CAPS AD Estado participa do projeto “Não Morra Maria da Penha” na Cidade Operária

0comentário
Marcelo Soares Costa, esteve em uma unidade educacional na Cidade Operária proferindo aula sobre “Dependência química no contexto social e familiar”

Ontem, o diretor geral do o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) Estado, Marcelo Soares Costa, esteve em uma unidade educacional na Cidade Operária proferindo aula sobre “Dependência química no contexto social e familiar”. A atividade faz parte do projeto “Não Morra Maria da Penha” desenvolvido pela juíza titular da segunda vara especial da mulher Dra Lúcia Hellena Hiley e pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, que tem como objetivo acabar com todas as formas de violência contra a mulher e o feminicídio, utilizando a educação como forma de prevenção.

“A dependência química é responsável por mais de 50 % das agressões domésticas. É preciso ser discutido com a sociedade e mostrado como os serviços da rede de saúde mental podem ajudar na recuperação deste usuários, fico muito grato pelo convite e parabenizo o Tribunal de Justiça na pessoa da aguerrida juíza Lúcia Hellena”, disse o coordenador geral do CAPS AD Estado, Marcelo Soares Costa.

Dr. Marcelo Soares Costa recebe das mãos da Dra Lúcia Hellena Hiley certificado por ter participado do projeto “Não Morra Maria da Penha” do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão

O levantamento feito pelo CAPS AD, envolvido na Operação Resgate, revela que a maioria dos usuários nas ruas da capital é homem, entre 20 e 40 anos, dependente de álcool ou crack.

Certificado dado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão ao Dr. Marcelo Soares Costa , diretor geral do CAPS AD Estado

O CAPS AD é destinado ao atendimento diário, com assistência clínica, acompanhamento e reabilitação psicossocial de usuários com transtornos mentais decorrentes do uso de álcool e drogas. O CAPS AD é um serviço de saúde aberto ao público, oferecido pelo Sistema Único de Saúde.

Dentre os serviços disponibilizados, estão o atendimento individual e em grupo, os tratamentos medicamentoso e psicoterápico, orientação familiar, atividades comunitárias, oficinas e visitas domiciliares. O CAPS estima atender a, aproximadamente, 100 pacientes por dia. O CAPS possui uma estrutura física com refeitório, banheiros, salas de atendimento da equipe de saúde e de terapia de grupo, adequadas ao atendimento diário deste quantitativo, explicou.

O CAPS AD está situado na Rua Conde D’Eu, s/n, no bairro do Monte Castelo e funcionará de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h, atendendo demanda espontânea.

Sem comentário para "CAPS AD Estado participa do projeto “Não Morra Maria da Penha” na Cidade Operária"


deixe seu comentário