Sampaio descarta FMF

10comentários

sergio-frota

O presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, fricou aborrecido com o atraso de mais de 40 minutos do início do segundo tempo do jogo do Tricolor contra o Águia, ontem, no Estádio Castelão, pela Série C do Campeonato Brasileiro. Ele considerou inaceitável o jogo atrasar por falta de ambulância e responsabilizou a Federação Maranhense de Futebol (FMF) pelo que ocorreu, já que ela é a responsável pelo serviço.

O dirigente lembrou que se o Estatuto do Torcedor exige uma ambulância e um médico para cada 10 mil torcedores no estádio, a FMF tinha obrigação de tomar as proviodências exigidas por lei. “Se no Campeonato Brasileiro, os jogos do Sampaio sempre levam entre 15 mil a 40 mil torcedores ao Castelão, a FMF, que, tem contrato com uma empresa particular de atendimento de urgência no estádio, tinha a obrigação de disponibilizar, pelo menos, duas ambulâncias por jogo no Castelão, para evitar o que aconteceu neste domingo, quando a única ambulância teve de levar um jogador acidentado para um hospital da cidade. O árbitro agiu corretamente ao não iniciar o segundo tempo sem ambulância”, reclamou Frota, lembrando que o serviço quem paga é o clube. “A FMF apenas providência a contratação do serviço com dinheiro dos clubes”, acrescentou.

Como providência, Sérgio Frota afirmou que não quer mais que utilizar a ambulância contratada pela FMF. “Daqui para frente, o Sampaio se responsabilizará pelo serviço. Vamns colocar, no mínimo, duas ambulâncias no estádio em cada jogo da Série C. Não queremos a FMF envolvida no processo, porque, em caso de problema, como aconteceu ontem, o Sampaio é quem corre o risco de ser punido e não a Federação”, adiantou.

Frota lembrou que ontem, já conseguiu com o prefeito Edivaldo Holanda, o deslocamento de uma ambulância do Samu para o Castelão, a fim de resolver o problema. Somos gratos ao prefeito, que é desportista e nos atendeu”, finalizou.

Site do Sampaio

10 comentários »

Governadora no Itinerante

4comentários

roseanasarney

A governadora Roseana Sarney levará o Governo Itinerante, nesta terça-feira (3), aos municípios de Altamira do Maranhão, Vitorino Freire e Paulo Ramos, na microrregião do Pindaré. A agenda, entre outros atos, inclui inauguração de estrada, de escola, assinatura de ordem de serviço, entrega de ração para engorda de peixes e de Declaração de Aptidão (DAPs) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

“Vamos inaugurar obras e intensificar serviços em diversas áreas, com ações de infraestrutura, cultura, educação, trânsito, agricultura, piscicultura e emissão de documentos. Fico feliz em retornar a Altamira, Vitorino Freire e Paulo Ramos levando esse mutirão de serviços que vão melhorar a vida da população”, declarou a governadora Roseana Sarney.

A programação da governadora será iniciada em Altamira do Maranhão. Na cidade, um dos destaques da programação é a assinatura da Ordem de Serviço para elaboração do projeto de construção da rodovia que ligará o município a Santa Luzia, um antigo sonho da população de toda a região.

Na área de infraestrutura, Roseana Sarney também inaugura a estrada MA-119, trecho de 29,1 km entre Altamira e Vitorino Freire. A inauguração será marcada com atos nas duas cidades. O investimento total na obra de melhoramento e pavimentação da via somou cerca de R$ 9 milhões. “Vamos entregar uma rodovia e iniciar o processo para construção de outra. Estrada traz desenvolvimento, garante o escoamento da produção e melhora a renda da comunidade”, afirmou a governadora Roseana.

Vitorino Freire é a segunda cidade do roteiro da governadora, que terá muitos compromissos no município. Depois de participar de ato que marca, na cidade, a entrega da recuperação da rodovia MA-119, Roseana Sarney inaugura o Colégio Ozeas Castro e o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).

