Ivaldo Rodrigues articula nova ponte na Divinéia

4comentários

Os secretário de governo, Ivaldo Rodrigues (PDT) e de Obras, Antônio Araújo estiveram vistoriando o local na avenida Argentina, no bairro da Divinéia, onde a Prefeitura de São Luís construirá uma nova ponte.

Os secretários acompanharam de perto os técnicos da Semos nas primeiras medições e a chegada das máquinas para o início da obra de construção da ponte.

Segundo Ivaldo Rodrigues, a obra garantirá mais mobilidade na região, além de ser um sonho e reivindicação antiga de moradores.

“O novo equipamento garantirá maior mobilidade na Divinéia e região. Essa é uma importante obra da gestão de Edivaldo Júnior e um sonho antigo dos moradores”, destacou Ivaldo.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Neto Evangelista diz estar pronto a novos desafios

5comentários

O deputado estadual Neto Evangelista (DEM) foi o entrevistado desta quinta-feira (22), no Panorama com Jorge Aragão na Rádio Mirante AM. Reeleito com 49.480 votos, disse que essa foi uma eleiçào bastante difícil e que o povo foi às urnas para dar um recado à classe política.

“Essa foi uma eleição diferente. Uma eleição em que as pessoas que foram às urnas estavam dispostas a mandar um recado à classe política. Veja que a nível nacional o presidente do Senado não conseguiu se reeleger, a ex-presidente Dilma Rousseff não conseguiu se eleger senadora em Minas Gerais, então tudo isso tornou as coisas mais difíceis para todos”, disse.

Neto Evangelista fez um balanço da sua gestão à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e destacou a instalação dos Restaurantes Populares em várias cidades do Maranhão como principal obra da sua gestão. Evangelista disse deixou pronto para ser implantado o programa Banco de Alimentos que vai funcionar na Ceasa e vai combater o desperdício de alimento e a fome. O banco vai sair todos os dias e recolher em feiras e supermercados os alimentos que estão em condições de consumo.

O deputado disse ser um político de grupo e que se for chamado estará pronto para retornar ao Executivo. “Tudo que eu me proponho a fazer eu faço com muita empolgação. Eu tive uma passagem importante para mi. Eu deixei o meu legado no poder Executivo. Eu sou de grupo e quando sou chamado eu estou dentro e eu sempre estarei disposto a fazer o melhor ao que me colocarem pela frente”, explicou.

Sobre uma eventual disputa à Prefeitura de São Luís em 2020, Neto Evangelista disse ter um sonho de servir a sua cidade.

“Eu não me furto de nenhum desafio, absolutamente de nenhum. Quando o governador Flávio me convidou eu havia acabado de ser eleito deputado e decidi aceitar o desafio do Executivo. Quando eu era criança eu fazia uma projeção de cargos e dizia que chegaria à presidência da República, então eu tenho sonhos e uma identidade muito grande com São Luís. Eu fico muito grato ao ter o meu nome lembrado, mas eu sou bastante cauteloso quanto a isso. Eu fui eleito agora e tenho que dá uma resposta ao povo que me elegeu e quando chegar o momento certo e se o povo assim entender eu estou pronto para servir a minha cidade”, disse.

Neto Evangelista destacou o trabalho do deputado Othelino Neto à frente da Assembleia Legislativa e disse apoiar a sua recondução ao cargo.

“Othelino é um companheiro que está fazendo um grande trabalho na Assembleia, um trabalho de harmonia e independência em relação aos demais poderes. Acho que ele está conduzindo muito bem a Assembleia e é bom ter o seu nome lembrado, mas Othelino vem realizando um grande trabalho e decidimos apoiar a recondução do presidente”.

Neto Evangelista também comentou sobre o cenário nacional e a projeção do DEM na formação da equipe de Jair Bolsonaro.

“O DEM não está indicando ninguém no governo. O da Agricultura foi indicação de bancada, o da Saúde de bancada e o ônix indicação pessoal do presidente. O Jair Bolsonaro tem a oportunidade de montar a equipe dele, sem muito atrelamento, de fazer um governo de coalizão. Para mim essa é a grande vantagem do Bolsonaro e ele tem tudo na mão para dar a resposta à população, pois ele está legitimado por ela para fazer o governo dele e ele está escolhendo bons nomes”, finalizou.

