“Por que não te calas, Alberto Ferreira?”

2comentários

Ao dar entrevista para a Rádio Mirante AM sobre o motivo do jogo entre Sampaio-MA e São Domingos-SE ter passado para ás 15h, o presidente da Federação Maranhense de Futebol, Alberto Ferreira, mostrou mais uma vez o quanto está preocupado com os nossos times.“É uma partida que vai decidir a vaga e se terminar empatada de 0 x 0 ou de 1 x 1 vai ter pênalti, então tem que ter espaço para o pênalti”, disparou. Porém, a partida em Sergipe foi 1 x 1 e o empate sem gols classifica o Tricolor.

Para a bobagem proferida por Alberto Ferreira cabe apenas celebre frase: ¿Por qué no te callas? (em português Por que não te calas?) dita pelo rei de Espanha, Juan Carlos, ao presidente venezuelano Hugo Chávez durante a XVII Conferência Ibero-Americana, realizada na cidade de Santiago do Chile, no final de 2007.

O motivo da frase do rei espanhol foram as constantes interrupções do presidente Hugo Chávez na resposta do primeiro-ministro espanhol José Luis Rodríguez Zapatero em defesa do ex-primeiro-ministro José María Aznar, a qual Chávez criticou duramente devido ao suposto apoio de Aznar ao fracassado Golpe de Estado contra o presidente venezuelano em 2002. O presidente da Venezuela o chamou de “fascista”.

O leitor deve está se perguntado o que os presidentes da FMF, Alberto Ferreira, e o da Venezuela, Hugo Chaves tem em comum? Simples, ambos são ditadores e tentam se perpetuar no cargo. Além do mais a dupla gasta de mandar na imprensa e vivem falando bobagens. E por último, os dois são péssimos presidentes.

2 comentários »

Sinal de alerta ligado no Sampaio…

0comentário

Confesso que esperava mais do time do Sampaio. O empate por 2 x 2 com o Imperatriz, que foi montado as pressas para a disputa e repleto de jogadores amadores, me deixou preocupado quanto ao futuro do Tricolor na Copa do Brasil. Os dois empates nos dois jogos deixou o torcedor com a pulga atrás da orelha.

Pelo que o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, investiu na montagem do time, pela manutenção da base e da comissão técnica e pelo longo tempo de preparação, o time tinha quase que obrigação de vencer o Imperatriz. Não estou querendo diminuir, o excelente trabalho que o experiente técnico Vinícius Saldanha está realizando no clube e nem a qualidade de jogadores como Paulo César e Juninho (ambos ex-Tricolor). Mas o Cavalo de Aço ainda está em formação e não tem nem 30 dias de trabalho.

E não me venha com a história que o Nhozinho Santos estava escuro, pois a iluminação estava precária para os dois times. O Imperatriz deu o maior calor no Sampaio e por pouco não arrancou uma vitória. Pelo que foi investido na equipe, o Tricolor deveria ter feito como o JV Lideral que meteu 3 x 0 no Viana em ritmo de treino ou como o Iape que goleou o Nacional por 4 x 0.

Outro resultado na minha opinião ruim do Sampaio na temporada foi o empate por 1 x 1 com o São Domingos, uma equipe do interior de Sergipe cheia de jogadores amadores. Pela lógica, o Tricolor deveria ter metido uns três nos sergipanos e eliminado o jogo de volta. Porém, a equipe maranhense passou um sufoco danado no Estádio Batistão.

A equipe do Sampaio em dois jogos marcou três gols e levou outros três, o que mostra que tem algo errado, principalmente, no setor defensivo. O ataque que foi o “calcanhar de Aquiles” da equipe na temporada passada até que está funcionando, mas os homens de marcação estão vacilando.

O time do Sampaio terá contra o São Domingos uma excelente oportunidade de provar que é melhor que o do ano passado, pois se perder a vaga dentro de casa para o Coelho do Agreste, Segio Frota mais uma vez comprou gato por lebre…

sem comentário »

Copa União ou Copa Confusão?

