Segunda derrota

1comentário

Americana_Maranhão_LBF-745x493

O Americana conseguiu a reabilitação na Liga de Basquete Feminino (LBF) – 2013/14, ao derrotar o Maranhão Basquete, nesta segunda-feira (20), por 83 a 79 (42 a 29 no primeiro tempo), em partida realizada no ginásio Municipal Milton Fenley Azenha (Centro Cívico), na cidade de Americana (SP), no prosseguimento da quinta semana.

A partida começou equilibrada, com as duas equipes se alterando no comando do marcador, mas o time da casa conseguiu uma ligeira vantagem (16 a 15), com boas performances de Karla Costa e da paraguaia Paola Ferrari, ambas pelo time da casa, e Izi Castro, em favor do visitante. No segundo quarto, o Americana cresceu de produção e abriu vantagem, com destaque para as bolas de longa distancia da armadora Joice Rodrigues e o bom trabalho de garrafão da pivô Damiris do Amaral (26 a 14).

Na volta do intervalo, valeu a broca do técnico Antônio Carlos Barbosa, já que a sua equipe voltou com outra postura e conseguiu baixar um pouco a diferença, deixando a partida novamente equilibrada (25 a 29). Nos dez minutos finais, o panorama seguiu o mesmo, mas o time da casa conseguiu se manter no comando do marcador (16 a 21), com boas performances das norte-americanas Roneeka Hodges e Briann January.

Os destaques da partida foram Damiris do Amaral (22 pontos e 6 rebotes) e a paraguaia Paola Ferrari (12 pontos e 2 assistências), pelo time da casa; e as norte-americanas Ronneka Hodges (21 pontos) e Briann January (20 pontos e 8 assistências), em favor do visitante.

O São José/Colinas Shopping deu continuidade ao seu bom momento ao suplantar o Ourinhos Basquete por 65 a 64. E, fechando a jornada, o líder invicto Sport Recife não encontrou dificuldades para derrotar o ‘caçula’ Brasília/CSUV, por 111 a 34, em partida realizada no ginásio Marcelino Lopes, em Recife (PE).

A quinta semana será fechada na quarta-feira (22), com a realização de duas partidas: Rio Claro Basquete x Maranhão Basquete, às 20h00 (de Brasília), em Rio Claro (SP), e AD Santo André x Americana, ás 20h00 (de Brasília), em Santo André (SP).

Classificação

1º) Sport Recife – 12 pontos (6 vitórias)
2º) Americana – 09 pontos (4 vitórias e 1 derrota)
3º) São José/Colinas Shopping – 8 pontos (3 vitórias e 2 derrotas)
4º) Ourinhos Basquete – 7 pontos (2 vitórias e 3 derrotas)
5º) Maranhão Basquete – 6 pontos (2 vitórias e 2 derrotas)
6º) Rio Claro Basquete e AD Santo André – 5 pontos (1 vitória e 3 derrotas)
7º) Brasília/CSUV1 – 5 pontos (5 derrotas)

Leia mais

1 comentário »

Caso Ana Clara

1comentário

anaO Ministério Público do Maranhão ofereceu denúncia nesta segunda-feira, 20, contra os acusados de organizar e executar o ataque ao ônibus na Vila Sarney Filho, em São José de Ribamar, no dia 3 de janeiro, que resultou na morte de Ana Clara Santos Souza.

Além do homícidio da menina de seis anos, Jorge Henrique Amorim Santos (Dragão), Wlderley Moraes (Paiakan), Hilton John Alves Araújo (Praguinha), Giheliton de Jesus Santos Silva (Gil), Samuel Rodrigues Alves (Anel), Thallyson Vitor Santos Pinto e Larravadiere Silva Rodrigues de Sousa Júnior (Júnior Black) também responderão pela tentativa de homicídio de Lohanny Beatriz Santos Costa e Juliane Carvalho Santos, irmã e mãe de Ana Clara, respectivamente, e de Abianci Silva dos Santos e Márcio Ronney da Cruz Nunes. Todas as vítimas foram queimadas no ataque.

Na denúncia, a titular da 1ª Promotoria de Justiça de São José de Ribamar, Geraulides Mendonça Castro, destaca que as lesões provocadas pelo fogo em Ana Clara causaram grande sofrimento na vítima e, mesmo assim, nenhum dos denunciados desistiu de consumar o crime ou minimizar o sofrimento da garota ou das outras vítimas.

