Servidores da SEMIT comemoram São Pedro

2comentários

Servidora Ruth era uma das mais animadas na festa

Servidora Ruth era uma das mais animadas na festa

A alegria dos profissionais da Secretaria Municipal de Informação e Tecnologia (SEMIT) misturada ao forró, à organização do evento, decoração junina com direito às comidas típicas do São João fez da comemoração desta sexta-feira (28) a melhor festa dos últimos anos. A afirmativa esteve no discurso dos servidores que pararam para comemorar o final das festividades juninas, na sede da SEMIT, localizada no 4º andar do prédio onde funciona a Secretaria Municipal da Fazenda (SEMFAZ), na Av. Kennedy, 1455, Bairro de Fátima.
Entre uma música e outra, o agente administrativo da SEMIT,Giovane Filho, disse que nunca tinha participado de um evento tão organizado. “Estou na SEMIT há 26 anos, mas, pela primeira vez, faço parte de uma comemoração que mistura organização e animação à excelentes comidas e uma linda decoração”, elogiou Giovane, ao deixar claro que, além do forró, também gostou muito dos pratos servidos.
Joel Duarte, coordenador do Departamento Administrativo da SEMIT, disse que o momento é válido não só para comemorar o São João, mas, principalmente, para se confraternizar com os amigos. “Trabalhei muitos anos do Banco do Brasil em Bacabal, interior do Maranhão, daí a minha paixão pelo forró e, consequentemente, pelo São João”, explicou.
A servidora Janaina Silva escolheu o arraial da SEMIT para comemorar o seu aniversário. Os servidores cantou os parabéns e, em seguida, ela cortou o bolo e comemorou a nova idade com os colegas.
O superintendente administrativo da SEMIT, professor Fabrício Ferreira, também fez questão de ressaltar a importância do evento. “Além de valorizar a cultura regional, estimulada pelo prefeito Edvaldo Holanda Junior (PTC) por meio dos polos culturais, a festa é um momento de confraternização entre os profissionais da SEMIT”, destacou.
O evento, que só terminou às 14h, o evento foi realizado no horário do almoço para não comprometer o expediente da SEMIT e toda a comida e a decoração da festa foi custeada pelos próprios funcionários da instituição.
Gustavo Bastos e professor Fabrício Ferreira durante a festa

Gustavo Bastos e professor Fabrício Ferreira durante a festa

servidores comemorando

servidores comemorando

professor Fabrício Ferreira foi o mais concorrido para tirar fotos

professor Fabrício Ferreira foi o mais concorrido para tirar fotos

Mais funcionários comemorando

Mais funcionários comemorando

2 comentários »

Kléber quer oferecer gol para a filha

0comentário

A linda Thifanny Valentini

A linda Thyfanni Valentini

Quando esteve em campo pelo contra o Sabiá dia quatro de agosto, no Nhozinho Santos, na abertura da 2ª Divisão do Campeonato Maranhense, o atacante Kléber Pereira já tem para quem oferecer o primeiro gol que marcar, caso balance as redes na partida. Trata-se de Thifanny Valentini, que nasceu no dia 10 de maio.
Por causa do nascimento de Thifanny Valentini, Kléber Pereira recusou uma proposta para jogar no Brasiliense a pedido do amigo Válber, porque o atacante quer ficar mais perto da filha recém nascida. E um dos motivos para o artilheiro ter adiado a sua aposentadoria é o desejo de marcar um gol para a herdeira.
Pais de primeira viagem, Kléber Pereira e a esposa Marilucy são só carinho com Thifanny Valentini, que segundo eles já nasceu motense.

sem comentário »

