Blog está de luto!

0comentário

Vou pedir licença para os leitores deste blog, que normalmente acompanham comentários esportivos para falar num caso de polícia que aconteceu em São Luís. O amigo e companheiro de trabalho o jornalista Décio Sá, foi morto de forma brutal e covarde na noite desta segunda-feira (23), dentro de um bar na Avenida Litorânea. O Detonador, como os amigos carinhosamente o chamavam, levou seis tiros de um homem que estava em uma motocicleta. Segundo a polícia, o assassino desceu da moto, atravessou a pista e foi até o bar onde estava o jornalista e disparou seis tiros contra ele. Um outro homem ficou aguardando o criminoso do outro lado da pista. As investigações apontam para um crime de encomenda.

Conheci o Décio Sá ainda na Universidade de Jornalismo. Foi um jornalista como poucos. Para dizer a verdade o melhor da sua geração, pois servia inspiração para todos nós que acompanhavam seu trabalho. Com um texto final, faro jornalístico apurado e um grande poder de apuração, o Detonador era um profissional acima da média. Tinha muito orgulho de me considerar um de seus amigos e ser tratado de forma igual por ele. Por isso, estou muito abalado com esse trágico acontecimento que é uma covardia e um atentado contra a liberdade de expressão.

Só espero que as autoridades punam os responsáveis por está barbárie. Não apenas os executores (pistoleiros), mas os mandantes deste assassinato brutal e covarde. Não é possível que um crime desta natureza fique impune. Espero sinceramente que os culpados mofem na cadeia como aconteceu com os assassinos do Tim Lopes, outro grande jornalista, vítima de marginais que tentaram calar a voz da imprensa.

A lembrança que vou guardar dele não é a do home deitado no caixa, mas a do torcedor do Fluminense, que sempre chegava na redação bem humorado e puxando brincadeira com todo mundo, porque isso, os assassinos, felizmente, não podem matar em mim e nem nas pessoas que o admiravam.

Fica com Deus, meu amigo Detonador!

sem comentário »

Há coisas que só acontece no futebol do Maranhão

1comentário

Foto - Flora Dolores - detalhe de torcedor no Nhozinho Santos assisitindo ao jogo Vasco x Flamengo

A cultura popular do futebol é rica em máximas e adágios famosos. Entre eles, um dos mais conhecidos: “há coisas que só acontecem com o Botafogo”. Transpondo o velho ditado sobre os infortúnios do clube carioca para as terras maranhenses, poderíamos parodiá-lo dizendo que “há coisas que só acontecem no futebol do Maranhão”. Como é que a Federação Maranhense de Futebol (FMF) marca um jogo no mesmo dia e horário da decisão da semifinal do segundo turno do Campeonato Carioca entre Vasco x Flamengo transmitido na TV aberta? É brincadeira de mau gosto, né? E não adianta vir com a conversa fiada que não dava tempo para alterar a tabela, porque a todo o momento o pessoal da FMF muda essa tabela por causa da transmissão dos jogos do Maranhense.

Apesar de contarmos com bons times e termos um campeonato regular, não temos condições de competir com o Campeonato Carioca, é suicídio. Para se ter uma idéia, o Carioca é o estadual mais vendido no Brasil. Porém, o clássico carioca teve o razoável público de 15.911 pagantes – foram 20.067 presentes, com renda de R$ 430.095. O jogo merecia casa cheia, mas por outros motivos, o torcedor de lá também preferiu ver o clássico na TV. Porém, a concorrência da TV não se resume apenas ao Campeonato Carioca, mas a todo e qualquer espetáculo de bola que passe na televisão, como Barcelona x Chelsea, que passará amanhã à tarde na TV Aberta.

