Idosa foi morta por ter reconhecido assassino

0comentário

Novas informações sobre o assassinato a pauladas de Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, em Feira Nova do Maranhão, levam a Polícia Civil a acreditar que o assassino provavelmente foi reconhecido pela vítima antes do crime.

De acordo com o delegado regional da cidade de Balsas, Fagno Vieira, o autor do crime revirou toda a casa em busca de objetos de valor. A suspeita inicial era que ele havia levado uma bolsa com cerca de 30 reais dentro. Mas a bolsa foi encontrada nesta segunda (19), confirmando que nada de valor foi levado da casa.

Agora a Polícia Civil suspeita que a idosa tenha acordado e reconhecido o assaltante. Por isso ele a teria agredido. Na casa, a polícia também encontrou nesta segunda (19) um bastão de madeira com marcas de sangue, que pode ter sido usado para agredir a idosa.

“Essa pessoa provavelmente conhecia a rotina daquela família, sabia que a senhora se encontrava sozinha naquele momento, entrou saltando o muro, quebrou as telhas da cozinha e teve acesso ao interior da residência. Ali, revirou a residência toda a procura de algum objeto de valor, mas a gente acredita que nesse instante a vítima acordou, provavelmente o reconheceu e, por essa razão, ele a matou”, contou o delegado Fagner.

Nesta segunda-feira (19), uma faixa foi colocada na frente da casa para representar o sentimento da população da cidade de Feira Nova do Maranhão, que possui cerca de 8 mil habitantes.

“A cidade está toda assustada, abalada, e a população espera uma resposta rápida da justiça”, afirmou o vigilante José Rocha.

A idosa foi encontrada na madrugada de sábado (17) pelo neto Francisco de Assis, que morava com ela e tinha saído para uma festa na noite do crime.

“Abri o portão e me deparei com a minha vó caída, toda ensanguentada. Peguei ela, tentei reagir, fui para a sala e chamei minhas irmãs, minha mãe e meus vizinhos perto”, relatou Francisco, que trabalha como lavrador.

Já Maria Aparecida, uma das filhas de Antônia, disse que entre a família há muita saudade e revolta. Ela pede que o caso seja solucionado.

“A morte natural a pessoa se conforma, mas não esquece. Mas daquele jeito que eu vi minha mãezinha, não tem conforto. E eu peço justiça”.

Leia no G1

sem comentário »

Times pedem socorro de R$ 1,6 milhão à CBF

2comentários

Os três representantes maranhenses em competições nacionais em 2019, já comprometeram parte dos recursos que poderiam servir como salvação na próxima temporada. Foram usados agora para pagar salários em atraso.

Sampaio e Moto terão direito a cotas da Copa do Brasil e Copa do Nordeste e o Imperatriz apenas da Copa do Nordeste, mas para pagar as dívidas ainda deste anos, as equipes já receberam antecipação de parte da cota da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao todo R$ 1,6 milhões.

O Sampaio antecipou R$ 1 milhão, dos R$ 2,4 milhões que terá da Copa do Brasil. Na Copa do Nordeste, o time Tricolor receberá R$ 1,2 milhão.

Moto e Sampaio terão cada um R$ 500 mil de cota da primeira fase da Copa do Brasil. Cada equipe já recebeu R$ 300 mil. O Moto ainda terá mais R$ 850 mil da Copa do Nordeste.

As informações foram confirmadas ao Globoesporte.com pelo presidente da FMF, Antonio Américo.

Foto: Futura Press

2 comentários »

Yglésio mostra um novo jeito de fazer política

0comentário

O deputado eleito Yglésio Moisés (PDT) foi o entrevistado desta segunda-feira (19), no Abrindo o Verbo, com Jorge Aragão, na Rádio Mirante AM. Eleito com com 39.804 votos, Yglésio destacou o sonho de chegar à Assembleia Legislativa e do desafio de disputar uma eleição pelo PDT e conseguir garantir a eleição.

“A gente tem a dimensão do tamanho do sonho da gente e a gente precisava buscar esse sonho no partido que tivesse o tamanho desse sonho e a gente foi buscar esse desafio exatamente no PDT. A partir de agora a gente tem que ter uma relação com o eleitor diferente. As redes sociais são obrigatórias e o contato permanente com o eleitor por meio dessas ferramentas também. Hoje a grande reclamação, a grande queixa que as pessoas tem dos políticos é a omissão”.

