Balsas Futsal confirmado na disputa da Copa do Brasil

0comentário

Maior vencedor do futsal do Maranhão na atualidade, o Balsas Futsal irá, mais uma vez, representar o Estado em uma das principais competições do país: a Copa do Brasil de Futsal Masculino Adulto 2021. Contando com os patrocínios da Equatorial Energia e do governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e da Prefeitura de Balsas, a equipe balsense entrará na disputa nacional como uma das grandes forças do torneio e vai em busca do inédito título, que ficou no quase em 2020. Na primeira fase deste ano, o Balsas Futsal terá pela frente o JES Futsal (PI). Os jogos de ida e volta estão marcados para os dias 11 e 16 de maio, em Teresina e em São Luís, respectivamente.

Com a terceira colocação conquistada na temporada passada, o Balsas Futsal fez a melhor campanha da história de um time do Maranhão na Copa do Brasil. O clube maranhense chegou até às semifinais, quando foi eliminado pela equipe do Dois Vizinhos (PR) que, após avançar à decisão, sagrou-se campeã.

O desempenho em 2020 é motivo de confiança para o Balsas Futsal fazer mais uma bela campanha neste ano. Comandada pelo técnico Hallyson Dias, a equipe maranhense passou por um processo de reformulação, mesclando experiência com juventude para montar um time forte e à altura da tradição do maior clube de futsal do Maranhão.

“Buscamos atletas de Balsas que estavam em outros Estados. São atletas que participaram conosco de campanhas vitoriosas anteriores. Também trouxemos atletas que foram campeões conosco em 2018. Vamos contar com a experiência do Neto Caraúbas e do Tatu, que continua no elenco e que foi muito importante nas conquistas do ano passado. Estamos montando uma equipe forte. Graças aos patrocínios da Equatorial Energia, do governo do Estado e da Prefeitura de Balsas, vamos conseguir ficar o ano todo trabalhando e aprimorando nossa equipe visando a Copa do Brasil e as demais competições”, afirmou Hallyson.

Copa do Brasil

Em 2021, a Copa do Brasil de Futsal Masculino chega à sua 5ª edição. Além do Balsas Futsal, o torneio contará com outros 29 clubes de 16 Estados. Esta será a primeira vez que a competição atinge este número de clubes numa única participação.

A fórmula de disputa é bem simples: o evento será disputado em cinco fases, sendo a primeira fase com até 16 grupos, definidos pela logística dos clubes envolvidos, reduzindo custos de logística. Em todas as fases são jogos de ida e volta na fase, classificando a equipe que obtiver duas vitórias ou uma vitória e um empate. A ordem dos jogos da 1ª fase foi definida por sorteio, porém, nas demais fases, fará o segundo jogo em casa a equipe com melhor índice técnico geral.

Balsas Futsal

Com apenas dez anos de existência, o Balsas Futsal tornou-se o clube mais vitorioso do futsal maranhense. A equipe balsense contabiliza oito títulos estaduais e diversos resultados expressivos em sua história: 3º lugar na Copa do Brasil de Futsal 2020, 5º lugar na Taça Brasil de Clubes de Futsal Divisão Especial, vice-campeão na Liga Nordeste de Futsal, vice-campeão Brasileiro Primeira Divisão dentre outras conquistas e participações em relevantes competições estaduais e nacionais, também tendo destaque nas categorias de base.

Vale destacar que o Balsas Futsal conta com os patrocínios da Equatorial Energia e do governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e da Prefeitura de Balsas, além dos apoios da Federação de Futsal do Maranhão (Fefusma) e da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Apcef-MA).

sem comentário »

CPI dos Combustíveis aponta indícios de aumentos abusivos em 73% dos postos vistoriados na Grande Ilha

0comentário

O presidente da CPI dos Combustíveis, deputado estadual Duarte (Republicanos), em entrevista concedida, na última quarta-feira (14), ao programa JMTV 2ª Edição, apresentou dados resultantes das apurações já realizadas. 