1comentário

BAGUNA~1 Teve início aos trancos e barrancos a primeira rodada da Copa União, que bem que poderia se chamar Copa Confusão devido os problemas que a disputa apresenta. Antes mesmo de a bola rolar, a Federação Maranhense de Futebol (FMF), que organiza a competição, fez muitas trapalhadas. Com tanta bagunça, poucos torcedores compareceram a rodada de abertura em São Luís, que teve os portões abertos.

Para começar, a Copa Confusão teve seu início adiado para depois do Carnaval e prejudicou o Sampaio e o JV Lideral, que estão na Copa do Brasil e iniciaram a competição sem ritmo de jogo. Além dos dois representantes na competição nacional, o Iape, que também trabalha de forma profissional, foi prejudicado com o adiamento do começo da disputa.

Superado o trauma do adiamento do início da disputa, surgiu mais um problema, o Nacional, que foi induzido a participar da competição, está sem estádio para jogar, pois gramado do Binezão está deplorável. Ao invés de solicitar ao Gavião que indique outro local para jogar, o diretor técnico da FMF, José Alberto, Geografia, fez uma inversão de campo ao trazer para São Luís o jogo contra o Iape.

A inversão de campo de Iape x Nacional, deixou o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, injuriado, pois não queria dividir a renda da sua partida. De forma brilhante, Geografia conseguiu uma rodada dupla com portões abertos e conseguiu acalmar os ânimos. Porém, ele só esqueceu que no domingo tinha Lava Pratos em Ribamar e a final do primeiro turno do Carioca entre Vasco x Botafogo. Aliás, alguém por favor dê uma tabela do Estadual do Rio para Geografia para que ele não marque nenhum jogo em dia de clássico.

Quando todos pensavam que as coisas estavam arrumadas, veio mais confusão. As partidas no Nhozinho Santos tiveram seus horários antecipados, pois a iluminação do estádio não teria ficado pronta. Porém, Geografia esqueceu-se de avisar a equipe do Nacional que chegou ao estádio com mais de uma hora de atraso com uma portaria assinada pelo presidente da FMF, Alberto Ferreira, e mostrou que estava dentro do horário. Pior, para Sampaio e Imperatriz jogaram a luz de velas.

Toda esta confusão só mostra que a bagunça no futebol maranhense é cultural, pois passa ano e os problemas são os mesmos. Nos estádio são sempre as mesmas pessoas, pois nada muda. Enquanto isso, os torcedores lotam os bares para torcer pelos times cariocas.

1 comentário »

A queda do Império do Amor

2comentários

O Império do Amor não resistiu ao seu primeiro Carnaval. A dupla de atacantes do Flamengo formada: Adriano e Vagner Love, visivelmente de ressaca da Sapucaí não conseguiu impedir a derrotado de virada para o Botafogo por 2 x 1 e eliminação da Taça Guanabara.

O ataque do amor sucumbiu ao ataque do Mercosul formado pelo uruguaio El Loco Abreu e o argentino Herrera, que estavam concentrados, foi muito mais eficiente que o dos foliões Imperador e Love. Por falar em gringo, o do flamengo Petkovic esqueceu que só o Impero do Amor tem privilégios no clube e também caiu no samba na Sapucaí e estava pra lá de sonolento na partida.

Os privilégios do Império do Amor confirmados pelo vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, “Eu nunca escondi de ninguém que os únicos jogadores que têm tratamento diferenciado no clube são Adriano e (Vagner) Love”, só atrapalham. O meia Petkovic ficou enciumado pelo tratamento VIP dado aos colegas e discutiu com Braz após uma partida, mas por não pertencer ao império pegou uma suspensão e quase foi mandado embora.

Na minha opinião, Adriano e Love estão vivendo no Flamengo é um Império dos Sentidos, onde tudo pode e a qualquer momento. A dupla, por exemplo, pode treinar o dia que quiser e fazer o que bem entendem quando está de folga. O Imperador já provou a maioria das “mulheres frutas” e queimou o calcanhar ninguém sabe onde antes da final do Brasileiro. Já Vagner Love caiu no samba com muita cerveja e na madrugada de segunda para terça foi um dos últimos que saiu da Sapucaí quando deveria estar concentrado para a decisão contra o Botafogo.

Se a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, não acabar com esse Império do Amor, o que poderá cair em breve é o time, que tem pela frente a Libertadores da América, competição que o clube não passa da primeira fase faz tempo.

