Perder para o JV Lideral não é o fim do mundo!

0comentário

Uma das razões pelo fracasso das equipes maranhenses em competições nacionais e falta de continuidade nos trabalhos, pois se o time ganha está tudo bem, mas se perde tem que demitir todo mundo. Porém, não é desse jeito que se faz futebol. O Sampaio perdeu para o JV Lideral, que é o atual campeão maranhense e líder do grupo A3 do Campeonato Brasileiro da Série D, mas para muitos foi o fim do mundo.

Esse tipo de atitude é coisa de time amador. O técnico não pode ser mandado demitido porque perdeu um jogo e nem mudar o time inteiro porque não venceu. É preciso dar seguimento ao trabalho e conjunto para os jogadores. A equipe do Sampaio estava jogando bem até levar o gol e perder um atleta expulso. O que precisava era ajustar o posicionamento.

Porém, o técnico do Sampaio, Arnaldo Lira, por pressão da diretoria e de uma parte da imprensa, que pensa que está cobrindo o Real Madrid ou Barcelona, de uma só vez mudou seis jogadores. Portanto, será um novo time que enfrentará o Flamengo (PI), que se não vencer será novamente mudado ou até o técnico poderá cair.

Confesso que ao mudar por atacado no time do Sampaio, Arnaldo Lira me decepcionou, pois via nele um técnico de pulso que não se deixar influenciar por opiniões, principalmente, de quem não entende nada da coisa. Estava muito empolgado com a equipe montada por Lira, pois ele trouxe jogadores em forma e que vontade de jogar, muito diferente dos ex-atletas em atividade trazidos pelos últimos treinadores, mas após ele ceder a influência já não mais acredito em seu trabalho.

É só pegar os exemplos de São Paulo, que perdeu para o Internacional e do Vitória que foi derrotado para o Santos, pois os dois perderam seus jogos de ida na Libertadores e Copa do Brasil, mas suas comissões técnicas não mudarão o time inteiro no jogo de volta. Ou ainda o caso da Espanha, que foi mal na estréia na Copa do Mundo, mas o seu treinador conservou o time e acabou campeão do mundo. E o próprio JV Lideral que joga com a mesma base e o mesmo técnico há dois anos.

O sucesso não vem antes do trabalho. Para chegar ao acerto é preciso treinar e repetir a exaustão. Perseverança é uma das características dos vencedores, mas os dirigentes dos clubes maranhenses não sabem disso.

sem comentário »

Fernando e Massa amor eterno

0comentário

Massa-Alondo-costas-amizade
Com o tema: RODÍZIO DE MASSA, a charge do site Kibeloco representa bem a palhaçada protagonizada pela Ferrari no grande prêmio da Alemanha.

sem comentário »

É preciso mudar para organizar

0comentário

A mudança do jogo Sampaio x JV Lideral pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série D para às 15h no Estádio Albertão, em Teresina (PI), é a mais perfeita tradução da falência do futebol maranhense. Não pelo fato da partida ser a preliminar de Flamengo (PI) x Guarany (CE) e em um horário no qual faz um calor infernal na capital piauiense, mas por dirigentes não terem providenciado um local mais perto de São Luís para os dois times maranhenses jogarem.

O Sampaio foi punido com a perda de dois mandos de campo pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) há quase um ano e na semana que antecede a partida foi que os dirigentes do clube e a Federação Maranhense de Futebol (FMF) foram providenciar os laudos técnicos exigidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). No meu dicionário o nome disso é amadorismo. Essas pessoas não trabalham com planejamento.

O JV Lideral também caiu no mesmo erro, pois há 3 meses o presidente Walter Lira pedia os laudos e na véspera do jogo contra o Flamengo (PI) foi informado que não poderia jogar no Estádio Frei Epifânio d’Abadia, pois o mesmo não tinha laudo. Como a CBF, atualmente, não trabalho com o jeitinho transferiu a partida para São Luís.