Faltam médicos na Perícia Médica de São Luís

2comentários

83_bigVocê é servidor publico do município de São Luís? Então certamente já teve problemas com a Perícia Medica certo? Caso nunca tenha utilizado o serviço saiba que se precisar certamente vai ter problemas. A Perícia Medica, departamento de perícias medicas do município de São Luís é o órgão responsável pelas perícias medicas nos servidores doentes e nos ingressantes no serviço publico paulista.
A Perícia Medica ostenta uma estatística curiosa: aos candidatos ingressantes no serviço publico o atendimento é dos piores, pois passam uma lista de exames sem informar onde os mesmos são feitos e não entregam nenhum guia para que o candidato possa dar entrada nos itens solicitados e quem não tiver plano de saúde terá que fazer uma maratona para conseguir todos os exames.. Agora, quando um servidor da ativa fica doente, ele pode levar os exames e atestados que forem que a tendência é que levem muito tempo para que sejam examinados, pois no local quase sempre não tem peritos.
Para piorar a situação, um único local de atendimento – um prédio na degradada Beira Mar, no Centro – centraliza as perícias de todo o município. Isto significa que o servidor doente ou o candidato ingressante tem obrigatoriamente que se dirigir a Perícia Medica independentemente do estado de saúde e da distancia que more da capital. Se tudo der certo apenas uma vez, mas se der a lógica e tiver problemas só deus sabe quantas vezes.
Na segunda-feira, o atendimento que de segunda a quinta só funciona à tarde, não teve expediente no local, porque os servidores ali locados argumentaram que era feriado de São João, mas o mesmo não pertence ao calendário oficial de São Luís. Na terça-feira, também não teve expediente, porque a única médica dos cerca de quatro que estão lotados lá foi embora para casa mais cedo alegando medo dos protestos de rua, que estavam acontecendo na Cohab, do outro lado da cidade. E hoje, por haver jogo da Seleção Brasileira contra o Uruguai pela final da Copa das Confederações também não terá expediente. É brincadeira, né? Os médicos peritos recebem para trabalhar, mas não dão expediente. E ninguém fiscaliza. Isso é um absurdo.
O que é mais curioso é que os funcionários da Perícia Medica são solícitos e prestativos e cumprem horário, mas os médicos só vão trabalhar no dia que eles querem. Será que o Prefeito terá que importar médicos peritos de Cuba para resolver o problema? Acho que não. Basta o novo secretário de Saúde sair do gabinete dele e ir até lá resolver problema. Ou simplesmente cortar o ponto dos médicos que não vão trabalhar. Simples assim…

2 comentários »

Prefeito promete melhorias no transporte de SL

0comentário

prefeito_edivaldo_holanda_junior_recebe_representantes_de_movimentos_sociais_-_aCom informações do G1 MA
Após uma rodada inicial de negociações com representantes dos movimentos ‘Vem Pra Rua’ e ‘Acorda Maranhão’, o prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PTC) anunciou que a administração municipal vai acolher algumas das reivindicações dos manifestantes.
De imediato, Edivaldo Holanda Júnior assumiu publicamente o compromisso de viabilizar a implantação do Conselho Municipal do Transporte Público na capital maranhense, com a participação da sociedade, para discutir sobre mobilidade urbana e tratar de assuntos como o destino do projeto sobre o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), por exemplo.
A reunião entre o prefeito e secretários de Educação, Cultura, Obras e Serviços Públicos, Comunicação encerrou na noite desta terça-feira (25). Outras medidas urgentes, como reforma dos cinco Terminais de Integração e realização de audiências públicas para discutir a licitação do transporte público também foram anunciadas.
João Paulo
Uma das medidas anunciadas após a reunião pode afetar diretamente a Avenida São Marçal, com a alteração no trânsito do João Paulo. De acordo com a assessoria da prefeitura, os estacionamentos no local serão deslocados para ruas transversais. Do 24º BC ao Filipinho, deve ser construída uma ciclovia.
A última medida anunciada após as discussões é a realização de concurso público para preencher vagas na Controladoria, Procuradoria e Guarda Municipal.

sem comentário »

