Raimundo Cutrim cospe no prato em que comeu durante 12 anos e Edilázio Júnior dá lição de moral no ingrato

1comentário

Raimundo Cutrim de uma hora para outra esqueceu que fez parte do grupo sarney por mais de 12 anos

Raimundo Cutrim de uma hora para outra esqueceu que fez parte do grupo sarney por mais de 12 anos

O clima esquentou na manhã de ontem na Assembléia Legislativa do Maranhão (ALM), quando o novo comunista Raimundo Cutrim (PC do B) ao cobrar emendas do governo fez criticas a governadora Roseana Sarney (PMDB). Indignado com o cinismo do hoje parlamentar de oposição, Edilázio Júnior (PV) deu literalmente uma lição de moral nele.
Veja a discussão na integra:
Raimundo Cutrim – Nós temos uma procuradora que é uma vergonha para o Maranhão, pois é um braço do governo. Já a governadora não tem credibilidade, nós não temos governo no Estado, gente, quem manda no governo é o deputado Ricardo Murad. A governadora está ali de rainha da Inglaterra. O presidente da Assembleia não defende o interesse dos deputados e aceita que o governo pague emenda a alguns e não a todos, isso é inadmissível.
Edilázio Júnior – Quero repudiar as palavras do deputado e ex-secretário Raimundo Cutrim, que até ontem era membro do primeiro escalão desse governo que ele diz que é desgoverno, cuja governadora ele chama de despreparada. Mas, se ela é despreparada hoje, nos oito anos ou 12 anos nos quais fez parte do primeiro escalão da governadora, ele nunca falou isso e nunca sentou com a governadora para pedir para ela pagar emendas de deputados da oposição. O deputado Cutrim também foi extremamente injusto tanto com a procuradora Regina Rocha, como com o presidente Arnaldo Melo, que sempre foi solidário com ele.
Edilázio Júnior – O deputado Raimundo Cutrim foi muito privilegiado pelo Governo do Estado, pela governadora Roseana Sarney e ele sabe muito bem disso, e faço um desafio aqui, eu aposto o meu carro numa bicicleta, se assim ele quiser, se ele repetir a votação que teve nas últimas eleições.
Raimundo Cutrim – Agora eu tenho trabalho, eu tenho um trabalho no Estado. Os meus votos são de reconhecimento de um trabalho, não é comprado e nem é feito de outra maneira.
Edilázio Júnior – Se seus votos são frutos do seu trabalho, vossa excelência não deveria ficar preocupado com o pagamento de emendas, afinal seu trabalho não depende delas. Sendo assim, é mais fácil ganhar a aposta e repetir a votação. Então, vamos apostar, deputado.
Após a lição de moral, Raimundo Cutrim colocou a viola no saco e engoliu a seco as besteiras que proferiu…
Edilázio Júnior colocou Raimundo Cutrim no seu devido lugar

Edilázio Júnior colocou Raimundo Cutrim no seu devido lugar

1 comentário para "Raimundo Cutrim cospe no prato em que comeu durante 12 anos e Edilázio Júnior dá lição de moral no ingrato"


  1. Junior

    Tudo que o Edilazio disse é verdade, porém o assunto fi distorcido. Não entrou em questão a importância do que fora dito mas sim quem disse. E ninguem comenta sobre o desgoverno?

deixe seu comentário