Logo após, autoriza a assinatura do convênio de operacionalização do trânsito entre o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) e a Prefeitura de Vitorino Freire, que resultará na municipalização das ações do setor; e participa do lançamento de obras rodoviárias municipais do Programa Safra 2013.

Em Paulo Ramos, assim como nos outros dois municípios, a governadora Roseana entrega a agricultores familiares Declarações de Aptidão (DAPs) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e, dentro do programa Viva Aquicultura, distribui ração para engorda de peixes.

Na setor de  saúde, os três municípios serão beneficiados com consultas para diagnóstico e tratamento do glaucoma e Mutirão de Cirurgia de Catarata. Haverá, também, ações de Vigilância Epidemiológica, com vacinação de crianças, adultos e idosos. Será disponibilizada assistência em clínica médica e pediátrica, preventivo do câncer ginecológico (colpocitologia oncótica) e atendimento de laboratório de análise clinica, incluindo glicemia, colesterol total e PSA.

Na área de cidadania, a unidade móvel do Viva Cidadão ofertará a emissão de documentos diversos, entre os quais Carteira de Identidade, CPF, título de eleitor e Carteira de Trabalho. Serão realizados, ainda, curso de multiplicadores ambientais, ação para sensibilização com palestras educativas para a comunidade, além de mutirão de limpeza de ambientes naturais, como praças, áreas verdes, rios e lagos.

Nos três municípios, as ações prosseguirão nesta quarta-feira (4), sendo que a unidade móvel do Viva Cidadão permanecerá até a sexta (6). Roseana Sarney retornará a São Luís ainda nesta terça-feira (3).

4 comentários »

Visita ao prefeito

10comentários

Visita_Presidente

A diretoria do Moto fez uma visita de cortesia nesta segunda-feira (2), ao prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior. O prefeito que é motense recebeu uma camisa personalizada e lembrou que, na infância, assistia aos treinos do Moto.

Moto e Prefeitura acertaram que a partida entre Moto e Itapecuruense marcada para domingo (8), pela 2ª divisão do Campeonato Maranhense fará parte da programação oficial de aniversário de 401 anos de São Luís. O jogo pode ser realizado de portões abertos e marcará a despedida oficial do atacante Kleber Pereira.

Durante a visita, o presidente do Moto, Roberto Fernandes esteve acompanhado do secretário de Esportes, Raimundo Penha e do ajunto, Rommeo Amin.

Foto: Honório Moreira

10 comentários »

Homenagem na Câmara

1comentário

radioam

A Câmara Municipal de São Luís prestou homenagem nesta segunda-feira (2) à Rádio Mirante AM pelos seus 25 anos de fundação. A homenagem foi proposta pelo vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) e aprovada por unanimidade pelos demais vereadores. Além da emissora, foram homenageados os locutores e repórteres que integram a equipe.

“Essa é uma homenagem do povo de São Luís, uma vez que esta é a Casa do Povo a essa emissora que tantos serviços relevantes tem prestado à população da nossa cidade. Eu, particularmente, como ouvinte de rádio AM, fico feliz em ver neste momento nomes importantes do nosso rádio”, declarou Ivaldo Rodrigues.

O vereador Pavão Filho (PDT) destacou a importância do jornalismo comunitário levado ao ar pela Rádio Mirante AM. “O rádio AM é a força da comunicação dentro de qualquer civilização e é essa força que interage a todo momento com o cidadão”, afirmou.

Pavão Filho disse ao fim do seu pronunciamento que, inspirado no trabalho do radialista Talvane Lukatto, que apresenta o programa Memórias do Rádio no Ar e mantém o maior arquivo do rádio maranhense, apresentará ainda esta semana na Câmara, um projeto de lei criando o museu do rádio AM em São Luís.

O vereador Fábio Câmara fez questão de lembrar em seu pronunciamento do locutor e repórter Deny Cabral, que morreu em 2008, e estendeu a homenagem ao jornalista Décio Sá, assassinado em 2012. “Essa sessão especial é também o reconhecimento ao trabalho desses grandes profissionais que já integraram este grande sistema de comunicação que é o Sistema Mirante”, disse.

