Sérgio Frota não sabe contratar e nem demitir

3comentários

Quando o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, anunciou que faria uma grande reformulação no elenco, pensei que mandaria embora todos os jogadores que contribuíram para o fracasso na Copa União e traria jogadores melhores. Porém, ele liberou apenas os atletas que estavam na reserva e manteve aqueles que a torcida não suporta mais e estão só enrolando.

Sérgio Frota tem que parar de assistencialista com um bando jogador e ser mais aquele empresário de sucesso. Se ele quer ajudar ex-jogador em atividade que crie uma fundação ou coisa parecida. O futebol moderno é uma empresa e vive de resultados. O atleta tem que ser tratado como funcionário de iniciativa privada, tem que cumprir meta ou vai para o olho da rua.

O Sampaio está cheio de atacante que não marca gol, de meia que não arma uma jogada, de lateral que não cruza uma bola e de volante e zagueiro que não marcam ninguém. Sem falar os eternos reservas. Com isso, Sérgio Frota pode trazer até jogador de Série A para o Sampaio que ao olhar essa situação vai se acomodar, pois jogando ou não ninguém é demitido.

Se eu fosse Sérgio Frota manteria apenas os garotos das categorias de base e liberava praticamente todo mundo. Deixaria só uns seis e montaria um time enxuto com jogadores de qualidade comprovada em competições nacionais, como ele fez ao contratar Léo e Leandro Gomes.

Da Copa união tem alguns jogadores que servem para o Sampaio disputar a Série D como o volante Daniel Bruder e o atacante Bruno Chocolates, ambos do Moto. Alíás, do Papão o melhor reforço que poderia contratar é o diretor de futebol Arthur Filho, que é boliviano.

Para não cometer mais erros, o presidente Sérgio Frota precisa entender que se o jogador não serve para ser titular com certeza não presta para sentar no banco de reservas do Sampaio.

3 comentários »

SEPARADOS NA MATERNIDADE

0comentário

albertoealessandro
Os dois não são parecidos fisicamente, mas tem tanta coisa em comum que poderiam ser irmãos gêmeos ou um caso raro de clonagem de personalidade. Embora atuem em seguimentos bem diferentes, o presidente da Federação Maranhense de Futebol, Alberto Ferreira, e o presidente da Euromar, Alessandro Martins, fazem muita besteira e não tem credibilidade alguma.

Alberto Ferreira conseguiu falir no Maranhão o esporte mais popular do Brasil, o futebol. Já Alessandro Martins, também conseguiu a proeza de falir no Estado a marca de carro mais vendida do país.

As semelhanças não param por ai, pois ambos já foram tema de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), os dois adoram aparecer e para isso “mimam” jornalistas para estarem presentes de forma positiva na imprensa e vivem cercados de mulheres bonitas. Este último pelo menos não é defeito.

Agora, a maior semelhança dos dois é falta de credibilidade que ambos emanam.

sem comentário »

Cadê a Tabela do Campeonato Maranhense?

0comentário

O futebol maranhense anda mesmo na contra-mão do restante do país, pois enquanto os estaduais dos outros 25 estados e mais o Distrito Federal já terminaram, o daqui não tem sequer data para começar. Tudo por culpa da Federação Maranhense de Futebol (FMF), que ao tentar proteger o Moto Club colocando para disputar a Segunda Divisão no mesmo ano que foi rebaixado provocou o escândalo Viana 11 x 0 Chapadinha, que virou uma longa briga judicial.

Pelo visto a disputa judicial está longe de acabar e o Campeonato Maranhense mais ainda de começar. É preciso que se faça alguma coisa ou não teremos estadual em 2010. O prazo para divulgar a tabela da disputa é de dois meses e não existe nem movimento na FMF para criar o documento.

O impressionante é que a FMF, causadora de toda essa lambança, não faz nada para tentar resolver o impasse como pressionar a Justiça Desportiva para julgar logo os recursos do Moto. Porém, ninguém se mexe e o ano vai acabando. Vem ai a Copa do Mundo o Brasileiro da Série D e o Estadual a Deus pertence.

A culpa desta inércia administrativa é do presidente da FMF, Alberto Ferreira, é adepto da filosofia do quanto mais bagunçado melhor, pois o ajuda a se perpetuar no poder, mas por outro lado, os torcedores e os patrocinadores se afastam dos estádios. E o futebol maranhense que já teve uma certa qualidade agoniza.

sem comentário »

A eliminação do Sampaio; uma tragédia anunciada!

