Terceira derrota

8comentários

maranhaovolei

Três jogos e três derrotas na Liga de Vôlei.

No primeiro jogo em casa, o Maranhão Võlei foi derrotado por Brasília por 3 a 1, no Ginásio Castelinho.

O Maranhão Vôlei ainda terá pela frente doze jogos em São Luís e dez fora.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

8 comentários »

Combate às drogas

0comentário

ricardomurad

A implantação de um centro de atenção e acolhimento a usuários de crack na Vila Isabel Cafeteira foi discutida na manhã desta terça-feira (22) em reunião na igreja de Guadalupe, localizada naquele bairro. O encontro contou com a participação do secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad; da superintendente da Rede de Serviços da SES, Bernardete Veiga; do diretor do Hospital Estadual Nina Rodrigues, Ruy Cruz; do coordenador do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas, Marcelo Costa; do frei Hugo e outros representantes da comunidade.

Ricardo Murad enfatizou que a proposta da SES objetiva oferecer à comunidade da Vila Isabel Cafeteira um local onde as famílias possam buscar aconselhamento para lidar com a dependência química e os usuários de crack sejam acolhidos, podendo ter acesso a outros serviços de saúde caso desejam se livrar das drogas. “Há neste bairro forte presença do tráfico, e a nossa intenção é trabalhar em parceria com a igreja católica para dar aos dependentes químicos e aos seus familiares a assistência que necessitam”, declarou o secretário.

Frei Hugo falou da sua experiência com a assistência psicossocial e lamentou o fracasso da tentativa de parceria com a Prefeitura de São Luís – que não manteve em funcionamento os postos de atendimento oferecidos pela paróquia da Cohab.

Ele aprovou a proposta apresentada por Ricardo Murad, que prevê a disponibilização de profissionais e insumos para o funcionamento do centro de atenção e acolhimento anexo à igreja de Guadalupe. “Nós já temos um trabalho permanente com os usuários de drogas que será fortalecido por essa parceria. Precisamos de equipe capacitada para dar essa assistência à comunidade”, disse ele.

O secretário de Saúde disse ainda que a equipe técnica da SES definirá com os representantes da comunidade e da Paróquia da Cohab a proposta de assistência psicossocial que será desenvolvida em parceria com a igreja católica, e terá a sustentação de toda a rede estadual de saúde.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »

Sampaio é punido

21comentários

sampaiojogo

A que ponto chega a irresponsabilidade de um torcedor. Mais uma vez o Sampaio é punido pelo STJD com a perda de mando de campo e se avançar na Série c não poderá disputar a partida pela semifinal em São Luís. Isto vai provocar um prejuízo financeiro e técnico sem proporções ao clube.

A candenação foi devido ao episódio após o empate de 0 a 0, com o Cuiabá, no Castelão, no dia 22 de setembro, quando várias garrafas foram atiradas contra os jogadores.

E ainda tem o episódio do jogo com o Macaé quando um torcedor com a camisa do Sampaio atirou uma garrafa com água num jogador do time carioca.

Chega… O Sampaio já foi prejudicado demais por irresponsabilidade de torcedores.

21 comentários »

Sócio torcedor

9comentários

motoNa semana passada critiquei aqui o fato de Moto e Sampaio não utilizarem os seus uniformes para divulgar a campanha do sócio torcedor. Entendo não ter meio melhor de divulgar a campanha que na própria camisa oficial dos clubes.

Pois bem, seguindo o que grandes clubes nacionais estão fazendo, o Moto acolheu a sugestão que fiz e já está utilizando a campanha dos sócios no uniforme.

Ontem, o presidente do Sampaio, Sérgio Frota disse que também vai colocar a campanha do sócio torcedor no uniforme. Seria importante aproveitar a oportunidade do jogo com o Macaé que será mostrado inclusive pela TV.

Os clubes demoraram entender que é necessário priorizar a campanha do sócio torcedor, mas antes tarde do que nunca…

É por aí…

9 comentários »

Outubro Rosa

0comentário

mamaConsultas com mastologistas, exames de mamografia em mulheres acima de 35 anos, distribuição de folders, broches e conversas com funcionários são algumas das ações desenvolvidas durante a campanha ‘Outubro Rosa’ de prevenção ao câncer de mama nos Hospitais Estaduais Tarquínio Lopes Filho (Geral) e Maternidade Marly Sarney. A intenção é alertar para a importância da prevenção do câncer de mama.

Enfermeiras do Hospital Geral realizarão, até quarta-feira (24), ‘blitz rosa’ nas dependências da unidade de saúde. A gerente de Qualidade do hospital, Ana Tereza Oliveira Joaquim, explicou que todas as funcionárias serão visitadas em seus setores de trabalho e receberão informações sobre a prevenção. “O exame das mamas feito pela própria mulher é o primeiro passo a ser seguido”, lembrou.

