Edilázio promete honrar mais de 106 mil votos

0comentário

O deputado estadual Edilázio Júnior obteve votação expressiva e se elegeu deputado federal após a conclusão da apuração dos votos válidos pela Justiça Eleitoral em todo o Maranhão.

Ao todo, o parlamentar obteve 106.576 votos. Ele foi o sétimo candidato de maior votação do estado para a Câmara Federal.

Deputado estadual por dois mandatos consecutivos e um dos parlamentares de maior produtividade na Assembleia Legislativa, Edilázio afirmou que manterá o seu trabalho com uma atuação municipalista e em prol do desenvolvimento do estado.

Ele agradeceu o eleitorado pela expressiva votação obtida ontem e reafirmou o seu compromisso de luta por todas as regiões do estado.

“Quero agradecer ao povo maranhense que reconheceu  todo o trabalho que temos realizado na Assembleia Legislativa, e me conferiu mais uma oportunidade de representá-lo, agora, na Câmara Federal. Vou honrar cada um dos mais de 106 mil votos e continuar lutando pelo nosso estado”, disse.

Edilázio assume mandato na Câmara Federal em fevereiro de 2019.

Saiba Mais

Edilázio foi o deputado federal de oposição que mais cresceu no Maranhão. De todos os parlamentares que ocupavam a oposição desde janeiro de 2015, ele foi o único a consolidar-se para a Câmara Federal. Ë também o único da família Sarney a conseguir mandato em Brasília para os próximos 4 anos.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Haddad venceu em 214 cidades do Maranhão

1comentário

O candidato do PT a Presidência da República, Fernando Haddad, venceu em 214 das 217 cidades do Maranhão no 1º turno das eleições de 2018. Jair Bolsonaro (PSL) ganhou em apenas 3 municípios. Nenhum outro candidato conquistou uma cidade além de Haddad e Bolsonaro.

No geral, Fernando Haddad obteve 61,26% dos votos contra 24,28% de Bolsonaro no MA. Veja o mapa completo.

Onde Haddad perdeu

O candidato do PT perdeu nas cidades de São Pedro dos Crentes, Imperatriz e Açailândia, que ficam na região oeste do estado. A maior diferença de votos ocorreu em Imperatriz, onde Bolsonaro conseguiu 50,93% dos votos contra 37,53% de Haddad.

Onde Haddad ganhou

Fernando Haddad venceu em todas as outras cidades do Maranhão. A maior diferença de votos ocorreu em Belágua, onde Haddad conseguiu 89,57% dos votos contra apenas 5,87% de Bolsonaro.

Capital

Na capital São Luís, Fernando Haddad venceu em quatro regiões contra duas de Bolsonaro. O candidato do PT venceu na zona rural e na região central da cidade, enquanto o candidato do PSL ganhou na maioria das áreas consideradas nobres da capital.

Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo; Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo

Leia no G1

1 comentário »

Liderança pode ter prejudicado Rogério Cafeteira

3comentários

Uma das grandes surpresas da eleição para a deputado estadual foi a derrota sofrida por Rogério Cafeteira que não conseguir se reeleger.

Reeleito em 2014, Rogério Cafeteira se transformou em líder do governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa.

Como vocês sabem, o líder do governo da Assembleia é aquele deputado escalado para defender o governo a todo o momento. E Cafeteira estava sempre lá, na Tribuna defendendo o governo nos embates com a Oposição. E comprou brigas e mais brigas com os colegas de parlamento.

Não chegaria ao ponto de afirmar que arrumou ‘inimigos’, mas verdadeiramente teve que travar muitas batalhas com os colegas e daí muito desgaste na mídia, principalmente.

Dessa forma, acredito que Rogério Cafeteira tenha ficado sem tempo para cuidar do seu próprio mandato com projetos e propostas de fato ao povo maranhense.

E o resultado foi que o líder do governo na Assembleia não conseguiu se reeleger.

Fica a pergunta no ar: vale mesmo deixar o mandato de lado para dar prioridade à defesa do governo?

Foto: Agência Assembleia

3 comentários »

O futuro incerto do Sampaio após a eleição

12comentários

O futuro de Sérgio Frota no Sampaio virou uma grande interrogação e o futuro do clube também, após a derrota nas urnas. Ele não conseguiu se reeleger deputado estadual. Tudo isso acontece após a conquista inédita do título de campeão da Copa do Nordeste e da luta do time para fugir do rebaixamento.

Com mandato até o fim do ano que vem, o dirigente disse se disse chateado com o resultado das urnas, mas que a prioridade segue sendo livrar o Sampaio do rebaixamento na Série B.