5 comentários »

Honorato visita obra no complexo Deodoro

4comentários

O vereador Honorato Fernandes (PT), acompanhado de proprietários de bancas de revistas da área da Praça Deodoro, visitou as obras da praça na manhã desta quinta-feira. No local foram recebidos pelo secretário municipal de Urbanismo e Habitação, Madson Leonardo Andrade, que explicou detalhes da obra que está prevista para ser inaugurada na primeira quinzena de dezembro.

Ainda quando a obra estava em planejamento Honorato foi procurado pelos proprietários das bancas de revistas da região para acompanhar a situação e relocação dos mesmos. A retirada das bancas da praça aconteceu em janeiro deste ano.

“Estamos acompanhando a situação desde o início e agora a inauguração está próxima. Estamos com boas expectativas”, disse Honorato Fernandes que elogiou o empenho com que a obra está sendo executada.

“Esta obra vai mudar a cara do centro da cidade e ajudar na sua revitalização”, disse o vereador.

Os proprietários das bancas visitaram o local onde as mesmas serão instaladas e se disseram animados com a proximidade da inauguração. “Estamos muito animados de finalmente voltarmos para a praça. O local está muito bonito e as excitativas são as melhores”, disse Alexandre José.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Pinheiro e Maranhão perdem na Copa FMF

0comentário

Três jogos foram realizados na tarde desta quinta-feira (22) pela quarta rodada da Copa FMF – competição que garante o campeão no Campeonato Brasileiro Série D em 2019.

O líder Pinheiro perdeu a invencibilidade e foi derrotado em casa pelo São José. Em São Mateus, o Santa Quitéria venceu o Maranhão por 2 a 1. Foi a segunda derrota consecutiva do MAC na competiçào. Em Barra do Corda, o Cordino venceu o Bacabal, por 1 a 0.

Com os resultados, o Pinheiro lidera  com 9 pontos. O São José é o segundo colocado com 7 pontos. O MAC caiu para terceiro com 6 pontos. O Santa Quitéria é o quarto com 5 pontos, o Cordino está com 4 pontos é o quinto e o Bacabal é o último com 3 pontos.

A próxima rodada será domingo (25). Em Rosário, jogam São José e Bacabal; em São Luís, o Maranhão enfrenta o Cordino e em Pinheiro, o Pinheiro recebe o Santa Quitéria. Todos os jogos serão disputados às 15h45.

Foto: Karlos Henry / Divulgação

sem comentário »

Gil diz que fará oposição responsável a Bolsonaro

0comentário

O deputado federal eleito Gil Cutrim (PDT) foi o entrevistado desta quinta-feira (22), no Abrindo o Verbo por Geraldo Castro, na Rádio Mirante AM. Eleito com 72.038 votos, Gil Cutrim disse que a nova bancada maranhense na Câmara dos Deputados chega com muita vontade de trabalhar pelo Maranhão.

“Dos 18 novos deputados 10 são novatos e garanto a você que nós vamos chegar lá com todo o vapor para juntar com a experiência de quem já está lá para fazer o melhor possível para o Maranhão”.

Gil Cutrim destacou que o PDT saiu fortalecido das eleições e que deverá comandar o processo para a sucessão em São Luís. “Sem sombra de dúvida a eleição de 2020 passa pelo PDT até pelo fato de termos o prefeito da capital e também pelo fato de termos eleito um senador e deputados federais e isso fortaleceu muito o PDT no Brasil e o PDT é referência no Brasil e essa discussão sem sombra de dúvida passará pelo partido para que nós possamos continuar trabalhando pela população de São Luís. Eu não tenho desejo hoje de ser candidato a prefeito novamente. Eu acabei de ser eleito deputado e esse era um sonho que eu tinha e eu não digo que não e nem sim, mas nós estaremos dentro do processo de alguma forma”, disse.

