De olho na província

1comentário

gastaovieiraPor Ilimar Franco, O Globo

“A base aliada está irritada com os ministros Aguinaldo Ribeiro (Cidades), Gastão Vieira (Turismo) e Antônio Andrade (Agricultura). Eles privilegiaram seus estados na liberação de créditos extras. No Turismo, de R$ 479,9 milhões, o Maranhão levou R$ 66,3 mi. No das Cidades, de R$ 331 milhões, a Paraíba ficou com R$ 41,6 mi. Na Agricultura, Minas ganhou R$ 50,1 milhões, de R$ 186,4 mi”.

 

Balanço

Levantamento preliminar do Ministério do Turismo sobre os investimentos de 2013 revela que dos R$ 479,9 milhões colocados à disposição de Gastão Vieira, como crédito suplementar pelo Palácio do Planalto em dezembro, R$ 66,3 milhões foram destinados para o Maranhão. Entre os investimentos estão os R$ 11 milhões para os Lençóis Maranhenses.

Os recursos são destinados a obras de infraestrutura turística nos municípios de Barreirinhas, Santo Amaro, Humberto de Campos e Primeira Cruz. O Plano de adequação da infraestrutura da região turística dos Lençóis Maranhenses inclui obras de saneamento básico nos municípios, construção de píeres e terminais de passageiros, implantação de um sistema de transporte turístico fluvial entre Humberto de Campos e Santo Amaro, construção de terminais rodoviários no povoado Sangue e em Barreirinhas e paisagismo das comunidades de Mandacaru, São Domingos e Sangue. O Mtur também vai investir cerca de  R$ 1 milhão em obras de sinalização de trilhas dentro do Parque.

Opinião

Enquanto uns reclamam o “privilégio” ao Maranhão, aqui sempre se reclamam que os maranhenses lá não manda recursos para cá. Se um ministro no cargo não mandar os recursos para o seu Estado quem vai mandar?

Na verdade, em conversa com o próprio ministro, os projetos apresentados pelos prefeitos maranhenses fram contemplados porque se tratavam de bons projetos e estavam todos dentro dos requisitos exigidos pelo Ministério do Turismo.

E muita gente que reclama, sequer chegou a apresentar um projeto. Como poderiam então receber recursos?

Ainda bem que os projetos garantiram ao Maranhão R$ 66,3 milhões.

1 comentário »

Tudo pronto

0comentário

BIAMAN_PRADO_6567Conquistar títulos e defender a Seleção Brasileira em Pan-Americanos, Olimpíadas, Mundiais é o sonho de todo e qualquer jogador. Para cada momento na vida de um atleta, uma nova experiência. Cada novo desafio é diferente do anterior. Por isso, antes de vestir o uniforme do Maranhão Basquete neste domingo (12), na estreia da equipe maranhense na Liga de Basquete Feminino (LBF) contra Ourinhos (SP), a ala Micaela se mostra ansiosa para sentir de perto o calor da torcida maranhense que deverá lotar o Ginásio Castelinho a partir das 10h.

Micaela é um dos reforços do MB para esta temporada. A atleta, com grandes passagens pela Seleção Brasileira, revela que nada se compara a ter quase seis mil vozes torcendo pelo seu time. A paixão do torcedor maranhense nas arquibancadas transforma a atmosfera do Ginásio Castelinho e o desejo das jogadoras em poder fazer o seu melhor dentro de quadra.

Por isso, ao pisar na quadra da casa do Maranhão Basquete na LBF, Micaela garante que será uma sensação muito gostosa. “É diferente. Acho que vai ser ainda mais gostoso porque estamos acostumadas a jogar em lugares que não têm ninguém às vezes. Em algumas cidades que vamos jogar tem um amigo que vai assistir, uma torcedora que nunca falta. Aqui não. A gente tem certeza de que vai lotar. É uma união perfeita. Vai dar tudo certo. A torcida vai fazer a diferença”.

Com casa cheia, vencer tem que ser a palavra de ordem neste domingo diante de Ourinhos. As jogadoras têm consciência de que se quiserem colocar o Maranhão Basquete no topo do basquete feminino precisam começar desde a primeira partida da competição. Derrota no Castelinho está fora de cogitação.

“A gente não tem outro pensamento que não seja ganhar porque sabemos que Ourinhos é um bom time, mas tem Americana e o Sport, que não podemos fingir, que são melhores que Ourinhos. A gente não pode pensar em não derrotar Ourinhos. Quem quer ganhar campeonato só tem que pensar em vencer. Por mais que tenha o nervosismo da estreia, é uma estreia em casa. Nós fizemos uma pré-temporada boa e o é um time experiente. Temos que jogar”, afirmou Micaela.

Mas vencer um adversário como Ourinhos, mesmo sendo o jogo em São Luís, não será fácil. O papel do torcedor será fundamental. “A expectativa é a melhor possível. Aqui não tem como não escutar a torcida porque tem tanta gente que torce. A torcida não fica quieta. É muita gente que ama o esporte e que torce. Faz diferença para nós e para a equipe adversária”, finalizou a ala do MB.