As musas do vôlei estão chegando

0comentário

Aargentina Yael Castiglione é uma dasmusasdo Maranhão Vôlei

Aargentina Yael Castiglione é uma dasmusasdo Maranhão Vôlei

A recém-criada equipe do Maranhão Vôlei se apresenta na tarde de quinta-feira, dando início à série de treinos e jogos preparatórios para a Superliga Nacional, que deverá começar em setembro. O elenco irá se apresentar ao treinador Chicão no ginásio do Castelinho. Mas nada de treinamentos pesados na primeira semana. O técnico afirma que os primeiros sete dias serão apenas para que o grupo se conheça e passe por avaliações físicas.
Um dos motivos para o treinador não ter pressa é ainda não ter um planejamento de jogos para a temporada. “Estamos em uma época em que até o planejamento está sendo elaborado. Estamos aguardando a definição de calendário e, após isso, vamos finalizar a programação de treinos. Vamos passar os dois primeiros dias fazendo um levantamento da atual situação física das jogadoras para elaborar uma ficha. Vou conversar com atleta por atleta para saber como eles reagem em momentos de pressão. Meu trabalho será de bate-papo”, afirma.
As jogadoras do Maranhão Vôlei serão avaliadas pelo preparador físico Fabiano Furtado e o fisioterapeuta Murilo Dias no laboratório de fisiologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por ser considerado um dos melhores do norte e nordeste e possuir os mais modernos equipamentos de avaliação corporal e funcional. As avaliações acontecerão na sexta-feira (dois períodos) e no sábado (pela manhã). O laboratório foi utilizado duas vezes pelas atletas do Maranhão Basquete como preparação para a Liga de Basquete Feminino (LBF).
Diferente do Maranhão Basquete, as atletas do Maranhão Vôlei terão que está em forma. No contrato assinado com a equipe maranhense, há uma clausula que afirma que os jogadores não podem estar acima do peso. “O nosso projeto vai utilizar a mesma estrutura física e técnica do Maranhão Basquete, entretanto, é um projeto mais logo, de nove meses”, explicou o presidente do Maranhão Vôlei, Antonino Araújo.
A equipe do Maranhão Vôlei começa a treinar para a disputa da Superliga 2013/2014 na segunda-feira em dois locais: Academia Estação Saúde e ginásio Castelinho.
Em julho o time disputará um torneio regional em agosto para buscar vaga em um seletivo nacional em julho para poder se classificar para a Superliga Nacional, considerada a maior competição do gênero na América do Sul, que tem início previsto para o começo de setembro. “Com certeza será a Superliga de maior nível técnico dos últimos 10 anos, porque há seis times muito bons e a nossa intenção, neste primeiro ano, é ficar no mínimo entre as oito melhores”, avaliou o treinador Chicão.
Apesar de ser uma equipe nova, a estrutura do time maranhense é digna de causar inveja a alguns times. Chicão fez questão de analisar um por um dos benefícios que as jogadoras terão. “Vistoriei toda a estrutura, o hotel que as atletas vão ficar é excelente. Já estamos com a van para os treinos. A academia e a fisioterapia também já aprovei e são modernos, muito bons. Plano de saúde e demais assistências já estão certos”, completou.
O elenco Maranhão Vôlei já está definido e conta com nomes de destaque da última Superliga, como as levantadoras: Yael Castiglione (argentina) e Isabella Afonso, as pontas Niki Dell Rio, Adriani, Jéssica e Franciele, as opostos Liz e Amanda Martins, as centrais Ednéia, Dani Suco e Anny e a líbero Alice Dias.

sem comentário »

Vandalismo custa caro!

0comentário

009Durante manifestação na área Itaqui-Bacanga Oito pessoas foram presas ontem por ferir gravemente um policial civil e depredar uma viatura. Para deixar a cadeia, os autores terão de pagar fiança de cinco salários mínimos, correspondente a R$ 3.390,00, arbitrada pelo delegado Amarildo Passos, que chefiava ontem o Plantão Central da Beira-mar quando foram registradas as ocorrências. Apenas três conseguiram pagar o valor até o início desta manhã. Caso não consigam quitar a quantia, os demais serão encaminhados ao Centro de Triagem de Pedrinhas.
A maioria dos acusados mora em bairros como Vila Embratel e Vila Isabel. Todos foram identificados e presos pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar após atirar pedras em policiais e viaturas. Uma delas decepou um dedo de um policial. Outra quebrou o para-brisa lateral de uma viatura do Grupo Tático Aéreo (GTA).
A polícia tem agido de forma enérgica para rechaçar a ação de maus elementos infiltrados nas manifestações. Em um primeiro momento, o Batalhão de Choque os combatia com o uso de cassetetes, balas de borracha e bombas de efeito moral.
Agora, a Polícia Civil põe em prática outra estratégia, que atinge diretamente o bolso dos que partem para a baderna em meio ao exercício da democracia.