Não consigo entender porque tanto Sampaio quanto JV Lideral não trabalharam com um plano “B” e preferiram deixar tudo nas mãos da incompetente FMF. Todos os clubes do estado sabem que a entidade que dirige o futebol maranhense é omissa, desorganizada e irresponsável e os dirigentes do Tricolor e do Trator tiveram a coragem de deixar tudo nas mãos dela.

Com certeza, a culpa maior as lambanças é da FMF, pois é ela quem administra o futebol e a CBF não trata direto com os times. Porém, ninguém faz nada. O presidente do JV Lideral, Walter Lira, ameaçou abandonar o futebol profissional, mas ficou só na ameaça e o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, esbravejou, xingou e também nada fez.

As pessoas que gostam de futebol e querem colocar os times em atividade tem que entender que em primeiro lugar com Alberto Ferreira na presidência da FMF o torcedor não vai campo. E em segundo lugar, sem organização o torcedor só assiste jogo no Maranhão pela TV.

sem comentário »

Essa é muito boa…

1comentário

Ronaldo-Cerezo-travesti

Essa montagem tirada do site Kibeloco é muito boa…

1 comentário »

Bruno fazendo escola…

0comentário

CAROLINA
Foto – Carolina Miranda prestou queixa em delegacia. Ela afirma que foi agredida pelo goleiro do Flamengo Marcelo Lomba. (Foto: Fernando Quevedo/Ag. O Globo)

Está difícil o Flamengo se livrar dos marginais. O novo camisa 1 da Gávea, Marcelo Lomba, que substituo do goleiro Bruno, suspeito da morte da amante Eliza Samudio, também tem um histórico de agressão a mulher. Em 2009, o atleta foi acusado pela ex-namorada, Carolina Miranda, por agressão após uma discussão na balada.

De acordo com Carolina Miranda, ela foi agredida com um soco no rosto por Marcelo Lomba quando estava indo embora de uma boate no bairro Laranjeiras (RJ). O goleiro, na época reserva de Bruno no Flamengo, em depoimento na 9ª DP (Catete) por não aceitar o fim do relacionamento.

Marcelo Lomba teve a cara de pau-de-agredido de pedir o aditamento no processo movido por Carolina Miranda na 9ª DP alegando que ela estava alcoolizada e sentada no banco do carona do seu carro, o agrediu e quase provocou um acidente no bairro de Laranjeiras.

Carolina e Marcelo namoraram durante três anos, e havia rompido há dois meses o relacionamento. Segundo ela, após deixar a boate na última madrugada, os dois discutiram, pois Lomba não queria aceitar o fim do relacionamento.

Marcelo Lomba não foi preso pela agressão já avisou que mudou o comportamento. Para não voltar a fazer besteira. Como todo marginal pego em flagrante, ele disse que é evangélico e que deixou as baladas.

Porém, mais uma vez o Flamengo é envolvido em uma polêmica com mulher. Depois do caso “Bruno e Eliza Samudio”, o que mostra que a Gávea ainda está cheia de marginais, que só denigrem a imagem de um clube com tantas glórias.

sem comentário »

JV Lideral é vitima de perseguição

0comentário

DEPUTADO FEDERAL SEBASTIÃO MADEIRA, ELEITO PREFEITO DE IMPERATRIZ, VISITA  JORNA
Foto – Sebastião Madeiro
Ao deixar de providenciar os laudos técnicos do Estádio Frei Epifânio D”abadia e obrigado o JV Lideral a jogar com Flamengo (PI) no Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), comprovou que tem algo contra a equipe e que não gosta de futebol. Ao forçar de forma deliberada o Trator viajar 680 Km para estrear na Série D, o “administrador” da cidade está mostrando o quanto é mesquinho e vingativo, pois está prejudicando toda uma população que adora futebol por causa de briga política.

O presidente do JV Lideral, Walter Lira, há mais de 90 dias solicitou ao Secretário de Esportes e Juventude de Imperatriz, Arnaldo Júnior, que também não é ramo esportivo e caiu no cargo de pára-quedas, os laudos técnicos do Estádio Frei Epifânio D’Abadia. Porém, como o próprio dirigente disse: Sebastião Madeira que não gosta de futebol, e nada fez para providenciar os laudos. Mas apesar de não gostar do esporte, o prefeito de já cobrou R$ 20 mil reais de taxas em quatro jogos que o Trator disputou no Frei Epifânio.