O deputado eleito para o primeiro mandato falou sobre a sua receptividade em todo o Maranhão e garantiu que fará um mandato ouvindo e servido à população.

“A nossa receptividade de início foi muito boa. Também foi importante para mim o fato de não ter mandato. Por exemplo, a Lava Jato e essas questões todas desgastaram muito alguns candidatos e isso ajudou muito aqueles que não tinham mandato. Vamos trabalhar muito para ter uma avaliação positiva e ao final de 4 anos quem sabe possamos ter a aprovação da população. Vamos estar em contato com as pessoas, ouvindo, servido, debatendo os temas e contribuindo para melhorar os indicadores do Maranhão que ainda são os piores possíveis”, disse.

Médico e professor universitário, Yglésio adiantou que a defesa da saúde terá a sua atenção especial no Legislativo.

“A gente tem esperança de ainda ver as coisas boas chegar às pessoas, principalmente àquelas que mais precisam. A gente tenta entrar na ação política para buscar os mecanismos que possam ajudar a melhorar o serviço oferecidos à pessoas. Se você fizer qualquer pesquisa hoje às pessoas vão apontar a saúde como prioridade para pelo menos 85% das pessoas. Nós podemos fazer um bom trabalho sim, mexendo com essa questão das filas para consultas, dos hospitais filantrópicos. A gente precisa ter um olhar carinhoso, corajoso e principalmente técnico para a situação desses hospitais”.

Yglésio disse ser válida a discussão sobre as emendas impositivas, mas disse que é necessário discutir a melhor aplicação dos recursos oriundo das emendas parlamentares.

“A emendas impositiva foi aprovada a nível federal, porém a eficácia da lei, a emenda ser paga, ela não aconteceu. A questão da emenda impositiva no papel é muito válida até porque ela desvincula o Legislativo do Executivo para pagamento das emendas. A discussão é válida, mas é necessário saber a melhor forma de aplicar. Por exemplo, você pode direcionar uma emenda para o Carnaval numa cidade, quando em outra a saúde precisa desses mais desses recursos para os hospitais. eu, por exemplo vou direcionar a grande maioria das minhas emendas para a Saúde”.

Sobre uma eventual disputa para a Prefeitura de São Luís em 2020, o deputado eleito afirmou que isso deve ser consequência do trabalho no Legislativo.

“Eu considero o Executivo uma consequência de quem está entrando no Legistativo agora, mas isso só vai acontecer com trabalho e dedicação à cidade. Isso tem que ser consequência de um grande trabalho e não finalidade do nosso mandato”, finalizou.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Umbelino Junior pede instalação de CPI na Saúde

0comentário

O vereador Umbelino Junior (PPS), atual Presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal de São Luís, voltou a criticar os problemas da saúde pública da Capital durante pronunciamento na sessão plenária desta segunda-feira (19). Na tribuna, o parlamentar solicitou através de um requerimento a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), no prazo de 90 dias.

A implantação da CPI está sendo solicitada para apurar eventuais crimes praticados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde, devido ao armazenamento de medicamentos que não foram distribuídos no prazo correto e a folha de pagamento dos servidores efetivos contratados pela secretaria de saúde. Atualmente, a pasta conta com mais de seis mil servidores contratados.

Durante o pronunciamento, Umbelino Junior criticou a precariedade das unidades hospitalares e pediu para que os parlamentares pudessem assinar o documento que solicita a instalação da CPI.

“A situação da nossa saúde é precária. O vereador que está nas comunidades realmente sabe a situação que vive a nossa população, a dificuldade em conseguir a realização de um exame, falta dignidade. Somos cobrados e fazemos nosso papel de fiscalizar, mas nossas reivindicações não estão sendo atendidas. Enquanto isso, estamos vendo nos jornais os medicamentos que não foram distribuídos e estavam armazenados sem serem utilizados. Precisamos apurar para saber o que realmente está acontecendo”, destacou o parlamentar.