“As cenas da câmera instalada no veículo são chocantes e demonstram a presença dos mesmos no local, totalmente indiferentes quanto às vítimas que padeciam cruelmente em meio ao fogo ardente, demonstrando um desvalor acentuado de suas condutas, com total ausência de limites”, destacou a promotora de justiça.

O MPMA constatou que o grupo organizou o atentado em uma reunião na Vila Sarney Filho quando foram divididas as tarefas. A ordem partiu de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, pela facção criminosa “Bonde dos 40”. A execução do crime ocorreu instantes depois e teve a participação de quatro adolescentes. Um deles entrou no ônibus e ameaçou o motorista com um revólver, forçando a parada do veículo. Em seguida, os demais acusados, que estavam escondidos, com a participação dos adolescentes, atearam fogo no ônibus e ameaçavam os passageiros.

Os promotores de justiça Justino da Silva Guimarães, Agamenon Batista Almeida Júnior e Gilberto Câmara França Júnior também assinam a denúncia. Eles foram designados pela procuradora-geral de justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha, para atuarem em conjunto com a titular da 1ª Promotoria de Justiça de São José de Ribamar, auxiliando na investigação e na instrução processual.

O Ministério Público deixou de denunciar Sansão dos Santos Sales e Julian Jeferson Sousa da Silva por não ter identificado qualquer participação deles nos crimes. A Promotoria de Justiça pediu a liberdade imediata dos dois. Eles também foram presos preventivamente após o atentado.

1 comentário »

Encontro do PSB

0comentário

robertorochaTeve início neste fim de semana a série de encontros de lideranças políticas do Maranhão promovida pelo Partido Social Brasileiro (PSB). No sábado e domingo, o vice-presidente da legenda e pré-candidato ao Senado, Roberto Rocha, esteve em Cedral para debater os desafios a serem enfrentados pelos municípios da região do litoral ocidental do estado.

Lideranças das cidades de Mirinzal, Serrano do Maranhão e Cururupu também participaram do encontro do PSB. Entre os temas discutidos está o fortalecimento da participação das comunidades na administração pública por meio do diálogo.

O pré-candidato a senador, Roberto Rocha, destacou que essa é uma maneira de garantir mais transparência, mudança necessária para uma administração democrática. “A luta por um Maranhão melhor é de todos nós e esta é a hora de discutirmos um futuro mais digno para nossa população”, disse Roberto Rocha.

Rocha ressaltou ainda a importância do papel de um senador para o processo de construção de uma nova realidade para o estado. “O Maranhão vai precisar de um senador aliado a este novo projeto”, afirmou.

Entre os participantes do encontro estavam Dra. Suely (PSB), o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB), o vice-prefeito de Bacurituba Antônio Carlos além de vários vereadores e representantes de comunidades da região.

sem comentário »

Transferência de presos

2comentários

transferênciaA Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) efetuou, no início da manhã desta segunda-feira (20), a transferência de detentos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, para presídios federais de segurança máxima, de acordo com vagas disponibilizadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça.

Por questões de prevenção e segurança, a Sejap não divulga maiores dados sobre o processo de transferência, como quantitativo e nome dos presos. Os detentos foram levados em aeronave da Força Nacional/Polícia Federal (PF).

A Sejap esclarece que as famílias dos detentos transferidos foram informadas do procedimento.

Foto: Handson Chagas

2 comentários »

Convênio em Rosário

1comentário

robertocostaA prefeita de Rosário, Irlahi Moraes e o secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Hildo Rocha, promoveram assinatura de convênio, autorizado pela Governadora Roseana Sarney e intermediado pelo deputado Roberto Costa. O convênio vai garantir a pavimentação asfáltica, com drenagem superficial em vias urbanas de três bairros do município.

Para o deputado Roberto Costa essas parcerias reforçam as administrações municipais e atendem, principalmente, a população, trazendo benefícios incalculáveis para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas.

A prefeita Irlahi Moraes agradeceu a parceria: “O município de Rosário está recebendo essa parceria com uma felicidade imensa. Só temos a agradecer a governadora Roseana Sarney, o secretário Hildo Rocha que foi muito atencioso, e o nosso deputado Roberto Costa que foi fundamental para a assinatura desse Convênio”, finalizou.

1 comentário »

Inclusão social

0comentário

materialesportivo

A Prefeitura de São Luís entregou kit de material esportivo para escolinha da Vila Dom Luís na área Itaqui-Bacanga. A entrega foi feita pelo secretário municipal de Desporto e Lazer (Semdel), Raimundo Penha, juntamente com o adjunto Rommeo Amin. Os alunos ficaram felizes em receber os novos equipamentos para a prática de esporte.