Gil Cutrim disse que fará oposição com responsabilidade contra o governo de Jair Bolsonaro. Nós temos que respeitar as diretrizes partidárias. Foi feita uma reunião da Executiva Nacional com todos os deputados e senadores eleitos e os atuais no mandato e decidimos que faremos uma oposição crítica e o que for bom para o povo brasileiro nós estaremos lá para apoiar. Eu, particularmente farei oposição responsável e coerente. Eu acho que nós não podemos ser pessimista e apostar no quanto pior melhor e sim acreditar que o presidente possa acertar.

Gil Cutrim fez alguns comentários sobre a atual gestão em São José de Ribamar e pediu que Luís Fernando não persiga a população da cidade. “Eu quero que ele faça uma grande administração e não persiga o povo”, finalizou.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Lúcio Genésio é condenado por agressão a mulher

0comentário

Lembram do caso da agressão cometida pelo empresário Lúcio André Genésio contra a advogada Ludmila Ribeiro??? O agressor recebeu a sua primeira condenação.

Acusado de agredir e tentar atropelar sua ex-companheira em novembro do ano passado, em São Luís, o empresário chegou a ser preso, mas após pagar fiança foi liberado. Só que Lúcio Genésio ficou foragido mais de 100 dias, até conseguir um habeas corpus da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, no último dia 6 de abril.

Entretanto, a agressão cometida contra sua ex-companheira não teria sido a primeira, o fato teria sido cometido pela primeira vez ainda em Pinheiro e foi justamente por essa primeira agressão que Lúcio Genésio foi condenado, num primeiro momento, a 3 anos e 4 meses em regime aberto.

“Em razão da configuração de concurso material de crimes, as penas devem ser aplicadas cumulativamente e executadas na forma prescrita no artigo 69 do CP. Assim, a quantidade final de pena é 03 anos e 04 meses de detenção. Com base no art. 33, parágrafo 2º, alínea “c” e artigo 59, III, ambos do CP, o regime de cumprimento da pena é o aberto”, decidiu o juiz da 2ª Vara de Pinheiro, Lúcio Paulo Fernandes Sores, em 19 de novembro de 2018. (Clique aqui para baixar a decisão)

Vale destacar que ainda cabe recurso e que Lúcio Genésio ainda será julgado pelas agressões cometidas contra Ludmila Ribeiro em São Luís.

Blog do Jorge Aragão

sem comentário »

Justiça bloqueia bens de dono da Dimensão

0comentário

O Ministério Público Federal (MPF) no Maranhão conseguiu, na Justiça Federal, a indisponibilidade dos bens de Antônio Barbosa Alencar, sócio da empresa Dimensão Engenharia, o advogado José Roosevelt Pereira Bastos Filho, o auditor-fiscal Alan Fialho Gandra e seu filho, o advogado Alan Fialho Gandra Filho, bem como a analista tributária da Receita Federal, Maria das Graças Coelho Almeida, para que se assegure o ressarcimento do dano ao patrimônio da União, no valor de R$ 11.050.059,70 no esquema criminoso que possibilitava a suspensão de débitos fiscais das empresas Dimensão Engenharia e Saga Engenharia e a emissão das Certidões Positivas de Débito com Efeito de Negativa (CPD-Ens).

De acordo com o MPF, as duas empresas citadas possuíam pendências fiscais milionárias com a Receita Federal, principalmente após a descoberta de esquema no qual essas empresas estavam envolvidas em Brasília, com a criação de créditos tributários fictícios por meio do PER/DCOMP. As pendências impediriam a emissão de CNDs ou de CPD-EN’s, que são necessárias para a liberação de recursos do Programa Minha Casa Minha Vida e do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

Após alguns meses, o empresário Antônio Barbosa de Alencar, sócio da Dimensão Engenharia, com a colaboração de José Roosevelt Pereira Bastos, contataram o Auditor-Fiscal da Receita Federal Alan Fialho Gandra e seu filho, Alan Fialho Gandra Filho, que teriam elaborado o esquema que possibilitava a suspensão dos débitos fiscais das empresas.

