Inveja é coisa que incomoda!

11comentários


Tem determinadas atitudes de algumas pessoas no futebol maranhense que são difíceis de entender, viu? Vejam que tem gente criticando o técnico do Sampaio Correa, Josué Teixeira, por estar ajudando o presidente do clube Sérgio Frota a negociar os zagueiros Mimica e Robinho. Para falar a verdade nem sei por onde começar a criticar tal absurdo. Uma das principais fontes de renda de todos os times do mundo é a vende de jogadores e praticamente todos os técnicos brasileiros participam de negociação. No entanto, no Tricolor é proibido. É brincadeira, né? Quem dera que todo time maranhense tivesse um Josué, pois com certeza os dirigentes não viveriam com o pires na mão.

Acho que quem criticou o Josué Teixeira está de olho gordo em cima do cara, pois ele está ajudando a colocar o Robinho no Fluminense (RJ) e o Mimica no Botafogo (RJ), dois times de SÉRIE A. O cara além de está ajudando os atletas a realizar o sonho de todo garoto que joga bola, atuar em um time grande, ainda está trazendo dinheiro para o clube. Sinceramente, não recordo do último técnico que fez isso por um time daqui. E o pior, o Josué não está ganhando nenhum centavo com isso embora merecesse.

Quem não se lembra como Mizael, Douglas e Jheimys deixaram o Moto? Os três saíram daqui de graça. E ainda tem gente criticando o Sérgio Frota por estar vendendo a zaga titular, é palhaçada, né? A equipe do Tricolor ainda está em formação. O que quer dizer que mesmo que os dois ficassem ele poderiam perder a titularidade. Além disso, no futebol não existe mais está coisa de dono da posição. No futebol moderno, os técnicos trabalham com grupos de jogadores.

Sinceramente achei muita má vontade o que fizeram com o Josué Teixeira para não dizer coisas piores. Inveja é um sentimento feio. E ainda tem gente que diz que meus comentários pensamentos de torcedor fanático, hein.

11 comentários »

Nova diretoria do Moto deveria ter valorizado o Dadá

7comentários

Quando critico algum time ou determinação ação de algum dirigente, o torcedor daquele clube tende a se virar contra mim. Até me acusando de ser clubista. Puta bobagem! Veja só o que vem acontecendo com o Moto. Logo no primeiro ato da nova diretoria, demitiram o Dadá da diretoria de futebol. Uma baita bobagem, porque o cara além de ser motense é um grande conhecedor de futebol e com todo aquele problema de salários atrasados e falta e pra falar a verdade nem sei se já está tudo em dia, carregou a equipe sozinho.

Quero logo deixar claro para os fofoqueiros de plantão, que não tenho nada contra o novo diretor de futebol do Moto, Daniel Meneses, muito pelo contrário, o considero meu amigo assim como considera o falecido pai dele. Porém, o Daniel apesar de ter muito conhecimento no futebol e inteligência, ainda é muito jovem e poderia trabalhar perfeitamente ao lado do Dadá. Porém, deram o cara de mão beijada para o São José de Ribamar, que é administrado por um outro motense, Gil Cutrim. Brincadeira, né?

Sinceramente, desejo o bem do Moto, pois só teremos um futebol forte se os times “grandes” estiverem reforçador. Espero que a dispensa do Dadá seja a única bobagem a ser cometida pela nova diretoria do Papão.

7 comentários »

Precisa-se de um presidente!

5comentários

A eleição do Moto deve ser mais ou menos assim. O presidente do Conselho Deliberativo mandará todos os presentes ficarem enfileirados e pedirá para quem for candidato de um passo a frente. Os mais espetos darão um passo a trás e aquele que ficar parado será eleito o novo presidente do clube. Brincadeira a parte, a eleição no Papão caminha para ser mais um jogo de empurra-empurra, pois ninguém quer o cargo.