sem comentário »

É possível protestar com humor

0comentário

8698_672090096151542_1697358606_nTestemunhei vários momentos políticos que marcaram a história do Brasil nos últimos 30 anos e estou emocionado com os protestos no país em que o povo passou a “cobrar” do Governo problemas como “corrupção e omissão”.
Sinceramente não esperava que algo com tamanha proporção ocorreria no Brasil após a queda do então presidente Fernando Collor, que renunciou depois que milhares de pessoas saíram às ruas para pressioná-lo por conta de um escândalo de corrupção. Participei de eventos com estudantes e professores universitários. Fui um “cara pintada” com muito orgulho. Achei que depois da renúncia do Collor isso não voltaria a ocorrer no país.
As pessoas que estão nas ruas sabem muito bem o que necessitamos. Na verdade, sabemos há séculos. A exploração, a corrupção e a omissão… tudo segue igual desde que estas terras foram ocupadas pelos portugueses. Não é novidade para ninguém. Só que agora ocorreu o que os políticos não esperavam: o povo está passando da conta e, mais importante, vai cobrar caro por isso.
As manifestações contra os aumentos das tarifas no transporte público em todo o país ganharam novas reivindicações, como melhorias na saúde e na educação, e críticas à corrupção e aos altos custos para realizar a Copa do Mundo de 2014.
Agora, o que está passando da conta é estes atos de vandalismo. Na minha época não existia. Até porque só participava do evento pessoas com visão critica e política, coisa que não ocorre nestes protestos. E máximo de irreverência eram as “caras pintadas” e as roupas de preto contrariando o pedido do então presidente Collor para vestirmos “verde e amarelo”.
Fico decepcionado ao ver jovens participando desse movimento com cartazes irônicos do tipo: “não gosto de bala de borracha, prefiro dementa” ou “spray de pimenta é tempo para baiano”, que demonstra que para eles aqui tudo não passa de brincadeira, enquanto,que na verdade é algo muito importante para o Brasil.
É claro que não vou ser hipócrita em condenar essa forma diferente de protestar, pois o brasileiro é o único povo do mundo que consegue fazer piada com as suas próprias mazelas, mostrando que apesar da corrupção e serviços público de péssima qualidade, ainda consegue sorrir.
O que não aprovo é essa onda de vandalismo e não adianta me dizer que quem promove os quebra-quebras são marginais de carteirinha. Aqueles com várias passagens na polícia por crimes graves, porque estes não têm “consciência social”.
Comparo estas pessoas que estão promovendo estes atos vandalismo aos torcedores sem educação que frenquentam estádios de futebol, pois numa fração de segundo um estudante, um médico, um advogado entre outros pode se tornar um vândalo.
É só elmbrar o caso do torcedor é Kevin Beltrán Espada, de apenas 14 anos, natural da cidade boliviana de Cochabamba. Pelo menos dez torcedores do Corinthians (havia mais de 500 no estádio) foram detidos por causa do incidente.

Há quem considere que quem solta um rojão no estádio não quer matar ninguém, só quer fazer barulho. Entretanto da mesma forma que uma pessoa que ingere bebida alcoólica e sai dirigindo não pretende matar ninguém, quem leva morteiro, sinalizador, ou qualquer artefato com poder letal a um estádio, a princípio também não quer matar ninguém.
Acredito que o imbecil que disparou o sinalizador não tinha a intenção de cometer a tragédia, mas isso não diminui sua culpa. Ele tinha perfeita consciência que fogos de artifício são artigos proibidos. Não é admissível classificar o que aconteceu como fatalidade ou acidente. O que ocorreu Estádio Jesús Bermúdez é semelhante ao caso da Boite Kiss, em Caxias do Sul, quando mais de 300 pessoas morreram por irresponsabilidade de um músico.
Desta forma é muito difícil definir quem é baderneiro ou não, pois uma linha tênue separa um cidadão de bem de um vândalo. O mais correto é levar paz para as ruas e humor como muitos tem feito…

sem comentário »