Esse esquema contava com a participação da Analista Tributária Maria das Graças e do empregado terceirizado Lourenço Borges Ferreira, para inserir dados falsos no sistema da Delegacia da Receita Federal do Brasil com o intuito de beneficiar as empresas, suspendendo suas pendências fiscais mediante vantagem pecuniária.

A partir disso, a Justiça Federal decidiu pela indisponibilidade de bens de Antônio Barbosa Alencar, José Roosevelt Pereira Bastos Filho, Alan Fialho Gandra e Alan Fialho Gandra Filho, bem como de Maria das Graças Coelho Almeida, no valor de R$ 11.050.059,70.

O procurador da República, Juraci Guimarães, autor da ação, destaca a importância da decisão. “As medidas cautelares concedidas pela Justiça Federal são de extrema relevância para a garantia do ressarcimento dos recursos públicos ao final da ação”, declarou.

sem comentário »

Roberto quer ‘nova geração’ no comando do MDB

1comentário

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) foi o entrevistado desta quinta-feira (22), no Ponto Final por Roberto Fernandes, na Rádio Mirante AM. Reeleito para o quarto mandato com 35.214 votos, Roberto Costa disse ter enfrentado a sua eleição mais difícil.

“Essa foi a eleição mais difícil que eu já enfrentei. Além da minha eleição tivemos a questão muito difícil e a luta para que ocorresse nova eleição em Bacabal que me afastou das bases políticas, nós tivemos que reconstruir todo o nosso trabalho em São Luís e em vários municípios do Maranhão. Foi uma eleição complicada, mas tivemos uma luta muito grande e povo reconheceu o nosso trabalho”, afirmou.

Roberto Costa disse que enfrentou muita dificuldade na eleição de Edivan Brandão em Bacabal, mas que a população da cidade escolheu o candidato mais humilde para administrar a cidade.

“Foi uma campanha humilde, limpa e que nosso candidato foi até chamado de liso, mas o povo dizia que queria mesmo era o liso”.

O deputado Roberto costa defendeu uma mudança no comando do MDB e disse que é necessário que o comando do partido venha a ser assumido por uma nova geração.

“Isso é uma discussão que tem sido a pauta principal no Maranhão. eu tenho defendido a tese de que o resultado das urnas foi um recado ao nosso partido que precisa urgentemente e neste processo eu me incluo, de quadros novos no país e no Maranhão não é diferente. O partido precisa fazer urgentemente uma mudança no comando partidário, no comando político e dar oportunidade a uma nova geração política. Eu tenho conversado com o senador João Alberto e nós temos bons nomes como Vitor Mendes, João Marcelo, Assis Júnior e o prefeito de Imperatriz Assis Filho. Eu defendo a renovação, mas também tenho a humildade de reconhecer que o MDB teve um papel fundamental na vida do povo maranhense. A governadora Roseana Sarney tem um papel fundamental no desenvolvimento do Maranhão e eu tenho clareza que ela foi a maior governadora que o estado já teve.”, explicou.

O parlamentar disse que mesmo o MDB sendo oposição ao governo Flávio Dino, disse que manterá uma oposição sem radicalismo na Assembleia.

“Eu tive desde o início da legislatura passada a minha posição e você sabe que o MDB é oposição ao governo Flávio Dino, mas existe a oposição com responsabilidade e sem radicalidade. Algumas propostas interessantes que eu inclusive defendia no governo Roseana eu mantive a minha posição. A nossa posição sempre foi de oposição, mas oposição equilibrada. Os que fizeram Oposição radical, o povo não reconheceu. Eu manterei a posição que o partido assumir. Eu acho que eu sou o único deputado de oposição dessa legislatura que não esteve no Palácio com o governador Flávio Dino”.

Roberto Costa defendeu que o governo Flávio Dino dê uma resposta convincente à população sobre a retirada dos recursos do FEPA. “Eu acho que o governo do Estado precisa dar uma resposta segura não apenas para a Assembleia, mas para a sociedade do Maranhão. O governo precisa dar uma resposta clara à população sobre o que aconteceu com o fundo dos aposentados que para mim é uma questão gravissíma. Eu defendo que a Assembleia Legislativa também apure essa situação porque não estamos falando de recursos do governo, mas sim da própria população”.