Foto: Biaman Prado

sem comentário »

Moto na disputa

9comentários

dadaAinda não foi desta vez que o Moto resolveu o problema da sua diretoria. A eleição marcada para ontem, quando seria escolhido o novo presidente não aconteceu e uma nova reunião está marcada para sexta-feira (17). A estreia do time no Campeonato Maranhense está marcada para o dia 26 de janeiro.

Durante a reunião de ontem (10), apenas o presidente do Conselo Deliberativo foi definido e permanece Cursino Raposo.  Na próxima semana, os motenses vão tentar sensibilizar o deputado Jota Pinto e o presidente do TCE, Edmar Cutrim para que assumam o clube. Na opinião de todos que compareceram à reunião, são estes os dois únicos em condições financeiras de comandar o Moto.

Após a definição do Conselho Deliberativo, o Moto confirmou para segunda-feira (13), o início da preparação da equipe para o Campeonato Maranhense. O diretor de futebol, Waldemir Rosa trabalha durante o fim de semana para acertar detalhes com jogadores que formarão o elenco.

Entre os nomes especulados no Moto estão o de Kléo e Germano, os dois que estavam no Sampaio. Do elenco que disputou a Copa São Luís devem permanecer: Bebeto, David, Felipe, Kleber Pereira, Henrique, Davis e Jeferson.

Quanto ao treinador, o diretor de futebol diz estar negociando com três nomes. Por questões financeiras, o nome de Dirceu de Mattos é o mais forte, mas o nome da preferência de todos os motenses é o do técnico Édson Porto, mas o acerto vai depender das condições financeiras.

Bom, mas sobre treinador não acredito que o Moto vá errar de novo. É melhor pagar um pouco mais para um técnico melhor e trabalhar ainda mais com os atletas maranhenses.

9 comentários »

Explicação da Prefeitura

0comentário

cesarfelixA Prefeitura de São Luís se manifestou ontem sobre o caso que envolve o repasse de recursos do Ministério da Saúde para o atendimento de pacientes vítimas de queimaduras mesmo sem o funcionamento dos centros de tratamento de queimados, no Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II e no Hospital Municipal Djalma Marques, Socorrão I.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, os recursos repassados – mais de R$ 326 mil nos últimos dois anos – foram para o tratamento de pacientes que chegaram com queimaduras nas unidades de saúde do município não sendo direcionados, necessariamente, para um centro de tratamento.

“Esse mesmo procedimento do Ministério é adotado em relação à rede estadual, que também não possui unidade especializada. Os valores regulares repassados pelos atendimentos citados obedecem à tabela do Sistema Único de Saúde [SUS] referente às Autorizações de Internações Hospitalares [AIHs]”, afirmou César Féliz Diniz, secretário municipal de Saúde.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) admite que não existe o centro de tratamento de queimados no Socorrão II porque não há estrutura adequada para a instalação do centro especializado.

Segundo informações da Prefeitura de São Luís, para instalação da Unidade de Tratamentos de Queimados no Socorrão II é necessária uma estrutura própria, uma vez que o centro necessita de pelo menos 50 profissionais, entre eles uma equipe de cirurgiões plásticos. No momento, a unidade de saúde tem apenas oito profissionais da especialidade em cirurgia plástica para atender vítimas de queimaduras.

No entanto, uma ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF) mostra que o município fechou convênio com a União no valor de R$ 8 milhões para reforma no Socorrão II e instalação do centro de tratamento de queimados.

O convênio n°. 4793/2005 previa ainda a aquisição de equipamentos e material para os hospitais.

O Estado revelou esta semana que não somente o Socorrão II recebe verba para atender vítimas de queimaduras, mas também o Socorrão I. Em 2012 – último ano da administração do ex-prefeito João Castelo (PSDB) -, juntas, as unidades de saúde de urgência e emergência do Município receberam mais de R$ 326 mil, sendo R$ 174 mil para o Socorrão I e cerca de R$ 44 mil para o Socorrão II. Ano passado, até o mês de outubro, já na gestão de Edivaldo Júnior (PTC), a Prefeitura recebeu o repasse de mais de R$ 108 mil para as duas unidades sendo R$ 78 mil para o Socorrão I e R$ 29 mil para o Socorrão II.

O Estado

sem comentário »

Visita ao Maranhão

1comentário

anaritaParlamentares da Comissão de Direitos Humanos do Senado programaram para segunda-feira (13) uma “diligência” no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luis, informou a assessoria do órgão.

Às 12h30, o grupo visitará Pedrinhas, centro da crise do sistema prisional do Maranhão. Os senadores também terão encontros com autoridades, entre as quais a governadora Roseana Sarney (PMDB).

Além da visita ao presídio, os senadores participarão às 10h de uma reunião na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); às 14h30, terá encontro com membros do Ministério Público do Maranhão; às 16h, com a presidente do Tribunal de Justiça, Cleonice Silva Freire; e, às 17h, audiência com a governadora Roseana Sarney.

A comitiva do Senado no Maranhão reunirá pelo menos a presidente da comissão, Ana Rita (PT-ES) (foto), o vice, João Capiberibe (PSB-AP) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), senadores que tinham confirmado presença até esta sexta.

Foto: Paulo França

As informações são do G1

1 comentário »