Superação: jovem vendedor de cremosinho é aprovado no curso de Medicina da UFMA

3comentários

O jovem Cleyton Domingos dos Santos Campos de apenas 18 anos, de família humilde é um dos aprovados e convocados para ingressar no curso de Medicina no Campus da UFMA em Pinheiro.
Cleyton é filho de pais separados, sua mãe é vendedora ambulante de roupas, seu padrasto é fotografo e vive de “bicos” para aumentar a renda da família. Clayton como um filho exemplar, ajuda a família como vendedor de cremosinho nas ruas da cidade.
O jovem que ainda cursa o 3º ano do ensino médio da Escola Dom Francisco, da rede estadual do município de São Bento, foi aprovado para cursar Medicina na universidade mais conceituada do Estado e realizando um sonho de milhares e uma conquista de poucos.
Com isso fica provado que a classe social não quer dizer muita coisa quando, o assunto é potencial e interesse pelos estudos. Cleyton é hoje o orgulho da população de São Bento e da Baixada, pois foi o único aprovado da região entre os 40 alunos que irão iniciar o curso de Medicina em Pinheiro.
Festejado pela família, pelos colegas de escola, pelos professores, diretores, Cleyton disse que está feliz, e não deixa de agradecer seus educadores. Ele diz que sempre gostou de estudar, mesmo quando morava no interior do município de São Bento, sempre gostou de ler e de ver os livros.
Cleyton Campos confirmou que sempre desejou ser médico e poder estudar perto da sua família e da sua casa é melhor ainda.
Fonte: //www.portalgaditas.com.br/exemplo-jovem-vendedor-de-cremosinho-e-aprovado-no-vestibular-de-medicina-da-ufma/
1606846_664526516943608_700700665_n

3 comentários »

Prefeitura formaliza convênio e amplia serviços no Socorrão I

0comentário

Érico Cantanhede destaca avanços alcançados no Socorrão I

Érico Cantanhede destaca avanços alcançados no Socorrão I

A Prefeitura de São Luís oficializou esta semana convênio com o Uniceuma para presença de estudantes do Curso de Medicina às dependências do Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I. Os acadêmicos já frequentavam a unidade hospitalar e, com a formalização do convênio, as atividades serão sistematizadas e contarão com cronograma regular e supervisão de médicos da unidade de saúde, além da identificação dos estudantes através de crachá.

O diretor do Hospital Djalma Marques, Érico Cantanhede, ressalta que o convênio permitirá benefícios tanto aos estudantes quanto à unidade de saúde. “A melhoria dos serviços oferecidos pelo Socorrão I é uma prioridade da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Esta é uma ação importante para os estudantes esse contato, que será feito sob a supervisão de um médico; e o hospital ganha com a realização do trote solidário, que é a substituição daquele trote nocivo aos calouros, pela doação de sangue. Também haverá a visita do grupo doutores da alegria, formado pelos universitários, à ortopedia pediátrica, além da aquisição de insumos básicos para a instituição”, observa o diretor.

A organização dos acadêmicos é conhecida como liga de estudantes e no Socorrão I será voltada para cirurgia de urgência/emergência. O procedimento permitirá a formação de escalas para a visita dos universitários que acompanharão os procedimentos realizados nos vários setores do Socorrão I, incluindo atividades no centro cirúrgico, pequena cirurgia, UTI e enfermaria.

Outro benefício para a instituição de ensino superior e para o município será a formação de equipes de trabalho científico que tornará viável a publicação de artigos em congressos e revistas científicas. Também está previsto para ser realizado entre abril ou maio um simpósio aberto aos profissionais da unidade e acadêmicos. O evento compartilhará a atualização de condutas médicas no setor de urgência e emergência.

O diretor do Socorrão I lembra que várias ações para melhoria do atendimento estão sendo colocadas em prática na unidade e que todas são referendadas pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior. “Estão sendo realizadas várias ações e todas são conversadas e contam com o aval do prefeito. Só este ano já inauguramos uma sala de cirurgia, e outra deverá ser inaugurada até o final deste mês, implantamos o projeto ‘Conta Comigo’ garantindo mais humanização ao atendimento e uma série de outras ações”, explica Érico Cantanhede.