O vereador Sérgio Frota (PSDB) destacou que o rádio é o veículo mais democrático e acessível à população. “Sou suspeito de falar sobre o rádio. Eu sou ouvinte de rádio desde os sete anos de idade. O vereador Ivaldo Rodrigues e a Câmara Municipal estão de parabéns por esta homenagem”, disse.

O radialista Geraldo Castro, que falou em nome dos colegas da Rádio Mirante AM, se disse orgulhoso em receber a homenagem na Câmara Municipal. “O orgulho que tenho em trabalhar na Rádio Mirante AM é muito forte. É uma rádio que começou como uma “casquinha de côco” e se transformou na grande potência do rádio maranhense. Essa homenagem é mais um fardo que vamos carregar e que só aumenta a nossa responsabilidade.”, finalizou.

Foto: Flora Dolores

 

1 comentário »

Avança São Luís

7comentários

edivaldoholandajunior

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior anuncia nesta quarta-feira (4) o Programa Avança São Luís. O pacote de ações prevê obras a curto e médio prazo que serão executadas nos próximos 15 meses. A solenidade será realizada na Associação Comercial do Maranhão (ACM), localizada na Praça Benedito Leite, a partir das 9h. As 41 ações do Programa Avança São Luís beneficiarão toda a cidade e efetivarão a entrega de 230 produtos para a população da capital.

As iniciativas, de forte relevância estratégica, têm entregas previstas para 2013 e 2014. As ações nas diversas áreas de oferta de serviços públicos, como em educação, saúde, lazer e infraestrutura, têm foco nos principais problemas da cidade e nos maiores anseios da população.

“No primeiro momento nós tivemos a fase de organizar a casa, devido à situação que nós encontramos a Prefeitura. Ainda temos muitas dificuldades, mas Deus tem abençoado muito e dado condições para a fase de ação. Vamos lançar nosso plano de investimentos para este final de 2013 e o ano de 2014 com uma série de obras que começarão em São Luís”, disse o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

As ações serão realizadas com recursos disponíveis na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2013/2014 ou mobilizáveis no período. Todos os investimentos poderão ser acompanhados pela população através da divulgação de informações periódicas sobre a evolução dos projetos e das metas. As informações também serão disponibilizadas em um portal construído especificamente para o Programa Avança São Luís, com a estruturação das obras de forma detalhada, com informações sobre metas, prazos e principais etapas.

Até o final deste ano, a meta da Prefeitura é que 23% das ações sejam entregues à população. Na área da saúde, o Programa Avança São Luís contempla ações como a construção, ampliação, reforma e eficientização de unidades e serviços de saúde. Na área da educação, está prevista a expansão das escolas da rede municipal. Existem também projetos que possibilitam a geração de emprego e melhorias na estrutura de feiras e mercados.

A assistência social também está entre as prioridades do Programa, com o reforço dos centros de referência, que anualmente atendem em média cerca de 50 mil pessoas. O setor de trânsito e transportes receberá investimentos para melhorar a oferta dos serviços oferecidos à população e a mobilidade urbana. Obras de infraestrutura também compõem o Programa, com a garantia do direito à moradia, ações de pavimentação, drenagem, recuperação e limpeza das vias. O Programa Avança São Luís traz também intervenções na área ambiental, lazer, voltadas para o desenvolvimento do setor turístico, Centro Histórico e cultura.

A proposta prevê ainda o lançamento de uma nova carteira de investimentos estratégicos, com foco em novas entregas para 2014/2016, que irão manter o estoque de investimentos em curso e assegurar o cumprimento das metas de governo.

7 comentários »

Livre da aftosa

1comentário

Antonio-Andrade

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, participa hoje (2), em São Luís da assinatura de instrução normativa federal que reconhecerá, oficialmente, o estado do Maranhão como zona livre de febre aftosa com vacinação. A solenidade acontecerá no Parque Independência, às 14h30, e contará com a presença da governadora Roseana Sarney.

