Feriado, Praia e Diversão: no Pôr Do Som

0comentário

filipetapordosom510Feriado, Praia e Diversão. Todos os caminhos levam ao Pôr Do Som , com os ‘deejays’ Franklin e Pedro Sobrinho no ‘freestyle’ de todos os sábados, a partir das 17h, no bar e restaurante L´Apero (Praia de São Marcos).

sem comentário »

Faixa a Faixa com o novo CD do Rappa no Plugado

0comentário

Na edição desta quinta-feira, dia 10/10, do Plugado, na Mirante FM, um faixa a faixa do novo CD do Rappa, “Nunca Tem Fim”. O álbum é o primeiro de inéditas desde “7 Vezes”, de 2008. A ideia é mostrar que o Rappa é uma banda que não vai ter fim.

orappa600

E mais, o Plugado fala de esporte com o jornalista Gustavo Arruda, do Imirante, em ‘Sua Execelencia, o Esporte”. Se liga, a partir das dez da noite, na receita básica e exata da informalidade na informação e a música tocada de A a Z.

sem comentário »

Pedejinja: música sem rótulos

1comentário

As prévias do 2º Festival Mulambo foram destaques na edição deste domingo (2), do Plugado, na Mirante FM. Participaram do programa e conversaram com o apresentador do programa, o jornalista Pedro Sobrinho, o produtor do festival Frank Lima, e a Pedejinja, uma das bandas locais que participará do show do músico carioca Marcelo Camelo, no próximo dia 23, na Let It Beer (Ponta D`Areia).

A Pedejinja foi representada pelos músicos Paulo, Pedro e Jovi. O trio disse se sentir privilegiado em poder tocar no show de Marcelo Camelo, ex-Los Hermanos, considerado por eles, uma influência, assim como Mombojó, Móveis Coloniais de Acaju, Mutantes, The Strokes, reggae, blues. “Somos uma banda sem rótulos. E como estamos em um contexto da mistura proporcionado pela facilidade da internet”, explicou Pedro.

Festival

Para Frank, essa mistura feita pelas bandas se tornou a principal característica do festival. “O Mulambo Festival foi criado para reunir diversas bandas no mesmo palco, mas todas com a sintonia de fazer música, fazer cultura e no fim de tudo acaba em uma grande farra”, brincou.

Frank aproveitou para lembrar o sucesso da primeira edição do Mulambo Festival. O festival conquistaou o público maranhense, com a apresentação da banda pernambucana Mombojó (primeira vez em São Luís). Além da atração nacional, o festival levou ao mesmo palco as bandas maranhenses Ventura, Nova Bossa, Garibaldo e o Resto do Mundo, Megazines, Pedra Polida e Farol Vermelho, no em novembro do ano passado, no Circo da Cidade (Aterro do Bacanga).

Frank garantiu que o show de Marcelo Camelo é uma prévia do que vai acontecer de bom na segunda edição do festival, marcado para em outubro deste ano, De acordo com o Frank, o festival se consolida, graças à audiência em 2010, e confirmou que essa edição ocorrerá em dois dias.

Autoral

Sobre o convite para tocar no show de Marcelo Camelo, os integrantes da Pedejinja acham que o momento é importante no trabalho da banda. “Apresentaremos um show autoral, em que duas canções registradas em CD demo, e com audiência na internet, serão apresentadas ao público. São elas, “Salsa de um Ex-Amor” e “Tire o Seu Cavalo da Chuva”‘, disseram.

A banda surgiu em 2010 para o show “Prova Final” e é composta por Dinho (baixista), Jovi (vocal), Paulo (vocal, guitarra e escaleta), Pedro (guitarra, flauta transversal e violino), Sandoval (bateria) e, em algumas participações especiais, Pedro dos Anjos (saxofone, clarinete e gaita).

A Pedeginja caiu no gosto do público jovem de São Luís pelo som que busca, despretensiosamente, unir poesia, ritmos e diversão, características presentes em suas músicas e faz ‘jus’ ao nome da banda.

1 comentário »

Quase Quatrocentona

0comentário

Todo domingo, das 19h às 21h, a palavra de ordem é ficar Plugado, na Mirante FM. Um mix de música e informação, assim caminha o programa, que resolveu dinamizar com a criação do “Papo Reto: o rádio como ferramenta de diversão e Responsabilidade Social”.