Ainda através do convênio realizado com o Uniceuma será realizada a construção do auditório do Socorrão I, em parceria entre o município e a instituição de ensino superior.

sem comentário »

No carnaval da Mocidade, silicone não tem vez

0comentário

Algumas das belas que desfilarão no primeiro carro da Mocidade mostrando os seios sem silicone Gustavo Stephan / O Globo

Algumas das belas que desfilarão no primeiro carro da Mocidade mostrando os seios sem silicone Gustavo Stephan / O Globo

Fonte – O globo
RIO – No verão da polêmica do topless no Rio, o abre-alas da Mocidade Independente de Padre Miguel promete mandar beijinho no ombro para o bafafá, diria a funkeira Valeska Popozuda no clip do momento. A alegoria terá 20 mulheres com os seios desnudos. E com um detalhe importante, todas sem silicone. Para o passado do carnaval carioca poderia até parecer tarefa fácil reuni-las. Mas nada disso! A verde e branca fez três meses de campanha, e as interessadas tiveram de ir até o barracão, com foto de corpo inteiro, para provarem não ser siliconadas. Resultado da exigência: só agora a escola conseguiu preencher as vagas, depois de muitas com “recursos artificiais” terem tentado um lugar sob os holofotes.
A ideia foi do carnavalesco Paulo Menezes, no enredo “Pernambucópolis”, para fazer uma alusão aos desfiles de Fernando Pinto, que fez história na Mocidade na década de 1980. E o figurino faz uma homenagem ainda à fantasia de Monique Evans, no carnaval de 1985, quando a então rainha de bateria da escola arrebatou o Sambódromo bem à vontade, com uma estrela, símbolo da agremiação, em cada seio.
Algumas que toparam o topless na avenida são crias da comunidade de Padre Miguel, como Rafaela Pantoja, sobrinha do Macumba, um dos fundadores da agremiação. Já as amigas Fabíola Almeida e Luciana Souza vão estrear na passarela e realizar um sonho. As duas trabalham juntas numa gráfica em Bonsucesso e, quando viram a campanha da escola, resolveram arriscar.
— Aos 42 anos, não acreditava que seria selecionada. Achei que só teria um monte de garotinha. Foi uma surpresa. Decidi me inscrever também porque tinha um propósito: um manifesto pelas mulheres naturais, sem silicone — afirma Luciana.
Uma antiga vontade de desfilar na Mocidade também levou Jéssica Torres e Glauce Costa a procurarem a escola. As duas foram as primeiras a se apresentarem para a alegoria. Jéssica, depois de completar 18 anos. Glauce, após ficar solteira.
— Fui nascida e criada ao lado da quadra. Sou amiga de infância do diretor de bateria, Dudu. Mas meu marido e meu pai não me deixavam desfilar. Agora posso — diz Glauce.

sem comentário »

Na rica Porto Alegre, o mesmo horror das celas do MA

1comentário

Por – Mariana Zylberkan (Revista Veja)
Os Estados do Maranhão e do Rio Grande do Sul estão distantes na longitude e nos índices de desenvolvimento econômico e social de seus moradores. Porto Alegre está mais de duzentas posições à frente de São Luís no ranking do Índice de Desenvolvimento Econômico (IDH) e, apesar de ser a 28º cidade com os melhores indicadores do país, a capital gaúcha se iguala à 249ª colocada no horror do sistema carcerário. Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados apontou o Presídio Central de Porto Alegre como a pior penitenciária do Brasil em 2008. Com 4.500 detentos, o presídio funciona há anos com contingente bem acima de sua capacidade de 2.069 vagas. Em novembro de 2010, atingiu o recorde, com mais de 5.600 detentos. A superlotação, aliada à falta de infraestrutura e ao total descaso do governo Tarso Genro (PT), segue a a mesma receita que provocou o colapso hoje visto no Maranhão.