O parlamentar explicou que as investigações consistem na quebra de sigilo em mais de 200 postos de combustíveis na Grande Ilha de São Luís e no interior do estado, apontando, por exemplo, que a cada dez postos, sete aumentaram preços de forma abusiva.

“As irregularidades nos preços se caracterizam por reajustes acima dos anunciados pela Petrobras, que só este ano foram oito, sendo seis para mais. Além disso, alguns desses aumentos antecederam à definição de preços da estatal, ainda que o estoque do combustível fosse comprado pela distribuidora pelo valor antigo”, disse Duarte.

Afirmou, ainda, que os abusos estão relacionados com a antecipação do reajuste que vigoraria em data posterior.

“73% dos postos fizeram reajuste considerado abusivo, ou seja, sem qualquer tipo de autorização por parte da Petrobras. Esses elementos são fundamentais para que o relatório da CPI possa dar ensejo a uma possível ação que venha determinar o valor cobrado ao consumidor”, esclareceu.

Fiscalização

Na última terça-feira (13), tiveram início as fiscalizações em postos, inicialmente, na Grande Ilha de São Luís. Em um único dia, 11 postos receberam a visita da CPI dos Combustíveis, que acompanhou a operação do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq-MA).

Na oportunidade, foram avaliados vários itens, como volumetria, qualidade da bomba, lacre, entre outros. A CPI dos Combustíveis se reúne às segundas-feiras e tem prazo de 120 dias para a conclusão do relatório.

sem comentário »

SUCESSO INTERNACIONAL DO PROJETO MANGUEZAIS

0comentário

Como já sugeriu o renomado Sebastião Salgado “um fotógrafo terá cumprido muito bem sua missão quando as pessoas, após verem as suas fotos, saírem diferentes das que eram antes de entrar nessa exposição”. Salgado também lembra que, a fotografia é com certeza, “a nova linguagem universal, que pode ser lida sem tradução, em todo o mundo”.

E agora do Maranhão para o mundo, o maranhense Meireles Jr. promete emocionar os europeus com seu belíssimo trabalho de pesquisa e fotografia  “Manguezais – Raízes Maranhenses”, realizado em 2019 com patrocínio da Fribal, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, que acaba de ganhar destaque internacional.

Meireles Jr. foi convidado para expor suas belas fotos de Manguezais no painel Bienal Ama + zônia 2021 – Vision of Green Development, que acontece como parte da programação da Bienal de Arquitetura de Veneza 2021.

A mostra acontecerá de 22 de maio a 27 de novembro na Itália inicialmente de forma online, mas podendo ser presencial mediante a melhoria da pandemia na Itália nos próximos meses. O convite foi feito através da renomada galeria de artes com sede em Nova Iorque Saphira & Ventura, da qual Meireles é parceiro.

E para quem ainda não possui o livro Manguezais, vale lembrar que ainda restam alguns exemplares à venda nas lojas do Empório Fribal. Um presente e tanto, e também uma obra que reúne arte e beleza em forma de fotografia.

sem comentário »

Gin: Três receitas para fazer em casa

0comentário

O gin é uma bebida destilada que tem como ingredientes principais o álcool e o zimbro (nome popular que foi dado ao arbusto Juniperus communis). Tem um sabor único e aroma diferenciado que atraem todos os tipos de apreciadores. 

Amanhã é sexta, final de semana tá aí, tá liberado tomar uns uns drinks. Mas em casa, respeitando as medidas de segurança da pandemia. 

Sabemos que alguns drinks podem ser mais complicados de fazer, mas pensando nisso, resolvemos ajudar os bebedores de coquetéis e preparamos uma lista com três drinks fáceis com gin para você fazer em casa. E tudo pode ser encontrado nas lojas do Grupo Mateus. Então, acompanhe-nos e tim-tim!