2 comentários »

A justiça desportiva maranhense não é cega…

0comentário

JUSTIA~1
Pode não ser ilegal, mas no mínimo é antiético o auditor Petrônio Alves participar do julgamento do Moto Clube no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). Aparado por uma falha no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), Petrônio Alves foi considerado apto a participar do julgamento do Moto pelos seus colegas do TJD apesar de ser sócio e membro do conselho deliberativo do Papão.

Na tentativa de trazer lisura ao julgamento, o procurador o procurador do TJD, Ezequias de Carvalho recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com uma liminar pedindo que Petrônio Alves não atue no julgamento do processo. No entendimento Ezequias de Carvalho, Petrônio Alves por ser sócio e membro do conselho deliberativo Moto, é parte interessada no processo.

Petrônio Alves participar do julgamento do Moto no TJD é o mesmo que o governador afastado de Brasília, José Roberto Arruda, participar do seu processo de impeachment na Câmara Legislativa do DF.

O que me espanta é o pelno do TJD ter considerado Petrônio apto a participar do julgamento. O que comprova que a justiça despottiva daqqui não é cega.

O Moto contesta a decisão da II Junta Disciplinar, que eliminou o Chapadinha, desconsiderou a participação do Papão da Segunda Divisão de 2009 e absolveu o Viana, um dos participantes daquele jogo no qual venceu o Chapadinha por 11 x 0, no Estádio Djalma Campos pela Segundona.

Com mo pedido de liminar do procurador Ezequias de Carvalho o recurso do Moto Clube contra a decisão da II Comissão Disciplinar, no caso do escândalo da Segundona, não será julgado sexta-feira, dia 19, TJD. E a novela da Segundo maranhense ganhou mais um capítulo.

sem comentário »

Moto pode virar “time de aluguel”

8comentários

Com o nome de parceria, o empresário boliviano Arthur Carvalho Filho deve arrendar o futebol do Moto. Se o negócio se concretizar, o Papão será mais um clube administrado por um grupo empresário da bola que já tomam conta do Madureira (RJ) e Nacional (PR) entre outros.

De acordo como o negócio está se desenhando, Arthur Carvalho Filho assumiria toda à parte de futebol: montagem do time e comissão técnica. Em contrapartida, o grupo usará o clube como vitrine para vender seus jogadores e técnicos. Quanto ao Moto, ficará com um pequeno percentual da venda destes atletas. E para o torcedor, que não poderia ficar de fora da negociação, a promessa de títulos.

Antes de tecer qualquer comentário, quero dizer que não tenho contra Arthur Carvalho Filho e seus sócios, pois até onde sei são pessoas honestas e de boa índole. O que me incomoda é este tipo de parceria, pois na minha opinião não beneficia o Moto, pois quando a sociedade acaba geralmente o clube não fica com nada.

O futebol brasileiro está cheio de exemplos mal sucedidos de parcerias como está: Palmeira e Parmalat, Corinthians e MSI entre outros. Para o Moto sair da crise em que se encontra não será transformando-se em time de aluguel que é uma medida de curto prazo.

Para voltar só voltará à Primeira Divisão em grande estilo se mudar radicalmente a política de contratação e preparação de jogadores da casa. Comprando passes, formando craques e subindo muito o valor das multas e dos passes de seus jogadores. Esta é a única saída para o Moto reservar seu lugar entre os grandes do futebol maranhense.

8 comentários »

Maldito chapéu!

0comentário

dungalevaronaldinho1
O rancoroso técnico da Seleção Brasileira, Dunga, não convocou Ronaldinho Gaúcho para o amistoso contra a Irlanda, no dia 2 de março, em Londres. A partida é a última antes da convocação final para a Copa do Mundo que vai acontecer em maio, e o treinador deixou claro que não haverá muitas novidades para a África do Sul.

O nome do meia do Milan que está jogando muito no Campeonato Italiano estranhamente não está na lista de convocados divulgada nesta terça-feira. Apesar de negar, Dunga nunca perdoou o chapéu que Ronaldinho lhe deu na final do Gauchão de 1999.