Assim como no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), o Presídio Central de Porto Alegre é dominado por facções criminosas. São os líderes que determinam quem deve receber atendimento médico, visitas de advogados e também as penas aplicadas ao preso endividado com drogas. Recentemente, por uma dívida de 15 reais de crack, um detento foi “condenado” a ingerir à força um coquetel de drogas com água e crack moído, entre outras substâncias. Ele sobreviveu para contar a história, mas em casos parecidos, o “condenado” morre asfixiado com um saco plástico amarrado à cabeça. São recorrentes os relatos de extorsão de familiares, obrigados a fazer depósitos em contas de laranjas em troca da vida do detento. Junto com as drogas, armas e aparelhos celulares entram e saem com frequência na cadeia gaúcha.

O presídio gaúcho não dispõe de área destinada às visitas. O resultado é que os cerca de 240.000 visitantes que entram no local por ano têm livre acesso às 28 galerias e às celas. Desse total, 20.000 são crianças que acabam expostas a homens armados, consumo de drogas e visitas íntimas.
Construído em 1959 para abrigar 300 presos, o Presídio Central de Porto Alegre teve sua estrutura condenada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (Crea-RS) após uma inspeção, em abril de 2012. Na ocasião, os engenheiros constataram que o esgoto escorre pelo pátio. As denúncias assinadas também pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) foram encaminhadas para a Organização dos Estados Americanos (OEA). A entidade voltou a notificar o governo brasileiro nesta semana para adotar medidas que garantam a integridade dos presos em Porto Alegre.

O governo Tarso Genro atribui a superlotação do presídio ao fechamento de pelo menos oito unidades prisionais na Grande Porto Alegre nos últimos anos. Até o fim de 2014, o superintendente dos Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul, Gelson Treiesleben, afirma que serão criadas 4.700 novas vagas. “Nosso objetivo é esvaziar o Presídio Central de Porto Alegre pois sabemos que vai sucumbir ”, diz.

A Superintendência dos Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul diz que até o fim do ano o Presídio Central abrigará apenas os presos provisórios, que correspondem a mais da metade de sua população carcerária de 4.500 pessoas. Segundo o Tribunal de Justiça gaúcho, 2.746 detentos que estão no local aguardam julgamento. A população carcerária total do Estado hoje é de 29.243 detentos.

O Presídio Central não pode receber presos condenados, mas apenas aqueles que aguardam sentença da Justiça. A proibição é resultado de uma interdição determinada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul em 1995, após uma rebelião que durou vários dias. Um dos presos fugiu e invadiu um hotel no centro de Porto Alegre impondo clima de terror na cidade. Depois desse episódio, o governo gaúcho entregou a administração do presídio à Brigada Militar. Atualmente, 400 policiais militares atuam a segurança da cadeia.

Promessa não cumprida – A desativação do Presídio Central, no entanto, é uma promessa ouvida pelos gaúchos há mais de uma década. Em 2011, diante de novas denúncias, a OAB inspecionou o local e cobrou ações do governo estadual, que na época pediu um prazo de dois anos para criar 3.000 novas vagas – até hoje não as entregou. Encerrado o prazo, em dezembro do ano passado, foi realizada outra visita, que constatou o mesmo cenário caótico. “Nada foi feito”, diz o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

A OAB encaminhou uma representação à Organização das Nações Unidas (ONU) denunciando os casos dos presídios do Rio Grande do Sul e do Maranhão. “A pressão dos organismos internacionais tem se mostrado uma forma mais eficiente para o governo brasileiro vencer a inércia diante da calamidade do sistema prisional”, diz Coêlho.

