Resposta para Eliane

29comentários

Cara Eliane,
Você há convir comigo que pelo conteúdo dos dois comentários que eu vou reproduzir abaixo, feitos em um blog dá margem pra qualquer pessoa imaginar que os mesmos não tenham sido escritos por uma mulher, muito menos por uma mulher com pós-graduação! Me pareceu mais coisa de homem recalcado, daqueles que gosta de criticar e não gosta de mostrar a cara, não assume suas posições clara e abertamente. Ainda mais quando os dois comentários foram feitos no mesmo blog em posts diferentes!

E1
Rapaz, para não dizer: ma rapá. (Fazendo alusão ao Pêta)
Você é um bom cronista. Contador de estoriinhas do Maranhão, em especial as estorinhas da sua família, que poeta mais pobrinho. Vamos variar. (A digitação equivocada de certa forma acentua a suspeita de gênero do autor, pois as mulheres são mais detalhistas)
Biejocas,
Eliane Ramos Teixeira
, em em especial da sua família

E2
Até que vc escreve mais ou menos. Embora todos saibam que vc se acha a bala que matou J. Lenonn. (Você não me conhece, não sabe como eu sou…) Fala Sério!!!!!!! para de endeusar a sua família, aliás não Vc faz outra coisa. Acredito que Vc vai querer concorrer com a família Sarney, Vai encarar? ou menos é mais? Fala Sério!!!!! e publica as críticas, coragem, faça valer as bravatas, publique. (Publico todos os comentários, sem distinção. Os únicos que me dou ao direito de vetar são os grosseiros, deselegantes, escatológicos, pornográficos ou ofensivos).

Depois de ler seus comentários, redigi e postei a resposta abaixo que no meu entendimento você merecia.

J1
Claro que a Eliane não se chama Eliane, nem deve ser uma mulher, porque se for… Que pena… É uma chata. Mas tudo bem, Deus é pai e perdoa. Vamos então à resposta para a suposta Eliane: Minha cara, se eu não puder falar de mim, das minhas experiências, das pessoas que eu conheço, dos exemplos que obtive pra alicerçar a minha vida, vou falar de quem? De você, de seu pai, de sua mãe ou de um tio seu que possa ter participado da revolta de Canudos… Bem que gostaria, mas não conheço suas historias, conheço as minhas e falando delas, falo das de todos. Não seja uma chata intolerante! Passe bem.

Ai você veio de lá apelando, agora com jeito e modos de mulher, insinuando coisas que não falei.

E3
Oi poçinho de humildade, tudo bem? a eliane existe sim, ela é mulher, pós graduada, tem cara e coragem para discordar e ela não é alienada(Não disse que você era alienada, lhe chamei de chata), muito pelo contrário, ela tem visão crítica do mundo do qual faz parte. E o meu Pai, tem uma linda estória de vida, digna não de um conto, mas de um livro. (Quando citei seu pai, sua mãe e seu tio foi apenas pra dizer que é do meu mundo e não do seu, os elementos que tenho como parâmetros para conviver com as pessoas. Não sei quem você é e também não conheço seu pai. Acredito que ele tenha uma bela estória de vida, mas como não o conheço, não posso falar sobre ele).
Aprenda a ouvir e ler as críticas. É muito bom para as pessoas que votam começarem a perceber o culto á personalidade. (Quanto ao culto a minha personalidade, devo reconhecer que quem não me conhece acha isso mesmo. È que no fundo eu sou tímido e sofro de um tipo de dislexia).
Companheiro! a vida é tão efêmera, que realmente como já dizia o bom e velho Fernando Pessoa: “Tudo vale a pena se a alma não é pequena”. O que me parece que não é o seu caso. (Adoro ouvir criticas, não gosto é de grosseria. Adoro quando comentam o que escrevo, mesmo quando não gostam, pois posso ter noção do que pensam as pessoas. Esse conhecimento das opiniões facilita o nosso entendimento do contexto e isso é ingrediente indispensável ao sucesso. Não quero agradar a todos, mas busco acima de tudo ser entendido. Pra mim basta que pessoas me entendam, não tem a menor importância se concordam ou não comigo).A humildade, faz parte da estória dos grandes homens. E foi assim que aprendi com o meu Pai, que foi um grande homem, que fez das dificuldades que teve na vida passos de dança e de lições de vida para filhos e netos. E em tempo, voce não o conhece porque ele nunca fez questão de ser colunavel porque ele era maior do que isto e ele poderia ter sido se o quisesse. Cacife ele tinha ! (Outra coisa, eu não conheço só colunáveis. Minha mãe jamais saiu em coluna social. Meu pai, apesar de deputado por quase 30 anos não era colunável. Fica clara nessa sua afirmação uma grande quantidade de preconceito)
Abraços.

