A Costela de Adão

8comentários

Um dia desses…
pra ser mais preciso
numa noite dessas
depois de intenso amor
ela parou e perguntou a ele:
Qual a parte de teu corpo
em que parte dele
tu mais te excitas?
Ele ainda ofegante
dando tempo apenas ao pulmão
respondeu prontamente
“A parte de meu corpo onde mais me excito!?…
Você!
Cada vez que faço você se contorcer
cada vez que você acusa o golpe
cada vez que você retesa as coxas
as pernas em volta de mim…
nessa hora é a hora em que eu mais me excito.
Essa é a parte de meu corpo que mais se excita.
Você!”

8 comentários para "A Costela de Adão"


  1. Maria

    Joaquim,

    Sendo mulher como sou, sei o quanto de importância tem em suas palavras. Um homem, sendo homem no verdadeiro sentido de ser macho, colocar seu prazer em segundo plano e dizer em alto e bom tom a quem quiser ouvir que seu maior prazer não é outro que não o prazer de sua mulher, é algo incomensurável. Quisera eu ser esta mulher. Você realmente é único!

  2. OWWWWW! Que declaração mais deslumbrante, sei naum mas acho que vou pedir p/ meu maridinho dar uma olhadinha nas suas palavras p/ ver se ele resolve se inspirar rsrsrsrs aiaiaiaia mas é incrível como vc escreve de forma objetiva, resumida mas de um encantamento tão forte, que nós seus leitores, sentimos parte das suas historia, e mais eu no alto da minha hiperatividade não somente consigo me ver protagonizando cada detalhe delas, como sou capaz até de imaginar o final e criar o êxtase do grand finalle antes mesmo de terminar a leitura! Parabéns só um autor da sua categoria p/ despertar isso no seu público-alvo (que vc consegue atingir em cheio)

  3. WELLINGTON SOUSA

    Prezado Joaquim Nagib Haickel, é primeira vez que lhe escrevo. Sou um um amante do verbo. Como você, levo ao papel meus sentimentos, rabiscando algumas palavras que tenho a ousadia de chamá-las de versos, poemas, etc. Coincidentemente tenho um poema que se aproxima do seu, veja (não tem a mesma qualidade do seu):

    DESCOBERTA

    Meu corpo tolo
    Percorre tuas curvas tantas,
    Todas,
    Tão bem sinuosas,
    Tão bem trabalhadas,
    Que me atrapalho,
    Não encontro atalho.
    Vou e volto.
    Teu corpo estrada.
    Meu corpo vaga,
    Vaga em teus caminhos,
    Vaga à espera de teus braços, lábios, pernas, suspiros, palavras que se eternizem em mim…
    Teu corpo,
    Meu corpo,
    Suor,
    Cansaço,
    Potência,
    Ato.
    Meu corpo, aos pedaços (gotículas de mim doadas por minha epiderme original), já não se acha.
    É um todo seu, corpo meu
    a tomar teus espaços, até quando laços de pernas e braços nos fazem um só.

    Wellington F. Sousa
    17/05/2000

  4. otonlima

    O rapaz está mesmo no osso da paixão… rsrs

  5. Fernanda

    Joaquim,
    parabéns – isso é amor – poema para as mulheres – muito sensível de sua parte.
    Para essa poesia a música
    do Tunai :
    Você me faz sonhar
    E eu sinto que a paixão
    É ainda pouco pra nós dois
    Você me ilumina

    Você me faz gostar
    Das coisas do lugar da vida
    Quando estamos sós
    ..

  6. Paoula Braide

    Que saudades que eu estava desse Joaquim viu…

  7. gilvan

    confesso que agora vou cuidar melhor desta parte do meu corpo. parabens pelo poema.

  8. claudia mattiello

    Me pergunto se sua poesia é amor ou química tanto quanto me perqunto se a minha poesia é paixão ou um modo de vida……..

    O príncipe e a rosa

    Às vezes as dúvidas vêm
    Os instantes de cansaço
    A incerteza do que persigo.
    As conquistas dos minutos perdendo sentido
    nas horas completadas.
    A incompreensão do querer
    Do estar em…

    Não procuro saber quem sou
    O mistério é sempre tão cativante
    Sou vários amores.

    Estou nas paixões
    Em pequenas peças que são minha vida
    Batalhas de ganhos e perdas na Grande Conquista
    Coleciono minhas máscaras dentro do Eu maior
    Reflexo dos vitrais de minha alma
    E quando tudo parece perder o sentido
    Imagino ser o hoje meu Dia D
    E amanhã quem sabe só um dia de se olhar as estrelas.

deixe seu comentário

Twitter Facebook RSS