A cada domingo, um tema a ser discutido dentro de uma conjuntura informal e contextualizada, em formato de bancada e como base central um ‘setlist’ com a música que toca aqui, acolá, em qualquer lugar.

No último domingo, o programa refletiu sobre a “bola como um artigo feminino a serviço de um futebol rentável e cheio de glamour”. O jornalista Werton Araújo, a banda Neura, o deejay Lairio Mendes e a designer Lyz Mabi.

Conforme o prometido o tema “São Luís: uma cidade quase quatrocentona, tradição e desafios” será finalmente discutido nesta edição, com a participação de universitários, que auxiliarão na sabatina saudável com os com os convidados. 

O que se quer é mostrar que o rádio está a serviço do senso comum, mas tem a finalidade de fazer refletir interagindo com o ouvinte e informando informalmente com responsabilidade. Enfim, pensar não dói. Se liga, então, na Mirante FM e ouça Plugado, neste domingo, a partir das 19h.

sem comentário »

Papo Reto

0comentário

A música do globo perdia há 30 anos a voz mais expressiva do reggae jamaicano: Bob Marley. Com suas letras engajadas e canções atemporais, o rei dos ‘kayados e rastafaris’ do planeta fez escola e fãs em meio mundo. Mas, a música não era sua única paixão. Ele também amava os Beatles, os Rolling Stones e o futebol. Sempre que podia, batia uma pelada no tempo livre que lhe restava antes dos shows.

Sobre o time do coração, dizem por aí que tinha uma afeição pelo Santos por conta do outro rei: Pelé. Mas rumores também dão conta de que ele seria um grande admirador do Tottenham (pra quem não sabe a Jamaica foi uma colônia britânica).

Além de Pelé, Marley também adorava o jogador argentino Ardiles. No Brasil, ele bateu bola com figurinhas carimbadas da MPB (Toquinho, Chico Buarque) e nomes do futebol canarinho como Paulo César Caju.

Não tenho ideia se Mr. Marley se saia bem como jogador, mas quem não gostaria de bater uma bolinha de perto com o astro. Bob Lives entre nós e vamos viajar sempre com a musicalidade dele que faz eco até hoje no mundo.

Aproveitando que São Luís faz festa para Bob Marley em ritmo de tributo, o Plugado deste domingo, na Mirante FM, vai reverenciar o artista dentro do Papo Reto: o rádio como ferramenta de discussão e Responsabilidade Social”, que terá como tema: “a bola como artigo feminino e a serviço de um futebol rentável e cheio de glamour”.

Quem também participa do assunto é a baiana Liziane Aryse, design em moda e deejay nas horas vagas. Além de falar da trajetória dela como finalista dos novos talentos do SLZ Fashion e da viagem que fará à França, Lyze fará da cumplicidade entre a moda e o futebol.

O Papo Reto tem como objetivo mostrar que o veículo rádio foi feito para divertir com música, mas também tem uma função com o conteúdo e compromisso social. No projeto, gente entendida em assuntos relevantes é sabatinada de forma saudável durante duas horas de bate papo informal, contextualizado, em que estudantes universitários e do 2º grau participam.

Então se liga e seja parte integrante dessa ideia. Plugado, na Mirante FM, domingo, das 19h às 21h.

sem comentário »

Diversidade & Coerência

0comentário

Em virtude do dia especial das Mães, o projeto “Papo Reto: o rádio como ferramenta de Responsabilidade Social” não será realizado, sendo retomado no dia 15/05 com o tema “A Bola: um artigo feminino concebido para um futebol rentável e glamoroso”. Mas, o Plugado continua a mobilizar o seu domingo, das 19h às 21h, na Mirante FM. Na edição deste domingo, dia 8, o programa recebe a jornalista e cantora Cecília Leite. Ela falará do seu mais novo show marcado para a próxima semana, no Teatro Artur Azevedo.

O programa também destacará o Rock In Rio 2011, que ocorrerá entre os dias 23 de setembro e 1º de outubro, no Rio de Janeiro. Em pauta, o palco Sunset cuja a proposta são as parcerias de uma Jam Session saudávell, singular e da diversidade, onde estarão juntos Arnaldo Antunes + Erasmo Carlos; Cidade Negra + Martinho da Vila + o rapper paulistano Emicida; Bebel Gilberto + Sandrá de Sá; Tulipa Ruiz + Nação Zumbi: Céu + João Donato; além do maranhense Zeca Baleiro + a espanhola Concha Ruiz.