Bem, amanhã estou republicando com algumas adaptações, uma crônica exatamente sobre a consciência do ser e do estar, leia e comente.

Abraço,
Joaquim Nagib Haickel.

29 comentários para "Resposta para Eliane"


  1. Valmir

    eita deputado!!! tudo bem que a moça pegou pesado, foi inconveniente e deselegante, mas o senhor nem precisava responde pra ela, não precisava nem perder seu tempo com isso.

  2. Irenilde Nunes Campos

    Pela sua fisionomia ( carrancuda ),quase sempre, pensei que você fosse uma pessoa que não pensasse ou prestasse atenção nas coisas “despecebidas ” da vida, como alguém que lhe agradece por alguma coisa ( imagine uma multa) ou simplesmente lhe pedir que compre uma água nos retornos da “vida”. parabéns, mas se você for conferir todos os votos daqueles que dizem que votou em você, meus péssames, pois você, mesmo sem querer ou querendo, só para conferir, vai contrangir muita gente( alguns não merecem). E isso não é um bom pensamento. De novo parabéns pelos pensamentos, mas pense nos últimos pensamentos, pensando bem. Eu aqui vou continuar pensando nos seus pensamentos, tomara que valha a pena.

  3. Aninha

    RSrsrsrs! Essa Chata dessa Eliana deve ser daquelas que ninguém tolera, pobre dos seus companheiros do dia a dia rsrsrsrsr ela deve ser muito enjoada.
    Que ela não goste do q vc escreve tudo bem, simplesmente não leia, e não fique alugando quem lê e gosta de ler, ela não merece q vc perca tempo e estrague o nosso dia simplesmente respondendo essas bobagens dela.Em tempo, ela conseguiu estragar o dia de um monte de gente que como eu gosta de se sentir iluminado com suas palavras, que mulher chata!

  4. Joaquim Nagib Haickel

    Minha querida Aninha, não sejamos intolerantes também. A Eliane tem o direito de achar o que ela quiser e de dizer o que pensa e por que pensa e nós temos que respeitar isso. Podemos discordar, mas somos obrigados a respeitar o pensamento e a opinião dela ou de qualquer outra pessoa. O que não podemos aceitar são insultos e grosserias. Opinião cada um tem a sua e é bom que seja assim.

  5. Aninha

    Ok Deputado respeito as opniões alheias, mas me sinto no direito de ser respeitada, a boa educação manda que se você não tem nada de agradável para dizer, então não diga nada, ou melhor não perca o seu tempo ouvindo e nem depois saia distribuindo ofensas e reclamações a todos, afinal, o que eu posso não querer perder meu tempo ouvindo, pode muito bem vir a ser a música que acalenta os sonhos de outra pessoa.
    Mas vamos deixar disso que essa bobagem já gastou muito o nosso tempo.
    Bjo

  6. joana dárc frança

    Até que enfim alguém de coragem, de tutano para expor o que pensa. Mulher com M maisculo esta Eliana, ela não só disse o que pensa como talvez sem perceber colocou o que muita gente que conheço pensa de tão vaidoso literato. A literatura como sabemos, claro que nasce do sentimento e das vivências particulares, mas, ela deve representar um mundo mais amplo, deve-se sair do próprio umbigo, da medicridade da mesmice. alguém que se diz democrata, moderno, atuante deve sim saber receber crítcas com elegância, pois deselegante foi o escritor que talvez por ser machista e achar que uma mulher não possa ser racional, meteu os pés pelas mãos. Parabéns Eliana arrasaste, representas o pensamento de um monte de mulheres que conheço.