Até hoje há condenados entre os 700 presos – em tese, provisórios – que chegam ao Presídio Central todos os meses. “O presídio se tornou lugar de disseminação de mão de obra para o crime”, diz o promotor Gilmar Borttoloto, que fiscaliza as cadeias da região metropolitana de Porto Alegre há 16 anos. Para ele, a situação precária do sistema carcerário brasileiro é explicada pela dificuldade dos governantes em tratar o tema. “Existe uma cultura de que bandido tem que morrer. Essa é a logica do cidadão que é agredido pela violência na rua. Por isso, ao longo do tempo, a deterioração do sistema carcerário foi sendo tolerada pelo poder público, e as facções criminosas passaram a ocupar esse espaço vazio e dominar as cadeias.”

É íntima a relação entre a falta de controle nos presídios do país e a disseminação do crime organizado. “O sistema prisional tem que ser a favor da sociedade para combater a criminalidade. Nesse sentido, hoje temos um governo que banca um esquema que agrava a criminalidade e é contra a segurança pública”, afirma Marcus Coêlho, da OAB.

Presídio Central de Porto Alegre (RS) repete horror visto em cadeia no Maranhão (Reprodução)

Presídio Central de Porto Alegre (RS) repete horror visto em cadeia no Maranhão (Reprodução)

1 comentário »

Professor da Universidade Ceuma toma posse na Academia Tiradentes de Odontologia

0comentário

No mês de dezembro, o professor da Universidade Ceuma e cirurgião buco maxilo facial, Dr. Silvan Corrêa, foi condecorado Membro Titular da Academia Tiradentes de Odontologia, uma das mais importantes Academias de Odontologia da América Latina e a mais antiga Academia do Brasil, onde ocupará a cadeira vitalícia de número 20. A cerimônia foi realizada no Terraço Itália, em São Paulo, e teve como orador da cerimônia o próprio docente. Além do professor, mais cinco pessoas foram condecoradas.
O professor, que possui uma carreira com mais de 25 anos de esforço e dedicação e que, há 14 anos, atua como docente da Universidade Ceuma, afirmou que receber esta comenda foi uma experiência bastante satisfatória, fruto de um trabalho que vem cultivando há muitos anos. “Foi uma das maiores surpresas da minha vida, eu não esperava. Eu comparo essa honra com a minha aprovação na minha residência, pois eram 03 vagas para 120 concorrentes, e eu passei em 2º lugar. Essa condecoração é de grande importância para mim e de fundamental importância aos estudantes de Odontologia da nossa Instituição, pois eles terão uma formação mais adequada por meio de um professor que possui uma ampla experiência”, declarou.

O educador, que é coordenador do Centro de Procedimentos Odontológicos Assistidos da Universidade Ceuma, inaugurado no mês de novembro, destaca que tal conquista serve como estímulo para o aluno, pois este, vendo um profissional da sua Universidade conseguir um feito dessa magnitude, terá isso como incentivo para obter tamanha conquista. “Temos seis alunos da Universidade que se formaram e foram para o Rio de Janeiro para fazer residência. Todos como chefes da residência. Dentre eles, temos como exemplo o Prof. Carlos Eduardo, ex-aluno do Ceuma e que hoje é professor da Instituição, atuando ao meu lado, e outros que estão em outras instituições. Alguns deles fazendo mestrado na Instituição. Buscamos mostrar ao aluno, através dessa e de outras conquistas, tanto da Instituição quanto de seus docentes, que basta ele acreditar, ter força de vontade que, com certeza, alcançará seus objetivos”, declarou.

Para se tornar membro da Academia, o docente passou por um processo avaliativo. “No mês de setembro, viajei aos EUA e desenvolvi um trabalho avalístico sobre Cirurgia Articular, assunto de fundamental importância dentro da especialidade Buco Maxilo Facial e, no retorno ao Brasil, tomei posse como único nordestino dentre os membros fundadores da Sociedade Sul Americana de Cirurgia Articular, na presença dos três maiores especialistas de Cirurgia Articular do mundo. Isso contribuiu positivamente em relação ao estudo, além do inventário da minha vida profissional e de minha experiência como docente da Odontologia. Em outubro, o presidente da Academia, Prof. Dr. Clóvis Marzola, veio palestrar na XII Jornada de Odontologia e me informou que eu estava sendo avaliado, assim como o professor da Universidade Federal do Maranhão, Dr. Antônio Duarte Ferreira Jr. Após 15 dias, recebi uma carta informando que eu tinha sido aprovado com louvor para assumir uma cadeira na Academia de Odontologia.”, afirmou.