Enfim, o bom da festa é mostrar que na música não existem fronteiras e quando feita com coerência melhor ainda. E pra quem acha que sambista só gosta apenas de samba e rapper apenas de rap. Eis aí, um grande equívoco. A sambista carioca Teresa Cristina foi ao Rock in Rio e constatou que o bom mesmo foi ouvir Faith No More. Assim, como Marcelo D2 que já estava à procura da batida perfeita em um dos maiores festivais de música do planeta.

Então, se liga, porque o Plugado fará barulho e a festa com música, informação e interatividade. Até domingo !!!

sem comentário »

Papo Reto

0comentário

O “Bullying: o que determina, reações e como prevenir”, foi o tema de abertura, no último domingo (24), do ciclo de debates no Plugado, na Mirante FM. Participaram os estudantes de comunicação Mauricio Silva, Nayara Garcêz, Gabrielle Duarte e Samara Duarte, que sabatinaram de forma saudável a pedagoga Georgina Maria, que durante duas horas não deixou ninguém, que se ligou no programa , sem resposta sobre o assunto.

Durante o bate papo, a professora Georgina disse que é difícil determinar o bullying. Na opinião dela, se os estudiosos tivessem uma certeza haveria um controle maior sobre o problema. “O que se tem são apenas observações de pessoas violentadas por outras e da definição do que é normal e anormal, do que é bom e ruim, do que presta e o que não presta.

Um outro detalhe importante destacado na fala da pedagoga dizem respeito a dois aspectos fundamentais para a violência instituida como Bullying. A primeira é a questão de que por trás de todo opressor existe um oprimido, ou seja, alguém que já sofreu algum tipo de violência descarrega a sua frustração oprimindo aquela pessoa a quem percebe fraqueza. O outro aspecto abordado pela pedagoga diz respeito a pessoas que internalizam e agregam valôres preconceituosos. Ela exemplifica preconceitos contra homossexuais, negros, religioso, culturais (hábitos, comportamento).

– As pessoas que não sabem conviver com as diferenças também colaboram, sim, com a disseminação desse comportamento violento, Se a gente não convive com as diferenças a gente não interage. Se a gente não interage a gente se isola. Se a gente se isola a gente também sofre. A gente perde em nome do preconceito a oportunidade de crescer, porque na relação social existe a interatividade do ensinar e aprender – explicou.

O “Papo Reto: o rádio como ferramenta de Responsabilidade Social”, prossegue neste domingo, (1º), no Plugado, na Mirante FM, a partir das sete da noite. O tema em discussão será “São Luís: uma cidade quase quatrocentona, história, tradição e desafios”. O que se quer é mostrar que o rádio está a serviço do senso comum, mas tem a finalidade de fazer refletir interagindo com o ouvinte e informando informalmente com responsabilidade. Enfim, pensar não dói.

sem comentário »

Papo Reto

0comentário

Uma das propostas do Plugado, na Mirante FM, é informar com informalidade tendo como essência a música do passado e presente. E para mobilizar, ainda, mais o seu domingo, o programa insere durante duas horas, o “Papo Reto: o rádio como ferramenta de Responsabilidade Social”.

O objetivo é discutir um tema de grande relevância social com pessoas que entendem do assunto, num conteúdo claro e objetivo com a participação da comunidade estudantil ao vivo e em cores no rádio. Serão seis programas consecutivos com temas diferentes e discutidos dentro de um contexto sociológico. O mais importante é tentar buscar uma solução para aquilo que se apresenta como um problema para a sociedade contemporânea.

O programa de estreia, neste domingo (24), a partir das 19h, traz como tema: “O Bullying: o que determina, reações e como prevenir”. Como convidada, o Plugado receberá a pedagoga Georgina Maria, que será sabatina por um grupo de alunos do 2º período do curso de Jornalismo da Faculdade São Luís. Se liga porque a palavra de ordem é inovar com informação e música da hora.

sem comentário »

Música & Literatura

0comentário

Música, literatura e cultura estão na pauta da segunda edição do quadro Papo Reto, com produção do jornalista André Lisboa, dentro do programa Plugado apresentado pelo radialista Pedro Sobrinho na Rádio Mirante FM aos domingos, das 19h às 21h. Na edição de fevereiro, antecipada para o dia 30 de janeiro, por motivos logísticos, serão recebidos o escritor Bruno Azevedo, autor do livro “O Monstro Souza” – sua obra mais recente -, e o cantor e compositor Beto Ehongue, líder das bandas Nego Kaapor e Canelas Preta.