  7. jose carlos

    A Eliana ,pelo que me parece honestamente disse, o que provavelmente muitas pessoas acham sobre alguém tão personalista. Realmente a poesia ou a crônica ou o conto deve ser maior do que o nosso umbigo, um ou outro elogio familiar vá lá, mas sempre as rocambolescas e elogiosas memórias familiares, cansa a beleza de qualquer um que pense. Congratulo-me com a leitora eliana, a questão aqui não é de gênero,por que ser mulher, não significa ser detalhista ou dizer amém para o que se vê ou lê. Significa ter coragem, honestidade e discernimento para dizer: não gostei e pt saudações. Isto entre outras coisas significa preferências, gostos. Quanto a imaginar que a moça em questão fosse o Dr. Peta ou alguém parecido isto sim é preconceito, pois já significa idéia pré – concebida. Como já foi colocado reiteradas vezes neste blog que o jornalista publica os elogios e tb as críticas, por favor publique a minha crítica.

  8. Joaquim Nagib Haickel

    Caro Zé Carlos, bom saber que temos por aqui um mestre em técnica e em estética literária!
    Mas você é bem ruimzinho em conteúdo, Heim! Tanto que nem se deu ao trabalho de ler a resposta que postei a um comentário que continham severas criticas à Eliane! Não seja intolerante… Veja o que eu disse: “… não sejamos intolerantes também. A Eliane tem o direito de achar o que ela quiser e de dizer o que pensa e por que pensa e nós temos que respeitar isso. Podemos discordar, mas somos obrigados a respeitar o pensamento e a opinião dela ou de qualquer outra pessoa. O que não podemos aceitar são insultos e grosserias. Opinião cada um tem a sua e é bom que seja assim”.
    Você tem o direito de gostar ou não do que eu escrevo, mas de modo algum tem o direito de querer me pautar, querer dizer sobre o que posso ou sobre o que não devo escrever.
    Para a Joana D’arc França, não preciso responder nada, ela já se responde.

  9. Herbeth Macedo

    Joaquim, essa Eliane, esse José Carlos, a Joana D’arc, o Luis Cláudio, todos estes devem ser a mesma pessoa. Fiz uma rápida pesquisa e descobri que eles nunca apareceram antes comentando os seus posts. Só depois do aparecimento da tal Eliana é que eles brotaram do nada.
    Não ligue pra eles, são pessoas amargas e claramente recalcadas. O seu trabalho tanto como deputado quanto como escritor é, sem a menor sombra de duvida, irrepreensível. Continue assim.

  10. jose carlos

    O jornalista se acha intocável mesmo. Se sou ruinzinho de conteúdo não é este o caso, não sou nem me arvoro de escrito, o problema é que não te conformas com quem não concorda contigo. Agora os teus acessores estão achando que as pessoas que discordam de te são a mesma pessoa era só o que faltava. Se a unanimidade é burra se eu ou mais pessoas não aguentam mais teus causos o remédio é mudar o estilo.

  11. Joaquim Nagib Haickel

    ÔÔhhh! Zé Carlos! O remédio é você parar de ler, meu garoto…
    Pode criticar, pode discordar, só não pode aporrinhar… O resto pode!

  12. Jose Carlos

    O mais engraçado é que a prática dos que puxam o saco do jornalista-deputado ´de revirar o blog buscando quem é quem é a mesma dele quando revira o voto de Raquel. Será que não é o próprio?
    porque do lado de cá, dos que não sabem conjugar o verbo ou não sabem as regras de concordância, estes têm pelo menos a coragem de dizer quem são. São suspeitíssimos os defensores do deputado-jornalista. Moro em Santa Inês e tenho vários parentes em Pindaré, e foi muito bom depois desses contatos descobrir que o discurso de campanha na época de eleição é um e o desespero quando te dizem não no blog é outro, pois agora vou aporrinhar o teu juízo até o fim. E diz para essa Aninha que deve ser tua parente que ela é uma babaca, pois só ela te endeusa coitada. Ela precisar olhar para os lados. eu sou um homem que respeita a opinião dos outros e as mulheres também.O que não é o teu caso que decepção esta região te aguarda na próxima eleição. Intelectantan.

  13. Jose Carlos Silva

    Engraçado, sou de Santa Inês e tenho familiares em Pindaré. Hoje vejo que é muito bom verificar que da teoria, do discurso de eleição á prática diária a distância é grande. O joaquim enquanto candidato é muito diferente do deputado eleito . Grosseiro,machista. É um absurdo a estupidez que é capaz de sair da sua caneta quando não dizem amém para as babaquices que ele escreve, ele quer obrigar o sujeito a concordar. Pois agora vou ser leitor e rebatedor, vou aporrinhar. Posso até não resolver mas atrapalho um bocado.