GIN TÔNICA TRADICIONAL: 60 ml de gin; 120 ml de água; 1/4 de limão; gelo a gosto.

Em uma jarra, coloque o gelo, o gin, a água e o limão. Misture tudo e sirva numa taça com rodelas de limão.

GIN TÔNICA DE MORANGO: 6 morangos; 4 grãos de pimenta preta; 80 ml de gin; raspas de limão; 300 ml de água tônica; 

Macere o morango e a pimenta. Numa tigela, coloque o gin, os morangos macerados, as raspas de limão e água tônica. Misture tudo e sirva numa taça.

GIN TÔNICA DE MELANCIA: suco de 1/2 limão; 1 + 1/2 colher (sopa) de melancia; 200 ml de água tônica; gelo a gosto; 40 ml de gin; 3 folhas de hortelã

Numa taça, coloque o suco de limão, a melancia, 100 ml de água tônica, a hortelã e o gelo. Cubra com o restante da água tônica e, se quiser, coloque mais pedacinhos de melancia.

sem comentário »

Famílias de baixa renda recebem geladeira nova por meio da ação entre DPE e Equatorial Maranhão

0comentário

Famílias de baixa renda cadastradas pela Defensoria Pública do Maranhão (DPE-MA) receberam geladeiras novinhas, na última quinta-feira (08), em troca das antigas que já estavam com defeitos e consumindo bastante energia, como parte de uma ação realizada pela DPE em parceria com a Equatorial Maranhão. Algumas dessas famílias estavam morando em áreas de risco e foram remanejadas para o Residencial Olho D´Agua, onde foram entregues 10 geladeiras. Outras 12 geladeiras foram entregues a famílias de baixa renda do Residencial Vila Zé Nina, no São Cristóvão. 

Estiveram presentes durante a ação o Defensor Público Geral Alberto Bastos, e representando a Equatorial Maranhão a Líder Jurídico Amanda Castro e o Executivo de Relacionamento com o Cliente Luiz Antônio Fernandes.

A geladeira é um equipamento essencial para o mínimo de conforto em uma casa. Geralmente, quando está muito velha passa a consumir mais energia do que o normal e isso pode levar ao desperdício de energia e a elevação do consumo. O projeto de troca de geladeiras da Equatorial Maranhão já beneficiou milhares de famílias baixa renda do estado, e com esta parceria com a DPE foi possível atender a famílias que estavam com grandes necessidades.

sem comentário »

Lei de Incentivo: Crianças do Gol de Placa participam de torneio neste sábado

0comentário

A “Escolinha Gol de Placa”, iniciativa social patrocinada pelo governo do Estado e pelo El Camiño Supermercados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, promoverá, neste sábado (17), mais uma edição do seu Campeonato Interno com a participação das 60 crianças atendidas nesta fase do projeto na cidade de Bacabal. O torneio deste fim de semana será ainda mais especial, uma vez que marcará o encerramento da segunda edição do Gol de Placa. A programação esportiva terá início às 8h, na Associação Atlética Boa Vida, em Bacabal, seguindo todas as recomendações sanitárias necessárias.

“Essa temporada da Escolinha Gol de Placa foi de superação devido à situação da pandemia. Mas, graças a Deus, conseguimos proporcionar esporte e educação para nossas crianças da melhor maneira possível. Realizar o torneio de encerramento neste sábado é algo de muita alegria a todos nós. Nosso muito obrigado ao governo do Estado e ao El Camiño Supermercados e a todos que se empenharam pelo sucesso desse importante projeto”, explicou Kléber Muniz, coordenador do projeto. 

Idealizada para transformar a vida de crianças carentes na cidade de Bacabal, a “Escolinha Gol de Placa” é uma iniciativa dedicada a utilizar o esporte e a educação como ferramenta para formar bons cidadãos. Nesta edição, a escolinha atendeu a crianças com idade entre 8 e 12 anos.