O problema é que o nosso futebol é comandado por dirigentes retrógrados e o esporte aqui carece de inovação e criatividade. Eles ainda não entenderam que hoje até celular tem TV e Digital. Durante o jogo de ontem do Sampaio x São José tinham um monte de torcedor com um olho no gramado e outro na TV acompanhando Vasco x Flamengo. Resulta, então, em estádios cada vez mais vazios e torcedores cada vez mais torcendo por times de fora.

1 comentário »

MAC precisa ter os pés no chão!

0comentário

Depois da vitória sobre o Bacabal por 2 x 1, que interrompeu a sequência de três derrotas consecutivas, tem muito torcedor achando que tudo é festa no Maranhão. Todo mundo no MAC está achando que o time, agora, deslanchará como no primeiro turno do Estadual, onde foi campeão. Já eu prefiro ser mais cauteloso. Ainda mais porque a vitória foi sofrida, porque o BEC jogou muito melhor e só não venceu por causa da falta de pontaria dos seus atacantes.

Enquanto a maioria dos times evolui no returno, o MAC caiu de produção acintosamente. Os próximos jogos do Maranhão no segundo turno são todos pedreiras: São José, Moto, Sampaio e Viana. Com todos eles brigando por classificação para a semifinal. É óbvio que os maquenaos não desaprenderam de jogar de uma hora para outra. Mas os comandados do André Baratz não podem ficar com a soberba de se acharem superiores, pois além de perder a oportunidade de vencer o Estadual por antecipação ainda podem ter uma surpresa na final!

Ter os pés no chão não é ruim para ninguém neste momento do Campeonato Maranhense, onde times como Sampaio, São José, Cordino e Moto estão mostrando evolução e prometem chegar à semifinal do returno.

sem comentário »

Tony fica! Mas tem que pagar, né?

9comentários

Apesar de toda crise financeira, o Moto está na G4 do returno do Estadual. Isso por si só já era motivo de festa, certo? Errado! Insatisfeito com o atraso dos salários, o goleiro Tony pediu rescisão de contrato, o reserva dele Gomes, também pediu dispensa e o terceiro jogador da posição, atleta da categoria de base, Rômulo, fraturou um dos dedos da mão. Muita gente pode está imaginando que o Papão não terá ninguém para jogar no gol, mas com certeza Tony e Gomes devem continuar no rubro-negro.

Sinceramente não acredito que o Tony deixará a equipe do Moto, não apenas porque ele tem contrato assinado com o clube, mas por ser bom caráter e profissional. Mas o clube tem que acertar a dívida que tem com o cara. Só ao camisa 1 a diretoria motense deve mais de dois salários atrasados. É mole?

E não adianta vir com a conversa fiada que ele não honra a camisa do Moto. Poxa vida! O Tony sempre foi um baita goleiro. Talvez um dos melhores que já passou no rubro-negro. Mas também tem seus compromissos. Todo cara da situação dele já teria arrumado as malas e ido embora. Como fez o Rafinha, que não disse nem adeus!

A crise no Moto é fruto da falta de planejamento. Se os dirigente montenses pensassem melhor o departamento de futebol esses erros não estariam acontecendo. E isso não basta. O ideal seria o presidente Sarney Neto arranjar meios para manter os salários em dias para que também o Rafinha, que é outro baita jogador, também fique. Mas se não der, até porque o cara tem mercado lá fora e quer ir embora, o jeito é pensar em uma nova alternativa. Só que o mais importante é deixar as contas em dia. Sem cometer loucuras.

Portanto, até pelo bem da equipe, que está engrenando na temporada, penso que a diretoria do Moto tem que respeitar e valorizar seu goleiro, porque desde que o Tony chegou ao clube a camisa 1 não teve outro dono.

9 comentários »

Apito inimigo!