O quadro Papo Reto buscar criar uma roda de conversa descontraída na qual sejam apresentadas pessoas que estão produzindo cultura e arte em São Luís. Os debates giram em torno da produção dos artistas convidados e da realidade de São Luís. Na primeira edição do quadro, ocorrido dia 2 de janeiro, foi recebido o dramaturgo e diretor da Pequena Companhia de Teatro, Marcelo Flecha.

Neste fim de semana, será levantada a visão de cada um dos convidados sobre a cena cultural de São Luís, suas mazelas e suas glórias. Bruna Azevêdo lançou no fim do ano passado o livro “O Monstro Souza”, no qual um cachorro-quente ganha forma humana e começa a aterrorizar a capital maranhense em um thriller marcado por um humor non sense. O escritor trata de São Luís em uma descrição quase escatológica. Segundo ele, todo o seu ódio pela cidade está colocado no livro, que utiliza diversas formas de narração, do bom e velho texto em prosa a fichas de jogos de RPG, recortes de notícias de jornal e histórias em quadrinhos.

Respondendo pela parte musical do programa, o compositor Beto Ehongue promete levar novas gravações de seus projetos. O vocalista da banda Nego Kaapor tem se dedicado muito a seu novo projeto: O Canelas Preta.

Diferente da incursão mais pesada com referências ao mangue beat, de sua primeira banda, o novo grupo de Beto tenta um trabalho mais cru, mais próximos as estéticas tropicalistas, tendo como referência a música do baiano Caetano Veloso.

Texto: André Lisboa

Serviço

Debate Cultural

Quadro Papo Reto

Convidados

O escritor Bruno Azevêdo e o compositor Beto Ehongue

Quando

Domingo (30/1), das 19h às 21h

Onde

Programa Plugado, na Mirante FM

sem comentário »

Conversa à três

0comentário

Tássia Campos e André Lucap foram as atrações deste domingo, 8, no Plugado, na Mirante FM. André aproveitou para falar do Mofo, projeto feito em parceria com o multimídia Jorge Choairy.  Também apresentou as quatro músicas de sua autoria disponíveis na internet. soundcloud.com/andrelucap. São elas: Pelo Avesso, A Hora Agora, Flores, On e Banda no Apartamento, gravadas em São Luís no estúdio do músico Guilherme Raposo. Ouça Disse ele que a ideia é continuar disponibilizando até completar uma gama de canções para se formatar um disco.

tassiacamposelucap

André disse estar afastado da música, mas flertando com a fotografia e a produção. Ele falou da experiência com o poeta Celso Borges no lançamento do livro “Belle Epoque”, no Cine Praia Grande.

– Foi um encontro em que eu, Bruno Azevedo, Celso Borges, Reuben Rocha e André Grolli. Eu produzi o vídeo e juntos fizemos o casamento com a música e a poesia. Celso estará de volta em outubro e estamos conversando em fazer o encontro dele com o singelo “Restos Inúteis” – assegurou.  

Tássia Campos, que já teve canção “Intervalo”, de autoria André, em seu repertório e estará incluída no primeiro disco da artista, disse estar vivenciando um momento importante na carreira. A participação no show da cantora mineira Ceumar no último dia 31, no Teatro João do Vale, lhe rendeu bons frutos.

A cantora maranhense foi convidada pela produtora de Ceumar para se apresentar no Sesc Interlagos (SP), em outubro. Tássia adiantou que levará para a capital paulista um show conceitual, onde serão priorizadas as músicas que estarão em seu primeiro disco, aliadas a músicas de compositores brasileiros que gosta de ouvir.

Ela declarou que antes da viagem a São Paulo tem um show programado para setembro, em São Luís. No sábado, dia 14, no Ceprama, ela participará do show do Clã Nordestino e a banda de rap paulistana MC´s Racionais, liderada por Mano Brown.

– Agradeço o convite feito pelo Nando, do Clã Nordestino, em participar de um show tipicamente rap. Gosto da cultura Hip Hop. É a voz da periferia de fato. E como intérprete é uma boa oportunidade e importante colocar a voz a serviço desse segmento musical, engajado politicamente – ressaltou.

sem comentário »