Com esse reconhecimento, o Maranhão se junta a um bloco de sete estados nordestinos e o Norte do Pará, que conquistaram a elevação da classificação sanitária em nível nacional, e pleitearão o reconhecimento internacional de zona livre de febre aftosa com vacinação, emitido pela Organização Mundial de Saúde Animal, que decidirá pelo pleito durante Assembleia Ordinária anual, que acontecerá no mês de maio de 2014, na França.

A conquista da zona livre de febre aftosa é a realização de um sonho dos pecuaristas maranhenses e o resultado de um intenso trabalho do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), e seu órgão vinculado, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), para cumprimento de todas as exigências federais e internacionais para o novo status sanitário.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cláudio Azevedo, a zona livre de febre aftosa, também, é uma conquista pessoal, visto que desde 1992, quando era presidente da Associação dos Criadores do Estado do Maranhão – cargo que ocupou por 14 anos – luta pela viabilidade do reconhecimento dessa classificação sanitária para o estado.

O Projeto de Ampliação da Zona Livre de Febre Aftosa foi iniciado em fevereiro de 2011, durante evento que reuniu em Maceió os secretários de estado de agricultura e diretores de agências agropecuárias dos estados do Maranhão, Ceará, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco e Pará e representantes do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A partir daí os estados firmaram um pacto para atender a uma série de exigências determinadas pelo Mapa para que conquistassem o reconhecimento nacional de zona livre de febre aftosa e pudessem pleitear junto à Organização Mundial de Saúde Animal o reconhecimento internacional do novo status sanitário.

Durante esse período, foram realizadas cinco campanhas de vacinação contra a febre aftosa, e duas auditorias que mediram a eficiência, infraestrutura e capilaridade dos serviços de atenção veterinária dos estados, coordenados pelas agências de defesa agropecuária.

Nessas auditorias, o Maranhão se destacou cumprindo 89% dos requisitos na primeira avaliação e 100% na segunda.

A última etapa para a nova classificação sanitária foi a realização do inquérito epidemiológico, que teve como objetivo comprovar a não circulação do vírus da febre aftosa nos estados concorrentes. Mais uma vez, o Maranhão foi destaque, visto que foi o primeiro estado a concluir a sorologia, ainda em dezembro de 2012.

Foram coletadas amostras de sangue em cerca de 11 mil animais, de aproximadamente 400 propriedades. As coletas foram realizadas por técnicos da Aged treinados por representantes do Ministério.

O reconhecimento internacional será solicitado logo após a assinatura da portaria ministerial de reconhecimento de zona livre de febre aftosa para a Região Nordeste e Pará, no próximo mês de outubro.

Segundo o Mapa, o governo federal investiu em 2011/2012 R$ 32.466.338,23 em convênios e R$ 2.385.195,74 em ações de execução direta nos estados da Região Nordeste e Pará.

1 comentário »

Defesa de Eliziane

2comentários

igorlago

Por Igor Lago

Há mais de um ano escrevemos um texto sobre o nosso estado, no qual fizemos algumas considerações sobre a sua história política e seus diversos atores.

Todos sabemos que o nosso estado é o único que ainda não teve, desde a redemocratização do país, uma alternância política efetiva de poder.

Historicamente, os grupos políticos que chegaram ao Palácio dos Leões, de uma forma ou de outra, se prolongam, se eternizam, se perpetuam e ficam determinando os nossos destinos por 10, 20 ou, como agora, quase 45 anos.

Dizem que aqueles dois leões, que vigiam a entrada principal do Palácio, são os principais responsáveis por essa nossa “ditosa” tradição.

É bem verdade que, ao contrário do que costumamos dizer, ler e escrever sobre o domínio político do grupo atual, houve dois interregnos, a exemplo do período Nunes Freire, em plena Ditadura Militar, que teve sua indicação patrocinada pelo então longevo e ex-mandante local Vitorino Freire que, apesar da derrota eleitoral de 1965, ainda atuava nos cenários políticos estadual e nacional, numa evidente vitória na disputa sobre o seu antigo aliado, José Sarney.