*O projeto*

O principal diferencial do projeto é conseguir unir esporte e educação na formação das crianças participantes da escolinha. Para isso, os meninos recebem acompanhamento pedagógico e aulas de futebol semanalmente. Todas as atividades são ministradas por profissionais multidisciplinares e com experiência no ensino educacional e esportivo. Nos dias das aulas e dos treinos, cada aluno tem alimentação garantida pelo projeto.

Assim como na edição anterior da escolinha, todas as crianças beneficiadas receberam um kit com todo o material esportivo necessário (uniforme, chuteiras, caneleiras e bolsas esportivas) para participar das aulas. Além disso, elas também receberam cadernos e garrafinhas de água individuais.

sem comentário »

Sertões anuncia plano de metas para se tornar carbono zero

0comentário

Alinhado ao movimento mundial de preservação do planeta, o maior rally das Américas assume compromisso para a realização de um evento carbono zero em 2021, em parceria com a Moss.Earth, principal plataforma de compensação de carbono do mundo. E lança plano de ações sustentáveis até 2025.

Em 2021, o Sertões passa a ser Carbono Zero.  Mais do que isso, o maior rally das Américas lançou um plano de metas, pautado pelas melhores práticas de sustentabilidade, que passa a ter um foco ainda maior na preservação do meio ambiente a partir desta edição, marcada para 13 a 22 de agosto, com largada no Rio Grande do Norte. O Sertões sempre manteve um compromisso com o legado social, através da SAS Brasil.  Agora, amplia sua missão. Até 2025 planeja substituir os combustíveis fósseis por energias renováveis.

O primeiro passo para neutralizar as emissões de carbono foi dado através da parceria inédita firmada com a Moss.earth, empresa 100% brasileira e principal plataforma de compensação de carbono do mundo, que garantirá a neutralização de quase 2.000 toneladas de CO2 emitidas para a edição deste ano. Deste total, metade dos gases são gerados pelo deslocamento aéreo de todos os integrantes da caravana Sertões.  Os créditos de carbono adquiridos pela Moss.earth serão revertidos para projetos na Amazônia.

Na parte técnica, o plano para diminuir as emissões foi escalonado até 2025. Este ano, o Sertões vai contar com uma nova categoria geral para veículos a álcool, com subsídio de 25% de desconto nas inscrições para o Sertões e Sertões Series; e a estreia do 1º. veículo experimental híbrido, um projeto 100% brasileiro – UTV movido a etanol e baterias elétricas -, que está sendo desenvolvido graças à parceria entre a CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração) e a Giaffone Racing.

Em 2022, a meta é incorporar subcategorias a álcool; categoria veículo híbrido e o 1º veículo elétrico experimental. Para 2023/2024: competição entre energias renováveis alternativas e o engajamento na categoria álcool. E em 2025 a meta é fazer um rally apenas com veículos com energia renovável: híbrido, elétrico, álcool e combustível sintético.

Ao longo de 28 anos, desde a primeira edição em 1993, o Sertões sempre se preocupou com o impacto da prova. A Equipe Ambiental do Sertões, liderada pelo biólogo com pós graduação em gestão ambiental, Maurício Menella, é a responsável pela gestão de todas as ações que envolvem a prova, dentre elas: coleta seletiva de óleo dos motores dos veículos de competição, gestão de resíduos, recolhimento de peças e rejeitos ao longo da rota (limpa trilha); além da destinação adequada do lixo produzido pelos competidores e organização.

Além das iniciativas da Equipe Ambiental, outras pequenas ações, mas que fazem a diferença, também serão implantadas em 2021: uso de energia limpa nas Vilas Sertões, através de gerador fotovoltaico e gerador movido a biodiesel; logística reversa para reaproveitamento de materiais; diminuição de papel com a implantação de processos digitalizados na Secretaria de Prova.  O Sertões também vai promover a  conscientização, através de palestras e ações que pretendem envolver as populações das cidades por onde o rally passar.