“Novamente é um momento feliz para nós, estamos cumprindo a determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior que é de dar apoio total às crianças e adolescentes, elas são prioridades na área do esporte através do projeto ‘Movimento e Resgate’. No ano de 2013 reativamos 68 escolinhas e iniciamos a implantação de mais duas e estamos aqui hoje continuando essa parceria com a comunidade. Apoiamos cerca de 30 escolinhas de comunidades no ano passado e hoje estamos apoiando e iniciando o calendário de 2014 fazendo a entrega de material na Vila Dom Luís”, frisou o titular da Semdel, Raimundo Penha.

A idéia do projeto é fazer a inclusão social de crianças e adolescentes a partir da prática de atividades esportivas e também busca combater o uso de drogas e riscos sociais. O instrutor da escolinha, Antônio Pimentel, lembrou que a oferta de opções de lazer, como o esporte, evita que os alunos atendidos se envolvam com práticas de risco. A escolinha tem atividades duas vezes por semana e funciona na própria comunidade onde são atendidas crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos.

A garantia de equipamentos para a prática das atividades nas escolinhas de esporte do projeto “Movimento e Resgate” está sendo realizada desde o ano passado. Em agosto, a Prefeitura de São Luís entregou kits para todas as 68 escolinhas esportivas que participam do projeto. Os núcleos são mantidos diretamente pela Semdel e tem capacidade para atender até 75 crianças, com várias modalidades: futebol, karatê, handebol, atletismo, futsal, capoeira, judô, basquete e vôlei.

Recuperação

A Prefeitura de São Luís está recuperando toda a infraestrutura do campo Canarinho na Vila Dom Luís, que é um espaço importante para a comunidade onde são desenvolvidas todas as atividades esportivas do bairro. O trabalho determinado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior está sendo realizado pelas equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e deve ser concluído o mais rápido possível.

Foto: Noely Moura

sem comentário »

Deuses e diabos

22comentários

josesarneyPor Benedito Buzar

As mortes de presos na Penitenciária de Pedrinhas não são novidades no Brasil e as barbaridades delas decorrentes também não são exclusividades do Maranhão. Tão lamentáveis fatos fazem parte de uma indiscutível e triste realidade vigente em todo o país, resultado da superlotação das penitenciárias e da inércia dos governantes.

Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Porto Alegre serviram, servem e continuarão a servir de palco para ocorrências iguais ou mais violentas das aqui registradas e nada diferem quanto à natureza e objetivos. Só quanto à repercussão apresentam diferenças. Todas foram pautadas nos noticiários da grande mídia impressa e eletrônica do país. Contudo, as ocorridas em São Luis ganharam mais repercussão e foram mais escandalizadas do que as acontecidas em outros lugares.

Qual o motivo disso? Fácil e simples de explicar: por que foram praticadas na terra onde nasceu um homem chamado de José Sarney. Outra pergunta se impõe: desde quando começou esta campanha difamatória contra o Maranhão, apontado como o mais atrasado e a vergonha do Brasil? Resposta: desde quando Sarney chegou, por mérito pessoal e bafejo dos deuses, ao posto mais alto desta República.

Foi a partir desse marco temporal que ele passou a ser satanizado e acusado de responsável direto por tudo de ruim que acontece no Estado. Ao longo desse tempo, os poderosos meios de comunicação – que nunca imaginaram ver o país governado por um nordestino, com agravante de ser do Maranhão, começaram a desencadear contra o político maranhense as mais torpes campanhas.

Não sabem que ao assumir o governo do Maranhão, em 1966, Sarney encontrou o Estado atravessando um dos piores momentos de sua história. O quadro político, econômico e social era tão desolador que deixava o maranhense triste, constrangido e pessimista. Basta dizer que no interior do Estado só havia 27 médicos para atender uma população que crescia celeremente e atacada por doenças endêmicas e epidêmicas; a maioria esmagadora dos habitantes vivia no campo e cultivando uma agricultura de subsistência; as pequenas indústrias funcionavam com capacidade ociosa; o abastecimento de água e rede de esgoto só atendia a área urbana de São Luis; na área educacional, apenas duas escolas superiores e um ginásio oficial; nenhuma estrada asfaltada; a energia elétrica era racionada e deficiente; infra- estrutura, nem pensar; nas comunicações, só os Correios e Telégrafos prestavam serviços à população. Enfim, essas e outras mazelas dominavam o Estado de ponta e ponta.