Sebastião Madeira está perseguindo Walter Lira por ele pertencer a outro grupo político e penaliza o torcedor de Imperatriz, que é fanático por futebol. As rendas no Frei Epifânio em média são as maiores do Estado e não é por causa do caixa 2 que é feito em todos os jogos em São Luís, mas porque a torcida imperatrizense gosta de ir a campo.

Ao perseguir o JV Lideral por questões pessoais Sebastião Madeira está agindo como prefeito de cidadezinha de interior, que se sente reizinho e dono do mundo. Governar, acima de tudo, é saber conviver com as diferenças, pois ele não é administra a cidade apenas para seus aliados, mas para toda a população da segunda maior cidade do Estado.

Irritado com a perseguição do prefeito Sebastião Madeira, Walter Lira promete levar seus jogos na disputa para Marabá (PA), o que penalizaria o torcedor do JV Lideral que ficará longe do seu time na Série D. E uma vergonha, o administrador do Pará dar mais valor a um time que o prefeito da sua cidade.

Apesar de não ter sido citada por Walter Lira, a Federação Maranhense de Futebol (FMF) também tem culpa nesse imbróglio, pois como entidade representante dos clubes deveria ter pressionado o prefeito Sebastião Madeira para que conseguisse os laudos. Mas como sempre a FMF foi omissa e por isso, o dirigente do JV Lideral ameaça deixar o Campeonato Maranhense.

Sinceramente, espero que Sebastião Madeira deixe de agir como um ditador e lembro que foi eleito para administrar a cidade para as pessoas que votaram e para as que não votaram nele. E que Walter Lira não saia do Estadual, pois o atual campeão maranhense tem muito a oferecer a competição.

sem comentário »

Sampaio denuncia FMF por desrespeito ao Estatuto do Torcedor

0comentário

O Campeonato Maranhense de irregularidades ainda nem começou e já tem disputa no “tapetão”. Os advogados do Sampaio Corrêa denunciaram a Federação Maranhense de Futebol (FMF) à Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva por desrespeito ao Estatuto do Torcedor. Com base no Estatuto do Torcedor, o prazo mínimo para a publicação e tabela de qualquer competição oficial é de 60 dias e instituição que dirige o nosso futebol não cumpriu o que manda a Lei.

O Sampaio está inteiramente correto em exigir que o Campeonato Maranhense comece em setembro, pois se iniciar em agosto, como quer a FMF, está ilegal, e ainda atrapalha o time no Campeonato Brasileiro da Série D, pois estará disputando duas competições ao mesmo tempo.

É por isso, que digo que o presidente da FMF, Alberto Ferreira, só atrapalha os times, pois toda está confusão foi criada por ele próprio ao colocar o Moto na Segunda Divisão no mesmo ano em que caiu e gerou todo aquele Escândalo da Segundona.

O pior é que criaram a fracassada Copa União por causa da briga judicial que envolve a Segundona de 2010, que está longe de acabar, mas de uma hora para outra a FMF resolveu acatar a decisão da II Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva, que rebaixou o Moto e eliminou o Chapadinha.

Acho que o Sampaio não deve disputar as duas competições ao mesmo tempo para não se atrapalhar nas duas. Se for o caso, que dê prioridade a Série D, que é muito mais importante que este Estadual falido e sem graça disputado no Segundo Semestre.

sem comentário »

Sugestão de mascote para a Copa de 2014

0comentário

chrg07141
Fonte – Lancenet

O site esportivo Lancenet deu um sugestão muito feliz para o mascote da Copa do Mundo Fifa de 2014, que será realizada no Brasil. Pelo o atraso nas obras de construção dos estádio o animal escolhido para simbolizar o mundial é mais do que apropriado.

sem comentário »

Te cuida, Alberto Ferreira!

