Ninguém quer assumir o Moto!

1comentário

Fracassou a tentativa do conselho deliberativo do Moto de eleger um novo presidente. Como era de se esperar ninguém quis assumir a barca. Não é por menos, pois quem é o louco que vai querer pegar um time que está devendo mais de R$ 300 mil e na Segunda Divisão do futebol falido daqui? O pior é que o Papão precisa de ajuda urgente, pois corre sério risco de acabar.

Se já era complicada a situação do Moto no início do ano, agora, ficou muito pior. Graças a irresponsabilidade da junta governativa presidente por Arimatéia Viegas, que colocou o clube na Copa União quando o Conselho Deliberativo queria parar as atividades para arrumar a casa, o Papão encontra-se no momento “inadministrável”.

Nos últimos seis meses, o que se viu no Moto foram apenas escândalos e guerra de vaidades de uma administração, que em seis meses conseguiu ser mais desastrosa que a de Cleber Verde que durou um ano. O presidente da junta sequer teve competência para despachar os jogadores contratados de fora, que agora passam fome na sede clube, após terem sido presos e despejados do hotel onde foram colocados.

Apesar do conselho deliberativo ter garantido que até a próxima segunda-feira parará todos os jogadores de fora e mandá-los para casa, o estraga já foi formado porque a notícia ganhou o mundo e nenhum atleta de outro estado vai querer jogar no Moto.

As dividas que se acumulam em torno de R$ 300 mil assusta qualquer um que pense em assumir o Moto, pois o clube não tem receita e sequer tem jogadores ou bens para serem vendidos. E quem pegar o Moto terá que tirar do bolso essa fortuna sem saber se algum dia receberá de volta.

Além do mais ninguém sabe se o Moto disputará a primeira ou a segunda divisão do falido futebol maranhense. Embora o melhor seja disputar a Segundona por ser mais barato tem muito dirigente que não dá R$ 1 para o clube e está brigando para manter o time na Primeira Divisão onde só acumulará prejuízos a exemplo da Copa União.

Uma nova tentativa para eleger um novo presidente para o Moto acontecerá no dia 19 de julho, mas acho muito pouco provável que apareça alguém. Até o time será administrado pelo presidente do conselho deliberativo Cursino Raposo.

1 comentário »

Flamengo virou um time de bandidos!

2comentários

Do jeito que anda as coisas com o elenco do Flamengo, a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro deveria instalar uma Delegacia no Ninho do Urubu, pois o clube está cheio jogadores envolvidos em problemas com a Polícia. Com a medida, o governo carioca ajudaria o trabalho da justiça, pois ficará mais fácil interrogar os atletas rubro-negros.

A criminalidade no Flamengo começou com a suspeita da relação de jogadores do clube com o crime organizado no Rio de Janeiro. Infelizmente, onde reina a impunidade, a criminalidade aumenta e agora tem até jogador suspeito de assassinato.

Tudo começou quando o atacante Wagner Love foi interrogado pela Polícia sobre suas relações com traficantes de drogas. O atleta foi flagrado entrando em um baile funk acompanhado por traficantes armados na Favela da Rocinha.

Depois foi a vez do também atacante Adriano dar trabalho a Polícia ao comprar uma moto para um dos chefes do tráfico no Rio de Janeiro e por ter mandado amarrar a ex-noiva Joana Machado em uma árvore.

Agora é o goleiro Bruno quem está encrencado com a Polícia, pois é suspeito de ter mandado matar a ex-namorada e ainda mandou seus cúmplices se livrar de um bebê que pode ser seu próprio filho.

Porém o envolvimento de jogadores do Flamengo com o crime não é coisa recente, pois o principal ídolo rubro-negro Zico por pouco não foi preso por sonegação de impostos na Itália e até ficou proibida de botar os pés no país por muitos anos.

O bom seria se a presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, pedisse atestado de antecedentes criminais para os jogadores antes de contratá-los. E com a instalação da Delegacia no Ninho do Urubu esse trabalho ficaria até mais fácil.