Se não foi por causa do maldito chapéu, então qual foi o motivo para Dunga trocar Ronaldinho Gaúcho por Doni, Felipe Melo, Josué e Júlio Baptista? Craques do quilate de Romário, Bebeto, Kaká, Robinho entre outros não podem ficar de fora de nenhuma convocação da Seleção Brasileira.

Agora, como convencer o chato Dunga, que foi símbolo de uma geração de jogadores medíocres, a convocar o habilidoso Ronaldinho? O pior, é que o técnico da seleção já adiantou que não convocará jogador pelo nome, principalmente se tiver sobrenome Gaúcho.
Veja porque Dunga não convoca Ronaldinho:

//www.youtube.com/watch?v=EBQ8woVvc4w

sem comentário »

A “paradinha” ainda vale…

0comentário

090603paradinha_vitoria
Para a trizteza dos goleiros e das pessoas que gostam do futebol sério, a paradinha permanece no futebol brasileiro. A artimanha usada pela maioria dos atacantes na cobrança de pênalti, que foi chamada de trapaça pelo presidente da Fifa Joseph Blatter, não foi proibida como ele prometeu.

Em outubro do ano passado Joseph Blatter foi bem objetivo ao afirmar que o artifício de o jogador interromper o movimento na hora da cobrança de pênalti é ilegal e deve ser punido com cartão amarelo pelos árbitros. Porém, as criticas de Blatte ficaram apenas na ameaça e para piorar a Fifa apela para o bom senso do árbitro.

A regra é clara. “O ato de utilizar fintas na execução de um tiro penal para confundir os adversários faz parte do futebol e está permitido. Todavia, o árbitro deverá advertir o jogador se considerar que tal finta representa uma conduta antidesportiva”.

Em outras palavras, a Fifa através da International Board legitimou a paradinha tal como vinha sendo realizada, pois a ‘finta’ a ser punida só ocorre se o jogador passar o pé por cima da bola antes de chutá-la, ‘pedalada’. Porém, em competições sul-americanas, já houve casos de árbitros estrangeiros mandarem atletas brasileiros repetirem a cobrança e mostrar o cartão amarelo por causa do artifício.

A paradinha foi inventada pelo Pelé, mas era bem diferente da praticada pelo Neymar, que praticamente deu uma pedalada antes de cobrar. O “rei” fazia algo suave, que só os olhos do mais experientes conseguiam notar a leve suspensão do pé por poucos segundo antes da batida.

É por isso que sou terminantemente contra a paradinha como é praticada hoje, pois a considero jogo sujo tanto quanto um jogador simular um pênalti ou o goleiro se adiantar na hora da cobrança. E não aceito essa conversa fiada que a artimanha é a alegria do futebol, pois não gosto de trapaça.

sem comentário »

Junta Gonernativa do Moto é um balio de gatos…

1comentário

balaio-de-gatos
É incrível como os membros da Junta Governativa do Moto não se entendem e vivem lavando a roupa suja em público. Com a confusão, o Papão virou um barril de pólvora e bastou uma derrota no primeiro jogo treino da temporada para cair de uma só vez o técnico Raimundinho Lopes e o diretor de futebol Biné Borges.

No Moto falta organização e sobra confusão. O diretor jurídico da Junta Governativa, Willans Dourado, disse que a demissão de Raimundinho Lopes e Biné Borges foram motivados pela derrota para a seleção de Axixá e pelo sumiço do contrata do atacante Carlinhos Silva. Assim como Mizael em 2009, Carlinhos é mais um atleta que deixa o Papão sem que o clube receba um centavo.

O ex-diretor de futebol Biné Borges se defende e diz que a derrota é natural, pois o time está em preparação para a temporada. Quanto ao sumiço do contrato de Carlinhos, Borges afirmou que o presidente Arimateia Viegas estava ciente de tudo e que tinha um acordo com o atleta de liberá-lo em caso de uma proposta melhor.

Já o presidente da Junta Governativa, Arimateia Viegas, embora tenha participado churrasco no qual foram decididas as demissões se faz de desentendido e que sequer sabia das demissões. Preocupado com o balaio de gatos que virou a Junta Governativa, o Conselho Deliberativo pretende se reunir para avaliar a situação e pode até intervir na administração do clube.

