Muito barulho por nada!

3comentários

Todos colocavam o Moto como favorito no jogo contra o Bacabal. Muito em função do bom rendimento da equipe em casa. Mas enquanto todo o foco estava no atacante Kléber Pereira, por causa do futebol diferenciado dele, o Paulo Cabrera foi inteligente e mostrou porque é um dos melhores técnicos do Maranhão. Perdendo o jogo ele apostou no atacante Léo Paraíba e partiu pra cima. Resultado? Gol do cara, que chegou ainda esse mês no BEC. Porém, perder para o time bacabalense não é o fim do mundo. O Papão ainda está no G4 e é sério candidato ao titulo do primeiro turno da Copa União.

Nunca fui muito chegado nesse negócio de torcida organizada. Mas foi ridícula a atitude de alguns torcedores do Moto que vaiaram o time só porque ele perdeu para o Bacabal. Poxa vida! Os caras tem que entender que o Papão é um time ainda em formação. Tudo na base da amizade e do sacrifício, pois o dinheiro do Viva Nota sequer deu para pagar os débitos do Estadual,pô! Prova disso é que tem jogador chegando quase todo dia. Isso é motivo pra criticar os caras? Para vai! Claro que não. Ainda mais em plena disputa e com o time dentro do G4. É uma tremenda falta de bom senso e inteligência. Com o Sampaio focado na Série D e o Maranhão sem se encontrar, o rubronegro é disparado o favorito ao título do primeiro turno.

Apesar de não ser nada de novo no futebol maranhense, ainda fico com a impressão mais uma vez de que os torcedores daqui não valorizam seus ídolos. Digo isso porque até onde sei o Kléber Pereira, o Paulo César, o Pirez, o Marcinho e agora, o Abuda, são considerados os maiores jogadores maranhenses dos últimos tempos. Ou seja, está evidente que fora do Maranhão eles são mais reconhecidos que aqui. Brincadeira, né?

Outro dia encontrei o Kléber no estádio e fiquei muito envaidecido porque ele veio me dar um abraço. Disse que era meu amigos e estava feliz por estar ali torcendo por ele. Gente, o Sarará é jogador de Primeira Divisão e um dos maiores artilheiros do Campeonato Brasileiro e me trata como se fosse colega de infância. Pense na simplicidade do cara? Estes caras merecem é ser reverenciados por torcedores não só do Moto, mas de todos os outros times.

3 comentários »

Quem vive de passado é museu!

1comentário

Sem motivos para sorrir!

Para não dizerem que sou oportunista e nem engenheiro de obra pronta, gostaria de lembrar que não é de hoje que venho ressaltando que o time do Sampaio tem muitas limitações. O Tricolor passou vergonha domingo no Nhozinho Santos. Jogando em casa não teve competência para furar a retranca do Cuiabá. Por sinal o time mato-grossense jogou de forma inteligente, não dando espaço para os laterais chegarem. E mais, contou com um fim de tarde iluminado da dupla de zagueiros. Ainda assim tenho a convicção de que o técnico Josué Teixeira precisa fazer alguma coisa pra evitar esses vacilos absurdos.

Até porque essa era uma excelente oportunidade para o Sampaio construir uma boa vantagem para o jogo de volta em Cuiabá. Contou, por exemplo, com a incompetência do meio de campo que foi dominado pelo time mato-grossense. Não saiu derrotado graças ao goleiro Rodrigo Ramos que fez ótimas defesas. Aliás, a torcida do Tricolor tem cornetado o técnico Josué Teixeira com razão, pois ele mexeu errado ao substituir o craque da equipe Edgar por Marcelo Maciel. Vale lembrar que ele também demorou para tirar o Samir, que estava mais perdido em campo que crente em micareta. Porém, o treinador é o menos culpado nessa instabilidade do time. A diretoria mal conseguiu formar o elenco a tempo, pô! Todo jogo tem gente estreando. Porque não trouxeram o Samir e o Marcelo Soares antes?Deixar para montar time com a competição rolando é o fim da bola!