Segundo o professor, que, no mês de maio, irá novamente aos EUA para participar do Congresso Mundial de Cirurgia Articular e da reunião com todos os integrantes da Sociedade Sul Americana de Cirurgia Articular, sua vida como cirurgião surgiu quando ele teve uma patologia. A partir daí, despertou nele o interesse pela área de Cirurgia Buco Maxilo Facial. “Agradeço todos os dias, pois trabalho com uma coisa que amo: fazer com que as pessoas voltem a ter uma melhoria estética e funcional do complexo maxilo facial. Comecei a estudar desde novo, passei no vestibular com uma boa colocação. Desde então, começou minha trilha dentro da cirurgia. Eu sempre digo que a Odontologia está formando muitos dentistas, mas poucos cirurgiões-dentistas ”, ressaltou.altAmnIYx6bTAfcTdhzp7AytlV-CzcjWgDjugm5F_Pf34ZX (1)

sem comentário »

Prefeito Edivaldo vistoria obras de melhoria de infraestrutura no bairro Rio Anil

0comentário

Ivaldo Rodrigues, Raimundo Penha, Kleber Pereira e Edvaldo Holanda Júnior

Ivaldo Rodrigues, Raimundo Penha, Kleber Pereira e Edvaldo Holanda Júnior

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior continuou sua rotina de contato direto com a comunidade nesta terça-feira (7) vistoriando obras de recapeamento asfáltico na Avenida do Contorno no bairro Rio Anil. As obras fazem parte do programa de melhoria da qualidade de vida nos bairros da cidade a partir da intensificação dos serviços públicos.
Ao chegar ao local, acompanhado do vice-prefeito Roberto Rocha, e grande parte do secretariado e de vereadores de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior foi recebido pelo morador mais ilustre do bairro: o jogador Kleber Pereira, vestido com uma camisa do Moto Club. “É um prazer voltar ao Rio Anil para dar continuidade ao trabalho de melhoria da infraestrutura do bairro, trazendo serviços de recapeamento asfáltico, limpeza e iluminação”, disse o prefeito.
Para o jogador, a visita do prefeito de São Luís ao bairro além de inédita no exercício do cargo cumpre uma promessa de campanha assumida por Edivaldo Holanda Júnior com os moradores. “Estou satisfeito com a presença do prefeito e com esse trabalho de melhoria que a Prefeitura está fazendo no local. Com a melhoria do asfalto e iluminação, além de segurança está sendo oferecida opção de lazer aos moradores, contribui também para redução do desvio dos jovens e revelação de muitos talentos esportivos”, avaliou.
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior informou que após a realização dos serviços no Rio Anil os trabalhos serão estendidos para os bairros Bequimão e Vila Palmeira. “Dentro de duas semanas vamos iniciar o serviço de recapeamento de toda a área do Itaqui-Bacanga”, anunciou. Acompanharam o prefeito o presidente da Câmara, Isaías Pereirinha (PSL); os vereadores Sérgio Frota (PSDB), Chico Carvalho (PSL), Barbosa Lajes, Pavão Filho e Ivaldo Rodrigues, todos do PDT.
Máquinas e equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) estão no local desde o início do ano. Os moradores têm aprovado as intervenções de recapeamento do asfalto, limpeza e melhoria da iluminação pública. Além da recuperação da quadra esportiva no local.
Para o vice-prefeito Roberto Rocha o ano que se inicia será muito melhor que o primeiro ano de mandato. Ele disse acreditar na superação das dificuldades de toda a natureza enfrentadas pelo prefeito no início da gestão. “Um governo que assume, recebendo a Prefeitura de um adversário enfrenta muitas dificuldades. Por exemplo, as contratações de serviços e obras públicas demoram cinco anos. Então, exatamente no primeiro ano do mandato seguinte que se encerram estes contratos. Esses procedimentos licitatórios demoram. De modo que agora em 2014 com serviços e obras contratadas vamos fluir muito mais rápido e dar resposta também mais rápida”, concluiu o vice-prefeito.
O planejamento da Semosp atende primeiramente os bairros onde a situação da infraestrutura se encontra em estado crítico. Ele prevê alteração no cronograma de execução com a chegada das chuvas. “O fato é que vamos melhorar todo o bairro. A partir a melhoria da pavimentação vamos melhorar toda a qualidade de vida dos moradores”, afirmou o secretário de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo.

