ALGUMAS PALAVRAS ANTIGAS E UMA GRAVATA RUÍDA

14comentários

Rosto barroco de mulher
refletido
feito fotografia antiga
no vidro fosco
do petisqueiro da cozinha.
Cheiro
papel/plástico
abafado de brinquedo
nos becos
da memória infantil.
Saudade.
Casquete.
Xulipa.
E eu aqui
no meio do mundo
roendo a gravata
babador adulto.

14 comentários para "ALGUMAS PALAVRAS ANTIGAS E UMA GRAVATA RUÍDA"


  1. Ana

    Estava um pouco ausente da sua pagina, mas não poderia deixar de comentar com você este seu belíssimo poema evocativo da memória e da infância. Você é bárbaro! Mais uma vez parabéns.

  2. Luis Antonio

    Até que eu gosto de suas poesias, são pra cima, alegres, sensuais, diferentes… mas estou com saudades da sua inteligente, coerente e deliciosa prosa. Queremos crônicas!

  3. Ricardo Rodrigues

    Concordo com o Antonio Luis, poucos são os cronistas que escrevem em nossos jornais ou blogs que conseguem como você traduzir os sentimentos e os pensamentos da media das pessoas. Outro dia estávamos eu e uns amigos comentando isso e até alguém brincou dizendo que não compreendia como era que um tão destacado representante da oligarquia Sarney, como você, consegue ser tão coerente, consciente, inteligente e competente. Deve ter algo de errado nisso.

  4. lirica

    olha uma alma
    essa é das grades
    muito.
    sentimentos
    vaza
    mas evasivos
    Queria eu , uma simples mosquinha pairar nesta alma no momento de concepção

  5. Joaquim Nagib Haickel

    Ana, estava sentindo falta de você e de seus comentários.
    Antonio Luis, estou atravessando uma fase de sublimação. Tenho assuntos demais para abordar, penso demais sobre eles, e na hora de colocar no papel, depois de tanto projetar o resultado fica ou parece ficar pior ou menor do que deveria, ai não publico. Mas isso passa logo.
    Ricardo, gosto de me ver e de me colocar na vida como um cidadão mediano, por isso as coisas que digo e escrevo refletem esta minha forma de ser e de pensar. Quanto ao comentário daquele seu amigo, gostaria de lhe dizer que não pertenço a nenhuma oligarquia e se ele me atribui algumas qualidades repletas de “ente”, só me resta agradecer e pedir a Deus que permita que eu continue assim eternamente.
    Cara Lírica, o momento da concepção é apenas mais um momento. Tem o momento da contemplação, o da reflexão, o da degustação…

  6. lirica

    otimo.
    então como moskinha posso escolher onde pairar.
    na degustação fico longe, ok?

  7. Anônimo

    Bacana, bacana…

  8. Larissa Dias

    Muito bonita a sua poesia. Nenhuma mulheragem pelo Dia Internacional da Mulher, poeta?

  9. Joaquim Nagib Haickel

    Larissa, nada de mulheragem…Mensagem!

    A todas as mulheres do mundo:

    Um único dia reservado a você mulher, é pouco, tendo em vista o tamanho de sua importância em nossas vidas, no nosso dia a dia.
    Todo dia é dia da mulher. Oito de março é apenas um marco comemorativo, uma data para serem especialmente lembradas, louvadas e reverenciadas, estas que são nossas mães, nossas irmãs, nossas esposas ou namoradas, nossas filhas.
    Que vocês, mais do que todas as flores e presentes que possam ganhar nesse dia, ganhem o respeito, o carinho e a admiração que tanto merecem por serem os esteios de nossas vidas.

  10. Leonardo

    Deputado, tenho procurado suas crônicas aos domingos no jornal Estado e não tenho encontrado! Estou sentindo falta de seus comentários. Não nos deixe sem a sua visão critica apurada, afinal, neste seu grupo politico o senhor é um dos poucos que se pode confiar.

  11. Olinto

    Concordo plenamente com o Leonardo!

  12. João

    Me disseram que esse site poderia me ajudar com a tradução de algumas palavras como mademoisseles,janotas,pe-de-alferes

    Resposta: ???

  13. kekinhas15

    achei o muito bonito mas nao é isatamente isso que busco !!

  14. karine

    legalllll xulipa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

deixe seu comentário