Na véspera da eleição, não havia nenhuma chapa inscrita. É brincadeira né? O Moto é um time grande, em torcida, e não acredito que não tenha ninguém com coragem de assumir a presidência do clube. Sei que é muito difícil administrar uma equipe de futebol, ainda mais, sem receita. Porém, não acredito que não tenha nenhum empresário bem sucedido neste Estado com vontade de dirigir o Papão.

Acho incrível um time de massa como o Moto não ter um candidato a presidente. Não estou nem falando nos motenses que eram desconhecidos e graças ao time foram eleitos a cargos públicos. Falo de torcedores que ganharam muito dinheiro aqui e poderiam investir no clube. Só espero que o Conselho Deliberativo publique o seguinte anuncio: “precisa-se de presidente”!

5 comentários »

O Maranhão está perdendo o foco!

2comentários

Os dirigentes do Maranhão têm que entender que o MAC é um time de futebol e não um shopping. Com a desculpa que está “investindo” em patrimônio, ano após ano, os cartolas maqueanos tem montado equipes medíocres que só dão vexame ao torcedor nas competições locais. O pior deles aconteceu na Copa União, quando perdeu a vaga na Copa do Brasil para o modesto Santa Quitéria, que é dirigido por um ex-treinador do próprio time, Meinha.

Quero deixar claro não sou contra a construção do MAC Center. Porém, não concordo com a forma que foi feita a parceria. Do shopping que está sendo construído em boa parte do Parque Valério Monteiro, o clube terá direito a 15% do que for construído, ou seja, 5% a mais do que normalmente as outras construtoras destinam ao dono do terreno nas permutas com construtoras. Em minha opinião, o MAC poderia reduzir este valor até para 5%, mas que fosse construído um estádio no local para o clube com capacidade para 20 mil torcedores como fez o Náutico (PE), que também tinha um terreno em área nobre e precisava de dinheiro.

Nos anos 80, os dirigentes do MAC venderam boa parte do Parque Valério Monteiro para a construção de um condomínio com a promessa de que o clube teria in dependência financeira, mas o dinheiro foi embora e time continuou na pindaíba até hoje. É por isso que acho essência a construção de um estádio na Cohama, pois possibilitaria uma real independência financeira do Maranhão e ainda atrair torcedores dos bairros vizinhos como Vinhais, Bequimão, Cohab entre outros.

Como isto não acontecerá, pois os dirigentes do MAC não tem a mesma inteligência dos do Náutico e o dono da construtora que está viabilizando a construção do shopping é quem dá as cartas no clube, vamos falar de futebol. O Maranhão hoje é um remendo de clube de futebol. O time parece que está sempre em segundo plano. Nem com o dinheiro do Viva Noto, eles se motivaram em montar um time que preste como fez Sampaio, Santa Quitéria, Bacabal, Imperatriz. As mentes brilhantes, para não dizer oi contrário, juntaram um bando de garotos e jogadores que ninguém quis e inscreveu na Copa União. Pará vai! O Bode é um time tradição e seu torcedor merece respeito.

Não satisfeita, a atual diretoria do Maranhão trouxe do Sul do país um treinador, que treinará pela primeira vez na vida um time de futebol. É brincadeira né? Com tanto cara competente aqui e dou os nomes: Cabrera, Meinha, Vinícius Saldanha, Sandow Feques, Raimundinho, Braide Ribeiro, Arlindo Azevedo entre outros e os caras mandam buscar um aprendiz de técnico! Quero só vê o time que eles vão montar para o estadual de 2012? Chega de amadorismo, pois o MAC não é um clube social.

2 comentários »

Trocando seis por meia dúzia?

5comentários

Ao ler hoje no jornal O Estado que o advogado Antônio Américo Lobato Gonçalves é candidato a presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF) fiquei muito decepcionado. Não é ilegal ele como presidente- interventor se candidatar a presidência da instituição, porém, ao candidatar-se a presidência da instituição para a qual foi nomeada para dirigir até que ele próprio promova nova eleição é no mínimo antiético para não dizer outra coisa! Já começo até a pensar que o tribunal ao colocá-lo para substituir Alberto Ferreira não teria trocado seis por meia dúzia.

