“Eu devo tudo ao Moto”, diz Edmar Cutrim

17comentários

motoUm abacaxi a menos para a nova diretoria do Moto.

“O problema da Cemar já está resolvido. Na segunda-feira já temos condição de quitar o débito deixado pela diretoria anterior”, disse o presidente Roberto Fernandes ao microfone ainda no meio da festa realizada pelo clube, hoje à tarde, no Iate.

Aplaudido pela torcida do Moto que lotou o Iate, o presidente Roberto Fernandes destacou o apoio dos torcedores e de conselheiros como Edmar Cutrim que reafirmou o seu apoio irrestrito à atual diretoria.

O ex-presidente Edmar Cutrim, atualmente presidente do TCE-MA fez um pronunciamento que encheu a torcida rubro-negra de orgulho e esperança.

“Quando eu estava vindo para cá a minha esposa perguntou se eu já estava envolvido com isso de novo. Disse a ele que tenho uma obrigação com o Moto e não posso deixar de ajudar o clube nunca. Eu devo tudo ao Moto e a essa torcida. Quando precisei do Moto e da sua torcida eles me deram um mandato de deputado e se eu tenho nome na política eu devo ao Moto. Se eu sou conselheiro, também devo ao Moto. Eu nunca vou abandonar o Moto. E estou aqui para dizer para vocês e para o Roberto Fernandes que eu estarei com ele para o que der e vier. Vou fazer tudo como se eu fosse o presidente. Estarei com o Roberto Fernandes para fazer o Moto um time campeão como sempre foi”, disse.

Sem dúvida este foi o grande momento da festa rubro-negra. Foi a primeira vez que ouvi um político que veio do futebol reconhecer a importância de um clube. Edmar teve a coragem de reconhecer o que todos nós já sabíamos.

Foto: Zeca Soares

17 comentários »

Edivaldo entrega títulos de propriedade no Coroadinho

9comentários

edivaldo

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior presidiu, na manhã deste sábado (16), a solenidade de entrega de 200 títulos de propriedade a famílias carentes do bairro Coroadinho. Durante a cerimônia, realizada na quadra da Unidade de Ensino Básico Professor Rubem Almeida, na Rua da Mangueira, o prefeito explicou que, ao todo, serão entregues mais de 10 mil títulos de propriedade até o final da atual gestão, dos quais cerca de quatro mil somente no Pólo Coroadinho.

“Hoje é uma data histórica, um dia muito feliz, porque damos o pontapé inicial de um projeto arrojado, que tem um grande alcance social, e que resgata um trabalho iniciado no começo da década de 90”, declarou Edivaldo Holanda Júnior, lembrando que a regularização fundiária em São Luís foi iniciada, há mais de 10 anos, pelo então prefeito Jackson Lago.

Segundo Edivaldo Holanda Júnior, o trabalho feito por Jackson Lago não foi prosseguido pelos sucessores e acabou ficando relegado ao esquecimento. “Esta luta foi iniciada pelo prefeito Jackson Lago, que trabalhou muito e tinha um carinho muito grande por esta cidade. E é também em homenagem à memória deste grande lutador que agora estamos retomando este programa, e vamos levá-lo até o fim”, assegurou o prefeito.

O secretário de Urbanismo e Habitação, Felipe Costa Camarão, destacou que a entrega destes primeiros 200 títulos de propriedade a famílias residentes em São Luís tem um simbolismo especial. “É apenas o início de um trabalho que, com certeza, será um marco da ação social que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior irá estender a todas as áreas de sua administração”, acentuou Felipe Camarão.

A ação foi iniciada na gestão do então prefeito Jackson Lago, em 1992, ano em que foi sancionada a lei que autorizou o início da regularização fundiária em São Luís.

“É importante frisar que, em menos de 75 dias de gestão, o prefeito Edivaldo começa a fazer o resgate de um projeto da maior importância social, iniciado há mais de 10 anos, e que agora estamos retomando com toda força e entusiasmo”, discursou Felipe Camarão, salientando a meta de que sejam entregues 10 mil títulos de propriedade até o final da atual gestão.

“Este trabalho vai continuar com todo gás e, somente aqui nesta área do Coroadinho, iremos entregar mais de quatro mil títulos de propriedade”, enfatizou Felipe Camarão.

O primeiro morador a receber o título das mãos do prefeito Edivaldo Holanda Júnior foi o cadeirante Antônio Nunes Farias, de 61 anos, atual coordenador da Associação do Lesado Medular do Maranhão. “A alegria é muito grande, porque vou deixar meus filhos em casa própria e toda regularizada”, comemorou Farias, natural da cidade de Coroatá, mas que há 33 anos mora na área do Coroadinho.