4comentários

O cinegrafista Francis Batalha trabalhando foi citado por árbitro por invasão de campo

A expressão “Apito Amigo”, criada pelo brilhante comunicador esportivo Milton Neves, se refere aos supostos benefícios que o Corinthians teve pela arbitragem no Brasileiro de 2005, quando foi descoberta a Máfia do Apito. Porém, os erros cometidos por parte dos árbitros no Campeonato Maranhense, me fez reformular a expressão para “Apito inimigo”, porque os erros cometidos pelos árbitros e bandeirinhas tem prejudicado a todos! É só lembrar alguns jogos recentes, onde os jogadores tiveram que se superar para alcançar a vitória.

No jogo São José 1 x 1 Moto, por exemplo, o Sr. Ivo Pereira da Silva inventou um pênalti para os motenses que foi ridículo. Para alívio da torcida do Peixe-pedra a equipe conseguiu empatar jogo. Após o jogo, os treinadores e os jogadores dos dois times reclamaram muito da arbitragem. E sabe que aconteceu o cara do apito? Absolutamente nada.
Ainda tem gente que fala que o Sampaio está sendo beneficiado pelo “apito amigo”, mas como? Se no primeiro jogo da semifinal marcaram um pênalti que não existiu originada da cobrança de um pênalti que na verdade foi um lateral a favor do Tricolor. A arbitragem está errando é para todos os lados.

Os caras da arbitragem estão cometendo cada absurdo. Um dos mais recente foi ter citado o cinegrafista Francisco Batalha numa súmula por invasão de campo e o mesmo foi convocado para depor na 2ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva. Isso só pode ser uma piada de mau gosto! Do contrário vou acreditar que o juiz, que por isso não vou citar o nome dele, está querendo aparecer!Até juiz de pelada sabe que se houver invasão de campo, quem deve ser advertido é o time mandante do jogo!

Desse jeito não tenho a menor dúvida que o apito vai sim decidir o campeonato. Não só o título como o rebaixamento e a vaga da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série D, que em minha opinião, é a mais perfeita tradução do absurdo!

4 comentários »

Avaliação da rodada!

0comentário

Chegamos ao fim da quarta rodada do returno do Campeonato Maranhense. Foram 5 jogos e poucos gols. Na realidade mesmo, emoção só teve na vitória do Sampaio sobre o Imperatriz por 2 x 1, que além de ter derrubado o tabu do vencer no Frei Epifânio a mais de 5 anos ainda rendeu ao Tricolor a liderança isolada do segundo turno. Que não foi nenhuma surpresa, porque a Bolívia só está mostrando a sua superioridade em relação aos outros times, pois se o campeonato fosse de pontos corridos, como deveria ser, estaria liderando com 29 pontos, quatro a mais, que o campeão do primeiro turno, o Maranhão. Aliás, o MAC está de férias na segunda parte do Estadual, porque a derrota para o Santa Quitéria por 3 x 0, a terceira consecutiva, demonstra que o time está esperando apenas a final da competição para decidir o titulo, na mais perfeita tradução da acomodação de uma equipe de futebol.
Assim como a vitória do Tricolor, outro resultado perfeitamente esperado foi o empate do Moto com o São José por 1 x 1, por causa da crise financeira em que o Papão está imerso e pelo desgaste físico do Peixe-pedra, que jogou dois dias seguidos em um campo encharcado. Quem pisou feio na bola foi o Bacabal que empatou dentro de casa com o lanterna Sabiá por 1 x 1. Brincadeira, né? E olha que o BEC ficou durante um bom tempo na frente no placar, mas não teve força para segurar o resultado. Doído mesmo foi o empate entre Viana e Cordino que não saíram do 0 x 0, pois se a Onça vencesse daria um grande passo para fugir da zona do rebaixamento. Esse papo do treinador de que o Leão da Baixada está sem casa é conversa fiada. É lógico que seria muito bom ter saído com de lá com os três pontos, mas pela campanha que vem fazendo no returno, acredito que o Cordino vai escapar da degola.