O que estou vendo no Sampaio, com toda a sinceridade, é que falta ao Josué Teixeira admitir suas próprias falhas. Quem faz as mudanças na equipe não é ele? Quem dispensou o Abuda e o Rony não foi ele? Então, pô! Queria entender porque sempre o treinador quer passa batido nas derrotas? Porque foi campeão maranhense? Para vai! Quem vide de passado é museu.

Só acho curioso que todo técnico é pressionado. Menos ele. A imprensa maranhense tem uma boa vontade danada com o professor, mas ele toda vez inventa uma desculpa para não ser criticado. Agora tem que provar que ainda pode classificar o time para a próxima fase da Série D, pô! Desde que desembarcou em São Luís ele prometeu levar o Tricolor para a Série C. Foi uma situação inesperada essa do time ser reforçado durante a competição? Sim. Mas a torcida não tem nada com isso e quer ver resultado em campo. E pelo que acompanhei do jogo contra o Cuiabá a classificação será uma tarefa dificílima!

1 comentário »

Já passou a hora do adeus…

1comentário

Fim de uma era!

Com todo respeito a Alberto Ferreira e seus pares, mas já passou da hora desses craques deixarem Federação Maranhense de Futebol (FMF). Não tem jeito. É fundamental até para impor respeito aos torcedores, que se afastaram dos estádios por causa da má gestão dos dirigentes anteriores. Porém, já dá para notar uma certa mudança na administração da entidade, pois assim que o interventor Antônio Américo tomou posse já anunciou o sorteio de um carro para os torcedores no clássico Moto x Sampaio dia 6 de outubro.

Sempre é muito fácil apontar o erro dos outros, mas o que estou vendo um possível resgate do futebol maranhense com a mudança de administração. Por mais que tente respeitar o trabalho do Alberto Ferreira ao longo dos mais de 21 anos, principalmente por aquilo que fez nos tempos de Castelão com 91 mil torcedores, que foi durante sua gestão, é duro aceita-lo na presidência. Por mais que seja difícil e um tanto demorado o processo de renovação na administração da entidade, não precisa também exagerar, né? Qualquer um vê, por exemplo, que Antônio Américo como presidente do Tribunal de Justiça Desportiva tem condições de servir o futebol maranhense. Principalmente se analisarmos que ele deixou Alberto Ferreira fora do cargo por alguns dias e resolveu todo aquele problema da Série B de 2009.

Porém, é preciso que os times também ajudem. Não dá para culpar a antiga gestão por Ribamar e MAC jogarem no mesmo dia e horário de Flamengo x Vasco na TV. Ou pelos desastres da gestão de Cleber Verde que culminou com o rebaixamento do Moto para a Segunda Divisão. Ou pela teimosia de Sérgio Frota em contratar ex-jogador em atividade. Acho que este momento de renovação também deveria ser de reflexão para todos os dirigentes para que não só a federação se modernize, mas todos os dirigentes.

1 comentário »

Alberto Ferreira abre 1 x 0 na briga para permanecer no comando da FMF

0comentário

O presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Alberto Ferreira, ganhou a primeira batalha da guerra que trava contra a promotora do consumidor Lítia Cavalcanti. O pedido de abertura de inquérito para apurar possíveis irregularidades no recolhimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pelo dirigente – solicitado pela promotora titular da 2ª Promotoria do Consumidor, Lítia Cavalcanti, que investiga possíveis práticas lesivas ao torcedor pelo dirigente esportivo, foi encaminhado Receita Federal pelo corregedor da Polícia Federal (PF), Alexandre Macedo da Silva.

O corregedor Alexandre Macedo no seu parecer não encontrou elementos para abertura de inquérito e encaminhou a denuncia da promotora Lítia Cavalcanti para a Receita Federal, que se encontrar algum indício de irregularidade solicite a PF abertura de inquérito. Uma fonte na PF me confidenciou que os delgados estavam interessados em abrir inquérito para apurar crime de lavagem de dinheiro, mas como não encontraram provas suficientes decidiram sair do caso.