2 comentários »

Célio Codó disputado por Cruzeiro (MG) e Vitória (BA)

0comentário

Ainda dizem que santo de casa não faz milagre… Embora reserve o atacante do Sampaio, Célio Codó, toda temporada é o artilheiro da equipe. Mas infelizmente o torcedor não tem paciência com jogadores daqui e o atleta está preste a ser negociado com o Vitória (BA) ou o Cruzeiro (MG). Embora esteja praticamente acertado com o time rubro-negro, o “Espigão” pode ir para em Belo Horizonte, pois o presidente da Raposa, Zezé Perrella, telefonou para o presidente do Tubarão, Sérgio Frota, querendo negociá-lo.
Parece até ironia, dois times da Primeira Divisão brigando pelo Célio Codó, que no início da temporada foi reserva de Selmir, que em três meses marcou apenas dois gols. Como é contraditório esse nosso futebol. O torcedor vive criticando os dirigentes dos clubes maranhenses por não aproveitarem a prata da casa, mas quando o jogador daqui entra em campo é o primeiro a criticar.
Por outro lado, o jogador daqui também tem culpa desse preconceito por parte do torcedor, pois não se valoriza e costuma agir como amador fora de campo. O atleta maranhense se encabula com o de fora e acha que o único direito que ambos tem em comum é ir para a balada.
Infelizmente é mais difícil vencer na sua terra que na dos outros, pois aqui o jogador é mais vigiado e cobrado. Por isso, o atleta maranhense tem que ter uma postura mais profissional que os de fora, para que ninguém tire o seu lugar nos times daqui e consiga mais rápido acesso a um clube de fora.

Espero que o “Espigão” consiga fazer gols no seu novo clube e possa se firmar no seu novo time.

sem comentário »

A arbitragem maranhense está no nível da FIFA

0comentário

4739158Cometi uma injustiça ao escrever que a arbitragem maranhense é a pior do Brasil devido os muitos erros cometidos na Copa União, pois após assistir os jogos Copa da África quero dizer que eles estão no padrão FIFA. As falhas clamorosas da arbitragem estão chamando a atenção no Mundial. Dois lances chamaram a atenção: o gol que não valeu de Lampard no duelo entre Inglaterra x Alemanha, além do gol irregular da Argentina frente ao México, mas validado pela arbitragem.

O leitor do blog, senhor Luís me perguntou em tom de brincadeira o que será que o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, está achando dos erros de arbitragem da Copa da África, pois durante a Copa União o dirigente boliviano foi um dos poucos que criticou a péssima arbitragem local. Sinceramente não teria como responder pelo Frota, mas com certeza, ele já teria sido suspenso se os erros grosseiros como os cometidos em Inglaterra x Alemanha e Argentina x México fosse contra sua equipe.

Essas falhas descaradas de arbitragem trouxeram à tona a discussão sobre a possibilidade de utilização de mecanismos eletrônicos para auxiliar a arbitragem, pois o telão mostrou que Tevez estava impedido e que na cabeçada de Lampard a bola entrou. Porém, os dirigentes da FIFA dizem que os recursos eletrônicos tirariam a principal característica do futebol, a democracia do esporte, pois com dois traves feitos de qualquer coisa e uma bola é possível praticar o esporte.

Com esse discurso cretino, a inclusão de tecnologias no futebol parece ser algo ainda distante. A International Board, órgão que regulamenta as regras do futebol, cessou no começo do ano experimentos eletrônicos voltados ao auxílio de árbitros. Estão arquivados projetos de chips na bola, que acionariam assim que passasse a linha do gol e monitores para o árbitro reserva.

Porém, não estou sugerindo para colocar telão em pelada, mas competições importantes como a Copa do Mundo, pois ninguém agüenta mais ver seu time prejudicado por erros grosseiros de arbitragem. Infelizmente o discurso da FIFA encontra eco em imbecis como o técnico da Seleção Brasileira que disse que sem “polêmica”, o futebol não teria graça. Quero só ver o que ele diria se o Brasil fosse eliminado com um gol irregular? Duvido se Dunga não vai proferir seus palavrões se tiver um gol anulado.

Sinceramente, espero que a FIFA reveja seus conceitos e passe a utilizar os telões, pelo menos na Copa do Mundo, para que realmente vença o melhor e não o mais sortudo.

sem comentário »

Torcia cheia de charme

0comentário

mulher 2
Fotos: Biné Moraes

Cerca de 800 pessoas reuniram-se para assistir pela TV a partida Brasil x Portugal, no Bar Daquele Jeito, no Bairro do Vinhais. O local já virou o ponto de encontro de torcedores jovens e muito animados que elegeu o estabelecimento como o preferido para assistir aos jogos da Seleção Brasileira.

