IMÓVEL DA ACADEMIA

0comentário

Em meio às dificuldades pelas as quais a Academia Maranhense de Letras vem atravessando, afinal, uma notícia alvissareira.

Na primeira reunião deste ano, realizada na última quinta-feira, o presidente Benedito Buzar anunciou a boa nova.

Foi lavrada a escritura do imóvel localizado na rua da Palma, doado pelo senador José Sarney à Academia Maranhense de Letras.

Investido na posse daquele imponente prédio, a AML pretende alugá-lo a alguma repartição pública ou entidade privada e com os recursos provenientes dessa receita aplicar na manutenção da Instituição.

VIA CRUCIS

O deputado Waldir Maranhão, nos últimos meses, não tem navegado em boa maré.

No exato momento em que se elege primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, desaba sobre ele a maldição dos deuses.

Seu nome está entre os parlamentares que teria recebido boa bolada dos recursos escusos da Petrobrás.

Para completar o azar, Waldir Maranhão foi colocado juridicamente na parede pela professora Conceição Raposo, que move contra ele uma ação de indenização pecuniária pelo não pagamento de serviços profissionais por ela prestados na área educacional, tempos atrás.

PASSOS DE SARNEY

Coincidência ou não, o governador Flávio Dino depois de empossado no governo, vem tendo um comportamento semelhante ao de José Sarney, em 1966, quando aportou no Palácio dos Leões.

Vejamos: 1) sua posse não se deu em ambiente fechado, mas em lugar público. Ambos receberam o cargo na Avenida Pedro II; 2) assim como Sarney, que ficou bom tempo morando na casa dos sogros Vera e Carlos Macieira, Flávio até agora não disse até quando fica em seu apartamento, no Calhau; 3) Flávio, como Sarney, prima por chegar cronometradamente nas solenidades e compromissos assumidos; 4) se Sarney vestia-se rigorosamente como mandava o protocolo, Flávio também não relaxa quanto à maneira de apresentar-se, seja nos despachos palacianos, seja em compromissos oficiais ou não.

RETRATO DE VITORINO

O advogado Kleber Moreira avocou para si a forte amizade que existia entre o senador Vitorino Freire e o seu saudoso pai.

Essa amizade pode ser visivelmente comprovada no escritório do renomado profissional do Direito, localizado em área privilegiada do Edifício Monumental.

No gabinete de trabalho de Kleber, em lugar estratégico e destacado uma fotografia do ex-senador reluz em toda a plenitude.

GASTÃO E PROS

O ex-deputado Gastão Vieira, mesmo sem mandato eletivo, quer percorrer uma nova estrada política.

Ele conquistou, graças à sua pertinácia e competência, o direito de comandar o PROS – Partido Republicano da Ordem Social no Maranhão e já iniciou a montagem do partido, que terá a sua imagem e semelhança e não contará em suas fileiras com oportunistas e espertalhões.

Os convidados a ingressar no PROS saberão de antemão que o partido terá uma estrutura fundamentada em parâmetros políticos sadios e éticos, com o propósito de lutar pelo poder, mas sem usar as armas da politiquice e da politicalha.

NELSON DE VOLTA

Quando a Faculdade Cândido Mendes, de propriedade do ex-deputado César Bandeira, instalou-se em São Luis contou com a colaboração técnica e o assessoramento do professor Nelson Almada Lima.

Depois de algum tempo de atuação na FACEM, Nelson, para atender a outros compromissos profissionais, foi obrigado a deixá-la.

Sem esquecer os relevantes serviços que o engenheiro prestou à sua instituição, César Bandeira convenceu Nelson a retornar às lides acadêmicas na FACEM, onde já se encontra em atividade e fazendo de tudo para ela se impor no ranking das melhores faculdades do país.

FILÉ A CAVALO

Na sua mocidade, quando saiu de Itapecuru para estudar em São Luís, Benedito Buzar fazia as refeições nos restaurantes da cidade.

Desde aqueles tempos, habituou-se a ter como prato predileto o famoso filé à cavalo, um dos mais consumidos nos restaurantes de São Luis por agradar ao paladar de qualquer pessoa.

O filé à cavalo nada mais é do que um prato à base de arroz, um pedaço de filé e dois ovos estrelados. A farofa é opcional.

Com a modernidade e a sofisticação dos restaurantes, o tão delicioso prato foi retirado dos cardápios.

Para o filé à cavalo voltar a ter um lugar de destaque no menu dos restaurantes da cidade, Buzar fará uma campanha nesse sentido e espera contar com adeptos do gostoso prato.

COSTA RODRIGUES

A 29 de maio deste ano, o médico, político e duas vezes ex-prefeito de São Luis, Antônio Costa Rodrigues, completa centenário de nascimento.

A família do saudoso maranhense, não vai deixar a data passar em brancas nuvens.

Nesse sentido, a Assembleia Legislativa e a Câmara Municipal de São Luis vão realizar sessões especiais em homenagem ao saudoso homem público.

CHÁ DE CADEIRA

O acadêmico Joaquim Haickel, na semana passada, esteve na Secretaria da Cultura para um entendimento com a titular do órgão, Ester Marques.

Depois de anunciado ficou quatro horas sentado no gabinete da secretária, sem que por ela fosse recebida.

Haickel, que precisava falar sobre um assunto de interesse da cultura maranhense, deixou o órgão decepcionado e com a falta de consideração de Ester, com a qual mantém longa e antiga amizade.

Por falar em Ester, dizem os palacianos, que ela conseguiu dar a volta por cima e hoje mantém com o governador Flávio Dino um excelente relacionamento, que lhe garante a titularidade da secretaria da Cultura.

ONDA CONTRA KÁTIA

Tudo indica que a onda que alguns setores ligados ao governador Flávio Dino faziam contra a presença da técnica Kátia Bogéa no comando da superintendência do IPHAN no Maranhão evaporou-se.

O governador parece que não se deixou conduzir por aquela onda tendenciosa e reconheceu o excelente trabalho que Kátia realiza em São Luis, onde não fora ela, por conta de sua coragem e competência, o Centro Histórico já teria ido para o beleléu.

Se as ações de Kátia já eram positivas e precisas, agora passaram a ser mais fortes graças ao PAC das Cidades Históricas, programa deflagrado pelo governo federal.

DONA ELOSINE

Doze anos após o falecimento do marido, o grande pediatra maranhense, Odorico Amaral de Matos, dona Elosine partiu para a eternidade.

Ela, nascida Moreira Lima, casou-se com um homem talhado para ser o seu companheiro ao longo de uma vida plena de ternura, amor e carinho.

O desaparecimento de dona Elosine, quase centenária, ocorreu na última quarta-feira.

A “HIDROLATRADA” CECÍLIA

Antes do lançamento de seu mais recente DVD, que aconteceu na noite de quarta-feira, no São Luis Shopping, Cecília Leite ofereceu a quem compareceu ao evento uma demonstração da força telúrica do seu canto.

O disco, por ela rotulado de “Enquanto a chuva passa”, segundo Benedito Buzar, que lá esteve para aplaudi-la, é para se ouvir antes, durante e depois da chuva.

Por isso, acrescenta o jornalista, o DVD que ela produziu e cantou em homenagem à água, deveria ser chamado de “A Hidrolatrada” Cecília.

 

 

 

 

Sem comentário para "IMÓVEL DA ACADEMIA"


deixe seu comentário