O pedido de abertura de inquérito para apurar possíveis irregularidades no recolhimento do INSS pela FMF, presidida há duas décadas por Alberto Ferreira, solicitado pela promotora titular da 2ª Promotoria do Consumidor, Lítia Cavalcanti, porque no site do Tribunal Regional Federal (TRF), consta que a entidade respondeu a 11 processos referentes a dívidas com o INSS, de 1991 a 2002. Dez dos processos já estão em fase de execução fiscal (obrigação de pagar).

Porém, é bom destacar que a guerra está só começando e que ainda faltam os desfechos do processo que corre na 1ª Vara Cívele ainda o inquérito civil criminal movido pela Polícia Civil. Ainda é muito cedo para cantar vitória Alberto Ferreira…

sem comentário »

A culpa não é da imprensa

7comentários

É muito fácil apontar o problema dos outros, mas o que estou vendo no Sampaio, com toda a sinceridade, é que falta ao Sérgio Frota admitir suas próprias falhas. Quando o Eloir entrega a bola de bandeja para o adversário marcar o gol, é normal ao torcedor jogar a culpa pra cima do jogador. Mas quem o contratou? Não foi o treinador? Então, pô! Queria entender porque sempre o dirigente passa batido nas derrotas? Porque tem história no clube? Para vai! Time de futebol não é museu.

O que me incomoda também no Sérgio Frota é a mania de desfocar o real significado das derrotas. Ele sempre cria uma muleta que justifique os maus resultados. Isso é o fim da bola. Mas a verdade é que o time ainda não convenceu no Campeonato Brasileiro da Série D. Aliás, tem feito o torcedor passar muita vergonha como nas derrotas para os fracos times: Trem (AP) e São Raimundo (PA).

A verdade é que o Sampaio com o time A ou B não vence há quatro jogos no Campeonato Brasileiro da Série D e na Copa União. E Sérgio Frota culpa o torcedor a imprensa, em especial o Sistema Mirante, só não admite que ele contratou jogadores errados para algumas posições. Aliás, este negócio de culpa a Mirante já ta ficando chato. Agora, todo mundo que é criticado diz logo que está sendo vítima de campanha dos jornalistas do Sistema. Pára vai! Trabalho aqui há mais de 10 anos e o jornalismo aqui é levado a sério.

Acho que eles tem lá os seus acertos como dirigente, pois tirou o Sampaio da falência e dos descrédito e tem hoje o melhor time do estado. Acertou em chio ao contratar o Edgar e renovar seu empréstimo por mais um ano. E está certo também ao proteger o time e o treinador nos momentos de derrota, ao contrário de muito dirigente vaselina que tem por ai, mas está errando na dose.

Só acho curioso que todo dirigente é pressionado. Menos ele. A imprensa tem uma boa vontade danada por causa das conquista do bicampeonato estadual do Sampaio. Mas agora a história é outra. Quero ver até quando ele resiste nessa pegada…

7 comentários »

Quando Edgar não joga o Sampaio pára!

3comentários

O Sampaio é Edgar e mais 10

Quem viu o jogo do Sampaio contra o São Raimundo neste domingo? Pelo amor de Deus! O Tricolor por pouco não levou uma surra porque o Edgar não estava inspirado. Criou algumas poucas chances de gols, mas sozinho ninguém consegue jogar. O único gol do time foi marcado por Eloir, que também teve participação fundamental no gol de empate dos visitantes ao tentar sair jogando acabou dando uma assistência para o atacante Belo arrancar o empate heróico por 1 a 1. Por sinal já faz muito tempo que venho alertando para está dependência cada vez maior desse atacante. É um especialista em colocar a bola na rede. Poucos jogadores do Maranhão tem a capacidade e o poder de definição desse cara. Desde quando surgiu no Maranhão, em 2009, já dava para ver que poderia fazer sucesso no futebol brasileiro. Bastava apenas um pouco de estrutura e paciência. Foi o que aconteceu no Sampaio, pois em oito jogos tornou-se artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro da Série D com seis gols.