0comentário

Agora não adianta chorar. É preciso juntar os cacos e começar a preparação para o Campeonato Brasileiro da Série D. Apesar do grupo ser ruim e com vários jogadores sem compromisso, acho que alguns poucos podem ser aproveitados. Quanto aos demais, as maçãs podres, o melhor é mandá-los embora. A diretoria do Sampaio terá dois meses para montar e preparar um time para a Terceira Divisão e já é hora de começar.

Como o próprio presidente do Sampaio, Sérgio Frota, disse após a eliminação: faltou “vergonha na cara” para a maioria dos jogadores. O dirigente fala com propriedade, pois nos últimos três jogos foram sete expulsões. Estamos no final de maio e o Tricolor não conseguiu sequer repetir uma formação, porque em todas as partidas tiveram atletas suspensos e “contundidos”, o que comprova a falta profissionalismo da maioria do grupo.

Porém, o que mais me chamou a atenção foram às declarações do lateral-direito Fernandinho, no Sampaio há praticamente três temporadas, disse que viu coisas este ano que nunca tinha visto. Os fatos escabrosos teriam acontecido quando o técnico Valter Ferreira estava no clube. Ele foi além e afirmou que o grupo não estava unido até a chegada do treinador Flávio Campos.

As declarações de Fernandinho comprovam o que todo mundo já sabia, menos o presidente Sérgio Frota, que no time tinha muita “panelinha” e jogadores sem nenhum “pingo” de profissionalismo. Porém, a diretoria tem sua parcela de culpa ao manter um grupo muito grande, onde mesmo sem jogar o atleta permanece empregado, e por trazer gente para ser reserva dos que tem aqui.

Espero que o presidente Sérgio Frota, que já investiu muito neste time, consiga corrigir as falhas e deixe de ser esse paizão dos jogadores e passe a ser “patrão” e cobre mais resultado deste grupo.

sem comentário »

Sampaio vence o primeiro dos três desafios

2comentários

Ao vencer o Bacabal por 5 x 3, o Sampaio conseguiu apenas superar o primeiro e mais fraco dos três jogos que precisa ganhar para sonhar com uma vaga na semifinal do returno da Copa União. O sinal de alerta máximo no Tricolor ainda não deve ser desligado, pois os dois próximos adversários: Iape e Moto são ainda mais difíceis.

Bater em casa o eliminado Bacabal não tem mérito nenhum, pois é como está empurrando bêbado na ladeira. E olha que o Sampaio ainda levou três gols deste time e um deles olímpico.

O que vem pela frente é chumbo grosso, pois o Iape briga diretamente com o Sampaio por classificação e o Moto embora garantido na semifinal tem a motivação natural de ser um clássico.

Nos dois jogos que lhe restam, o Sampaio precisa melhorar muito, principalmente, o setor defensivo que está falhando muito. Outro ponto que chama atenção no Tricolor é a questão disciplinar, pois em todos os jogos tem jogador expulso.

Como o próprio presidente do Sampaio antecipou: “os três jogos que restam na Copa União servirão para provar se eu estava certo ao contratar esse grupo”. O aviso foi dado e obedecem quem tem juízo.

2 comentários »

Alberto Ferreira está se lixando para o torcedor!

2comentários

O presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, quando está calado é um poeta, mas quando abre a boca só fala asneiras. O dirigente entrou ao vivo no programa Abrindo o Verbo na Rádio Mirante AM para defender a realização da partida Sampaio x Bacabal embora a cidade estivesse um pandemônio por causa do temporal que desabou hoje à tarde em São Luís. Dentre as várias tolices que disse, o ditador ofendeu o radialista Geraldo Castro e disse que a Mirante é responsável pelo Moto está na Segunda Divisão.

Em primeiro lugar, o senhor Alberto Ferreira deveria respeitar o radialista Geraldo Castro, que há 37 anos está no rádio prestando relevantes serviços à população maranhense. Geraldo é um homem de reputação ilibada e um profissional respeitado e admirado por seus colegas.

Analisando as besteiras que Alberto Ferreira disse no programa Abrindo o Verbo, me choca o fato dele afirmar que o Moto foi rebaixado para a Segunda Divisão por causa do regulamento, que segundo ele foi criado pela Mirante. Porém, o Papão foi rebaixado devido a péssima administração de Cleber Verde a frente do clube.