Chegamos ao fim da quarta rodada do returno do Campeonato Maranhense. Foram 5 jogos e poucos gols. Na realidade mesmo, emoção só teve na vitória do Sampaio sobre o Imperatriz por 2 x 1, que além de ter derrubado o tabu do vencer no Frei Epifânio a mais de 5 anos ainda rendeu ao Tricolor a liderança isolada do segundo turno. Que não foi nenhuma surpresa, porque a Bolívia só está mostrando a sua superioridade em relação aos outros times, pois se o campeonato fosse de pontos corridos, como deveria ser, estaria liderando com 29 pontos, quatro a mais, que o campeão do primeiro turno, o Maranhão. Aliás, o MAC está de férias na segunda parte do Estadual, porque a derrota para o Santa Quitéria por 3 x 0, a terceira consecutiva, demonstra que o time está esperando apenas a final da competição para decidir o titulo, na mais perfeita tradução da acomodação de uma equipe de futebol.

Assim como a vitória do Tricolor, outro resultado perfeitamente esperado foi o empate do Moto com o São José por 1 x 1, por causa da crise financeira em que o Papão está imerso e pelo desgaste físico do Peixe-pedra, que jogou dois dias seguidos em um campo encharcado. Quem pisou feio na bola foi o Bacabal que empatou dentro de casa com o lanterna Sabiá por 1 x 1. Brincadeira, né? E olha que o BEC ficou durante um bom tempo na frente no placar, mas não teve força para segurar o resultado. Doído mesmo foi o empate entre Viana e Cordino que não saíram do 0 x 0, pois se a Onça vencesse daria um grande passo para fugir da zona do rebaixamento. Esse papo do treinador de que o Leão da Baixada está sem casa é conversa fiada. É lógico que seria muito bom ter saído com de lá com os três pontos, mas pela campanha que vem fazendo no returno, acredito que o Cordino vai escapar da degola.

sem comentário »

Vaquinha para pagar jogador é o fim da bola!

11comentários

Foto - De Jesus / Torcedores fazendo vaquinha para ajudar o Moto

Se não tem o melhor dos plantéis que disputa o Campeonato Maranhense, o Moto tem, pelo menos, a torcida mais solidária. Os jogadores do rubro-negro receberam como ajuda de custo R$ 3.429,50. E quem pagou não foi a diretoria nem mesmo o poder público por meio do Viva Nota, mas os torcedores por meio de uma “vaquinha”. A principal torcida organizada do Moto, a Dragões da Fiel, com o objetivo de amenizar a crise financeira na qual o clube está imerso, fizeram uma campanha para arrecadar dinheiro no jogo de ontem contra o São José. Vejam só onde viemos parar! Se qualquer torcedor tivesse a mínima noção da dinheirama que entrou nos cofres dos maiores clubes maranhense, nunca participaria dessa ideia absurda de doar dinheiro para ajudar o time.

Vejam esse caso atual do Moto, onde a Dragões da Fiel fez uma vaquinha para amenizar a situação dos atletas. . A diretoria recentemente gastou sei lá quanto para trazer 8 jogadores, incluindo um argentino, e agora não tem R$ 40 mil. Isso sem contar as outras despesas com passagens área, hospedagem, taxa de transferência e o salário adiantado que todo jogador pede para vir para o Maranhão. Soma tudo isso aí! Pelo amor de Deus!E o torcedor ainda tem que pagar os salários dos jogadores? É brincadeira, né?

Chega a ser ridículo! É uma afronta com os motenses comuns, que já pagam um ingresso abusivo para ter condições de conforto e higiene desumanas dentro de um estádio. Onde é que os mesmos caras que administram uma baita receita que receberam do Viva Nota? A torcida não pode ser penalizada pela falta de planejamento da diretoria, que contrata sem ter condições de pagar. Alias, acho que dirigente também deveria ser punido, por exemplo, quando atrasa salário de jogador, porque quando o atleta chega atrasado no treino é punido.
Para evitar que os jogadores entrem em greve novamente, além dos torcedores, os conselheiros do Papão e desportistas em geral também estão fazendo uma vaquinha para pagar o resto do mês de janeiros e o de fevereiro. Entre os doadores tem até boliviano como é caso do Pererinha, que deu uma ajuda substancial. O curioso é que tem muito motense que critica o fato de Artur Filho ser direito do moto por ser boliviano, mas o dinheiro de tricolor serve.