O câncer de mama é uma das principais causas de morte de mulheres no Brasil. Também pode trazer danos psicológicos por afetar a imagem, a sexualidade e a autoestima de muitas mulheres. “Cuidamos de mulheres portadoras de câncer de mama na nossa unidade de saúde e temos que tornar necessária a adoção de mais medidas que possam auxiliar na prevenção e combate a essa grave doença”, justifica Ana Tereza Joaquim.

campanhaTambém foram entregues questionários para as funcionárias com a finalidade de identificar as possíveis mulheres com fatores de risco. Herança genética, mulheres que não tiveram filhos ou não tenham amamentado, pessoas que fumam e alimentação rica em gordura são os principais fatores de risco. “Identificadas as pessoas, agora, vamos partir para marcar as consultas e exames de prevenção”, afirmou a enfermeira Ana Tereza.

Quanto mais cedo as alterações nas mamas forem identificadas e diagnosticadas, mais rápido será o tratamento e maior a possibilidade de cura.

Na Maternidade Estadual Marly Sarney, como parte da campanha Outubro Rosa, estão sendo oferecidas à população até sexta-feira (25) consultas com mastologistas. É uma parceria com a Sociedade Brasileira de Mastologia e irá atender um total de 100 pacientes. Lá também são realizados diariamente 40 exames de mamografia. O exame é simples e, se identificado no começo, o câncer de mama tem quase 100% de chances de cura.

Fotos: Nestor Bezerra

sem comentário »

Mobilidade urbana

0comentário

avportuguesesA Avenida dos Portugueses, no trecho da Barragem do Bacanga até as proximidades do Porto do Itaqui, em São Luís, será restaurada pelo governo do Estado por meio da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Sinfra). Na semana passada, o órgão divulgou o edital do processo licitatório para a contratação da empresa que executará os serviços no local.

Por se tratar de uma rodovia federal, as atividades na Avenida dos Portugueses (que é uma extensão da BR-135) serão feitas pela Sinfra, por meio de um convênio firmado com o Ministério dos Transportes, que autorizou a secretaria a realizar as obras na via, que estão orçadas em mais de R$ 12 milhões.

Serviços – A restauração da pista será feita em um trecho de 8,74 quilômetros e os serviços serão divididos em duas etapas. A primeira parte será executada da Barragem do Bacanga até o bairro do Anjo da Guarda e a segunda será feita desse ponto até o Porto do Itaqui.

Entre os serviços incluídos estão a recuperação asfáltica da via e a construção de ciclovias e de pistas de passeio público. Também serão feitas melhorias na iluminação e na drenagem da rodovia federal.

A Avenida dos Portugueses é a principal via de acesso aos 58 bairros da área Itaqui-Bacanga, como Sá Viana, Vila Embratel, Vila Isabel, Anjo da Guarda, Gapara, Gancharia, Alto da Esperança, Vila Nova, entre outros, e também para indústrias e portos que se localizam à margem da BR-135. Os serviços que serão realizados ao longo da pista contribuirão para melhorar o trânsito no local, pois diariamente é registrado um fluxo intenso de veículos, causando frequentemente congestionamentos e acidentes.

No dia 18 de novembro, a Comissão Setorial de Licitação da Sinfra (CSL/Sinfra) abrirá os envelopes contendo a proposta de preço das empresas que se dispuseram a participar da concorrência pública, que é do tipo menor preço, conforme estabelece a Lei n° 8666 de 21 de junho de 1993. A abertura será feita às 15h, na sede da Sinfra, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, no Edifício Clodomir Milet, no Calhau.

Mobilidade – Os serviços que serão executados na Avenida dos Portugueses integram uma série de melhorias de mobilidade urbana que o governo do Estado está realizando na capital maranhense. Outra importante obra é a duplicação da Avenida Hilton Rodrigues (MA-203), uma extensão da Avenida dos Holandeses, em um trecho de três quilômetros que se estende do Araçagi até o entroncamento com a MA-204, próximo ao Condomínio Alphaville.

Serão feitas três faixas para veículos em cada via da pista e uma será exclusiva para coletivos. Também será construído um viaduto na área e realizadas melhorias na iluminação e na sinalização horizontal e vertical. Além de facilitar algumas praias da Região Metropolitana de São Luís, a ampliação da Avenida Hilton Rodrigues no trecho previsto deverá estimular a rede hoteleira e a expansão dos negócios na região.

Atualmente, está sendo feita a limpeza dos extremos da pista e, posteriormente, será realizada a terraplanagem e a drenagem profunda do trecho que será ampliado.