Secretário é convocado

A Comissão Permanente de Saúde, liderada por Umbelino Junior, também apresentou um requerimento convocando o Secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho para prestar informações sobre os medicamentos vencidos e não distribuídos armazenados no almoxarifado da Secretaria de Saúde, localizado na BR 135 e os servidores efetivos e contratados lotados na pasta. A comissão também pede através do requerimento que seja esclarecido a demora em responder os ofícios N° 38/17 e 39/17, encaminhados há mais de um ano e que até agora não foram respondidos. A convocação da comissão solicita que o secretário de saúde esteja na Câmara no dia 26/11/2018 para prestar os devidos esclarecimentos.

Relatório

Umbelino Junior pretende também apresentar ainda um relatório detalhado sobre a situação da saúde pública de São Luís que será enviado ao Ministério Público do Maranhão e ao Tribunal de Contas do Estado. “O que estamos presenciando nesta Casa é a falta de respeito com os parlamentares e a população. O vereador tem que ser atendido para que ele possa fazer as análises necessárias. Estaremos elaborando um relatório completo e embasado, a ponto de ser entregue para o Ministério Público do Maranhão. Não irei mais aceitar a falta de respeito com a população”, garantiu Umbelino.

O requerimento entrou em pauta durante a sessão desta segunda-feira (19), mas o vereador Honorato Fernandes (PT) pediu vistas por 72 horas para analisar a proposta.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Edilázio vê ‘novo caminho’ com Jair Bolsonaro

1comentário

O deputado federal eleito Edilázio Júnior (PSD) foi o entrevistado desta segunda-feira (19), no Ponto Final, por Roberto Fernandes, na Rádio Mirante AM. Eleito com 106.576 votos, Edilázio será um dos 18 representantes do Maranhão nos próximos 4 anos na Câmara dos Deputados..

Edilázio disse que a expectativa é grande quanto ao novo governo e ele vislumbra um novo caminho para o país. “Acredito que o presidente eleito já vem demonstrando que que acertar e nós acreditamos que a partir do próximo ano a economia do país deve voltar a crescer, a expectativa é de que o Brasil possa volta a gerar novos empregos, enfim, tem tudo para o Brasil trilhar um novo caminho agora e nós deputados precisamos apoiar aquilo que for bom para o Brasil e para o maranhão e é isso que eu vou fazer em Brasília na Câmara dos Deputados”.

O deputado disse que a reforma política deve ser revista, pois como está só beneficia os candidatos com mandato. “A reforma eleitoral foi benéfica em alguns pontos, mas dificulta muito para quem não é conhecido e precisa ser revista. As redes sociais hoje é o grande curinga e ficou comprovado com a eleição do presidente Jair Bolsonaro, mas a reforma do jeito que passou ficou muito ruim para quem não é conhecido”.

Edilázio destacou a vitória de Flávio Dino e disse que é muito difícil fazer Oposição no Maranhão. “O governador Flávio Dino teve uma vitória maiúscula. Ele conseguiu eleger seus dois senadores. Ele fez na Câmara 35 deputados, mas pode chegar a 38. Na Câmara Federal ele deve ter 13 a 14 deputados. Se já era complicada fazer Oposição ao governo do Estado, imagina agora com a vitória que foi grande do governador Flávio Dino. Fazer Oposição no estado do Maranhão é algo bastante dificultoso por conta do governador que a gente tem”, afirmou.

Segundo Edilázio, o governador Flávio Dino (PCdoB) utilizou os recursos do FEPA para fins eleitoreiros. “O governador utilizou boa parte dos recursos dos aposentados e hoje corre o sério risco dos aposentados ficar sem salário. Ele utilizou para outros fins o fundo dos aposentados e hoje ele tem que utilizar uma outra forma para buscar meios para pagar os aposentados. Ele utilizou, por exemplo os recursos nesse asfalto eleitoreiro na campanha”.

O parlamentar comentou sobre a polêmica do Mais Médicos e defendeu o presidente Jair Bolsonaro quanto à realização do revalida.

“Eu tive a oportunidade nas andanças pelo Maranhão afora e chegar às diversas comunidade e lá tem vários médicos cubanos e para a população é de extrema importância. E o presidente Jair Bolsonaro não tirou os médicos cubanos, ele está querendo trazer as famílias dos médicos e fazer o revalida e eu não sou contra. Eu tenho vários amigos fazendo medicina lá fora porque é mais em conta e eu não vejo nenhum problema. Porque os brasileiros podem fazer o revalida e os cubanos não podem?”, disse.

