Brasil bate o México e fica com o tetra no Mundial Sub-17

0comentário

O Brasil venceu o México, de virada, por 2 a 1 e conquistou seu quarto título do Mundial Sub-17.

A seleção leva o tpitulo e acaba com história de freguesia para os mexicanos na competição.

Os mexicanos abriram o placar com González, no segundo tempo.

O Brasil foi buscar o empate com ajuda do vídeo, o árbitro marcou pênalti após revisão, e Kaio Jorge (do Santos) marcou.

O gol do título veio nos acréscimos. Aos 47 minutos, Yan fez cruzamento para Lázaro (do Flamengo) marcar 2 a 1.

Além da conquista, o goleiro Matheus Donelli, do Corinthians foi escolhido o melhor da competição. O meia Gabriel Veron, do Palmeiras foi o Bola de Ouro do Mundial.

O Brasil chega ao seu quarto título do Mundial Sub-17. Conquistou a competição também em 1997, 1999 e 2003. Os mexicanos seguem com duas taças. Agora, a seleção brasileira encosta na Nigéria, que é o maior vencedor da Copa do Mundo para menores de 17 anos, com cinco taças.

Foto: Alexandre Loureiro/CBF

sem comentário »

Eudes Sampaio destaca prioridade nas ações de saúde

0comentário

A Prefeitura de São José de Ribamar realiza durante todo este mês a campanha do Novembro Azul, com o tema “Na luta contra o câncer, a prevenção faz a diferença”.

O prefeito Eudes Sampaio destacou a prioridade que está sendo dedicada às políticas de saúde em todo o município, possibilitando a melhoria na qualidade de vida e gerando indicadores positivos na assistência a saúde preventiva. 

“Estamos fazendo na saúde, em São José de Ribamar, o que nenhum outro município está fazendo. Temos a obrigação de gastar 15% da nossa receita com saúde, mas estamos gastando o dobro, 30%. E isso tem feito com que os índices como internações no Hospital Municipal tenham uma taxa de ocupação de apenas 25%, uma prova de que a nossa atenção básica e saúde preventiva funcionam bem. Até o final do ano vamos atualizar todos os exames laboratoriais que eventualmente estejam atrasados, assim como todas as cirurgias eletivas”, destacou Eudes Sampaio.

O Novembro Azul, que faz parte do calendário de investimento na saúde preventiva, é um movimento mundial que acontece durante todo o mês em curso. A conscientização dos homens com relação aos riscos da doença e a mobilização para um cuidado cada vez maior com a saúde é um dos principais objetivos da campanha realizada em São José de Ribamar, que oferece todos os atendimentos de forma gratuita na rede municipal. 

O secretário municipal de saúde, Tiago Fernandes lembrou o esforço e dedicação das equipes de saúde no município que buscam promover cada vez mais o acesso da população a saúde preventiva.

“A Prefeitura de São José de Ribamar através de suas estratégias de saúde da família tem feito ações promocionais em todas as unidades básicas de saúde no intuito de chamar a atenção da população, em especial a masculina. O Novembro Azul é ligado a saúde do homem, por isso a Prefeitura também tem realizado ações de prevenção em várias áreas da saúde, hoje pela primeira vez no município o prefeito Eudes instala o serviço de cirurgias urológicas, que beneficiarão de forma significativa a população”, afirmou Tiago Fernandes.

O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, apenas atrás do câncer de pele não melanoma. Estima-se pelo menos 68 mil novos casos da doença no país este ano. O risco estimado é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens. 

De acordo com um estudo divulgado no ano passado pelo Hospital Universitário (HU –UFMA), o Maranhão tem os maiores registros de câncer de pênis no mundo, com uma média de 6,1 casos para cada 100 mil habitantes. Entre os fatores de risco conhecidos para o desenvolvimento do câncer de pênis, a falta de higiene, fimose, infecção pelo papilomavírus humano (HPV), uso de tabaco e comportamento sexual de risco são os mais destacados. 

Segundo o médico urologista, Antônio Minervino a prevenção de doenças como os cânceres de próstata e pênis precisam ser mais habituais entre os homens. “É importante sempre procurar assistência médica e com certa regularidade os serviços de saúde para que se faça a prevenção. Quando o diagnóstico precoce de um câncer de próstata, a chances de cura são de mais de 90%”, informou o médico.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Hildo Rocha reafirma apoio a Agentes de Saúde

0comentário


Os Agentes Comunitários de Saúde passam a contar com uma Frente Parlamentar que tem como finalidade essencial lutar pelo fortalecimento da categoria. O ato de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde aconteceu no espaço Mário Covas, na Câmara dos Deputados.

O presidente do colegiado, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), destacou que a Frente que agora será administrada por ele foi criada em 2007, por iniciativa do deputado Valtenir Pereira.