Em jogo estava apenas a primeira colocação do grupo G, mas para os torcedores a partida Brasil x Portugal tinha a importância de uma final de Copa do Mundo. A cada gol perdido ou a cada ameaça de ter as redes balanças pelo adversário, o público gritava, colocava as mãos na cabeça ou ficava de pé.

Um dos atrativos do local é a deliciosa feijoada que foi servida de graça durante todo jogo e como muitos torcedores estavam vindo do trabalho ou da universidade puderam saciar a fome de alimento e diversão. Para os torcedores mais animados, doses de caipirinha e caipirosca distribuídas de graça fizeram sucesso, principalmente, entre o público feminino.

E por falar em público feminino, o Daquele Jeito ganha de goleada, pois o local é um verdadeiro desfile de mulheres lindas. É por isso, que eu e metade de São Luís elegemos o local predileto para torcer pela Seleção.

Isabela Sena
Isabela Sena
bruna oliveira
Bruna Oliveira
maryana Araújo
Maryana Araújo

Priscila oliveira e Yasmim  Coimbra
Priscila Oliveira e Yasmim Coimbra

sem comentário »

Geografia é Iape desde criancinha!

5comentários

O diretor técnico da Federação Maranhense de Futebol (FMF), José Alberto de Moraes Rego, o Geografia, está se revelando um verdadeiro vira folha, pois quando o conheci há 9 anos ele era boliviano roxo, mas atualmente faz juras de amor ao Iape. De acordo com a reportagem de Lázio Jabulani do site O 4º Poder, o dirigente comemorou bastante a conquista da Copa União, conquistado pelo Canarinho e até agradeceu a Deus pelo titulo da sua mais nova equipe.

Procurado pelo mesmo jornalista para dar explicações sobre o seu novo time, Geografia imitou dunga e disse um monte de palavrões para ele, mas antes de desligar o telefone teria pronunciado a seguinte frase: Não tem problema nenhum. Qual o problema que tem eu escolher um time para torcer? Só podem ser pau mandado de alguém.

Esta não é a primeira vez que Geografia foi chamado de vira folha, pois soube que ele já foi motense e depois virou sampaíno, bacabauense e agora Iape. Acho que ele torce mesmo é por conveniência.

De fato concordo com Geografia, pois não há nada de errado em torcer por um time, porém, fica esquisito o diretor técnico da FMF, responsável por elaborar a tabela da competição e administra a disputa, declarar amor a um clube desta forma. Como também não fica bem ser visto no gabinete do presidente de honra do Iape, o vereador Pererinha antes da decisão.

Acho que ele foi mui infeliz em revelar em público seu novo time do coração, pois o próprio Geografia foi acusado de favorecer o Iape em vários ocasiões pelos dirigentes de outros clube, que até ensaiaram um abaixo assinado para tirá-lo do cargo de diretor técnico. Quero lembrar que por muito menos o antecessor dele, Celso Goulart, foi afastado da função.

O novo torcedor do Iape, Geografia, é mais um boliviano que Pererinha, que também era torcedor do Sampaio, seduz, pois antes dele mudaram a casaca Djalma Campos e Humberto Trovão. Resta saber quem será o próximo?

5 comentários »

Uma final sem gols, sem público e sem graça!

2comentários

A Copa União não poderia ter terminado de forma mais melancólica. Com dois times sem tradição no futebol maranhense: Iape x JV Lideral, a final da disputa não despertou o interesse do torcedor. Nem mesmo com o sorteio de uma moto e vários outros brindes, o público compareceu.

O fracasso da Copa União é o reflexo da péssima administração do presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, que em entrevistado ao jornalista da Rádio Mirante AM, Tércio Dominici, após a decisão confessou que nem ele mesmo gostou da disputa. “Não foi uma competição tão boa porque os grandes clubes ficaram de fora. E isso repercute mal diante da torcida. A torcida espera sempre os grandes clubes. Mas houve esse jogo aí. Não sei se deu renda porque não fui ao estádio. Mas o bom seria se tivesse, pelo menos, um time dos populares na decisão”, afirmou.