Pior, foi Alberto Ferreira ter incluído o time na Segundona no mesmo ano que caiu, desrespeitando o Estatuto do Torcedor e o Código Brasileiro de Justiça Desportiva. E é bom recordar que graças a tentativa dele de virada mesa, foi protagonizado o maior escândalo do futebol nos últimos anos: o jogo Viana 11 x 0 Chapadinha.

A mesma falta de respeito de Alberto Ferreira pelas Leis do esporte, ele dispensa ao torcedor maranhense ao confirmar a realização da partida Sampaio x Chapadinha com a cidade de “pernas para o ar” por causa do temporal de hoje que deixou ruas e avenidas alagas e provocou engarrafamentos quilométricos.

Além de manter um jogo em um estádio completamente alagado, Alberto Ferreira ainda foi cínico ao dizer que no Centro não estava chovendo, pois ainda chove em muitos lugares de São Luís. O mesmo cinismo ele usou para justificar a manutenção da partida ao dizer que estava preocupado com o prejuízo dos dois clubes e principalmente com o Bacabal, que teria que pagar mais um diário no hotel que está hospedado. Agora, se o dirigente realmente estivesse preocupado as duas equipes porque não dispensa as nefastas taxas que cobre em todos os jogos e não para o pernoite da delegação bacabalense?

Por incrível que pareça, o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, também é a favor da realização do jogo com o campo completamente alagado. Ao comungar do mesmo pensamento de Alberto Ferreira, Frota mostra porque o Tricolor encontra-se na iminência de não se classificar para a semifinal do segundo turno da Copa União.

Agora, sabemos porque o nosso futebol está completamente falido e o torcedor abandonou de vez os estádios. Com os dirigentes que temos, o futebol aqui já deveria ter acabado.

2 comentários »

Tubarão com a corda no pescoço…

0comentário

A situação do Sampaio na Copa União é delicada, pois o time corre sério risco de não se classificar para o quadrangular semifinal do segundo turno. Com apenas seis pontos em seis jogos, o Tricolor só pode chegar aos 15 pontos, se vencer os três jogos que lhe restam contra Bacabal, Iape e Moto. Decepcionado do o rendimento da equipe, o presidente do clube Sérgio Frota já adiantou que cabeças vão rolar se o time não chegar a final da disputa.

Aliás, o presidente Sérgio Frota é um dos principais responsáveis pela situação em que o Sampaio se encontra por ter montado um time tecnicamente fraco e com jogadores sem compromisso. Ao deixar de renovar contrato com jogadores como o volante Cristiano e o zagueiro Leandro, o Tricolor caiu de produção no único setor quem ia bem, a defesa. Com de costume, o dirigente trouxe uma penca de atacantes e quem resolve é o conhecido Célio Codó.

Como não adianta lamentar é preciso que o presidente Sérgio Frota comece a pensar no Campeonato Brasileiro da Série D, pois da Copa União está quase fora. É necessário começar a preparação do elenco para a disputa do Brasileiro, pois com o grupo que tem não dá para passa nem da primeira fase.

Sou admirador confesso do trabalho de Sérgio Frota a frente do Sampaio, mas ele precisa ser menos “pai” dos jogadores, ser menos torcedor e mais dirigente e deixa de se comportar como técnico, pois várias pessoas comentam que o presidente escala o time. Se o Frota conseguir segurar a ansiedade dele de querer vencer de qualquer forma e fazer tudo na equipe talvez o Tricolor volte a ao caminha da vitória.

Quanto a Copa União, o presidente Sérgio Frota, agora, é refém do grupo que tanto mimou durante o ano e que nada de concreto produziu.

Sinceramente acho que o grupo não é capaz dar a reposta num intervalo tão curto de jogos, mas que pelo menos honre a camisa do clube.

sem comentário »

RALF COSPE NO PRATO QUE COMEU

1comentário

Em um gesto de ingratidão e falta de respeito com o Imperatriz, o volante do Corinthians, Ralf, disse em entrevista ao GLOBOESPORTE.com que passou fome no clube. Ao dar a declaração o jogador mentiu, pois no período que passou pelo Cavalo de Aço não faltou comida para nenhum atleta. Suas declarações decepcionaram não apenas dirigente e ex-dirigentes, comissão técnica e jogadores que trabalham com ele, mas toda uma população de uma cidade que o acolheu e que torcia pelo seu sucesso no Timão.