Mas com a força de sua inteligência e de sua juventude, Sarney conseguiu reunir uma equipe de auxiliares competentes e fez o Maranhão mudar e trilhar por uma nova trajetória de desenvolvimento. As gerações de hoje, que de uns tempos para cá, influenciadas pelos meios de comunicação e pelas redes sociais passaram a vê-lo como malfeitor e causador dos males que nos afligem, deveriam, antes de demonizá-lo, ouvir os antepassados ou fazer pesquisas, para saber, na verdade, o realizado e construído no Maranhão, no período de 1966 a 1970.

Se assim o fizessem, certamente seriam informados de que Sarney, ao concluir a sua administração, legou ao povo maranhense um Estado em pleno processo de mudança, transformação e modernização, mercê das obras e serviços na capital e no interior, dentre as quais selecionamos as mais importantes: montagem da infra-estrutura com novas linhas de transmissão de energia elétrica da Usina de Boa Esperança para todos os municípios; construção de novos eixos rodoviários para integrar o Estado; asfaltamento da estrada São Luis-Teresina; implantação de ginásios Bandeirantes, escolas João de Barros, de combate ao analfabetismo, fundação das faculdades de Engenharia, Administração, Comunicação e Educação, em Caxias, núcleo que deu origem à Universidade Estadual do Maranhão; criação da Televisão Educativa; construção da Barragem do Bacanga, que permitiu a criação do bairro Anjo da Guarda; implementação da Ponte do São Francisco, que possibilitou o nascimento de uma cidade nova e a preservação da cidade velha e histórica; construção em parceria com o Governo Federal do Porto do Itaqui; fundação da Companhia de Telecomunicações do Maranhão, introdução de sistema de computador para modernizar a administração; asfaltamento da cidade de São Luis e abertura da Avenida Kennedy; ampliação da rede de distribuição de água de São Luis e cidades do interior.

Este elenco numeroso de obras públicas, todas imprescindíveis ao progresso do Estado, realizadas por Sarney, o levaram a conquistar forte popularidade e inconteste liderança política, a ponto de ser considerado o melhor e mais operoso governador que já tivemos. O Brasil todo, à época, se curvava ao Maranhão pelo fato de ter um homem público de sua envergadura e tenacidade, mas cuja imagem foi sendo deteriorada pela grande imprensa nacional e por alguns governadores que passaram pelo Palácio dos Leões, os quais, em vez de darem continuidade ao trabalho realizado, fizeram retroagir o Estado.

Dito isto, que seja esclarecido algo que virou samba de uma nota só: a de que Sarney, de 1965 aos dias correntes, domina o Maranhão face à montagem de uma oligarquia. Se os arautos desse ridículo discurso tivessem conhecimento de nossa história, se certificariam de que o Maranhão, do período Imperial aos dias atuais, sempre teve sob seu comando políticos com capacidade de chefiá-lo por longo tempo. Vejamos. Bem antes da Proclamação da República, o Partido Liberal e Conservador monopolizaram a cena política através de Gomes de Castro e José da Silva Maia, que se alternavam no poder conforme os interesses do regime monárquico. Com a implantação do regime republicano, ascende à chefia política do Estado, Benedito Leite, que só não permanece mais tempo no governo por causa de uma enfermidade que o levou a morte em 1908, em Paris. O sucessor de Benedito Leite – Urbano Santos, outro político brilhante, dominou a política estadual de 1909 à sua morte, em 1921, quando viajava num navio para o Rio de Janeiro, onde assumiria o cargo de vice-presidente da República. O desaparecimento de Benedito Leite e de Urbano Santos fez o poder político do Maranhão se transferir para as mãos de Marcelino Machado e Magalhães de Almeida, genros dos falecidos governantes. Nenhum deles deu continuidade às lutas dos sogros, pois a Revolução de 30 se encarregou de expurgá-los da vida pública.

O retorno do país ao regime democrático, em 1945, trouxe novamente ao Maranhão, o pernambucano Vitorino Freire, que aqui chegara em 1932, pelas mãos do interventor Martins de Almeida. A partir, portanto, das eleições de 1946, destinada à elaboração da nova Constituição brasileira, Vitorino impôs-se como novo comandante da política maranhense, comando esse só findo com a Revolução de 1964, que, usando poderes extraordinários, fez através da Justiça Eleitoral, a revisão do eleitorado do Maranhão, que sustentava a fraude eleitoral e manteve o vitorinismo no poder por vinte anos. Esse reinado foi literalmente dizimado nas eleições de 1965, que conduziu José Sarney ao governo do Estado.

22 comentários »