O deputado afirmou que a Lava Jato teve uma grande interferência na eleição nacional. “Eu acho que o que interferiu no processo político brasileiro não foi o governo de Temer. para mim o que interferiu foi a Lava Jato. Essa eleição foi feita sob o sentimento do escândalo de corrupção que foi mostrado pela Lava Jato. Não fosse isso o Bolsonaro jamais seria presidente. Eu até diria que se o Haddad não estivesse no PT seria o presidente da República. O Bolsonaro para mim foi resultado da revolta do povo brasileiro. A população achou o seguinte: vamos parar por aqui com quem está e pensar em alguém novo”.

Roberto Costa se disse à favor das emendas impositivas. “Hoje eu defendo as emendas impsitivas. Antes eu era contra, mas hoje eu defendo a necessidade delas para que o Poder Legislativa possa garantir a sua autonomia. Hoje eu sou um defensor e se a Assembleia colocar em pauta eu serei à favor e estou muito seguro quanto a isso”.

O deputado disse que apoia o decreto “Escola Sem Partido” editado pelo governador Flávio Dise. “Eu sou muito tranquilo em relação a isso e eu defendo que a escola seja foco do debate político e eu digo isso que eu sempre fui um militante dentro da escola, mas é necessário garantir a manifestação de opinião a todos. Essas discussões são necessárias e a escola é o caminho inicial para a formação do cidadão. A família é fundamental, mas é na escola que você começa a adquirir conhecimento crítico”.

Roberto Costa disse também que ainda não vê ninguém em condições no momento de fazer o contraponto ao governador Flávio Dino na oposição. Ele apontou o senador eleito Weverton Rocha como eventual substituto do governador Flávio Dino dentro do seu grupo. E finalizou com preocupação ao analisar a postura do governador Flávio Dino em relação ao presidente eleito Jair Bolsonaro.

“O governador Flávio Dino saiu fortalecido da eleição aqui no Maranhão e acho que ele tem a formação necessária para se apresentar como candidado a presidente. a aspiração dele é legítima, mas o momento é inadequado. O acirramento do governador com o presidente eleito não é bom para o Maranhão que depende muito do apoio do governo Federal. Será que esse posicionamento do governador Flávio Dino neste momento será bom para o Maranhão?”, finalizou.,

Foto: Zeca Soares

1 comentário »

César Pires aponta retrocessos do governo Dino

0comentário

O deputado César Pires usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (21), para listar ações e dados oficiais que comprovam a má gestão do governo Flávio Dino em várias áreas. Diante desse cenário, o parlamentar disse que os próximos meses serão de muitas dificuldades para os maranhenses e, principalmente, para os servidores estaduais. “O que vemos é a falência do Estado apontada por fontes oficiais”, lamentou.

Por meio do Projeto de Lei 211, encaminhado à Assembleia, o governo estadual quer destinar R$ 500 milhões para a Previdência estadual, depois que o Executivo retirou mais de R$ 1 bilhão do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (FEPA). “É um reconhecimento do déficit que o próprio governo causou no fundo previdenciário dos servidores estaduais. Além do uso desses recursos, sabe-se lá em que finalidade, ainda criaram um instituto para gerir o FEPA a um custo anual de R$ 6 milhões, criando cargos para atender ao seu grupo político”, enfatizou César Pires.

Citando dados oficiais do Plano Brasil sem Miséria, César Pires lamentou o aumento da pobreza extrema no Maranhão durante o governo Flávio Dino. “Aumentou e muito, de 8,7% para 12,2%, o percentual de pobres extremos no Maranhão, que também passou a ter nota C na avaliação financeira, segundo o Valor Econômico”, informou o parlamentar.