Como que o torcedor pode ir ao estádio, se o próprio presidente da FMF não vai e ainda diz que a competição que promoveu não teve graça? Quando Alberto Ferreira dá uma declaração como essa está passando recibo de incompetência.

O que Alberto Ferreira não falou na entrevista é que os times grandes Sampaio, Moto e Maranhão estão todos falidos por causa da sua gestão desastrosa. Quando uma disputa estadual tem dois times pequenos na final é sinal que algo de muito errado está acontecendo. O Iape é um time de político no qual a torcida cabe no gabinete do seu presidente de honra, o vereador Pereirinha. O JV Lideral é uma equipe de empresário, muito longe de ter a força que o Imperatriz tem na região. Por isso, não ambos não tem o mesmo apelo de clubes de massa do Estado.

O torcedor maranhense a se afastou do futebol por causa das trapalhadas da FMF. A Copa União foi criada por Alberto Ferreira para preencher o espaço deixado pelo Campeonato Maranhense está sub judice, que por causa de uma lambança da própria entidade ao colocou o Moto na Série B no mesmo ano em que caiu.

O retorno do torcedor aos estádios depende muito do afastamento de Alberto Ferreira da FMF, pois está comprovado que a torcida não acredita nas disputas organizadas pela entidade. A prova está no jogo do Sampaio x Atlético (PR) pela Copa do Brasil, que registrou o maior público do ano. Enquanto que na Copa união teve jogo de portões abetos e nem assim o torcedor compareceu.

2 comentários »

Dirceu Mattos já foi embora e os jogadores quando vão?

1comentário

Apesar de toda dificuldade encontrada para trabalhar, o treinador Dirceu Mattos despediu-se do Moto prometendo até voltar em breve, mas os jogadores contratados ainda continuam a espera de seus salários para retornarem as suas cidades de origem. O pior é que os atletas sequer podem assistir a Copa do Mundo enquanto esperam seus salários, porque a luz da sede do Papão foi cortada por falta de pagamento.

É mesmo deprimente esse final semestre para o Moto. A administração de Arimatéia Viegas conseguiu ser pior que Cleber Verde e Zé Raimundo. Foram muitos os escândalos e nenhum título. Os jogadores estão com os salários atrasados por mais de três meses e a única pessoa da diretoria que dá atenção a eles é o diretor de futebol Arthur Filho.

Depois da administração de Arimatéia Viegas será muito difícil o Moto trazer um jogador de fora, pois os atletas que eles trouxeram passaram por todo tipo de humilhação. Por causa de uma divida com a pensão onde foram colocados os jogadores de fora, todos foram levados para a Delegacia. Até alimentação faltou, pois se não fosse Neto e mais outros torcedores até fome os atletas teriam passado pela irresponsabilidade dos dirigentes motenses.

Espero que o novo presidente do Moto tenha mais juízo que o atual. A primeira coisa que a nova diretoria deve fazer é arrumar a casa, pagar todas as dividas e planejar o restante da temporada. Disputar a Série B Maranhense com um time modesto e caseiro, pois a disputa deve ter poucos clubes e o acesso será fácil.

1 comentário »

Dunga não está preparado para ser técnico da Seleção Brasileira

0comentário

Após xingar o jornalista Alex Escobar durante coletiva de imprensa logo depois da vitória sobre a Costa do Marfim por 3 x 1, que garantiu classificação com uma rodada de antecipação, o técnico Seleção Brasileira, Dunga, provou que não está apto para o cargo que ocupa. Por causa de um balançar de cabeça do repórter, que estava ao telefone falando com outra pessoa, o cafajeste no cargo de treinador passou o restante da coletiva restante balbuciando palavrões, alguns captados pelo microfone.

O fato é que a seleção joga de forma retrancada, não tem nenhuma jogada ensaiada e nem definição tática, ficando refém excessivamente da criatividade de Robinho, Kaká e Luís Fabiano. Luís Fabiano não vinha fazendo nada, mas depois do gol de placa (irregular) desencantou e Kaká parece que acordou para Jesus ao dar passe importantes, mas Robinho continua apenas dando suas pedala na sua bicicleta de academia (aquele que não tem rodas e não sai do lugar).