O que eles disseram:

Joaquim Monteiro, CEO do Sertões

“Precisamos pensar na sociedade como um todo e estarmos alinhados com as melhores práticas. Em 2021, vamos neutralizar o carbono de nossa frota de veículos, aeronaves, geradores, transporte aéreo, mas a longo prazo nossa meta é negativar as emissões, por isso construímos um plano até 2025 com tecnologias sustentáveis. Não faria sentido ir contra uma tendência mundial de mercado. As empresas com boas práticas e a mídia estão com foco nesta agenda.”

Edgar Fabre, diretor técnico

“O automobilismo está se reinventando. A longo prazo precisamos diminuir as emissões de carbono, por isso construímos um plano até 2025.  Uma das alternativas é a substituição dos combustíveis fósseis pelos biocombustíveis (neste caso o etanol), que emitem menos gases de efeito estufa e é fonte de energia limpa e renovável. Por isso criamos esse ano a categoria geral a álcool, além de abrir a prova para testar veículos híbridos, visando ter um grid em 2025 apenas com veículos movidos a energia renovável”.

Leonora Guedes, diretora de Operações e Sustentabilidade

“O Sertões que todos sonhamos é o evento que vai durar para sempre e para isso precisamos cuidar do nosso planeta. Para prosperar, é fundamental estarmos alinhados com as melhores práticas e cuidar da biodiversidade é responsabilidade de todos. Vamos engajar empresas neste movimento e trazer um olhar positivo para nosso evento. Queremos transformar em exemplo os competidores e equipes que aderirem a causa.”

Luis Felipe Adaime, CEO e fundador da Moss.

“A Moss, maior plataforma de carbono do mundo, está orgulhosa pela participação na louvável iniciativa do maior rali das Américas em neutralizar suas emissões. A inovação da medida e o vanguardismo de compensar o impacto ambiental de uma prova off-road como o Sertões, que conta com um grande número de veículos a combustão, traz atenção a este tema tão relevante do combate às mudanças climáticas. Parabéns ao Sertões pela iniciativa e que outros sigam este exemplo”.

Siga-nos em nossas redes sociais e saiba tudo sobre o SERTÕES:

Site: www.sertoes.com

Instagram: @sertoes

Facebook: https://www.facebook.com/sertoesoficial

Youtube.com/sertoesoficial

Twitter.com/sertoesoficial

sem comentário »

Estado emocional das pessoas pode causar problemas bucais

0comentário

Especialista explica a relação entre a saúde emocional e bucal

A pandemia da Covid-19 tem gerado problemas de saúde de diversas ordens, inclusive emocionais. O medo, a insegurança e a tristeza tem ocasionado crises de ansiedade, estresse e depressão nas pessoas. Não é atoa que o Brasil já é considerado o país mais ansioso do mundo.

Segundo a dentista do Sistema do Hapvida, Natália Lima, tanto estresse e ansiedade tem gerado uma onda de pessoas com problemas dentários. “A pandemia tem trazido pessoas para os consultórios com diversas queixas, como estresse, dores nas costas, dores que correm para o pescoço, dores na face que podem ser de origem dentária. Quando estamos estressados muitas vezes apertamos os dentes. Isso pode ocasionar bruxismo, dores de cabeça e dores musculares”, explica.

Diante de um cenário de pandemia, sair de casa para ir aos consultórios nesse período pode ser motivo de insegurança e estresse, mas pode ser necessário em alguns casos. “Ao sentir esses sintomas, é importante que a pessoa procure um especialista para um correto diagnóstico e tratamento”, alerta a especialista.