  14. Elaine Ramos

    Respondendo ao Sr. Joaquim
    Caro Sr.
    O que seria um “comentário de mulher” para o Sr?
    Será que esta mulher a qual se refere pertence á época medieval, talvez de rosto coberto, ou aquela que nos anos dourados afirmava que: “ O homem é o cérebro e a mulher é o coração”?
    Graças a Deus e a séculos de luta, surgiram mulheres maravilhosas. Mártires, guerreiras, pensantes e líderes que lutaram para que tivéssemos a nossa independência, para que na atualidade pudéssemos ter o nosso 8 de Março. E viva as inesquecíveis: Joana Dàrc, Lucrécia Mott, Louise Otto, Clara Zetkin, Maria Quitéria de Jesus, Joana Angélica, Ana Lins, Barbara de Alencar, Maria Regina da Cunha Rodrigues Simões de Paula, Berta Lutz, Miêta Santiago e tantas outras notáveis.
    (obs: continua no próximo)

  15. Eliane

    Continuação 3)
    Quanto a sua afirmação de que sou preconceituosa, quem me conhece, sabe que esta palavra não condiz com meus atos, ter preconceito é discriminar e qualquer discriminação é imoral e lutar contra ela é um dever por mais que se reconheça a força dos condicionamentos a enfrentar O que não concebo é a arrogância e o personalismo, mas segundo o seu texto, a sua timidez e dislexia é que são confundidas com personalismo , por favor, procure então um tratamento para não ser mal interpretado.
    Geralmente quando abro um jornal, vou direto aos cadernos de política e cultura/literatura , e só foi por isto, que tomei conhecimento de seus textos.

  16. Valdecir Carvalho

    Por curiosidade fui ler todos os comentários dessa Eliane e desse José Carlos, e cheguei a seguinte conclusão: Pôrrrr… Eles são muitos chatos, cruz credo! Benza Deus!

  17. Eliane Ramos

    Viva também os memoráveis homens, que muito contribuíram e nos apoiaram na penosa trajetória feminina e feminista. Tais como: Condorcet, Jonh S. Mill, Renê Viviani este, um deputado francês, e outros tantos inclusive os anônimos que enfrentaram conosco o direito de ir e vir , o direito de pensar e verbalizar estes pensamentos.

  18. Eliane Ramos

    Geralmente quando abro um jornal, vou direto aos cadernos de política e cultura/literatura , e só foi por isto, que tomei conhecimento de seus textos. Aliás, devido a esta celeuma, o sr me fez conhecer um personagem no qual ainda não havia prestado muita atenção ao tentar associar-me com o mesmo, o Dr. Pêta. Obrigada foi um belo presente, tornei-me sua leitora, o cara é genial, dono de um deboche inteligente, muito fofo, a sua inteligência e humor lhe conferem aura de finíssima ironia, brilhante mesmo, faz uma coluna ás avessas e destemida, tanto que, acredito que o notabilíssimo Gregório de Matos Guerra, lá no túmulo deve está se revirando de alegria e orgulho pelo surgimento de tão especial discípulo.

  19. Eliane Ramos

    Finalizo com o querido Santo Agostinho que dizia:¨Prefiro aqueles que me criticam porque me corrigem aos que me apoiam porque me corompem”.
    Espero que tenha me feito entender, pois sendo uma mulher bastante ocupada desejo colocar um ponto final nesta polemica.

    Abraços,
    Eliane
    P.S. Por gentileza publique a minha resposta na sequência e íntegra.

  20. Eliane Ramos

    Retornando ao Sr. Joaquim
    Por gentileza sr. faço absoluta questão que a minha resposta seja reproduzida na íntegra e publicada na sua página inicial. é um direito de resposta.

  21. Joana D´arc

    Reitrando o que falei alguns dias atrás, sou joana, mineira, cheguei há dois anos em São Luis, sou socióloga, moro no Monte Castelo, mas estou morrendo de saudades de Ouro Preto. Vim de uma terra de Mártires e lutadores tipo, Joaquim Silvério dos Reis, D. Beija, Chica da Silva, Tancredo Neves etc. e hoje me deparo com esta ignorância , arrogância e truculência de um parlamentar maranhense. N.S de Guadalupe e Fátima hão de ajudar

  22. Joaquim Nagib Haickel

    Eliane, só não gosto quando alguém tenta me pautar ou estabelecer sobre o que ou como devo abordar meus temas.
    Pra encerrar esta estória, manda sua resposta pro meu e-mail ([email protected])
    que publico, na integra, sem problema.

