Registro negado

1comentário

marinaest

Por seis votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira (3)  não conceder registro ao partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, por falta de assinaturas de apoio necessárias para a criação da legenda. Com isso, o partido não poderá participar das eleições de 2014.

“Ainda somos um partido. Não temos registro, mas temos o mais importante: temos ética. Vamos ficar mais fortes”, disse Marina

“O plano A já vitorioso, amanhã (4) vou dar uma coletiva para vocês para dizer qual é o meu posicionamento. Eu não discuti nada de planos outros com ninguém”, afirmou.

Foto: Andre Dusek/Estadão Conteúdo

As informações são do G1

1 comentário »

MAC está fora

6comentários

O MAC foi derrotado pelo Balsas por 1 a 0, no Nhozinho Santos e está fora da briga pelo título do 1ª turno da Copa São Luís. O gol do Balsas foi marcado contra por Paulo Ricardo.

O resultado garantiu o Moto na semifinal e deixou a decisão da outra vaga do grupo B para Imperatriz e Balsas.

O MAC só volta a jogar no dia 13, contra o Moto. Na mesma data, o Imperatriz recebe Balsas, no Frei Epifânio. Balsas joga pelo empate.

No outro jogo disputado hoje, Cordino e Araioses empataram de 1 a 1.

Classificação

Grupo A
1º Sampaio – 6 pontos (classificado)
2º Cordino – 4 pontos
3º Araioses – 4 pontos
4º Bacabal – 0 ponto

Grupo B
1º Moto Club – 6 pontos (classificado)
2º Balsas – 3 ponto
2º Imperatriz – 3 pontos
4º Maranhão – 0 ponto

6 comentários »

Socorrinho

2comentários

neto

O deputado Neto Evangelista (PSDB) leu na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta quinta-feira (3), uma carta do médico Tiago Cavalcante, que denuncia precárias condições de funcionamento de um hospital público de São Luís – o Hospital “Socorrinho”, do Bairro São Francisco, do qual acaba de pedir demissão.

Neto Evangelista afirmou que recebeu a carta via internet, através do Facebook, e resolveu divulgá-la em razão da gravidade dos fatos que são relatados.

“Este relato é de um colega médico, muito conhecido do deputado César Pires, Dr. Tiago Cavalcante, e não poderia deixar de ler esta carta aos meus pares, para que a população de São Luís tome conhecimento do que acontece hoje com a saúde pública e de quem vive na saúde pública. Eu acredito piamente nestas palavras porque vem de um amigo de longas datas que conheço e sei que tudo que ele colocou aqui pra mim se torna realmente realidade. Essa é a mudança que Edivaldo Holanda Júnior prometeu”, declarou Neto Evangelista. Em seguida, ele passou a ler na íntegra o conteúdo da carta:

“Hoje meu dia começou mais triste. Acabo de sair do meu último plantão no Socorrinho, do São Francisco, lugar que foi meu primeiro emprego após formado e onde fiz grandes amizades. Fico triste, pois os motivos que me fizeram pedir demissão desta Casa de Saúde não cabem em fotos. Este foi durante as noites de quinta-feira dos meus últimos seis meses.

O meu consultório repouso, lugar onde até à meia-noite eu atendia os pacientes e após este horário eu colocava um colchão no chão e estendia meu lençol em cima, me submetendo a condições subumanas com o mínimo de conforto e higiene necessária para um ser humano passar a noite enquanto o próximo paciente chega para ser atendido.

E esta não é uma condição minha isolada, é a condição de todos os médicos, homens que dão plantão noturno neste hospital. Pois há vários meses o ar condicionado do repouso masculino está quebrado e o repouso não possui sequer uma janela para o vento circular.

Fora isso, perdi as contas de quantas vezes as técnicas de enfermagem vieram me pedir para não prescrever Dexametazona, Dipirona, dentre outras medicações pois estavam em falta na casa. Medicação por via intramuscular, pois não tinha agulha apropriada para aplicar a medicação ou ainda não prescrever nebulização para as crianças asmáticas, pois o hospital estava sem máscara para nebulização ou oxigênio na tubulação.

Não estou mentindo nem aumentando. Pelo contrário, tive que escolher algumas coisas para citar senão ficaria um texto muito grande. É uma calamidade que vive hoje, e há vários meses, vive o Socorrinho do São Francisco que se isola em um bairro tão grande e de pessoas tão necessitadas.

Esta carta hoje é para além de tudo mostrar a minha revolta com as pessoas que ainda hoje acreditam que o problema de saúde do Brasil se resume apenas a falta de médicos. Pedi demissão porque era a única coisa que eu podia fazer, pois não aguentava mais ter que ver esse povo tão sofrido se submeter a esse tipo de saúde pública, sendo enganado pelo atual gestor.

Fica aqui a minha revolta e os meus votos de dias melhores para o povo do São Francisco e para os funcionários deste hospital com que até ontem eu dividi dias de revolta e angústia. Abraço, Tiago Cavalcante.”