Natália ensina que para evitar o aparecimento dessas doenças, é necessário tomar todos os cuidados com a higiene bucal – escovação diária e uso do fio dental – além de adotar uma rotina saudável, com uma boa alimentação, exercícios físicos, boas noites de sono e atividades prazerosas.

sem comentário »

Queiroga anuncia 15,5 milhões de doses de vacina da Pfizer até junho

0comentário
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante entrevista coletiva após reunião do Comitê Nacional de Enfrentamento à Pandemia de Covid-19.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou hoje (14) que a Pfizer vai antecipar, para o primeiro semestre, a entrega de 2 milhões de doses da vacina contra covid-19 para o Brasil. O governo brasileiro tem um contrato com a farmacêutica para a entrega 100 milhões de doses até o final do ano.

Com a antecipação, segundo Queiroga, estão garantidas 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer para os meses de abril, maio e junho. No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o presidente da Pfizer, Albert Bourla, e pediu a antecipação dos imunizantes.

“Trago para os senhores uma boa notícia: a antecipação de doses da vacina da Pfizer, fruto de ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o principal executivo da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões da Pfizer já no mês de abril, maio e junho”, disse em pronunciamento após participar da segunda reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Também participaram da reunião e do pronunciamento o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o deputado federal Dr. Luizinho (PP-RJ), representando o presidente da Câmara, Arthur Lira, e a enfermeira Francieli Fantinato, que foi anunciada por Queiroga como secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde.

Francieli é funcionária de carreira do Ministério da Saúde e atual coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI). “Com essa indicação, sinalizamos que o nosso objetivo principal é fortalecer nossa campanha de vacinação”, disse Queiroga.

Imunização

De acordo com Pacheco, o cronograma de vacinas apresentado hoje pelo ministério prevê 520 milhões de doses de vacina em 2021, a maioria produzidas pelo Instituto Butantan (CoronaVac) e pela Fundação Oswaldo Cruz (Oxford/AstraZeneca).

O senador pediu que o ministro atue junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para viabilizar a autorização de outros imunizantes, como a vacina russa Sputnik V, que será produzida no Brasil pela União Química.

O comitê também discutiu a utilização de parques industriais de produção de vacina animal para produção do imunizante contra covid-19. Segundo Pacheco, essa é uma ideia do senador Wellington Fagundes (PL-MT) que vem sendo trabalhada pelo governo federal. “Embora não tenha apelo de curto prazo, é uma possibilidade de médio e longo prazo muito eficiente para a autossuficiência de vacinas no Brasil”, disse o senador.

O deputado Dr. Luizinho apresentou ao comitê o projeto que está em tramitação na Câmara que prevê a criação da carteira de vacinação online. Segundo ele, a proposta é que o Ministério da Saúde crie um aplicativo que acabe com a distorção entre os números da vacina enviadas a estados e municípios e o número de doses aplicadas nos cidadãos.

“O nosso sistema de informação, infelizmente é muito ruim”, disse. “Parece que estados e municípios não estão aplicando, quando estão”, destacou. Na primeira reunião do comitê, em março, o presidente da Câmara, Arthur Lira, cobrou que governadores e prefeitos melhorem a gestão da informação para transmitir com mais precisão a quantidade de vacinas contra covid-19 que já foram ofertadas à população.

De acordo com Dr. Luizinho, entre a dose aplicada e a dose informada no sistema há um atraso de quase 15 dias, o que dá uma insegurança à população sobre os dados. A ideia é que, com o aplicativo, o próprio enfermeiro ou técnico que aplica a vacina faça a inserção da informação no ato da vacinação.

Segundo o deputado, além de corrigir as distorções, a medida possibilitaria a criação do passaporte verde da imunidade. A União Europeia, por exemplo, já apresentou o chamado Passaporte Covid para facilitar as viagens na alta temporada e apoiar o setor de turismo, que sofre dificuldades em virtude das restrições da pandemia, da lentidão da campanha de vacinação no bloco e dos riscos que representam as novas variantes do novo coronavírus.

Aquisição de vacinas e leitos

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse ainda que o projeto que autoriza a aquisição de vacinas pela iniciativa privada está encontrando resistência entre os senadores. “Estamos trabalhando no diálogo no Colégio de Líderes para avaliar a oportunidade de pauta do projeto no Senado”, disse. Na avaliação de alguns parlamentares, a matéria vai instituir uma fila dupla para vacinação no país.