  23. Anônimo

    esse joaquim tem muita paciencia, se fosse eu ja tinha mandado esse povo pastar.

  24. Marcelo Petrelli

    Especializei-me em analise de textos e neuro-lingüística. Um amigo sugeriu que conhecesse o blog do Joaquim, pelo fato dele ter duas atividades que por um lado se chocam e por outro se atraem.
    Não acredito que seja simplesmente paciência, imagino até que ele não seja tão paciente assim, haja vista sua reação direta e imediata contra aquilo que ele discorda. Acho que ele seja conhecedor dos seus papeis como escritor e político e queira deixar bem as suas posições em relação aos temas que aborda, numa e noutra função.
    Pelo que li de toda essa polemica com a Eliane e outros, sinto que ele admite a discordância e a oposição das pessoas, mas não admite e repudia fortemente a tentativa de algumas delas em quererem estabelecer um cardápio de temas e de formas de abordagem para seus textos.
    Acho que para alguém na posição dele, ele se expõe demais. Pode até ser que essa seja uma forma de se preservar, mas corre serio risco de ser mal interpretado.

  25. Jose Carlos

    Ô Bicho acho que mesmo com tua especialização em neuro – linguistica, não entendestes nada da linguagem do povo. Ninguém e falo por mim quer pautar matéria, dar cardápio de temas. Quem não pode com o pote não pega na rodilha. Quem não sabe receber críticas não se expõe, amigo quem tá na chuva é para se molhar. Não existe essa de Posição, de Superior não.

  26. Joaquim Nagib Haickel

    Caro Marcelo, só postei o texto deselegante do José Carlos em relação ao seu comentário por dois motivos: Para poder responder pra ele e para que você veja como às vezes é difícil tratar com certo tipo de gente. Apreciei muito o seu comentário. Volte sempre.
    Ô Zé Carlos, você não está vendo que eu estou deixando você fazer seus comentários e estou postando-os. Se faço isso, como é que não aceito critica? Como é que eu não agüento com o pote? Faz um favor! Deixa de ser tolo! Arruma uma coisa melhor e mais produtiva pra fazer. Deixa de ser recalcado… Se tenho esse blog e aceito que as pessoas comentem é porque estou preparado pra ouvir as opiniões de qualquer pessoa, só não aceito grosseria e baixaria… Já chega, né!? Abraço.

  27. Anônimo

    Joaquim gostaria de pedir permissão para me dirigir ao senhor José Carlos.
    Em primeiro lugar, quando você disse que não entendi a linguagem do povo, você está totalmente certo, até por que não era o texto nem a linguagem do povo que eu estava analisando, era o texto do Joaquim. Em segundo lugar, quando falo de posição, não me refiro à superioridade ou inferioridade, me refiro é ao lugar que cada personagem ocupa na cena, no cenário que é analisado. Em terceiro lugar, se você me permite dizer, fica claro o seu preconceito e até mesmo um certo recalque, como o Joaquim diz que você tem, e que eu não sei se é verdadeiro.
    Quanto ao fato de você dizer que quem não sabe receber criticas que não se exponha, me parece que este é mais o seu caso que o do Joaquim, até porque ele posta aqui no blog dele os comentários a favor e os contra também, como os seus e de outras pessoas.
    Certo de que você saberá entender este meu comentário,
    Marcelo Petrelli.

  28. Anônimo

    Nooossaaaa o reizinho não aceita um pensamento discordante, vai logo apelando chamando todo mundo de recalcado. Não sou recalcado não, tive o que um garoto normal precisa, estudei, formei, namorei andei muito de bicicleta,joguei futebol, faço cooper enfim nunca fui gordo, nunca precisei esconder-me atrás de nada para disfarçar o meu recalque. Passe muito bem

  29. Anônimo

    Joaquim se você ainda postar ou responder algum comentário desse babaca desse Zé Carlos, dessa Eliane, ou da tal da Joana não sei das quantas, nunca mais visito seu blog.
    Carlos Alberto – São Domingos do Zé Feio

deixe seu comentário