O outro interregno só veio a acontecer em 2006 e, por pouco tempo, 2 anos, 3 meses e 17 dias, o tempo de duração do mandato do governador Jackson Lago. Atenho-me, exclusivamente, à eleição de 1965, às indicações políticas aprovadas pelos militares, formalizadas por meio das eleições indiretas na Assembléia Legislativa, e às candidaturas eleitas dos governadores desde 1982 que, como costumo lembrar, pairam a suspeição da eleição de 1994 e a frustração com o imbróglio jurídico que envolveu o TRE e o TSE, o que evitou o segundo turno em 2002. Das brigas e desentendimentos internos durante os diferentes governos  do grupo dominante – o sarneyísmo-, somente a última lhes resultou prejudicial, a que levou o ex-governador de então a apoiar as oposições em 2006.

A ideia da unidade das oposições não é nova, vem de longe. É muito natural que se pense em união de forças políticas diferentes ou semelhantes, quando se tem um objetivo maior que dirima as suas diferenças. Entretanto, esta nunca foi alcançada num primeiro momento. Em 2006, a unidade das oposições só se deu no segundo turno.

Em 2010, quando havia uma forte razão para que esta acontecesse – a cassação do mandato legítimo de um governador oposicionista -, os interesses de grupo e pessoais prevaleceram e, durante a campanha eleitoral, o comportamento desleal de um setor para com um outro acabou provocando a não realização do segundo turno. Uma oposição desgastou a outra, representada pelo ex-governador Jackson Lago, até o dia da eleição, o que fez com que muitos eleitores deixassem de votar, votassem em branco ou nulo.

Desde 2010, assistimos as ações de um mesmo grupo oposicionista no sentido de hegemonizar-se, a qualquer custo, sobre as demais, e no eleitorado que deseja a alternância política. O seu candidato não parou de fazer campanha eleitoral desde então, o que reflete nas pesquisas patrocinadas pelo mesmo grupo ao qual representa. Não sabemos de programas de governo, de compromissos e ideias concretas para o estado. E tem contado com a ausência de outros nomes que poderiam muito bem se apresentar e, assim, enriquecer o debate dos problemas e a busca por soluções para os nossos diversos problemas. Ao contrário do que pensam, isto seria de bom proveito para a população e as diferentes oposições, inclusive eles.

Em todo esse período, não teve nem mesmo a iniciativa de fazer uso da ideia de formação de um “governo paralelo”, ao estilo do outrora trabalhista inglês shadow cabinet (gabinete sombra), para se contrapor às ações administrativas do atual governo estadual.  Preferiu o de sempre, a mesmice das promessas de palanques, das frases superficiais, da exploração do sentimento natural do eleitor que quer a mudança e, acima de tudo, tentar penetrar nos espaços políticos e administrativos do governo federal, amplamente ocupados e a serviço do grupo dominante estadual, levando alguns prefeitos e/ou lideranças políticas para serem recebidos por ministros e funcionários, no afã de obter algum dividendo político-eleitoral.

Pior, esse mesmo grupo oposicionista tenta se impor aos outros e a todos como a única solução, o único caminho, a única via para se conquistar a alternância de poder no nosso estado. Assim, optam pela estratégia de um tosco salvacionismo, um barato messianismo com o ungido já “escolhido e eleito”, conforme percebemos nos espaços midiáticos tradicionais e alternativos. Ai de quem se atreva a pensar, falar e escrever diferente! Quando surge algum texto, ideia ou palavra discordante, atiram as pedras e soltam os cachorros para inibir ou calar aos poucos desinibidos. É o que temos assistido, o que não é nada mais que um comportamento pouco afeito à democracia e típico dos autoritários.

O debate, a diferença, o pluralismo, a tolerância e a transparência devemos sempre preservar, principalmente num país cujas instituições estão ameaçadas pela corrupção e pelo distanciamento de seus políticos e a sociedade.

Daí que devemos ver com bons olhos, e torcer muito, para que a pré-candidatura ao governo da deputada estadual Eliziane Gama (PPS) consiga superar todos esses obstáculos e sensibilizar parte das oposições. A tarefa não é simples e pequena. A camisa de força está aí, no nosso dia-a-dia. Cabe a todos nós, que pensamos diferente, ajudar a tirá-la.

* Igor Lago é médico

2 comentários »