“Eu fiz o meu papel desde que entrei na política. Eu respeito a decisão do eleitor maranhense. Eu estou chateado, mas às vezes a gente se equivoca nas opções que faz. Eu quero dizer que o futebol maranhense precisa de uma representação política, mas infelizmente tem um entendimento diferente. Nós consolidamos o Sampaio que está na Série B, com receita de R$ 14 milhões. Isso é democracia, você escolhe seus representantes. Quero agradecer de coração essas 23 mil 331 pessoas que nos deram esse voto de confiança. Quero agradecer a todos que acreditaram no trabalho do político Sérgio Frota e estarei sempre à disposição de todos, mesmo estando fora da política”, disse.

Sobre a sua permanência no clube, Sérgio Frota deixou em aberto.

“Eu vou tomar a minha decisão. eu tenho mandato até o fim do ano que vem. Houve uma oposição velada contra o Sampaio nesta eleição, mas o futuro a Deus pertence”, afirmou.

Uma coisa precisa ser dita. A diferença do Sampaio para os demais times maranhenses era exatamente a representação política, mas contar com torcida de time de futebol no estado para se eleger é muito arriscado.

A torcida aqui só vai ao estádio e só apoia nossos times quando o time está ganhando. Temos uma “torcida” de moda e que não abraça as equipes quando elas mais precisam.

Podem anotar ai que o Sampaio será uma outra equipe após a derrota imposta a Sérgio Frota que na eleição passada havia sido o mais votado em São Luís.

Foto: Lucas Almeida

12 comentários »

Mulheres aumentam na AL e Senado, mas na Câmara

0comentário

As eleições de 2018 proporcionaram situações diferentes com relação a Assembleia Legislativa, Câmara Federal e Senado.

O maior prejuízo foi na Câmara Federal. Se no Brasil, de uma maneira geral aumentou o número de mulheres, no Maranhão foi exatamente o contrário. O Maranhão possui atualmente duas mulheres como deputadas – Eliziane Gama e Luana Alves, mas não conseguiu eleger nenhuma nestas eleições, ou seja, a partir de 2019, o Maranhão não terá uma representante feminina na Câmara Federal.

Já na Assembleia Legislativa, o efeito foi exatamente o contrário, pois aumentou a bancada feminina no parlamento estadual maranhense. A atual bancada possui seis deputadas e apesar de apenas a deputada Ana do Gás ter sido reeleita, serão oito mulheres a partir de 2019.

Além da deputada reeleita, chegam ao parlamento: Andreia Rezende, Daniela Tema, Cleide Coutinho, Helena Duailibe, Thaiza Ortegal, Mical Dasmasceno e Detinha.

Entretanto, a maior vitória feminina foi no Senado Federal. A eleição de Elziane Gama devolve ao Senado do Maranhão a presença das mulheres, anteriormente só contabilizada através de Roseana Sarney.

Blog do Jorge Aragão

sem comentário »

Top 10 dos deputados mais votados em São Luís

3comentários

Os candidatos Eduardo Braide (PMN) e Duarte Jr. (PCdoB) foram os mais votados, respectivamente, para deputado federal e estadual, em São Luís, maior colégio eleitoral do Maranhão com

Eduardo Braide que é atualmente deputado estadual obteve 131.153 votos. Duarte Jr. que é advogado, professor universitário e ex-presidente do Procon e disputou a sua primeira eleição teve 46.685 votos.

No levantamento feito pelo G1, entre os 10 deputados federais mais votados na capital, três não conseguiram se eleger Professor Sá Marques, Silvio Antonio e Simplício Araújo.

Dentre os deputados estaduais esse número chega a cinco: Edivaldo Holanda, Sérgio Frota, Fábio Câmara, Augusto de Jesus e Marcial Lima.

Na eleição passada, o deputado estadual e presidente do Sampaio havia sido o mais votado em São Luís, mas não conseguiu se reeleger neste domingo (7).

Federal

Eduardo Braide (PMN) – 131.153 votos
Pedro Lucas Fernandes (PTB) – 32.825 votos
Bira do Pindaré (PSB) – 29.492 votos
Márcio Jerry (PCdoB) – 17.246 votos
Professor Sá Marques (PHS) – 16.642 votos
Josimar de Maranhãozinho (PR) – 13.692 votos
Cleber Verde (PRB) – 10.513 votos
Silvio Antonio (PSL) – 10.251 votos
Pastor Gildenemyr (PMN) – 9.644 votos
Simplício Araújo (solidariedade) – 9.341

Estadual

Duarte Jr. (PCdoB) – 46.685 votos
Wellington do Curso (PSDB) – 17.328 votos
Helena Duailibe (Solidariedade) – 14.879 votos
Edivaldo Holanda (PTC) – 14.375 votos
Neto Evangelista (DEM) – 12.510 votos
Yglésio Moisés (PDT) – 12.018 votos
Sérgio Frota (PR) – 11.653 votos
Fábio Câmara (PSL) – 10.510 votos
Augusto de Jesus (PRB) – 10.198 votos
Marcial Lima (PRTB) – 9.843 votos

3 comentários »