Sinceramente não sei onde o Moto pode chegar com tantas brigas internas. A temporada ainda nem começou e já caíram de uma só vez o técnico e o diretor de futebol. Quero saber quando esse time perder a primeira para o Sampaio, o que vai acontecer?

1 comentário »

A Justiça Desportiva é cega e paralitica!

0comentário

JUSTIA~1
Quando todos pensavam que estavam livres do “Tapetão”, o Tribunal de Justiça Desportiva do Maranhão (TJD) acatou recurso do Moto Clube, que havia sido rejeitado pelo presidente da casa, Ribamar Marques, e o “Escândalo da Segundona” (TJD) será julgado pelo pleno do tribunal amanhã, às 17h, no Palácio dos Esportes, Centro. Na primeira instância, a II Junta Disciplinar, Chapadinha foi eliminado e inocentou o Viana, no episódio dos 11 x 0. A junta ainda desconsiderou a participação do Papão na competição e pelo resultado Santa Quitéria e Viana teria conseguido o acesso.

Porém, o futebol maranhense não vive sem estas confusões e mais uma vez suas entranhas podres serão expostas. O “Escândalo da Segundona” que ganhou o mundo com as imagens vergonhosas do jogo em que o Viana venceu o Chapadinha por 11 x 0 com nove gols em nove minutos e mais a entrada do Moto na disputa pela janela volta a tona.

O pior é que qualquer que seja o resultado cabe recurso e como a justiça desportiva é cega e paralitica, o Campeonato Maranhense que dentre os 27 estaduais é o único que será realizado no segundo semestres, está ameaçado de começar só em 2011.

Processo 093/2009

Viana – incurso nos artigos 206 e 275 do CBJD,

Chapadinha – incurso nos artigos 215 e 275, ambos do CBJD;

Moto – incurso nos artigos 206 do CBJD e 10, § 4º do Estatuto do Torcedor.

Atletas do Chapadinha – Carlos André da Silva, Silvio Leandro Sousa de Brito, Antonio Gomes de Sousa, Alisson Vieira Barreto, Ivan de Brito Rodrigues, Isaias Oliveira Sales, Jean Carlos Barros Lima, Evandro Martins dos Santos, Antonio Cortez de Souza, Kelson Pereira Gomes, Arnaldo Sousa da Silva incursos no artigo 243 do CBJD;

Atletas do Moto – Lucas Macio Oliveira Costa e Carlos Mendes Sousa, incursos no artigo 254 do CBJD;

Atletas do Santa Quitéria – Francisco das Chagas O. de Souza incursos no artigo 250 do CBJD;Jean Marcelo Ferreira Lima e João Paulo de Souza Rocha, incursos no art. 252 do CBJD.

Árbitro – Edilson Santiago Cardoso , incurso artigo 259.

Enquadramento

Confira o que diz o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e como cada um dos envolvidos, na ótica do procurador da Comissão Disciplinar, foi enquadrado:

Viana e Chapadinha

Art. 275 – Art. 275. Proceder de forma atentatória à dignidade do desporto, com o fim de alterar resultado de competição.

PENA: eliminação.

Moto e Viana

Art. – Art. 206. Dar causa a atraso do início da realização da competição marcada para sua praça de desporto

PENA: multa de até R$ 1.000,00 (mil reais) por minuto

aetano e Americano-MA

Atletas do Chapadinha

Art. 243 – Atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defend.

PENA: Suspensão de 180 (cento e oitenta) a 360 (trezentos e sessenta) dias.

Árbitro Edilson Santiago Cardoso

Art. 259 – Deixar de observar as regras da modalidade.

PENA: suspensão de 30 (trinta) a 120 (cento e vinte) dias e, na reincidência, suspensão de 120 (cento e vinte) a 240 (duzentos e quarenta) dias.

Moto Clube

Art. 10 – 10. É direito do torcedor que a participação das entidades de prática desportiva em competições organizadas pelas entidades de que trata o art. 5 o seja exclusivamente em virtude de critério técnico previamente definido.

§ 4 º – Serão desconsideradas as partidas disputadas pela entidade de prática desportiva que não tenham atendido ao critério técnico previamente definido, inclusive para efeito de pontuação na competição.

sem comentário »