Ao falar a asneira, Ralf magoou ex-presidente do Imperatriz, Nilson Takashi, seu ex-treinador Pedrinho Rocha, que o trouxe para o Cavalo de Aço, seus ex-companheiros e a população da cidade que torcia por seu sucesso. Apesar das dificuldades atravessadas pelo time no período nunca faltou alimentação para os jogadores e os salários nunca deixaram de serem pagos.

O falastrão Ralf ao dar a declaração quis realçar a sua trajetória pessoal até chegar a fama no Corinthians e falou mentiras para se auto-promover. A verdade é que ele chegou no Imperatriz sem ritmo de jogo, pois estava parado há mais de quatro meses, e o presidente do clube na época, Nilson Takashi com pena dele lhe adiantou R$ 4 mil para que enviasse para sua família.

Ralf se esquece que é graças Imperatriz que ele ganhou projeção ao participar da conquista do Campeonato Maranhense de 2005. E ao falar que passou fome no clube, o mentiroso cospe no prato que comeu.

Porém, não é a primeira vez que um jogador de fora, sem expressão e de pouco talento se destaca em um clube maranhense e depois sai falando mal daqui. O atacante do Fluminense, André Lima, que foi artilheiro no Sampaio, mas que atualmente esconde no currículo a passagem pelo time maranhense.

O que estes jogadores esquecem é que o mundo da bola dá muitas voltas. Não estou desejando mal para nenhum dos dois jogadores, mas quero ressaltar que já vi muito jogador de time grande morrer na mais profunda miséria. E não são raros os casos de atletas que retornam aos seus clubes de origem depois que as portas se fecham.

1 comentário »

Como é bom esse Chocolate!

1comentário

Em sete jogos com a camisa do Moto, o jovem atacante Bruno Chocolate balançou as redes nove vezes. Na última partida contra o Bacabal foram dois deles e na penúltima contra o Viana foram três e ele só não pediu a música no Fantástico, porque o jogo foi no meio de semana.

O que muita gente não sabe é que este garoto foi artilheiro do Campeonato Mineiro Sub 20 com 14 gols, jogou no Uberlândia e no América de Teófilo Otoni. E por incrível que pareça, o Cruzeiro que tinha contrato com o atleta não quis renovar o seu contrato e ele veio para no combalido Moto.

Desde que entrou no time não saiu mais e Moto também sequer empatou. Graças a Chocolate, o Papão está saindo da crise, está classificado para a semifinal do returno da Copa União e é sério candidato ao título.

Outro troféu que Bruno pode levantar na Copa União é o de artilheiro da competição, pois com nove pontos ele está quatro gols atrás do artilheiro Toninho, mas ele está mais preocupado é com o título.

O apelido Chocolate foi dado pela mãe de um colega de Futsal, Taygon, pois no time que jogava tinha mais de um Bruno e para diferenciá-los era preciso um cognome. E com seu talento, tem adoçado a vida dos torcedores motenses.

1 comentário »

A Federação Maranhense de Futebol contra-ataca!

4comentários

O presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, magoado pela entidade que dirige não ter entrado na divisão dos R$ 2 milhões do patrocínio os times de futebol resolveu endurecer com os clube. O dirigente só permitiu que a partida Nacional x Imperatriz fosse realizada se o trio de arbitragem fosse pago por antecipação e não autorizou a transferência dos jogos marcados no domingo para a segunda-feira à noite para fugir da concorrência com a TV.

Uma fonte, que não quis se identificar, ligada ao presidente Alberto Ferreira disse que o mesmo teria ficado uma “arara” por não ter sido lembrado pelos times no rateio dos R$ 2 milhões dados aos clube. O dirigente falou que todos os clubes que disputam a Copa União devem a FMF e que foram ingratos por não terem ajudado a instituição que segundo ele, precisa de dinheiro.

Agora, sabemos porque são poucas as pessoas que ajudam o futebol maranhense, pois a FMF cobra taxa pra tudo dos clubes e ainda conta com o mensalão da CBF. Alberto Ferreira tire seu “olho gordo” do dinheiro dos combalidos teimes e se não pode ajudar não atrapalhe.

4 comentários »