César Pires se disse inconformado com a decisão do governo de dispensar o trabalho de 260 militares da reserva que continuavam prestando serviços à Polícia Militar. Segundo informou o deputado, a dispensa desses policiais foi anunciada segunda-feira passada. “O governo que prometeu aumentar o efetivo está reduzindo o número de policiais na ativa. Essas contratações já não farão parte das folhas de dezembro e do 13° salário, numa prova inequívoca de que o governo não tem dinheiro em caixa nem para pagar o 13º”, destacou.

Para o parlamentar, o Executivo não tem como negar os dados oficiais – que incluem também a redução do PIB – nem se eximir da responsabilidade, pois eles se referem ao período de 2015 a 2017. “O que concluímos é que, ao contrário do que o atual governo alardeou durante a campanha, a situação do Estado é de falência e de prenúncio de muitas dificuldades”, finalizou,

Foto: JR Lisboa

sem comentário »

Adriano vê queda do PIB como reflexo de calote

1comentário

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) apontou, em discurso durante a sessão de ontem no plenário da Assembleia Legislativa, que a suspensão no pagamento de fornecedores com vínculos com o Governo do Maranhão foi um dos fatores responsáveis pela queda em dois anos consecutivos (2015 e 2016) do Produto Interno Bruto (PIB).

De acordo com o parlamentar, além deste fator, a elevação da carga tributária e a falta de incentivos para que empresas se instalem no estado também foi uma das causas da retração econômica.

Segundo Adriano Sarney, o chamado “calote” do governo atingiu empresas que prestam serviços considerados essenciais e se refletiu, por exemplo, na ausência de insumos em hospitais públicos e precariedade na oferta de outros serviços. Sem citar valores, o deputado armou que, diante da gravidade do quadro das finanças estaduais, a dificuldade no repasse de verbas aos fornecedores deverá se agravar.

“O governo está quebrado e está atrasando o pagamento de fornecedores. A demora no pagamento destes prestadores de produtos ou serviços gera queda na arrecadação e, principalmente, diminuição na atividade econômica”, disse Adriano.

Descompromisso – Ainda de acordo com o deputado, o descompromisso do governo em arcar com os gastos dos fornecedores se soma a um levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) que aponta queda na capacidade de investimentos na saúde. Segundo o órgão, o Maranhão aplicou no ano passado R$ 750,45 por cidadão, valor 40% inferior à média nacional.

“Estamos tratando desta questão financeira há muito tempo nesta Casa. O tempo mostrou que a oposição esteve sempre certa”, armou.

Para o parlamentar, o cenário recessivo na economia também se explica pela mudança na carga de impostos que inflaciona as despesas populacionais e afasta investimentos privados.

“A economia terá reflexos ainda mais negativos, como demissão de funcionários, atrasos em salários de servidores e repasse das aposentadorias pela dilapidação das finanças previdenciárias”, finalizou.

Aposentadorias – Passadas duas semanas após o Governo do Maranhão revelar um déficit previdenciário de aproximadamente R$ 2 bilhões nas finanças, a cúpula da Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan) ainda não se pronunciou sobre como fará para bancar o pagamento dos aposentados e pensionistas a partir do ano que vem. O rombo nas contas públicas foi revelado no início deste mês durante audiência convocada pela Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Durante a audiência, o subsecretário de Planejamento e Orçamento, Marcelo Duailibe, e o secretário adjunto da Seplan, Roberto Matos, informaram que a Previdência estadual conta com apenas R$ 200 milhões em caixa e, que no entanto, a previsão de gastos com pensões e aposentadorias para o ano que vem é de R$ 2,4 bilhões. Apesar da comprovação do rombo, em nota, o governo informou que a razão do encontro foi somente “tratar de assuntos relacionados ao Relatório de Gestão Fiscal referente ao 2º quadrimestre, e do Relatório Resumido de Execução Orçamentária de 2018 referente ao 4º bimestre”.

Para tentar contornar a crise, o governo espera compensar a dilapidação do fundo previdenciário com a alienação de bens do Estado. Com a venda de terrenos e prédios públicos, por exemplo, a gestão comunista estima arrecadar R$ 502 milhões.

Foto: JR Lisboa

O Estado

1 comentário »