É verdade que a Seleção Brasileira melhorou muito em relação ao primeiro jogo, mas ainda teve grande dificuldade para criar jogadas e errou muitos passes. Se Luis Fabiano não estivesse em tarde inspirado, as coisas teriam ficado difíceis para o Brasil.

Porém, nada justifica a boçalidade de Dunga com um jornalista que está ali com o objetivo de levar informações para o torcedor brasileiro e ao xinga-lo ele também insultou milhões de torcedores.

Os técnicos da Seleção Brasileira sempre tiveram de enfrentar críticas e alguns até sofreram campanhas orquestradas, mas nenhum nunca perdeu a compostura. É por isso, que o cargo de técnico da Seleção Brasileira exige muito mais do que entender um pouco de futebol, vencer partidas e conquistar troféus.

Apesar de filho de professora não é a primeira vez que Dunga fala palavrões em público, pois ao erguer Taça Fifa após conquistá-la na Copa de 94, ele como capitão xingou o troféu. Ainda bem que naquele local não havia microfone, pois teria estragado a festa.

Ao xingar o jornalista Dunga também mostra todo seu lado rancoroso, o mesmo que o impediu de convocar Ronaldinho Gaúcho, porque ele deu um chapéu nele quando jogaram um Grenal. O que mostra seu despreparo para o cargo que ocupa, pois deixa misturar assunto pessoal com profissional.

Após cometer tal ato de imbecilidade, dunga se iguala a Maradona, que após conquistar a vaga para a copa da África xingou jornalistas argentinos, que criticavam seu trabalho. Espero que a Fifa aja com o técnico brasileiro da mesma forma que agiu com o argentino e que lhe dê uma punição exemplar.

Ele pode até conquistar o hexacampeonato e ser campeão em outros times, mas vou continuar achando Dunga um péssimo profissional por estas e outras razões.

sem comentário »

Luis Fabuloso foi duas vezes genial

0comentário

5835
Ao marcar o segundo gol da Seleção Brasileira sobre a Costa do Marfin na vitória por 3 x 1, o atacante Luís Fabiano conseguiu em um mesmo lance fazer referência há dois craques: o gol de Pelé na Copa de 58 depois de um chapéu na área e o gol de Maradona na Copa 86 depois de colocar a mão na bola. O gol foi lindo e ajudou a desencantar a Seleção Canarinho, que anda mostrando um futebol mais feio que Carlitos Tevéz na Copa da África.

É claro que não gosto de comparar Pelé e Maradona, mas a jogada realmente lembra dois marcos que entraram para a história das copas: a genialidade de Pelé e a malandragem de Maradona. Porém, Luís Fabiano fez tudo isso, e em dobro: deu dois chapéus na área e conduziu a bola com o braço duas vezes, antes de estufar as redes do goleiro Barry.

O árbitro francês Stephane Lannoy estava de frente para o lance e viu a irregularidade, mas preferiu rir e bater no braço falando com Luís Fabiano logo após o gol. Diante de tantos erros cometidos por ele na partida ao deixar a porrada comer solta por partes da Costa do Marfim, anular um gol tão bonito seria imperdoável.

Aliás, na França eles já estão acostumados com esse tipo de jogada, pois basta lembrar como a seleção deles classificou-se para a Copa da África. Os franceses venceram a Irlanda na prorrogação da repescagem com um lance totalmente irregular. Em primeiro lugar, a bola ia na direção de Squillaci, que estava impedido. Squillaci não alcançou e sobrou para Henry, que tocou a bola duas vezes com a mão, primeiro para evitar que ela escapasse pela linha de fundo e depois para ajeitar para fazer o passe para Gallas, que tocou livre pro gol. E árbitro Martin Hansson, da Suécia, assim como Stephane Lannony validou o lance.

Porém, o gol de Luis Fabiano em nada parece com aquele lance da França, pois a jogada dele foi típica de centroavante que quer fazer um gol de placa e não seria justo anular um lance tão bonito por um detalhe.

Eu diria que a jogada que originou o gol do Fabuloso é o que os poetas chamam de licença poética (uma incorreção de linguagem permitida na poesia). Em sentido mais amplo, são opiniões, afirmações, teorias e situações que não seriam aceitáveis fora do campo da literatura. E como artista da bola acho que Luís Fabiano tem direito de tal artimanha.

sem comentário »