O Estado

sem comentário »

Intervenção federal

2comentários

pedrinhas 1O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) e a Defensoria Pública da União (DPU) encaminharam representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requerendo o ajuizamento de pedido de intervenção federal na administração penitenciária do estado do Maranhão, perante o Supremo Tribunal Federal (STF), a fim de assegurar os direitos da pessoa humana, diante da crítica situação em que se encontra o sistema carcerário do estado.

Na representação, MPF/MA e DPU destacam a rebelião ocorrida no último dia 9, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, relatando os fatos ocorridos nas últimas semanas e divulgados na imprensa nacional e internacional, afirmando que “o Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão entrou em verdadeiro colapso em razão da inércia da Administração Pública estadual”.

Dentre os fatos relatados na representação, estão os 38 assassinatos de detentos, só em 2013, resultantes de rebeliões e motins; oito ônibus incendiados na capital; clima de pânico espalhado pela cidade, com repartições públicas liberando servidores mais cedo e ônibus circulando somente até às 19 horas e a tentativa de fuga por parte de 25 detentos de Pedrinhas, ocorrida no domingo (13 de outubro), dos quais um conseguiu fugir.

Para o MPF, o colapso sofrido pelo sistema penitenciário é resultado dos últimos anos. “Há vários anos, o sistema penitenciário estadual tem funcionado sem condições mínimas de estrutura e de pessoal, de modo a submeter os presos a todos os tipos de violações à sua integridade física, psíquica, moral e espiritual”, afirma o texto encaminhado ao procurador-geral da República.

cadportao03082013A representação destaca ainda que, em agosto de 2013, a Defensoria Pública Estadual e o Ministério Público Estadual recomendaram ao governo do Maranhão que adotasse medidas no âmbito da administração penitenciária, tais como: remanejamento de presos, elaboração de diagnóstico da situação do sistema penitenciário em São Luís e redistribuição dos detentos. No entanto, nenhuma determinação foi atendida.

A representação cita também a recente vinda de um efetivo de 150 integrantes da Força nacional para São Luís e lista as péssimas condições das unidades prisionais, dentre elas: estrutura precária das celas; superlotação; qualidade da alimentação; número insuficiente de agentes penitenciários; falta de colchões para quase metade da população carcerária, que acaba dormindo no chão; atendimento médico, odontológico e medicamentoso deficiente ou inexistente; ausência de local adequado para internar pacientes psiquiátricos; corrupção no sistema carcerário; extrema violência nas unidades prisionais, com excessivo número de mortes; elevado número de rebelião e ausência quase que absoluta de atividades ocupacionais e educacionais.

Na representação, o MPF e a DPU pedem ao procurador-geral da República que ajuíze representação interventiva perante o Supremo Tribunal Federal, para que seja reconhecida a situação de violação de direitos da pessoa humana e adotadas as providências para a efetivação da intervenção federal no sistema penitenciário do estado.

2 comentários »

Até quando?

53comentários

portariafmf

A decisão da FMF de adiar a partida entre Balsas e Sampaio para o dia 30 de outubro é mais uma afronta da entidade que dirige o futebol maranhense ao Estatuto do Torcedor.

Pelo Estatuto, qualquer mudança de data teria que ter sido feita com 10 dias de antecedência. Como vocês podem ver, a partida marcada para o dia 22  não poderia ter sido adiada no último fim de semana como ocorreu.

A partida seria realizada hoje, mas nem mesmo no site da entidade, até agora, sequer uma nova portaria foi publicada modificando a data do jogo, o que configura uma irregularidade ainda maior. Será que a mudança vai ser somente de boca mesmo?

O que mais me intriga é a inércia dos clubes. Ninguém vai fazer nada como das outras vezes?

A FMF não resistiria a uma ação na Justiça. E explico…

Até a super poderosa CBF, hoje morre de medo das decisões da Justiça. Vejam só o que ocorreu ontem com a decisão em favor do Betim. A CBF foi obrigada a suspender o jogo entre Mogi e Santa Cruz pela Série C. Aliás, a CBF, também foi obrigada pela Justiça a incluir o Rio Branco-AC e será obrigada a manter o Brasiliense na competição.

Aqui é diferente. A Federação só rasga o Estatuto do Torcedor porque os clubes deixam.

Desafio um clube sequer ter a coragem de entrar na Justiça contra mais este absurdo cometido pela Federação Maranhense de Futebol.

São essas constantes mudanças em regulamentos e tabelas que nos levam a buscar as semelhanças entre a administração de Antonio Américo com os tempos de Alberto Ferreira.

Até quando os clubes vão continuar aceitando isso? Nenhum deles vai ter coragem de ir buscar os seus direitos na Justiça?

Enquanto isto vão continuar acumulando prejuízo, inclusive moral para a imagem do futebol.

53 comentários »