PARCERIA
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior comentou ainda durante a visita as declarações da governadora Roseana Sarney sobre parceria institucional em entrevista concedida ao jornal O Estado do Maranhão. “Acredito que a parceira é salutar. Quando a Prefeitura de São Luís busca a parceria, faz isso como outros municípios do estado do Maranhão, procurando fazer convênios para beneficiar a população da sua cidade”, declarou.
O prefeito disse ainda esperar que nesse ano, a partir das conversas entre os secretários de governo ocorridas ao longo do ano de 2013, possa haver entendimento para que Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado possam trabalhar juntos de forma administrativa e de maneira republicana.

sem comentário »

Prefeitura amplia Centro Cirúrgico do Socorrão I

0comentário

IMG-20131231-WA0011A Prefeitura de São Luís está investindo na área de saúde para melhorar a qualidade de vida da população. Uma das ações para garantia desse objetivo foi o acréscimo de mais uma sala ao centro cirúrgico do Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I. Com o novo espaço, a unidade passa a dispor de seis salas de cirurgia.
“A nova sala de cirurgia conta com equipamentos modernos que possibilitarão maior segurança no atendimento e qualidade dos serviços ofertados à população, conforme determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior”, afirma o diretor do hospital, Érico Cantanhede. Ele explica que mensalmente mais de 2 mil procedimentos cirúrgicos são realizados na unidade de urgência e emergência.
Até o final deste mês, o Hospital Socorrão I receberá mais uma sala para procedimentos cirúrgicos e também será entregue uma sala de repouso destinada aos servidores do setor de enfermaria da UTI. No último dia 30, foi concluída a reforma da estrutura física da pediatria, o que oportunizará um ambiente mais agradável para recuperação dos pacientes.
Os cuidados com a área da saúde são uma das prioridades da administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Através do Programa Avança São Luís estão sendo realizadas reformas nos Hospitais da Criança e da Mulher, além da Unidade Mista do Coroadinho. Também receberão amplas reformas o Socorrão I, Socorrão II, Unidade Mista do Itaqui-Bacanga e Unidade Mista do Bequimão.
Serão realizados investimentos ainda em vários outros projetos para a garantia da qualidade dos serviços de saúde como melhorias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), construção de uma UPA no bairro do Anil, entre outras ações ao longo deste ano.

sem comentário »

Praia não é estacionamento…

2comentários

araçagiMenos de 24 horas após a inundação de dezenas de veículos pela água do mar na praia do Araçagi, motoristas voltaram a estacionar seus carros na faixa de areia, enquanto se divertiam em bares e tendas montadas na orla. Entretidos à beira-mar, os banhistas pareciam não dar a mínima para o incidente do dia anterior, que, felizmente, causou apenas danos materiais.

A foto acima, de autoria do repórter fotográfico De Jesus (O Estado do Maranhão), foi feita pela manhã, enquanto a maré alta estava prevista para o fim da tarde e início da noite. Talvez por isso ninguém deu importância para o que ocorrera na véspera.

E assim a imprudência continua imperando, até que o pior aconteça novamente…

2 comentários »