2 comentários »

Filiações partidárias

1comentário

robertocosta

O líder do Bloco Parlamentar pelo Maranhão, deputado Roberto Costa (PMDB), esclareceu na tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão questão relativa às filiações e desfiliações em seu partido. De acordo com o parlamentar, essa é uma questão natural. “Vejo com muita naturalidade essa questão de troca de partido. Eu sou do PMDB, faço parte da Executiva Estadual e o nosso partido já deixou clara a nossa posição. Em reunião da Executiva, o partido determinou que não aceite a mudança de deputados, que estão filiados no PMDB, para outra legenda. Eu tive uma posição diferente, inclusive que foi vencida dentro da Executiva. Fui vencido dentro do partido porque existiu uma decisão do Diretório Nacional que proibia essas mudanças”, disse.

Roberto Costa também comentou a respeito da participação da Governadora Roseana Sarney nessas decisões. Ele afirmou que esta é uma discussão interna dos partidos. “E uma das discussões que se tem aqui também é em relação a qualquer envolvimento por parte do governo, da governadora nesse processo. Esse processo de mudança partidária, isso é um processo interno dos partidos políticos”, afirmou o parlamentar.

Quanto às discussões, Costa diz ser uma situação normal dentro do processo. “Mas eu quero dizer que esse momento conturbado de discussões, de ânimos alterados, isso também é normal faz parte do processo político, quando chegamos a um momento como esse. Mas o mais importante é que não existe interferência por parte da governadora, do doutor João Abreu, que é Chefe da Casa Civil, do doutor Luís Fernando, do Governo como um todo. As questões do PMDB, que é o partido da governadora são questão que são tratadas pelo comando do partido, sem ter interferência de Governo a preocupação do Governo é de trabalhar pelo povo do Maranhão, isso a governadora tem feito e isso o doutor Luís Fernando também tem feito”, finalizou.

1 comentário »

Encontro de Capoeira

0comentário

capoeira

Capoeiristas de vários estados brasileiros estarão reunidos, a partir desta quinta-feira (3) no município de São José de Ribamar, participando do 4º Batizado e Troca de Cordas de Capoeira, iniciativa promovida pelo Centro Cultural de Capoeira Ordem de São Benedito e que está contando com o apoio da Prefeitura ribamarense, através da Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer (SEMJEL).

O evento acontece até o próximo domingo (6) na Praça da Juventude do Jardim Araçagi. A abertura será realizada a partir das 19h desta quinta e a programação contempla apresentações de grupos de tambor de crioula e roda de capoeira – esta última contará com as participações de capoeiristas de outros estados, tais como Mestres Cláudio (BA), Hiquinho (DF) e Tambor (TO), por exemplo.

Na sexta-feira (4), também a partir das 19h, serão promovidas palestras educativas sobre a capoeira no Brasil, além de apresentações culturais.

Já a programação do sábado (5) terá início a partir das 8h e contemplará vivencia do público presente com os mestres convidados; troca de corda; dentre outras.

No domingo (6), também a partir das 8h, serão realizadas novas trocas de corda e batizados.

Veja a programação

sem comentário »

Improbidade de Léo Coutinho

0comentário

leocoutinho

A promotora de justiça Carla Mendes Pereira Alencar ingressou, no última dia 23, com uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito de Caxias, Leonardo Barroso Coutinho (conhecido como Léo Coutinho) e sua esposa e secretária municipal da Mulher, Liana Lobato Rocha Coutinho. A ação foi motivada pela quebra do princípio constitucional da impessoalidade na administração pública.

De acordo com a titular da 1ª Promotoria de Justiça de Caxias, o prefeito promoveu a distribuição de material publicitário divulgando os feitos dos primeiros dias de seu mandato, com o título de “100 dias com você”. O material foi composto de 80 mil jornais impressos, 20 mil folders e 20 outdoors. O valor total aplicado foi de R$ 77.800.

No jornal, em uma folha em que constam as ações desenvolvidas na área da saúde, das sete fotos existentes, seis trazem a imagem do prefeito. Em outras páginas do informativo também estão presentes fotos e falas de Léo Coutinho, deixando claras as suas metas pessoais frente à administração municipal. Na página dedicada à Secretaria Municipal da Mulher, das 18 imagens publicadas, nove retratam Liana Coutinho.

Outro ponto levantado pelo Ministério Público é a semelhança entre a logomarca adotada pela prefeitura e aquela utilizada pelo atual prefeito durante a campanha política. De acordo com a promotora Carla Alencar, “o culto à personalidade fica claro pela forma de divulgação no material de propaganda institucional, no qual se verifica por várias vezes a ênfase às pessoas dos demandados, além do uso de símbolo que vincula o nome Caxias à logomarca utilizada durante a campanha eleitoral do requerido para o cargo de prefeito municipal”.

Na ação, a representante do Ministério Público ressalta que a lei é clara no sentido de que a propaganda institucional jamais poderá ser utilizada para a promoção pessoal do administrador, devendo observar os princípios constitucionais da administração pública, como a legalidade, moralidade, impessoalidade e interesse público. Ao ir de encontro ao que prevê a legislação, o gestor público está cometendo ato de improbidade administrativa.