“Hoje, estamos reinstalando essa frente que será um braço dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias aqui no parlamento federal porque nós sabemos das necessidades que a categoria tem de se fortalecer. Mas, para que isso aconteça, é necessário que se dê melhores condições de trabalho para essa categoria que exerce papel relevante na saúde preventiva”, disse o parlamentar.

Conquistas

Rocha lembrou que na legislatura anterior ajudou a implantar o piso, conquista que resultou da grande luta travada pela categoria, com o apoio de alguns deputados federais. “Eu tive a felicidade de contribuir para essa conquista. No entanto, precisamos avançar mais. Precisamos aprovar a PEC 22/2011, do deputado Valtenir Pereira (MDB/MT) e outras medidas legislativas necessários para o bom desempenho dessa categoria que, por sua importância, necessita de muito apoio”, enfatizou.

A PEC 22 estabelece regras na política remuneratória e na valorização dos profissionais que exercem atividades de agente comunitário de saúde e de agente de combate às endemias.

Apoio parlamentar

A Presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias, Ilda Angélica Correia, ressaltou que em razão do apoio que tem dado à categoria, desde o primeiro mandato, a escolha do deputado Hildo Rocha para presidir a Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde é recebida com entusiasmo.

“O deputado Hildo Rocha é um grande Líder, é um parlamentar que tem se dedicado, tem nos ajudado a lutar por melhores condições de trabalho dessas duas categorias. Nós necessitamos desse apoio, dessa força para continuarmos lutando, mantendo e ampliando as nossas conquistas. Portanto, o lançamento dessa frente presidida pelo deputado Hildo Rocha vem em boa hora para nos dar o suporte necessário para o bom encaminhamento das demandas da categoria aqui na Câmara Federal”, declarou a líder sindical.Diversos deputados que compõe a frente parlamentar em defesa dos agentes de saúde compareceram a instalação da FPACS.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Uma hipoteca da Guerra Fria

0comentário

Por José Sarney

O século XX foi caracterizado como o mais violento da história do Mundo Ocidental.Tivemos duas guerras mundiais, com milhões de mortos. Pensou-se que, depois da última, o mundo iria viver em paz e harmonia; mas surgiu uma nova espécie de guerra, que foi a Guerra Fria, da confrontação e da ameaça da arma nuclear. Houve o enfrentamento de duas ideologias: a comunista e a capitalista.

Na esteira da descolonização e da maior onda de democratização que já vivemos, a queda do Muro de Berlim acabou a Guerra Fria.

Mas na América ficamos com uma herança, que foi Cuba, onde continuou o embargo dos EUA — que já no meu mandato o Brasil rompeu. A Revolução Cubana procurava se exportar para toda a América Latina. Isto correspondeu ao período das ditaduras militares estimuladas e reconhecidas pelos EUA, das agitações populares e da implantação de um anarco populismo. Procurava-se destruir a autoestima nacional, estimular a luta das minorias e promover a guerra de guerrilha, coisas que foram perdendo força à proporção que o mundo se ia transformando.

O que ficou nos dias de hoje foi o fortalecimento do proletariado e a tomada de consciência da prioridade dos direitos humanos, cujas violações tornaram-se intoleráveis e impossíveis de aceitar, e uma sociedade cada vez mais inconformada com a desigualdade.

No mundo de hoje acabou-se a polarização entre duas potências — Rússia e EUA —, para uma multipolarização, com destaque maior para a China, potência científica e militar que caminha para ser a primeira economia do mundo.

Assim, esta turbulência que vive a América Latina é uma distante hipoteca da Guerra Fria, misturada a rebeliões populares do longínquo século XIX. É um fenômeno das democracias pobres, não amadurecidas e consolidadas do mundo ocidental. É o caso da Venezuela, da Nicarágua, do Peru, do Equador. Na Argentina sobrevive e ao mesmo tempo agoniza o peronismo, cuja ideologia não se sabe bem o que é, mas resiste ao tempo. O problema da Bolívia é inteiramente diferente.

Na Bolívia houve a presença de um fenômeno pessoal: Evo Morales. Ele fez um brilhante governo. Pela primeira vez o país teve um longo período de estabilidade, crescimento econômico e paz social. O Presidente Morales julgou que isso lhe assegurava perpetuar-se no poder e avaliou mal o sentimento popular. A rotatividade no poder é a base da estabilidade democrática. Ele convocou um plebiscito para ver se o povo concordava em dar-lhe um quarto mandato e o povo respondeu não. Ditatorialmente, dominando a Justiça, obteve da Corte Suprema desconhecer o veredito popular e forçou uma nova eleição, comprovadamente fraudulenta. Deu no que deu.

A Bolívia é país sofrido, instável, com uma história de expoliação de seu território, tendo sua saída para o mar cortada e passado por mais de 150 golpes militares.

Vamos esperar que volte ao caminho que vinha seguindo: democracia e crescimento. Ela merece.

Coluna do Sarney

sem comentário »