A verdade é que hoje, ao lado do motense Kléber Pereira, o Edgar é um dos melhores centroavantes do Maranhão. Reencontrou no Tricolor a alegria de jogar bola. Porém, o moleque não pode jogar só. Ele olha para frente e para os lados e não vê ninguém. O Orlando em seis jogos fez apenas dois gols sendo que um foi de pênalti. Júnior Chicão com toda certeza também não é este companheiro de ataque assim como Toniel e Gabriel. O Sérgio Frota terá que meter a mão no bolso mais uma vez e contratar um centroavante de qualidade. Aliás, não é só de centroavante que o Tricolor está precisando, pois o time não tem meia de criação. O Cleitinho estava assistindo o jogo dentro de campo contra o São Raimundo tanto que foi substituído por Kléo numa verdade troca de seis por meia dúzia.

Já disse aqui que o segredo para o sucesso de um time numa competição é elenco de qualidade numeroso e capacidade de investir no momento que for necessário. Hoje, o Sampaio não tem substitutos para Edgar e Rodrigo Ramos, por exemplo, e não sabemos se o presidente Frota tem como investir neste momento na contratação de atletas para pelo menos completar o elenco que carece de um camisa 9 e um camisa 10. Sem falar das outras posições.

3 comentários »

A importância de se ter um estádio

1comentário

Estádio do Náutico que serve de exemplo para os times maranhenses

Quero pedir desculpas aos leitores do blog, pois tive que ficar ausente alguns dias por conta de um problema de saúde na família, que graças a Deus está prestes a ser resolvido. Porém, durante a minha “ausência” não consegui desligar por completo do futebol e acompanhando um programa de rádio fiquei atento a uma queixa de torcedor que lembrou que nenhum dos nossos clubes tem estádio enquanto que os três grandes de Pernambuco tem estádios próprios.

Acho que os clubes maranhenses não tem estádio por uma questão cultural, pois o maranhense prefere ter um carro luxuosos que morar em uma boa casa. O mesmo acontece com os times. Há pouco tempo, o Moto, um dos maiores times do Estado, sequer tinha endereço. O Sampaio durante uma transição de diretoria teve a sede depredada. E o MAC só tem aquele patrimônio porque os sócios estão lá todo dia vigiando.
Por falar no MAC, dos três é o que tem a mais chances de ter um estádio próprio, pois o clube é dono de terreno enorme em uma área nobre de São Luís. Porém, seus dirigentes estão trocando boa parte deste espaço físico (o melhor) pela promessa de independência financeira que poderá vir por meio de um repasse de um shopping e um condomínio que estão sendo construídos. Em minha opinião, o pessoal do Maranhão deveria ter feito como o Náutico (PE) que trocou parte de seu terreno em uma área nobre do Recife por um Estádio e um CT na periferia da cidade.

Sinceramente, acho que o dinheiro que entrará deste negócio do MAC não vai tirar o time da condição que se encontra, jogando todo ano apenas para não cair, pois os dirigentes já venderam uma parte do terreno e nada aconteceu. Porém, se tivessem construído um estádio ali na Cohama, hoje, o time teria renda e teria até como atrais torcedores nos bairros vizinhos.

Felizmente nem todos os times pensam da mesma forma que os dirigentes do MAC, pois a diretoria do Sampaio já estuda a construção de uma arena para 5 mil torcedores. Acho que pode ser o caminho para jogos contra times pequenos, pois um estádio ajuda muito, pois o time deixa de pagar aluguel e ainda pode alugar o prédio para outros clubes e para eventos.