De acordo com a Lei nº 14.125/21, pessoas jurídicas de direito privado, como empresas, podem comprar imunizantes para serem integralmente doadas ao Sistema Público de Saúde (SUS), enquanto estiver em curso a vacinação dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. Pelo novo projeto, que já foi aprovado na Câmara, o setor privado poderá ficar com metade das vacinas compradas desde que as doses sejam aplicadas gratuitamente; a outra metade deverá ser remetida ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante a reunião, Pacheco também pediu ao presidente Bolsonaro a sanção do projeto de criação do programa Pró-Leitos, que prevê a possibilidade de empresas contratarem leitos de entidades privadas para uso do SUS no tratamento da covid-19. Em troca, essas empresas e pessoas teriam isenção no Imposto de Renda. O texto já foi aprovado pelas duas Casas parlamentares.

O presidente do Senado disse ainda que vai tratar com o governo sobre uma nova rodada de auxílio às santas casas e hospitais filantrópicos para o enfrentamento à pandemia. No ano passado, essas unidades, que participam de forma complementar do SUS, receberam um total de R$ 2 bilhões da União.

Outra sugestão, apresentada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na reunião, é a criação de um programa de distribuição de máscaras de proteção facial para pessoas de baixa renda.

Confira o pronunciamento feito nesta manhã:

O comitê, criado em março deste ano, é composto pelos presidentes da República, Jair Bolsonaro, do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e, na condição de observador, por um representante do Judiciário. Também participaram do comitê o ministro da Saúde e outros integrantes do governo.

sem comentário »

Docente de Enfermagem destaca importância das campanhas de vacinação

0comentário

As vacinas protegem o corpo de várias doenças, algumas já erradicadas do BrasilRedução dos números de casos de doenças infecciosas, diminuição do número de hospitalizações, redução de gastos com medicamentos e mortandade, além da erradicação de doenças. Esses são os principais benefícios das vacinas e, consequentemente, das campanhas de vacinação, principalmente após a segunda onda de casos da Covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas no Brasil.

Há aproximadamente 150 anos, envelhecer era raridade. A expectativa de vida girava em torno de 30 a 40 anos de idade. É por isso que hoje existem campanhas de imunização para diversas doenças e, como resultado, temos uma queda drástica na incidência de patologias que costumavam ceifar a vida de milhares de pessoas todos os anos até a metade do século passado – como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola.

“A vacina é a estratégia mais útil, de baixo custo e mais efetiva no controle de doenças infectocontagiosas. A importância da vacinação não está somente na proteção individual, mas também de forma coletiva. Sua função está em sensibilizar o organismo contra um agente agressor, estimulando-o a produzir células de defesa”, pontuou a enfermeira Márcia Lima, professora de Atenção Básica 2 do curso de Enfermagem da Faculdade Florence.

A maioria das doenças que podem ser prevenidas por vacina são transmitidas pelo contato com objetos contaminados ou quando o doente espirra, tosse ou fala, pois ele expele pequenas gotículas que contêm os agentes infecciosos. Assim, se um indivíduo é infectado, pode transmitir a doença para outros que também não foram imunizados.

Doenças erradicadas pelas vacinas

Em nosso país, já ocorreu a erradicação da poliomielite e da varíola graças à utilização de vacinas. Além disso, segundo a Fundação Oswaldo Cruz, ocorreu a eliminação da circulação do vírus autóctone do sarampo em 2000 e da rubéola desde 2009. Outras doenças também tiveram o número de pessoas infectadas reduzido por conta das campanhas de vacinação, como é o caso do tétano neonatal.

