Perder para o JV Lideral não é o fim do mundo!

0comentário

Uma das razões pelo fracasso das equipes maranhenses em competições nacionais e falta de continuidade nos trabalhos, pois se o time ganha está tudo bem, mas se perde tem que demitir todo mundo. Porém, não é desse jeito que se faz futebol. O Sampaio perdeu para o JV Lideral, que é o atual campeão maranhense e líder do grupo A3 do Campeonato Brasileiro da Série D, mas para muitos foi o fim do mundo.

Esse tipo de atitude é coisa de time amador. O técnico não pode ser mandado demitido porque perdeu um jogo e nem mudar o time inteiro porque não venceu. É preciso dar seguimento ao trabalho e conjunto para os jogadores. A equipe do Sampaio estava jogando bem até levar o gol e perder um atleta expulso. O que precisava era ajustar o posicionamento.

Porém, o técnico do Sampaio, Arnaldo Lira, por pressão da diretoria e de uma parte da imprensa, que pensa que está cobrindo o Real Madrid ou Barcelona, de uma só vez mudou seis jogadores. Portanto, será um novo time que enfrentará o Flamengo (PI), que se não vencer será novamente mudado ou até o técnico poderá cair.

Confesso que ao mudar por atacado no time do Sampaio, Arnaldo Lira me decepcionou, pois via nele um técnico de pulso que não se deixar influenciar por opiniões, principalmente, de quem não entende nada da coisa. Estava muito empolgado com a equipe montada por Lira, pois ele trouxe jogadores em forma e que vontade de jogar, muito diferente dos ex-atletas em atividade trazidos pelos últimos treinadores, mas após ele ceder a influência já não mais acredito em seu trabalho.

É só pegar os exemplos de São Paulo, que perdeu para o Internacional e do Vitória que foi derrotado para o Santos, pois os dois perderam seus jogos de ida na Libertadores e Copa do Brasil, mas suas comissões técnicas não mudarão o time inteiro no jogo de volta. Ou ainda o caso da Espanha, que foi mal na estréia na Copa do Mundo, mas o seu treinador conservou o time e acabou campeão do mundo. E o próprio JV Lideral que joga com a mesma base e o mesmo técnico há dois anos.

O sucesso não vem antes do trabalho. Para chegar ao acerto é preciso treinar e repetir a exaustão. Perseverança é uma das características dos vencedores, mas os dirigentes dos clubes maranhenses não sabem disso.

Sem comentário para "Perder para o JV Lideral não é o fim do mundo!"


deixe seu comentário