Protestos mudam a rotina de São Luís

0comentário

2013-06-19 12_48_40A mobilização que tomou conta de várias cidades do País chego no Maranhão e muda a rotina de milhares de pessoas em São Luís. Por precaução, o comércio no Centro fecharam as portas mais cedo, escolas suspenderão as aulas antes do horário, o efetivo de policiais militares e guardas municipais foi reforçado e o horário de pico para o transporte público foi antecipado.
As medidas para garantir a segurança da população e a participação dos trabalhadores que quiserem aderir ao movimento foram acertadas durante reunião entre entidades representativas do comércio, da segurança e órgãos municipais, estaduais e federais, que estimavam a participação de cerca de 10 mil pessoas.
A orientação das entidades representativas do comércio é para que os lojistas ou prestadores de serviços instalados na região central liberem os colaboradores no máximo às 16h, já que a concentração deve começar por volta das 15h.
Para aqueles que estão em outras regiões da cidade a orientação é que liberem seus funcionários antes desse horário a fim de garantir que todos tenham tempo hábil para tomar o transporte até sua casa, antes da manifestação.
Na região do Tropical Shopping, onde houve concentração de manifestantes, as lojas, as escolas e a Universidade Ceuma e a faculdade UNDB encerram o seu expediente mais cedo, para que todos pudessem se deslocar para casa em segurança.
O mesmo aconteceu na Cidade Operaria, onde por precaução, comércios e escolas fecharam mais cedo por causa da onda de protestos.

sem comentário »

Por causa do movimento #VemPraRuaSLZ programação de arraiais é cancelada no sábado

2comentários

IMG_1417Com objetivo de preservar o público, o patrimônio e os integrantes das brincadeiras juninas, a Secretaria de Estado de Cultura (Secma) informa que decidiu cancelar a programação deste sábado (22) nos arraiais instalados na área da Praia Grande (Praças Nauro Machado, da Faustina e Casa do Maranhão), no Ceprama e da Lagoa da Jansen.
O cancelamento da programação é uma medida de segurança preventiva devido ao movimento de protesto #VemPraRuaSLZ programado para esta data, nas ruas do Centro.
A programação junina nesses Arraiais será retomada normalmente no domingo (23), a partir das 19h, seguindo o roteiro previamente definido pela Secma.

2 comentários »

Sindicado dos Jornalistas repudia atos de violência contra jornalistas

0comentário

vem-pra-rua-sao-luis-carro-mirante-depredadoO Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Luís divulgou nota de repúdio às agressões cometidas contra profissionais de imprensa durante a manifestação popular “Vem pra Rua, São Luís”, realizada na quarta-feira. Na nota, assinada pelo presidente, Douglas Cunha, a entidade sindical condena ainda os atos de vandalismo contra patrimônio público.
O sindicato parabenizou os organizadores do movimento, considerando o ato público “salutar para a democracia e uma “demonstração de que todos estão atentos para os problemas que afligem a sociedade”.
Por outro lado, lamentou a atitude dos indivíduos mal intencionados que ameaçaram, agrediram e hostilizaram jornalistas e radialistas em pleno exercício da profissão.
Abaixo, a nota na íntegra:
SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DE SÃO LUÍS

NOTA DE REPÚDIO

Congratulamo-nos com os organizadores, com os jovens e todos que de forma cidadã organizaram e participaram do movimento reivindicatório que tomou conta da cidade nesta terça-feira, que consideramos salutar para a democracia , numa demonstração de que todos estão atentos para os problemas que afligem toda sociedade e para chamar a atenção das autoridades para tais problemas, mas repudiamos a ações dos indivíduos mal intencionados, sem nenhum compromisso com o movimento, que num lamentável desvio de conduta investiram contra o patrimônio público, depredando-o, ameaçaram, agrediram e hostilizaram os profissionais de comunicação (jornalistas e radialistas) que trabalhavam na cobertura do evento. Lembramos que ações violentas contra a imprensa colocam em risco o direito à informação de toda população. O trabalho de repórteres de quaisquer meios ou empresas, é tão essencial à democracia quanto os protestos que ora se realizam em todo país.

São Luís, 20 de junho de 2013

Douglas Cunha
Presidente

sem comentário »