Mãe de três filhos, a doméstica Uberlândia Macedo, de 43 anos, emocionou-se ao receber o documento das mãos do prefeito. “É uma alegria muito grande; é a realização de um sonho que já vinha de tanto tempo; desde quando vim de Cururupu para morar aqui em São Luís, mas valeu a pena esperar”, declarou Uberlândia, que mora no bairro do Coroadinho há 19 anos.

Os 200 primeiros títulos de propriedade foram entregues a moradores da Quadra 1 à Quadra 36 do Coroadinho. Além de secretários municipais e dirigentes de entidades comunitárias, a solenidade contou também com a presença dos vereadores Honorato Fernandes (PT), Ivaldo Rodrigues (PDT), Chico Carvalho (PSL), Manoel Rego (PTdoB), Armando Costa (PSDC) e Estevão Aragão (PPS).

titulos
Outras áreas

O secretário de Urbanismo e Habitação, Felipe Camarão, informou que o processo de regularização fundiária teve início no bairro Coroadinho, por conter grande densidade de moradores, além de estar incluso na Zona de Interesse Social (ZEIS), o que torna todo procedimento facilitado, por serem constituídas exatamente para este fim.

Nos títulos de propriedade emitidos pela Secretaria de Urbanismo e Habitação (Semurh), consta que os proprietários dos lotes não podem vender as propriedades por um determinado tempo.

Já está sendo dado segmento também à regularização do Residencial Alcântara, que no primeiro momento vai contemplar a parte habitacional. Outras áreas estão no plano de ação para atuação em curto prazo, como Vila Mauro Fecury I e II, Ilha da Paz, Vila Ariri. O objetivo, além da titulação, envolve melhorias na área, desde intervenções estruturais, como asfaltamento de ruas, em atuação com a Secretaria de Obras e Serviços (Semosp), a ações sociais, promovendo melhorias significativas em toda a localidade.

“O que nós fizemos foi desarquivar os processos, fazer um recadastramento, bem como a confecção dos títulos, já que o papel já estava deteriorado. Essa ação deu-se juntamente com a equipe de regularização fundiária, que é composta pelo setor de cadastro fundiário e serviço social”, relata Anderson Lindoso Santana, coordenador de Regularização Fundiária.

A ação objetiva regularizar as áreas que são do município ou que parte seja do município e parte da União, antes de dar início a um projeto conjunto no qual seja necessário firmar convênios com a União e com o Estado. “Vamos atuar no Coroadinho em planos de ação, visando à regularização de todo o bairro, e isso exige uma divisão. Existem áreas que são do município e áreas que são da União. Tendo em vista essa divisão, escolhemos começar do ponto mais distante do início da área da União”, explica Diogo Diniz Lima, superintendente de Terras e Habitação.

Por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a Semurh está realizando o trabalho de planejamento, cadastramento e topografia para que mais áreas sejam beneficiadas. A meta é que ao final dos quatro anos de mandato sejam entregues cerca de dez mil títulos no município.

“A questão de entregar o título de propriedade das terras que as pessoas ocupam há décadas, algumas pessoas inclusive nasceram ali, tem uma relevância que vai além do formal. Segundo estudos do Ministério das Cidades, a regularização fundiária quando feita, tem um impacto direto na questão da empregabilidade, na redução da violência no local, numa série de fatores sociais relevantes que dizem respeito à própria cidadania. O título não significa apenas a entrega de um pedaço de papel, mas um verdadeiro passaporte de cidadania a um indivíduo que ocupava uma área em que nasceu e nunca foi dele”, destaca Felipe Camarão, secretário de Urbanismo.

Fotos: Maurício Alexandre

9 comentários »

Maranhão Basquete inicia playoff com Americana

1comentário

kellyMaranhão Basquete e Americana entram em quadra neste domingo (17) com um mesmo objetivo: começar os playoffs das semifinais da Liga de Basquete Feminino (LBF) com vitória e assim ficar mais perto da final do torneio nacional. Para este primeiro jogo, o MB terá a seu favor o torcedor maranhense que, mais uma vez, deverá lotar as arquibancadas do Ginásio Castelinho, em São Luís, às 11h. O duelo entre Maranhão Basquete e Americana terá transmissão ao vivo pela Rádio Mirante AM, canal SporTV e pela Rádio Esporte Web (www.radioesporteweb.com.br).

As duas equipes chegam às semifinais com campanhas quase idênticas. O time de Americana terminou a fase de classificação na segunda colocação e soma sete vitórias nas oito jogos que disputou nesta edição da LBF. A única derrota paulista aconteceu na primeira rodada da competição diante do Sport. Já o Maranhão Basquete tem apenas uma derrota a mais. Além de ter sido derrotado pelo Sport, o time maranhense perdeu para o adversário deste domingo. No entanto, o tropeço diante de Americana na fase de classificação motiva o MB.