Quando o juiz Josemar Lopes Santos afastou liminarmente Alberto Ferreira e os seus quatro vices do comanda da FMF, ele o então presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Antônio Américo Lobato Gonçalves, como interventor por seis meses, para administrar a entidade até que fosse realizada uma eleição para preenchimento dos cargos na FMF. A eleição deveria ser realizada logo após a conclusão das atividades esportivas em andamento (Copa União e Campeonato Brasileiro Série D).

Portanto, Antônio Américo foi convidado para ficar a frente da FMF até que um novo presidente fosse eleito, ou seja, assumir a entidade para que a mesma não ficasse sem comando até que uma nova eleição (limpa) fosse realizada para substituir Alberto Ferreira. Porém, o interventor parece que criou apego ao cargo e não quer mais sair da cadeira de presidente da FMF.

Com todo respeito ao senhor Antônio Américo, por uma questão de “transparência” ele poder ser candidato a presidência da FMF, pois ele além de responsável pela eleição é quem está recadastrando as entidades que tem direito a voto e ainda está reformulando o estatuto da instituição. Então como ele pode ser candidato? O torcedor percebe a semelhança com a Alberto Ferreira? Para quem não se lembra, Ferreira assumiu a entidade para substituir o presidente Mário Carneiro, mas ficou no cargo durante 21 anos.

Como perguntar não ofende. Antônio Américo é a favor da reeleição? Espero que não, pois do contrário temos mais uma dinastia no futebol maranhense. O que a FMF precisa é de um dirigente que consiga atrair empresários que querem investir no futebol profissional do Estado. Porém, o empresário só investe se tiver pessoas de respeitabilidade tomando conta da FMF. Acredito que só assim sairemos desta “marasmo” em que se encontra os times de Maranhão.

5 comentários »

O ranking da CBF deve estar errado?

15comentários

Longe de mim querer colocar olho gordo no Moto, mas este ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é uma brincadeira. Como que o Papão pode estar na frente do Sampaio, se os motenses não disputam uma competição nacional há mais de três anos? É brincadeira né? Quem organiza esta classificação deve está de sacanagem com o Tricolor.

O Sampaio encostou, mas o Moto continua na frente na classificação do ranking da CBF. O Papão é o 60º, enquanto que o Tubarão agora é o 62º. O Moto tem 304 pontos e o Sampaio 267. A diferença pró-Moto é de 31 pontos. O Maranhão é o terceiro maranhense no ranking. O Bode está na 80º com 156 pontos.
Acho que o Sampaio deve sim pedir a revisão destes pontos, pois o Palmeiras correu atrás e conseguiu.
Embora, o presidente do Tricolor, Sérgio Frota, não considere importante o ranking, porque ele só tem utilidade na Copa do Brasil, a classificação serve para reconhecer quem é o melhor time do estado e não é o que está acontecendo.

Sem essa de clubismo. O Sampaio é com certeza no momento o melhor time do Estado. O Tricolor tem disputado Série D e Copa do Brasil enquanto o Moto não passa do Estreito dos Mosquitos há mais de três anos. Além do mais, até na Série B maranhense o Papão jogou nos últimos anos. E como é que ele aparece como o melhor time do Estado no ranking? Com certeza está avaliação está errada.

15 comentários »

Planejamento tem que ter Série D como meta

5comentários

Passada a euforia pela conquista da Copa União, que para o Sampaio não significou nada, é hora de pensar a temporada 2012. O presidente do Tricolor, Sérgio Frota, anunciou os nomes dos jogadores que interessam e os que devem ser dispensados. Não houve nenhuma surpresa entre os nomes de quem serve e quem não tem serventia. Sinceramente só espero que ele monte uma equipe melhor que a de 2011. Nomes como os de Rodrigo Ramos, Arlindo Maracanã, Luiz Maranhão, Eloir e Edgar, devem ficar. Para as outras posições espero que o dirigente traga atletas do mesmo nível ou melhor.