Entretanto, essa prática reprovável não é novidade, nem exclusividade do Moto. Em 1998, foi uma campanha de ligações telefônicas que trouxe Marcelinho Carioca de volta ao Corinthians, depois que ele foi vendido ao um time da Espanha! Dois anos antes, o São Paulo lançou a campanha “Morumbi Século XXI”, uma forma de arrecadar dinheiro para algumas reformas urgentes que tinham que fazer no estádio, que corria sério risco de desabamento. O Grêmio promoveu a campanha Fica Jardel, uma vaquinha entre os torcedores para comprar o passe do atacante que era do Vasco. E mais recente foi a campanha que Arnaldo Tirone fez para garantir a contratação do Wesley para o Verdão.

Sei que tem muito motense que diz que tenho má vontade com o Moto, o que sinceramente é uma grande bobagem. A verdade é que critico as coisas quando estão erradas. E ultimamente isso tem sido uma constante no clube. Pode ter certeza que estou torcendo para o Papão sair dessa draga, pois o crescimento do futebol maranhense depende que os times grandes estejam bem!

11 comentários »

Pitacos da rodada do returno do Estadual!

0comentário

Esta rodada cheia da Campeonato Maranhense coroou apenas o Sampaio, que assumiu a liderança do returno e primeira colocação na classificação geral. O Tricolor iniciou a partida de forma um pouco burocrática e saiu atrás do Bacabal, que com um elenco montando no meio da competição não consegue dar liga. Mas o tempo e a melhor qualidade técnica da equipe do Flávio Araújo trataram de colocar as coisas no lugar. Ou seja, virada com goleada e primeira colocação garantida.

O mesmo não se pode dizer do Maranhão, que em pleno Nhozinho Santos, deixou o combalido Imperatriz vencer de virada por 2 x 1. De qualquer forma, o MAC por ter vencido o primeiro turno já está classificado para a final do Estadual. Porém, para os imperatrizenses, a vitória foi um salto importante para fugir do rebaixamento. Vale ressaltar também a boa vitória de virada do Moto sobre o quase rebaixado Sabiá por 4 x 2. Que fase, Papão!Para piorar a situação o time ainda entrou em greve por causa dos quase três meses de salários atrasados. E na próxima rodada, o time rubro-negro pegará o São José.

Comandado pelo experiente professor Vinícius Saldanha,o São José nem parece com o time do primeiro turno que perdida para todo mundo e conseguiu uma importante vitória contra o Viana, finalista do primeiro turno por 2 x 1, e assumiu a vice-liderança do returno. E pensar, que a diretoria do Ribamar mandou buscar três treinadores fora do Estado com o Saldanha aqui perto. É brincadeira, né? Outro resultado da terceira rodada do returno que chamou a minha atenção foi a vitória do Cordino sobre o Santinha por 2 x 1, que ajuda a equipe a fugir do rebaixamento. Aliás, o Viana e o Santa Quitéria, que fizeram um bom primeiro turno fazem um péssimo returno, parece até que as duas equipes entraram em depressão por terem perdido jogos decisivos.

A quarta rodada terá início domingo com três jogos e será concluída na segunda-feira e promete mais emoções na briga pela classificação para a semifinal do returno e pela fuga do rebaixamento. É só aguardar, porque promete!

sem comentário »

Se não pode vencer a TV, junte-se a ela!