“Trabalhamos bem ao longo da semana e estamos com boas expectativas para esta série semifinal. Sabemos que o primeiro jogo, que será em nosso ginásio, tem uma importância muito grande no decorrer da série, visto que se iniciarmos com um resultado positivo, teremos duas chances para vencer fora de casa. Quem quer chegar à final não escolhe adversário. Estamos preparados para ganhar e fazer tudo para ir à final”, explicou o técnico do MB, Betinho Lima.

Para a pivô Kelly, enfrentar o time de Americana em uma série que vale vaga à final da LBF é uma motivação ainda maior para o Maranhão Basquete. “Sabemos que é um jogo muito difícil. Temos que estar atentas contra Americana. A equipe de Americana é uma equipe respeitada, porque é a atual campeã da liga. As jogadoras vêm jogando juntas há uns dois, três anos. Nós, desde aquele jogo contra Americana [na fase de classificação], estamos nos superando para nos entrosarmos rápido. Pegar uma grande equipe como Americana é uma grande motivação para nós”, declarou a camisa 11 do MB.

Foto: Biaman Prado

1 comentário »

Léo Coutinho defende parcerias com governo

9comentários

roseanaeleocoutinhoO prefeito de Caxias, Leonardo Coutinho (PSB), garantiu, ontem, que solicitou à governadora Roseana Sarney uma parceria entre sua administração e o Governo do Estado para convênios nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. Segundo o socialista, essa atitude é um ato de responsabilidade administrativa e que não influenciará em decisões políticas voltadas para as eleições de 2014.

Na semana passada, Leo Coutinho e a governadora Roseana Sarney se reuniram em Caxias. A chefe do Executivo estadual estava cumprindo agenda de trabalho no município e aceitou a solicitação de Coutinho para uma conversa. Na pauta, segundo o socialista, um pedido de parceria com o estado para que melhorias em Caxias sejam executadas.

Um encontro que acabou repercutindo no meio político porque o antecessor de Leo Coutinho, Humberto Coutinho, nunca sinalizou essa possibilidade de aproximação por pertencer à oposição a Roseana Sarney e fazer parte do grupo do presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB).

Sobre essa inovação na aproximação com o governo estadual, Leo Coutinho disse que, para um trabalho diferenciado, é necessário que parcerias com os governos estadual e federal sejam feitas.

“Com o objetivo de trabalhar pela população de Caxias, procurei a governadora Roseana Sarney para que pudéssemos fazer uma parceria. Sou prefeito e sei quais as necessidades da população da minha cidade”, afirmou Coutinho.

O Estado

9 comentários »

Fiema discute financiamento para o esporte e cultura

3comentários

fiema1Cerca de 500 pessoas, entre empresários, produtores culturais e esportivos maranhenses, participaram do seminário Desenvolvimento Social com Foco em Projetos Culturais e Esportivos, realizado pelo Sistema Fiema, por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi).

A ação aconteceu na quarta-feira (13), no auditório Alberto Abdalla, localizado na Casa da Indústria Albano Franco, no retorno da Cohama.  Durante a iniciativa, foram realizados dois mini-cursos, que mostraram aos participantes as principais nuances das leis de Incentivo ao Esporte e a Cultura, tanto no nível federal quanto no nível estadual.

Segundo o superintendente do Sesi, José Azzolini, o seminário foi realizado para esclarecer a forma e as vantagens de participar de projetos culturais e esportes e faz parte da estratégia de apoiar a implantação de boas práticas de gestão em responsabilidade social empresarial na indústria maranhense.

fiema2O secretário de estado de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel, afirmou que o Seminário supriu o déficit de informações da sociedade maranhense  em relação às leis de incentivo em vigor. “O seminário nos permitirá ir além do entretenimento e usar o esporte e a cultura como um veículo transformador da sociedade”, disse o secretário.

O apoio e patrocínio das empresas em ações culturais e esportivas pode vir a suprir dificuldades vivenciadas pela gestão pública. “Um suporte da iniciativa privada seria muito bem-vindo. Nós temos feito tudo o que é possível para enfrentar as dificuldades. Demos um passo muito importante para a criação da lei municipal de incentivo ao esporte, que foi a retomada da implantação do Conselho Municipal de Esportes – Comesp. Uma das pautas do Comesp certamente será a lei de incentivo ao esporte. Dessa forma teremos a iniciativa privada ao nosso lado nos eventos e projetos. Todos ganham com isso”.

O secretário Municipal de Cultura, Francisco Gonçalves, em seu discurso na abertura do evento fez questionamentos sobre a politica cultural a ser adotada pelo município e anunciou que a lei municipal de incentivo a cultura será reformulada. “A ação cultural tem que estar colada com o desenvolvimento da cidade”, afirmou Gonçalves.

3 comentários »