Com todo respeito ao presidente Frota e os atletas que estão saindo ou ficando no Sampaio, é preciso que seja montada uma equipe para a Série D de 2012. O futebol maranhense só voltará ao cenário nacional quando tivermos um time na Série B, pois do contrário estaremos renegados ao limbo do esporte. Não adianta o Tricolor ganhar Campeonato Maranhense e nem Copa União, porque a torcida não está nem ai para estas disputas.

O Campeonato Maranhense 2012 que começa em 23 de janeiro servirá ao Sampaio apenas de laboratório para a disputa da Série D, porque duvido que o torcedor maranhense deixará de assistir ao Campeonato Carioca para ver os jogos daqui. A Federação Maranhense de futebol pelo menos fez a parte dela e publicou o calendário da temporada inteira dando aos dirigentes do Tricolor oportunidade para que possam se programas para a disputa da Quarta Divisão.

É preciso que haja uma mobilização geral do Estado do Município e da iniciativa privada para tentarmos colocar um time na Série B, pois do contrario o Maranhão continuará dos grandes espetáculos e dos grandes eventos futebolísticos. Com a entrada na Segunda Divisão, o futebol maranhense deixará de ser deficitário economicamente, porque entrará a grana dos direitos de TV e de patrocinadores.

5 comentários »

Meinha é um técnico deveria ser melhor observado pelos times maranhenses

1comentário

Ninguém ou muito pouca gente questiona a competência do Meinha como técnico de futebol. O atual comandante do Santa Quitéria não só conseguiu resgatar a Raposa do buraco como também costuma fazer excelentes trabalhos por onde passa. Em minha opinião, muito mais do que mexer com a motivação dos atletas, algo tão valorizado atualmente no esporte, ele põe a mão na massa e altera a forma tática dos seus times jogarem. Fora que sabe formar elencos de acordo com o melhor de cada jogador.

Edmilson Gomes da Silva, o Meinha ou Véio” como chama os amigos, nasceu em Recife (PE), em 27 de setembro de 1953. Volante habilidoso, ele teve destaque nos principais times pernambucanos e chegou até a despertar o interesse do Palmeiras (SP). Se continuarmos voltando no tempo, Meinha foi contratado pelo Moto em 1974. Em 1983, ele se transferiu para o Maranhão. Dois anos depois foi para o Sampaio onde encerrou a carreia e começou a profissão de técnico.

O exigente técnico Edmilson Gomes, o Meinha, venceu seis campeonatos estaduais pelo País como treinador e oito títulos como jogador de futebol.
Ele é o responsável pela descoberta de craques maranhenses como Wamberto, que jogou no Ajax da Holanda, e Paulo César, que atuou no São Paulo e Flamengo. Além do Tricolor, o Véio treinou Pinheiro, São Bento, Bacabal, Caxiense e o Imperatriz.

De temperamento forte e sem papas na língua, Meinha fala o que pensa e pensa no que fala. Acho o Meinha é um profissional completo muito mais para planejar um ano de sucesso do que salvar alguém do rebaixamento.

Se conseguir confirmar o segundo lugar na Copa União e vaga para a Copa do Brasil, o Véio estará dando um a lição em times de tradição como Moto e Maranhão, pois com uma equipe barata e sem nenhum estrela deixou os dois comendo poeira na competição.

Quem sabe agora, começando o trabalho no Santa Quitéria desde o início, as coisas sejam diferentes. Ao contrário do que pensam o presidente do time o prefeito Manin Leal, que o demitiu há três meses para contratar um treinador do Ceará quase afunda o time, vou ficar na torcida para que isso aconteça…

1 comentário »