“Cabe aos Poderes Públicos a utilização, na publicidade oficial, dos símbolos oficiais de modo impessoal, com o nome do ente ou órgão público na veiculação de suas atividades, tudo de forma absolutamente impessoal. A campanha, a obra ou ato a ser divulgado é da administração, do ente público, e não da pessoa”, observa a promotora, na ação.

Suspensão

Como medida Liminar, a 1ª Promotoria de Justiça de Caxias requer que a Justiça determine a suspensão da utilização da logomarca adotada pela atual gestão para a Prefeitura de Caxias, que tem grande semelhança com a utilizada pelo gestor durante a campanha eleitoral. No entendimento do Ministério Público, a marca é uma afronta ao princípio da impessoalidade na administração pública.

Além da medida Liminar, a ação protocolada pede a condenação de Leonardo Barroso Coutinho e de Liana Lobato Rocha Coutinho por improbidade administrativa. Se condenados, os requeridos estarão sujeitos à perda da função pública que estiverem exercendo, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração recebida, ressarcimento do dano causado aos cofres públicos e proibição de contratar ou receber qualquer tipo de benefício do Poder Público pelo prazo de três anos, mesmo que por meio de empresa das quais sejam sócios.

 

sem comentário »

‘Marineiros’ no PPS

0comentário

eliziane

sem comentário »

Waldir e o doleiro

0comentário

waldir_maranhao

A Polícia Federal gravou várias conversas telefônicas em que deputados federais conversam com o doleiro Fayed Treboulsi, apontado pelos investigadores como chefe da quadrilha que aliciava prefeitos para o desvio de dinheiro de fundos de pensão municipais. O inquérito que investiga o caso vai ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal, por causa do foro privilegiado de parlamentares federais têm.

O Bom Dia Brasil teve acesso a gravações feitas com autorização da Justiça, nas quais o deputado Waldir Maranhão (PP-MA) convida para a casa dele doleiro Fayed. “Marquei com ele terça-feira um outro encontro lá em casa, à noite”, diz o deputado durante conversa com o doleiro.

Fayed questiona: “lá em casa onde, aqui ou lá? Aqui em Brasília?”. E o deputado responde: “É. Aqui no meu apartamento”. O doleiro encerra a conversa dizendo: “então beleza. Tamu junto (sic)”.

Abordado nos corredores do Congresso, o deputado Waldir Maranhão negou qualquer telefone ou relação com o doleiro. “Nunca tive contato. Em absoluto”, disse.

Veja o vídeo

sem comentário »

Histórias em quadrinhos

0comentário

sieber

O universo das Histórias em Quadrinhos vai invadir a 7ª edição da Feira do Livro de São Luís (7ª FeliS), evento promovido pela Prefeitura de São Luís, nesta quinta-feira (3), em duas intervenções quem tem como tema esta que é considerada a nona arte.

Tendo o humor negro e o sarcasmo como tempero de sua obra, o gaúcho Allan Siber desembarca no Teatro João do Vale para falar sobre “Quadrinhos e transgressão”, à partir das 20h, com mediação do roteirista Iramir Araujo. Completam o time, os escritores Ronaldo Bressane (SP) e Bruno Azevedo (MA).

Antecedendo a palestra, um bate-papo com Beto Nicácio, Iramir Araujo e Zilson Costa tem como tema “Quadrinhos no Maranhão”, às 16h30, no Café Literário, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho.

Conheça os convidados

sem comentário »

Recado ao governo

2comentários

cesarpires

O líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado César Pires (DEM) disse em pronunciamento durante a sessão desta quarta-feira (2) que espera que o governo, ao findar o período de filiação partidária, não vire as costas para os aliados, que não dê proteção a alguns e libere outros à própria sorte. O deputado observou ser necessário que a governadora, como líder política do grupo ao qual pertence, comece a fazer um programa de coordenação dos Blocos e partidos aliados e que nesse momento tenha a compreensão exata do que significa a atuação de um deputado na Assembleia na defesa permanente do governo.

César afirmou que o seu cargo político pertence ao governo, mas a sua sorte política e o seu destino político pertencem a ele próprio. Na sua avaliação, os deputados têm que olhar os próprios caminhos para poderem se defender e desejou que acabe de uma vez por todas o comércio de vagas em pequenos partidos em troca de dinheiro ou emendas.

“O que não é certo é se ganhar emendas iguais por uma quantidade de votos maior, enquanto que outros deputados que se escondem da defesa do governo ganham na mesma quantidade. É preciso que se discuta isso de forma igual, de forma equânime com a mesma igualdade. Não é preciso fugir e se esconder da discussão”, disse César.

O deputado César Pires denunciou ainda que há candidatos saindo de grandes partidos, se escondendo, vendendo emendas e cargos futuros para poder ganhar eleição. Disse que quer o bem do governo, mas não há como se ajoelhar diante da própria sorte. Ele condenou o tipo de comportamento em que muitos mudam de partido para poder receber as benesses do poder perto da eleição e depois retornam porque não aquinhoaram votos e nem tiveram musculatura para suportar a dor política.

Leia mais

2 comentários »