2comentários

litia cavalcante
Uma fonte me confidenciou que a promotora de justiça Lítia Teresa Costa Cavalcante, titular da Promotoria de Justiça dos Crimes Contra o Consumidor, em São Luis, está com um vasto matéria sobre as irregularidades cometidas pelo presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, no comando da entidade que dirige. Lítia Cavalcante é responsável pelo Caso Euromar, que culminou com a prisão do empresário Alessandro Martins e mais quatro pessoas envolvidas no esquema que lesou milhares de consumidores.

Entre as denuncias contra Alberto Ferreira está o Escândalo da Série B do Campeonato Maranhense, que é um dos responsáveis por alterar parte do regulamento do Campeonato Maranhense deste 2009, no intuito de abrir espaço para Moto e Itinga, rebaixados na competição, jogarem a Série B da mesma temporada. A fraude no regulamento da disputa fere o Estatuto do Torcedor.

Pelo trabalho que Lítia Cavalcante desenvolvido a frente da promotoria na defesa intransigente dos consumidores maranhenses é bom Alberto Ferreira contratar um bom advogado. A promotora tem mostrado que não é só um rostinho bonito na Promotoria e com muita competência e trabalho tem buscando a aplicação das leis do País em nosso Estado.

Alberto Ferreira voltou a zombar da justiça ao desrespeitar claramente o Estatuto do Torcedor ao divulgar na sexta-feira passada a tabela do Campeonato Maranhense 2010 com base em uma reunião do Conselho Arbitral do realizada no início de junho com data retroativa.

A decisão que não teve validade alguma para a FMF no início do ano quando foi criada a Copa União agora é tomada como princípio para definição do Campeonato Maranhense.De acordo com o Estatuto do Torcedor as tabela disputas tem que ser divulgadas 60 dias antes do início da competição. Portanto, o Estadual só deveria começar em setembro e não em agosto.

Outro fato curioso é que de acordo com a tabela divulgada a FMF está acatando a decisão da II Comissão Disciplinar do TJD-MA sobre o Escândalo da 2ª Divisão, que excluiu o Moto da disputa e baniu o Chapadinnha do futebol. Com o feito, me parece que a entidade está se aproveitando da crise motense para concertar o erro cometido em 2009.

Porém, Alberto Ferreira para a justiça que trata das relações de consumo a irregularidade já foi cometida e os torcedores que foram lesados tem todo o direito de buscar reparação. E pelo que fui informado é justamente o que a Lítica Cavalcante deverá buscar.

2 comentários »

Ainda tem jogador passando fome na sede do Moto

0comentário

Até quando os jogadores: Hugo, Everton, e Leandro continuarão passando fome na sede do Moto? Ontem à noite, os atletas não tinham nada para comer e hoje só almoçaram porque torcedores levaram alimentos para os três. Acho que está situação já passou do ridículo, pois eles já estão aqui há mais de um mês esperando seus salários para retornarem para suas casas e nada acontece. Tudo isso é uma falta de respeito com estes profissionais que suaram a camisa para que este time fizesse uma campanha digna na Copa União.

O presidente do Conselho Deliberativo, Cursino Raposo, quando assumiu o time interinamente na semana passada prometeu acabar com essa situação ridícula, mas até o momento Daniel Bruder foi dispensado. O dirigente tenta conseguir com conselheiros e torcedores recursos para mandar os outros atletas embora, mas até agora só conseguiu promessas.

Sei que Cursino Raposo não é o responsável por está situação, pois ela é fruto da administração desastrosa de Arimateia Viegas que só endividou e expôs negativamente o Moto. Porém, é ele que está no comando e precisa resolver com urgência está questão.

Outro desafio de Cursino Raposo é proteger a sede (sonho mais antigo dos torcedores que foi realizado na gestão de Eugênio Rodrigues), pois o CT Pereira do Santos está completamente abandonado e ladrões podem saquear o imóvel a qualquer momento.

Com todos estes problemas não sei porque os dirigentes do Moto estão brigando na justiça esportiva para continuar na Série A do Campeonato Maranhense, pois se o clube não tem condições sequer de comprar comida para três atletas como poderá disputar um Estadual com 10 clubes? É hora deste motenses baixarem a bola e caírem na real que o clube deles está falido e tentar reerguê-lo.

sem comentário »