4comentários

Ora, volta e meia estou falando sobre esse assunto no meu blog. Volto a ele por ter acompanhado a polêmica criada pela transmissão dos jogos do Estadual. Se você não pode vencer a TV, junte-se a ela. É o que os times de futebol devem fazer para reduzir custos e garantir a sobrevivência. Reconheceu que é preciso aumentar a presença de público nos estádios, mas é bom destacar que o problema não é exclusivo do Campeonato Maranhense, ao exibir a média de público de jogos de outros clubes em diferentes estaduais, e até mesmo no campeonato brasileiro.

O Campeonato Carioca que é o preferido dos maranhenses sofre com a queda de público, mas é o que é transmitido para um maior número de cidades no Brasil, e de países ao redor do mundo. O Cariocão atrai muito interesse, e tem público. Onde está esse público? Está na internet, está ouvindo rádio e comprando pacotes na televisão paga. Se não tivesse interesse, ninguém compraria pacotes na TV.

Para tentar identificar o que afasta o público dos estádios, a Federação Carioca encomendou uma pesquisa especial para tentar entender as razões do baixo número de espectadores nos jogos. Lopes enumerou alguns dos motivos que diz achar que deixa os torcedores longe dos estádios, entre os quais o horário dos jogos, a violência, estrutura dos estádios e preços dos ingressos. Além disso podemos incluir: jogos às 22h, pois o horário não é dos melhores, o preço do ingresso também não fica barato, ainda mais se for levado em conta outros gastos que o torcedor tem, como transporte e alimentação, e a proibição da venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Como vemos não é a TV que está afastando o público dos estádios brasileiro, mas uma série de fatores. No caso dos estádios de futebol, a redução da oferta de lugares tem um beneficiário direto: as emissoras de Televisão. O público que não consegue assistir a uma partida ao vivo, acaba sendo obrigado a ver o jogo pela TV. É uma equação bem simples.

Agora, no caso dos clubes maranhenses a transmissão pela TV é quase um caso de sobrevivência. Os R$ 5 mil pagos a cada time por transmissão é bem melhor que amargar o prejuízo de pagar para entrar em campo como acontece há mais de 10 anos no futebol maranhense. E quem não aceitar a cota da TV é otário, pois terá que tirar do próprio bolso as despesas com a arbitragem ou usar a máxima do mundo dos negócios: “se não pode vencer, junte-se a ele”.

Ao fim e ao cabo, a verdade sempre acaba aparecendo, mesmo que por meio de comentários em blogs, como este. O problema é que a maioria das pessoas nem lê coisas assim e o resultado é esta “montanha” de desinformados que andam por aí.

4 comentários »

Cadê a torcida maqueana?

3comentários


Acho ridículo o que a torcida do Maranhão está fazendo com o clube. O time é o atual campeão do primeiro turno e o torcedor não tem comparecido aos jogos. No último jogo do MAC em São Luís contra o Sabiá, com rodada dupla, não deu nem 300 torcedores. As rendas do time no Estadual é uma ofensa para a diretoria que está fazendo um esforço danado para manter a equipe na disputa.

Sinceramente, não entendo porque o torcedor do MAC não vai ao estádio, porque o Moto com toda crise que está passando não foi abandonado pelos motenses. Já o Maranhão não consegue colocar mil torcedores numa final de turno é brincadeira, né? Os caras se matam dentro e fora de campo e quase ninguém valoriza o trabalho deles.

E não adiante vir com essa história que a torcida do MAC encolheu, porque é só anda pela cidade que a gente vê um monte de pessoas com a camisa do Glorioso. Até aqui neste blog, quando faço alguma critica ao time, aparece um bando de maqueano me xingando.Porém, sem explicação, para o estádio o torcedor maqueano não quer ir.

É por isso que defendi a idéia de se construir uma arena no Parque Valério Monteiro para atrair novos torcedores que moram nos bairros vizinhos. Não só o MAC, mas o Sampaio e o moto deveriam jogar nos bairros para atrair novos torcedores, porque se o torcedor não vai ao estádio o time vai ao torcedor.

3 comentários »