Apesar desse cenário, movimentos anti-vacina ameaçam a volta de doenças citadas acima. Esse fato tem preocupado fortemente a classe médica, pois há um temor pela reintrodução de doenças que não foram eliminadas totalmente do Brasil, dentre elas o sarampo, a poliomielite, a rubéola e a difteria.

“Percebemos que nos últimos anos a porcentagem de indivíduos imunizados vem diminuindo e o calendário vacinal vem sendo negligenciado, o que favorece o reaparecimento dessas patologias que se encontravam controladas. A efetividade desses imunobiológicos é incontestável, a falta desta ação coloca em risco toda a existência humana”, comentou a professora Márcia Lima.

Vale destacar que outro grande fator de valorização das campanhas de imunização em tempos pandêmicos – como está ocorrendo em 2021, com a vacinação contra a Covid-19, em paralelo com as campanhas de imunização anual da Gripe e H1N1 -, é evitar a superlotação do sistema de saúde, que atualmente foca no tratamento de pacientes com o novo coronavírus e variantes para desafogar a ocupação de leitos, já que diversos estados estão com as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) lotadas e com filas de espera.

Segurança e eficácia das vacinas

As vacinas são feitas com microrganismos da própria doença que previne. A vacina contra o sarampo, por exemplo, contém o vírus do sarampo. No entanto, esses microrganismos estão enfraquecidos ou mortos, fazendo com que o corpo não desenvolva a doença, mas se torne preparado para combatê-la se for necessário.

Além disso, toda vacina licenciada para uso passou antes por diversas fases de avaliação, garantindo sua segurança. Elas também passam pela avaliação de institutos reguladores. No Brasil, essa função cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Doenças evitáveis com a vacinação

As patologias que têm cobertura vacinal no Brasil são: tuberculose; difteria; tétano; coqueluche; poliomielite; influenza; hepatite A; hepatite B; sarampo; caxumba; rubéola; varicela; infecções por HIB; doença pneumocócica; meningite C; febre amarela; rotavirose; HPV (papilomavírus humano) e Covid-19.

“As ações de imunização começam nos primeiros dias de vida e se estendem pelos diversos ciclos da vida. Este início precoce de imunização permite que o organismo infantil possa ficar cada vez mais forte e mais resistente às agressões do meio ambiente. Por isso, destaco que todas as campanhas de vacinação são importantes. Hoje a humanidade depende que coletivamente sejamos imunizados para podermos sobreviver à pandemia do novo coronavírus, doença que reacendeu a discussão sobre a importância da vacinação, afinal só ela irá permitir a redução do número de pessoas com sintomas, internações, casos graves e óbitos pela Covid-19″, explicou a professora Márcia Lima.

Deixe sua caderneta de vacinação sempre em dia. Vacine-se!

Estude Enfermagem na Florence

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo 2021.1 da Faculdade Florence! Os interessados em cursar Enfermagem na Instituição, além de um ensino de excelência, destaque em toda a região, contarão com o benefício da 1ª mensalidade a R$ 49, além de outras vantagens diferenciadas.

O estudante que ingressa no curso de Enfermagem da Florence tem acesso a uma formação ética, técnica e intelectual reconhecida no Maranhão. Já no início do curso terá oportunidade de realizar práticas com a comunidade, desde o primeiro período, e terá possibilidade de envolvimento com pesquisa e extensão, facilitado por um corpo docente qualificado e acessível.

O curso também conta com laboratórios multidisciplinares e específicos muito bem equipados para proporcionar uma vivência de qualidade para os alunos. “Além disso, quem estuda Enfermagem na Florence garante alta empregabilidade, devido à abordagem humanística e científica da Instituição, e se torna um profissional multicompetente e destacado no mercado de trabalho”, enfatizou a professora Ana Larissa Nogueira, coordenadora do curso.

Ficou interessado? Ainda dá tempo de participar do vestibular 2021.1.

Inscreva-se agora!

sem comentário »
https://www.blogsoestado.com/marciohenrique/wp-admin/
Twitter Facebook RSS