1 comentário »

Dupla de ataque dos sonhos

0comentário

Já imaginou Kléber Pereira e Edgar, dois dos jogadores mais habilidosos do futebol maranhense, jogando juntos no ataque de um time? Infelizmente eles deram o ar de sua graça no futebol em épocas diferentes e por equipes distintas. Porém, se os dois tiveram a oportunidade de jogarem juntos seria um verdadeiro show de gols bonitos e assistências.

Uma torcedora do Moto me confidenciou que durante o jogo Moto 2 x 0 Imperatriz o técnico do Sampaio, Josué Teixeira, pensou em voz alta: “se eu tivesse ele (Kléber) e Edgar no ataque teria um excelente ataque”. Não só ele, mas muitos maranhenses gostariam de ver estes dois jogando junto. Sem essa de clubismo, pois o talento dos dois supera qualquer picuinha de torcedor mesquinho que acha que jogador pertence ao time que torce.

O presidente do Sampaio, Sérgio Frota, até que tentou contratar o Kléber, mas o coração motense dele falou mais e alto e ele preferiu encerrar a carreira no time que o revelou. Que pena, pois se ele aceita jogar ao lado do Edgar no Brasileiro da Série D, o Tricolor seria campeão invicto.

Por causa da recusa de Kléber em jogar o Brasileiro pelo Sampaio, o torcedor maranhense só terá a oportunidade de vê-los jogando um contra o outros, pois como artilheiro motense mesmo afirmou: “este será o meu último campeonato”. E o Edgar com a bola que está jogando deve ir para um time da Série A assim que a Série D terminar.

Como só nos resta o clássico para vermos os dois é campo juntos vamos rezar para que até lá os dois estejam bem fisicamente e que nenhum dos dois times poupe jogar no clássico.

sem comentário »

Ainda tem gente que joga por amor a camisa…

2comentários

Kleber é um jogar a moda antiga

Pode parecer oportunismo de minha parte querer falar do Kléber Pereira nesse momento de alegria pelo seu retorno ao Moto, mas só gostaria de dizer o quanto gosto desse cara. Apesar de contemporâneos do Bequimão (ele só é dois anos mais novo) fui ter uma relação mais estreita com ele após a conquista do Brasileirão 2001. Isso porque como jogador ele foi transferido para fora muito cedo.

Como jogador conquistou respeito e admiração de todos que trabalharam com ele. Nos falávamos direto por telefone quando ele estava no Atlético (PR) ou quando ele vinha de férias para São Luís. Papo de bola mesmo. Às vezes até conseguia tirar algumas informações exclusivas devido a nossa amizade.

Estou muito orgulhoso por ele ter voltado para o Moto, o time que o revelou e para mostrar um pouco do seu futebol para a geração de 2000 que só o viu jogar pela TV, já no Brasil pelo Santos, pois no México nem a família dele viu.

O que Kleber está fazendo pelo Moto e pelo futebol maranhense nos meus 10 anos de crônica esportiva nunca viu. O cara, que tem convite para jogar em time de Série A, aceitou jogar de graça no Papão só para tentar resgatar o clube, que estava numa draga sem fim, e futebol maranhenses que está para lá de desgastado.

O Wamberto, por exemplo. Não fez pelo Sampaio. Sou testemunha que o Sérgio Frota tentou contratar o ex-ídolo do Ajax, mas ele disse que preferia se despedir do futebol pelo Botafogo. Pára vai. O cara é maranhense da Alemanha, nunca jogou no Rio de Janeiro, e prefere se despedir num time de longe. Como oferecido não tem valor, o Alvinegro nunca aceitou a sua oferta.

Voltando a falar de gente que tem gratidão, o Kléber é um exemplo para muitos destes jogadores que hoje estão começando como o caso do Edgar, que descoberto pela Maranhão, virou ídolo do Sampaio. O garoto deve se espelhar no Sarará, pois com a bola que está jogando com certeza ira para um time grande. Porém, só espero que ele se lembre do Tricolor ou do MAC quando algum dia voltar.

2 comentários »