Edilázio Júnior disse que a postura do governador Flávio Dino em relação a Jair Bolsonaro não ajuda e pode prejudicar o Maranhão. Ele aproveitou para criticar o decreto do governador que instituiu o “Escola Sem Censura” em contraponto ao “Escola Sem Partido”, defendido pelo presidente eleito.

“Ajudar não ajuda. O nome já diz “escola sem partido”. Não é “escola com direita” ou “escola com esquerda”. O meu filho vai para escola aprender matemática, português, biologia, química.. É difícil teu filho ir para a escola e ser educado por um professor da extrema direita ou da extrema esquerda. A esquerda tanto bateu para acabar com as aulas de Moral e Cívica e o OSPB que tanto tiraram do currículo. Cada um tem que ter o seu discernimento e escolher o que quer para o seu filho sem qualquer tipo de doutrinamento. O decreto é inócuo e incosntitucuinal porque a Constituição já garante isso e só mostra o oportunismo do governador. Porque ele não apresentou isso durante o período eleitoral? Se tivesse apresentado teria perdido os votos do evangélicos e faz agora apenas para se contrapor ao presidente Jair Bolsonaro. Veja que ele fala dos médicos cubanos, mas não explica a situação dos médicos daqui que estão com salário atrasados”, finalizou.

Foto: Zeca Soares

1 comentário »

Marcinho trabalha na montagem do ‘novo’ Sampaio

1comentário

O técnico Marcinho Guerreiro já trabalha na montagem do time do Sampaio para a próxima temporada.

Ele esteve reunido na semana passada com o presidente Sérgio Frota e disse que já entregou o relatório com os nomes dos jogadores que podem permanecer no clube e novos jogadores.

“Tivemos uma reunião na última quinta-feira. Já passei para o presidente alguns nomes. A pré-temporada já está marcada e vamos começar o ano a todo vapor, pois a cobrança vai ser maior. Entregamos um relatório para o presidente. Vimos quem serve e quem não pode ficar”, disse.

Marcinho Guerreiro diz que os jogadores que virão são de “qualidade”, mas por enquanto não revela nenhum nome.

“Os jogadores que serão contratados são de qualidade. Tem nome conhecido e outros não. Já tem jogadores fechados. A gente vem conversando com mais alguns. São jogadores que vem para vestir a camisa do Sampaio e honrar. Eles estão vindo de todo Brasil. Alguns jogaram comigo, outros indicados por amigos, alguns que vi jogando, não são jogadores de DVD, como a gente fala. Virão para ajudar o Sampaio e, com certeza, fazer um bom trabalho para 2019”, afirmou à Rádio Mirante AM.

O Sampaio ainda tem uma partida pela Série B, será no próximo sábado (24), contra o Criciúma, no interior catarinense. O time só deve iniciar a pré-temporada no fim do mês de dezembro. A estreia na próxima temporada será dia 19 de janeiro, pela Copa do Nordeste.

Foto: Reprodução/TV Mirante

1 comentário »

Realidade bate à porta

0comentário

O fim de 2018 não poderia ser mais complicado para a atual gestão do governo do Maranhão.

Até a reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB) – e sobretudo durante a campanha eleitoral – o cenário apresentado era de bonança, com equilíbrio das contas públicas e possibilidade de aumento da capacidade de investimento do Estado a partir de 2019.

Passado o pleito, contudo, a realidade bateu à porta.

O que se viu nas últimas semanas foi algo para o qual se tentou alertar durante todo o ano, mas sempre negado pelos governistas.

Em menos de um mês o maranhense viu confirmado que a Previdência estadual está quebrada – com grande possibilidade de atraso no pagamento de aposentadorias em 2019 -; que o Maranhão não faz mais parte do rol de bons pagadores do Tesouro Nacional – o que compromete sua possibilidade de contrair empréstimos para investimentos; e que o PIB do Maranhão teve queda acumulada de quase 10% entre 2015 e 2016.

São fatos concretos que a “maquiagem” do período eleitoral conseguiu encobrir. E que, agora, surgem límpidos, a atestar a desorganização administrativa e a falta de zelo com a coisa pública no Maranhão.

Estado Maior

sem comentário »